SRZD



Celso Sabadin

Celso Sabadin

CINEMA. Jornalista, crítico de cinema, professor, escritor, curador e cineasta. É autor dos livros "Vocês Ainda Não Ouviram Nada - A Barulhenta História do Cinema Mudo", "Éramos Apenas Paulistas", biografia do cineasta Francisco Ramalho Jr., e "O Cinema como Ofício", biografia do cineasta Jeremias Moreira. Roteirizou e dirigiu o longa metragem "Mazzaropi", lançado em 2013, e o curta "Nem Isso", a partir da obra de Luís Fernando Veríssimo, lançado em 2015. Corroteirizou e codirigiu a série de TV "Mazzaropi, Uma Série de Causos", exibida no Canal Brasil. É editor do site "Planeta Tela", especializado em Cinema, e sócio-fundador da Abraccine - Associação Brasileira de Críticos de Cinema.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



05/10/2016 14h36

'Um Doce Refúgio' ou a vida sem sair do quintal
Celso Sabadin

"Um Doce Refúgio" trata de uma das mais recorrentes dicotomias do homem urbano contemporâneo: aquela vontade de largar tudo e viver intensamente a natureza... desde que com todos os confortos da vida moderna, claro. O protagonista é o artista gráfico Michel (Bruno Podalydès), sujeito entediado pelo cotidiano de seu serviço e pela mesmice de sua vida familiar ao lado da esposa Rachel (Sandrine Kiberlain). Ele é fascinado por aviões, principalmente pelo serviço postal aéreo francês, mesmo sem nunca ter pilotado um avião. Travado demais para entrar de cabeça em seus sonhos, Michel encontra um "meio termo": empreender uma aventura de caiaque. Desde que seja num riacho perto de casa e municiado dos mais improváveis equipamentos que lhe garantam toda a segurança possível. Ao se acostumar a viver a vida pela metade, ele desenvolveu um forte medo do imponderável e do imprevisível. Neste mundo de seguranças falseada e fabricadas, quem poderia atirar a primeira pedra em Michel?

Um Doce Refúgio. Foto: Divulgação

Além de interpretar o papel principal, Bruno Podalydès também roteiriza e dirige o filme, como já havia feito em "Adeus Berthe: O Enterro da Vovó". E novamente atua ao lado do irmão Denis. Com simplicidade e um misto de romantismo e comicidade, "Um Doce Refúgio" toca em temas bastante pertinentes. Desilusões, segundas chances, a retomada do tempo perdido, fugas possíveis e impossíveis, há um pouco de tudo. Com delicadeza e sem muita profundidade, mas com o necessário carisma para causar empatia e buscar a reflexão. Uma espécie de "road-movie" sem a estrada... mas com um riachinho.

A estreia é nesta quinta, 6 de outubro.


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.