SRZD



Paulo Estrella

Paulo Estrella

CONCURSO PÚBLICO. Desde 2008, diretor-pedagógico da Academia do Concurso, empresa do grupo Estácio, professor de curso preparatório desde 2003 e coordenador de cursos de pós-graduação da Academia do Concurso. Trabalha em cursos de performance, com provas realizadas por terceiros, desde 1994, tendo passado por várias redes de ensino como MV1, Bahiense e GPI, além de cursos pré-militares. É consultor de preparação, especialista em concursos, blogueiro do caderno Boa Chance do O Globo e responsável pela criação e entrega dos cursos da Academia do Concurso na sede e em todas as unidades.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



30/09/2016 09h45

Mais um concurso autorizado!
Paulo Estrella

O concurso para o Ministério da Saúde teve sua autorização publicada no Diário Oficial da União do dia 21 de setembro. Foi autorizada a contratação de 102 servidores de nível superior. Haverá vagas para administrador, analista técnico de políticas sociais e contador, são 34 vagas para cada um dos 3 cargos. As vagas são para reposição de pessoal no Subsistema de Atenção à saúde indígena.

O concurso foi autorizado em caráter excepcional por causa de um acordo com a Justiça do Trabalho. Para os cargos de administrador e contador a remuneração inicial é de R$ 4.937,02 e para analista é de R$ 6.202,88.

Sendo assim o Ministério tem até o dia 21 de março de 2017 para publicar o edital e se assim ocorrer podemos esperar a prova para o fim de maio ou no mês de junho. Esse é o prazo máximo, que pode ser adiantado dependendo da velocidade com que o Ministério da Saúde vence os tramites burocráticos. O primeiro fato relevante nessa organização é a definição da banca organizadora, que dará ao interessado mais segurança na preparação.

O último concurso do Ministério da Saúde para esses cargos ocorreu em 2013 e a banca organizadora foi a CESPE-UNB. Os interessados nesse concurso devem iniciar a preparação a partir dessa banca e do edital de 2013. Por enquanto essa é a nossa melhor referência. Para esses cargos os conhecimentos básicos foram: português; informática; conhecimentos do SUS, que envolve além da legislação o funcionamento do sistema; ética e raciocínio lógico. Para o cargo de administrador foram cobradas as seguintes disciplinas em conhecimentos específicos: administração geral, gestão de pessoas; administração pública; administração financeira e orçamentária; direito administrativo e direito constitucional. Não preciso dizer que os conhecimentos específicos são específicos para cada formação.

Para garantir um bom desempenho nessa seleção é muito importante que o interessado inicie o mais rápido possível a preparação. Olhando o edital de 2013 com as disciplinas e conteúdos programáticos, o candidato tem o recurso necessário para planejar e iniciar a preparação. Para medir o desempenho inicial, o interessado pode baixar a prova na página da CESPE e responde-la como se estivesse concorrendo.

Depois é só corrigir usando o gabarito definitivo e medir o desempenho em cada disciplina. Esse processo permite o candidato identificar quais são as disciplinas com menor número de acertos e com isso as disciplinas que o candidato deve aplicar mais esforço, dedicação e tempo de estudo. Nessas, o estudo pode iniciar pela teoria, o conceito não é garantir a profundidade do aprendizado, mas simplesmente sair da ignorância. O aprofundamento dos conteúdos é feito a partir da resolução de questões voltando para a teoria nos assuntos em que errou a questão.  

As disciplinas que o candidato tem um nível de acerto maior, devem ser estudadas a partir dos erros cometidos na resolução de questões de provas anteriores da banca organizadora e retornando para o estudo teórico quando errar alguma questão nos assuntos envolvidos na questão.

Com essa metodologia o candidato aprofundará os assuntos em que a banca tem capacidade de cobrar e não perder tempo em conhecimentos que a banca nunca cobrou. O grande desafio para quem estuda para um concurso é conhecer tudo que já foi cobrado no passado, de forma a identificar os assuntos recorrentes nas provas da banca.Depois de reconhecer as disciplinas, o interessado não precisa ficar somente nas provas do Ministério da Saúde, pode pegar qualquer uma das provas recentes da Cespe-UNB que cobrem as mesmas disciplinas, pois o mesmo professor que constrói as questões de um concurso fará para os outros organizados pela CESPE.

Agora é só começar a estudar. Vou aproveitar esse post para reafirmar que não há como suspender todos os concursos como vem sendo divulgado.  Por vários motivos diferentes, a administração pública necessitará contratar para não deixar de prestar os serviços necessários.

O Ministério da Saúde não é o único a ter seu concurso autorizado, a UFRJ, a UFF, a FIOCRUZ, a ANVISA, a Dataprev e várias outras entidades foram e estão sendo autorizadas a contratar por motivos diversos.Os concursos continuarão acontecendo, a dúvida é se você estará preparado quando essas provas forem aplicadas.


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.