SRZD


27/10/2016 09h12

Desempenho do mercado de trabalho ainda é fraco
Redação SRZD

A economia brasileira fechou liquidamente 39.282 mil postos de trabalho formais em setembro, de acordo com os dados divulgados ontem pelo Cadastro de Empregos e Desempregados (Caged) do Ministério do Trabalho. Esse resultado frustrou as expectativas do mercado, que apontavam para redução de 10 mil e de 15 mil vagas, respectivamente.

Setorialmente, merece destaque o fechamento líquido de 28 mil postos da construção civil em setembro, praticamente mantendo o ritmo de demissões dos últimos meses. Já a indústria de transformação e o comércio mostraram saldos positivos pelo segundo mês consecutivo, de 9.363 e 3.940 vagas, nessa ordem.

Foto: Divulgação

Descontada a sazonalidade, esse resultado equivale a uma destruição de 115 mil vagas, em comparação com a demissão líquida de 83 mil postos de trabalho, registrada no mês anterior.

Por fim, os salários dos empregados admitidos mostraram alta interanual de 2,6% em setembro, cedendo em relação ao ganho de 7,6% verificado em agosto. Vale ressaltar que essa desaceleração é explicada, em grande medida, pelo efeito base (uma vez que houve forte elevação dos salários em setembro de 2015).

Assim, o ajuste do mercado de trabalho, com a redução do número de vagas formais e a descompressão dos ganhos salariais, deverá persistir nos próximos meses, ainda que em menor intensidade que a apresentada no início deste ano. De todo modo, cabe lembrar que a retomada da atividade econômica tem sido lenta e o mercado de trabalho reagirá de forma defasada à melhora esperada para o ano que vem.


Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.