SRZD


21/10/2016 20h47

Revista exibe Crivella como 'preso' nos anos 90
Redação SRZD

Duas fotos, de frente e de perfil, tiradas em uma delegacia do Rio, fazem parte da história de vida de Marcelo Crivella, bispo da Igreja Universal do Reino de Deus, senador licenciado da República pelo PRB e líder nas pesquisas para a prefeitura do Rio de Janeiro.

Foto: Reprodução Site Veja

Este será o destaque da revista "Veja" que além de reportagem especial de cinco páginas, trará duas capas, uma para a edição nacional, sobre a prisão de Eduardo Cunha e outra apenas para o estado do Rio, sobre uma prisão de Marcelo Crivella nos anos 90.

Foto: Reprodução Site Veja

A página oficial da publicação na internet apenas anuncia que irá detalhar como se deu essa prisão até agora desconhecida de Crivela, e também por que ficou desaparecido por 26 anos o inquérito de 117 páginas que contém as imagens.

Crivella tem sido alvo de ataques por parte de boa parte da imprensa nacional. Especialmente com vídeos de sua época como bispo da IURD, com comentários contrários a homossexuais, Igreja Católica e mulheres.

A edição será distribuída em todo o Brasil a partir deste sábado, dia 22. A revista promete trazer ainda detalhes da delação que complica o presidente do Senado, Renan Calheiros, ao relatar como ele recebia as propinas do petrolão, entre outras informações.

Em nota, Senador nega 

A Revista Veja traz em sua capa duas fotos do senador Marcelo Crivella identificado em uma delegacia em 18 de janeiro de 1990. A explicação é bem menos emocionante do que muitos esperam. Na ocasião, Crivella, como engenheiro, tentou entrar em um terreno da Igreja Universal que tinha sido invadido em Laranjeiras. Na confusão, acabou sendo levado para a delegacia, onde o delegado mandou fazer as fotos para identificá-lo. A única investigação aberta foi para investigar o abuso de poder do delegado. O senador nunca foi preso.

- Vídeo: Marcelo Crivella diz que nunca foi preso

 

Curta a página do SRZD no Facebook:


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.