SRZD


12/01/2009 15h41

Uma aula de samba
Eugênio Leal

Outro dia eu estava batendo um papo com os meus amigos Fábio Pavão e Paulo Renato na rádio da Portelaweb sobre o ensaio técnico da escola de Madureira. "Prenato" reclamava de algumas alas que passaram "batendo palminha" e executando algumas daquelas coreografias ao estilo "axé, Bahia". Perguntei se era algo determinado pela direção da escola e eles me disseram que não, que era algo espontâneo.

Não é um problema só da Portela. Talvez assuste mais por ter acontecido numa escola tão tradicional, mas o problema é geral. O comportamento dos componentes nos ensaios da Sapucaí tem sido a minha maior preocupação ultimamente. A impressão que dá é que a grande maioria não sabe direito o que está fazendo numa escola de samba. Não sabe o que é aquela manifestação. É muita gente que passa sem demonstrar a mínima vontade de estar ali. Parece um estágio forçado para ganhar fantasia e tentar aparecer na Globo no dia do desfile. 

Alguns tiram fotos. Outros falam no celular. Tem a turma do prospecto, sem vergonha de não saber o samba-enredo (para que ir à quadra mesmo?). Há os que sabem cantar, mas, tímidos, não arriscam sequer um passo para o lado, com medo de levar uma bronca do diretor de ala. Cada vez maior é a trupe das alas coreografadas, preocupada somente em acertar o passo. Tem também os animadinhos que fazem aquilo que o "Prenato" reclamou: batem palminha e arriscam coreografias do tipo tradução simultânea para surdos.

Não é de se espantar quando uma única pessoa arranca mais aplausos e euforia do que todo o resto da escola, como o que aconteceu com David Brasil na Grande Rio. Ele veio no alto do abre-alas mostrando aquilo que o povo quer: alegria, irreverência, descontração, comunicação com as arquibancadas.    

Eu estava pensando sobre isso ontem acompanhando, da pista, o correto ensaio da tricolor da Caxias: será que a alegria, a ginga, a "malandragem" do sambista acabaram definitivamente? A Grande Rio tinha tudo para arrebentar, mas não conseguiu emocionar.

Foi quando começou a apresentação da Beija-Flor. E, de repente, brotaram nos rostos dos componentes, milhares de sorrisos. Em seus corpos movimentos espontâneos, mas genuínos do samba. No ar, uma energia contagiante. Um samba, criticado, que fez a escola deslizar pela pista. Uma bateria afinadíssima e, estranhamente, ousada. Uma escola mais leve do que o de costume, com homens de roupão e "samba-canção" na comissão de frente, mas com a garra e o orgulho de sempre. Garra tão grande que fez o coral dos componentes, em alguns pontos, suplantar o potente carro de som. Tudo isso sem a presença do "papai" Anísio e do principal artista da escola, Neguinho. E veio a certeza: ainda existe um sopro de vida no samba verdadeiro. 

Não que isso não exista nas demais escolas, pelo contrário. Vi um Império Serrano excelente na noite de sábado. Outras agremiações, como a Imperatriz e a Mangueira em seu primeiro ensaio, também fizeram bonito. Mas o que a Beija-Flor faz é manter em todas as alas a vibração e o amor que a maioria tem apenas em alguns momentos de suas apresentações.

Houve problemas técnicos? Houve. Percebi a infiltração de pessoas que não deveriam estar ali - algumas até mesmo usavam roupas sem qualquer identificação com a escola: havia uma mulher de vestido vermelho e branco caminhando junto com um grupo claramente "perdido" na frente da bateria. Houve alguma "embolação" de alas. Mas nada que ofuscasse o brilho de um "chão" inigualável nos dias atuais.

Muita gente reclama da hegemonia da Beija-Flor no carnaval carioca. Realmente não é bom para a festa ter sempre a mesma campeã. Mas se isso servir para que as outras escolas encontrem o mesmo caminho, que ela continue ganhando. A Beija-Flor é mais que o seu luxo e os resultados questionados. Ela não se deixa submeter a artistas ou qualquer outro tipo de pára-quedistas, que  podem até participar, mas não são as estrelas principais. Ela prima por escolher sambas-enredo de verdade sem pula-pula, sem "amor eu vou", sem os famigerados "refrões de resposta". Ela aposta no seu componente.  

