SRZD



Hélio Rodrigues

Hélio Rodrigues

LUTAS. Jornalista, foi repórter de MMA do portal SRZD. Já cobriu diversos UFCs, além de importantes eventos do cenário nacional, como o Shooto e o Bitetti Combat.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



03/10/2016 18h59

O UFC tem se tornado desinteressante
Hélio Rodrigues

Meu interesse pelo UFC tem se tornado diminuto a ponto de não mais procurar saber dos eventos. E acredito que essa não é uma percepção única da minha parte. O Ultimate é um espetáculo midiático, que, embora ainda renda muito dinheiro para os donos, não tem mais ícones absolutos, ídolos que atraem os apaixonados por Artes Marciais Mistas.

Não há mais Ronda, Jones, Anderson, Aldo, St-Pierre, Velásquez, lutadores que ou perderam o cinturão e estão num patamar secundário do evento ou saíram da entidade por escolha própria. Vamos ao atuais campeões: Stipe Miocic (pesados); Daniel Cormier (meio-pesados); Michael Bisping (médios); Tyron Woodley (meio-médios); Eddie Alvarez (leves); Conor McGregor (penas); José Aldo (interino dos penas); Dominic Cruz (galos); Demetrious Johnson (moscas). Ninguém me faz comprar o pacote de pay per view ou ir a uma arena. Não por falta de qualidade nem por incompetência. Mas por não serem bons a ponto de me fazer levantar da cadeira em casa, como num jogo de futebol. Quem arrebata seu coração da lista acima? Acredito que nossas opiniões são similares.

Obviamente, há talentos surgindo, outros, decepcionando. Naturalmente, coisas do esporte. Mas tenho observado, pelo menos sensorialmente que o interesse é cada vez menor - que fique claro que essa é uma opinião baseada no que vejo e converso com outros amigos interessados por MMA.

O ranking do evento é quase uma farsa e não é tão respeitado pelos dirigentes como se sugeriria com a mudança em 2013. As lutas escolhidas são questionáveis - como assim não dar a José Aldo a chance de lutar novamente contra Conor McGregor??? Ele não merece ser tratado como um lutador comum, em detrimento ao puxa-saquismo de Dana White para McGregor - atual garoto-dos-olhos (ou dos bolsos) do patrão.

Afinal, que decisão é essa que simplesmente nega um espetáculo esperado por todos, que até hoje não entenderam a derrota do brasileiro? Seriam as próprias vontades de McGregor sendo aceitas pelos patrões? Estaria o irlandês convencido de que um raio não cai duas vezes no mesmo lugar?

 


Veja mais sobre:UFC

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.