SRZD


20/10/2016 18h39

Reviravolta: Liesb assume desfiles das Séries C, D e E da Intendente
Redação SRZD

O Carnaval de 2017 da Estrada Intendente Magalhães será administrado pela Liga Independente das Escolas de Samba da Série B (Liesb). Em reunião realizada na última quarta-feira, dia 19, entre as diretorias da Liesb e Associação Samba é Nosso, esta última antes responsável pelas Séries C, D e E, ficou acordado, em conjunto com todas as agremiações, que em 2017 os desfiles ficarão sob a administração da Liesb. Pelo menos foram essas as informações dadas ao SRZD Carnaval.

Fotos: Acervo SRZD

Para o presidente da Liesb, Heitor Fernandes, a união das escolas será importante para o Carnaval do Rio. "Estamos prontos para realizarmos a grande festa na Estrada Intendente Magalhães. Vamos administrar com garra, competência e transparência os desfiles, contando com ajuda de cada presidente de cada agremiação. Juntos faremos um grande espetáculo. Essa união foi importante em todos os sentidos. O trabalho que já está sendo feito na Série B agora será voltado para as demais séries. Estaremos formalizando essa união em nosso próximo evento", prometeu.

O diretor de Carnaval do Samba é Nosso e assessor especial da presidência, Higor Machado, por sua vez, disse que as escolas só têm a ganhar com o acordo feito junto à Liesb:

"Minha posição sempre foi de que tivéssemos apenas uma associação responsável pelos desfiles e, após algumas conversas, entramos em comum acordo de que a Liesb ficará responsável pela organização do Carnaval, o que será melhor para as escolas. Vamos ajudar e colaborar no que for necessário, mas a organização será exclusiva da Liesb, que mostrou ser favorável ao diálogo, o que facilitou bastante o entendimento. Vamos trabalhar para realizar um grande Carnaval e 2017", também prometeu.

A Liesb em conjunto com a Associação Culural Samba é Nosso, realizará assembleia com as agremiações das Séries B, C, D e E, no próximo domingo, dia 23 de outubro, para definir a organização do Carnaval 2017, processo de filiação das agremiações, entre outros assuntos. O encontro acontecerá na quadra do Arrastão de Cascadura, na Rua Caetano da Silva 700, Cascadura, a partir das 11h com um almoço de confraternização entre as escolas.

Liesb realizou em 2016 o primeiro Carnaval da Série B com os desfiles das escolas Unidos de Lucas, Unidos do Cabuçu, Unidos da Ponte, Acadêmicos do Engenho da Rainha, Leão de Nova Iguaçu, Em Cima da Hora, Corações Unidos do Favo de Acari, Unidos das Vargens, União de Jacarepaguá, Acadêmicos do Sossego, Unidos de Bangu, Unidos do Jacarezinho, Arranco, Mocidade Unida da Santa Marta e Arame de Ricardo.

Samba é Nosso tinha Marcos Falcon como presidente

Vale relembrar que Marcos Falcon, presidente da Portela que foi assassinado em setembro, também era presidente da Samba é Nosso. Após morte de Falcon, a entidade havia divulgado que Reinaldo Bandeira (presidente da União de Jacarepaguá) assumiria a liga, que anteriormente administrava os desfiles das Séries C, D e E. Até o momento, não foi divulgado se a Samba é Nosso terá alguma participação nos desfiles nem qual será os próximos passos desta entidade.

- Clique aqui e saiba tudo sobre o Carnaval carioca

Já curtiu a página do SRZD-Carnaval no Facebook?



Comentários
  • Avatar
    24/10/2016 18:32:40Almir da Silva LimaMembro SRZD desde 11/10/2011

    Reproduzo aqui o meu diálogo no site Galeria do Samba com o leitor & parceiro, Francisco Carlos, acerca desta notícia. Parceiro, o Carnaval e o nosso mundo do samba são Arte, Cultura e Turismo. Este é representado na 1ª divisão/Grupo Especial(GE) do Carnaval Carioca pela empresa pública Riotur. Ocorre, no mundo inteiro, as sociedades estruturadas na divisão de classes sociais. Ou seja, nas sociedades capitalistas o estado (os governos) funcionam como comitê central que cuida dos negócios de interesse da burguesia. E isto é feito de forma hipócrita. Assim, no mundo inteiro a burguesia enquanto classe social dominante impõe ao estado ´dizer´ que Educação é prioridade absoluta para os governos. Por isso, os desfiles das escolas de samba foi dado de graça em 1984/5 para os capitalistas da contravenção penal do jogo de bicho que permanecem hegemônicos na instituição privada LIESA e ligas similares. No GE do Carnaval Carioca, embora seja área da Educação assim como são Arte e Cultura, a Riotur enquanto empresa pública é gerida enquanto negócio, isto é para dar lucro. O mesmo ocorre com os desfiles das escolas de samba através das ligas seja no GE (LIESA) e mesmo nas Séries A (LIERJ) e agora Séries B, C, D, E através da LIESB. Os desfiles das escolas de samba junto com a Riotur urgem ser concebidos, geridos e executados como áreas indissociáveis que são da prioridade absoluta Educação. Ou seja, tem que ter excelência na qualidade, ser público e universalista. Isto é, de direitos iguais para todos e todas. Um primeiro, imediato e imprescindível passo para tal é dar todo apoio, votar e eleger prefeito do Rio de Janeiro, o dep. est. Marcelo Freixo (PSOL) n° 50. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Comentar