SRZD


22/10/2016 11h03

Feministas protestam contra 'Mulher-Maravilha" ser nomeada embaixadora da ONU
Redação SRZD

A Mulher-Maravilha, personagem famosa dos quadrinhos da editora DC, foi nomeada nesta sexta-feira (21) embaixadora da ONU para promover os direitos das mulheres. A cerimônia aconteceu em meio a críticas de organizações feministas e de membros da própria ONU.

A cerimônia que aconteceu na sede da ONU em Nova York (EUA) era para ser festiva e divertida, mas não foi bem assim. As atrizes Lynda Carter, que encarnou a Mulher-Maravilha na série de TV da década de 1970, e Gal Gadot, que interpreta a super-heroína no filme "Batman vs. Superman: A origem da justiça" e na produção solo da personagem que estreia em 2017, tiveram que assistir a manifestação de um grupo expressivo de mulheres - e homens - que protestaram contra a decisão das Nações Unidas.

Se para a ONU Mulher-Maravilha representa o "símbolo da paz, justiça e igualdade", para as feministas foi um tiro no pé. Shazia Rafi, dirigente do movimento She4SG, que luta pela nomeação de uma mulher para o cargo de secretária-geral da ONU, considerou "ridícula" a escolha de uma personagem de ficção. "Há tantas mulheres muito reais que poderiam ter sido eleitas", desabafou.

Foto: DC Comics/Divulgação

Uma das que mais protestavam disse que não faz sentido uma personagem colocar seus "super-poderes" a serviço da campanha anual da ONU para promover a emancipação de meninas e mulheres enquanto muitas outras que realizam um trabalho extraordinário não foram lembradas.  Uma outra feminista suspeita que hollywood esteja por trás, com o inuito de promover o novo filme da superpoderosa que está para estrear.

Também teve fogo amigo. Um grupo de 350 funcionários da ONU firmou uma petição para que Ban Ki-moon desista do projeto.

Um portal da internet criado por manifestantes diz que a Mulher-Maravilha é "a encarnação da garota do calendário - branca, de seios generosos e medidas improváveis - e ainda se veste com a bandeira dos Estados Unidos".

O lançamento da campanha da ONU coincide com o 75º aniversário da primeira aparição da Mulher-Maravilha nos quadrinhos, durante a Segunda Guerra mundial, e com o filme da Warner Bros. que está em produção.


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.