SRZD


15/10/2016 23h59

Final Tijuca: 'O samba tem que mexer com o coração do componente', diz Mestre Casagrande
Tania de Paula*

Em madrugada de disputa de sambas que elegerá o hino de 2017 da Unidos da Tijuca, o SRZD Carnaval foi conversar com um importante membro da equipe: Mestre Casagrande. Em entrevista, ele resumiu que prefere um samba "cadenciado":

"Tem que mexer com o coração do componente também, inclusive dos ritmistas. Isso faz com que a escola cresça na Sapucaí". Com relação às novidades que implementará na bateria, o mestre contou que vai depender do samba e do andamento.

Quando perguntado se tem uma parceria preferida na disputa, Casagrande deixou uma dica: abriu um sorriso no rosto.

*Em colaboração ao SRZD Carnaval. Edição de texto: Rodrigo Trindade.

Foto: SRZD-Thony Serdoura

Acompanhe a cobertura do Portal SRZD na final de disputa da Unidos da Tijuca

- Na Unidos da Tijuca, parceria de Totonho e cia vence com aprovação dos componentes

- Confira a galeria de fotos da final de disputa na Unidos da Tijuca

- Final Tijuca: 'Nosso projeto de desfile é tecnológico', revela carnavalesco

- Final Tijuca: 'O samba tem que mexer com o coração do componente', diz Mestre Casagrande

- Final Tijuca: 'Vamos ter que tirar da cabeça o que não temos no bolso', diz carnavalesco

- Final Tijuca: quatro parcerias disputam o título de hino de 2017

- SRZD-Enquete na Tijuca: confira o samba campeão na preferência dos leitores

- Ao vivo: finais de disputa na Tijuca, Mocidade e Mangueira

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?

 

 



Comentários
Comentar