Não basta simplesmente bancar fantasia para a "comunidade". É preciso mais do que isso: criar nesta comunidade orgulho pela escola e compreensão do que é o samba de verdade. O problema é que, infelizmente, no carnaval atual, poucos sabem o que é isso. Quando sabem, quase sempre, são afastados porque incomodam. A grande diferença da Beija-Flor está no que representa o Laila. Alguém que tem bagagem e raiz de samba e que conta com o apoio do comando para executar o que sabe. É bom pensar nisso antes de reclamar na quarta-feira de cinzas.     

SUPER LOTAÉÉO

Os ensaios técnicos ganharam um vulto tão grande que começam a surgir problemas antes não vistos. Neste domingo havia um número enorme de pessoas dentro da pista, atrapalhando as escolas. Sem a estrutura montada para os desfiles oficiais, fica difícil conter tanta gente num espaço com tantos acessos. 

VETO É IMPRENSA

Foi um retrocesso o veto do acesso de jornalistas às palestras para os jurados. Um passo atrás no processo de transparência que estava em curso na LIESA. Mostra que o mundo do samba ainda não aprendeu a lidar com uma imprensa mais participativa. Durante anos os dirigentes estavam acostumados com os "bajuladores" e, talvez por isso, não consigam entender as críticas. 

Tem o outro lado também. Está claro que esta mesma "nova imprensa carnavalesca" (na qual eu me incluo) ainda está se moldando e procurando seu formato. Pode cometer equívocos, exageros, deslizes. Pode e comete. Mas está tentando colaborar para o desenvolvimento do carnaval e para um maior reconhecimento do sambista de verdade.

É um momento de reflexão para ambos os lados. Com certeza esta relação ainda vai mudar muito e vai evoluir para o bem da nossa maior festa popular. 

Há uma coisa que todos nós precisamos compreender. A Internet trouxe uma interatividade nunca antes vista na mídia. O consumidor participa ativamente e quer ter a sua voz. E isso, ao contrário do acesso dos jornalistas às palestras da LIESA, não tem volta. O que não se pode é confundir o trabalho jornalístico com os comentários dos leitores que, entendo, precisam ser mais moderados sim, mas fazem parte do mundo globalizado de hoje.


Comentários
  • Avatar
    01/02/2009 12:34:40Sergio - RJAnônimo

    Eugênio, pára de puxar saco da Beija-Flor. Essa escola também comete muitos erros mas os jurados insistem em não penalizá-la. Um exemplo foi o papagaio com asa quebrada este ano - não era pra tirar um décimo pelo menos dali?!? E outra, já vimos erros dessa escola com carros quebrados e problemas com o Mestre Sala (2003, 2004...), já vimos pessimo enredo (Amapá), etc etc e essa escola ganha mesmo assim... Se uma jurada tira 1 décimo (como fez uma de fantasia no ano passado), já foi logo sendo ameaçada pelo Laila na quarta feira de cinzas... No tricampeonato da Beija a escola teve varios problemas como o mencionado acima, outras escolas estavam bem melhores como a Manga e a Imperatriz em 2003, e a Mangueira e a Tijuca em 2004. Ã? muito fácil ficar puxando saco de uma escola que está ganhando toda hora, quero ver defender as injustiçadas! Abraços!

  • Avatar
    28/01/2009 01:25:10MarceloMembro SRZD desde 31/10/2009

    Pra que desfile, então? A imprensa especializada já está tão cooptada (sabe-se lá em troca de quê) que é melhor entregar logo o troféu à Beija-Flor.

  • Avatar
    16/01/2009 17:44:25HELIO CUNHAAnônimo

    Ora uma pessoa que se entitula sambista de verdade só pq é torcedor da escola de Madureira é pretensão demais!!! Deixa de ser mentiroso, pois sou amante do Carnaval e a escola de Nilópolis mandou bem em tudo que vc disse que é ruim...até o samba que eu achava ruim mudei de concepção depois desse ensaio técnico...não vi ninguém com prospecto na mão como vc acusa.....concordo com que a Portela tenha tb um chão, mas deixa de ser invejoso....apesar de eu estar de saco cheio dessa escola do passarinho ganhar todas as vezes uma coisa deve ser dita: quem é sambista de verdade deve bater palmas pra aquela comunidade que sabe desfila e deu um banho!!! SAMBISTA DE VERDADE OU INVEJOSO DE VERDADE? rsrsrs

  • Avatar
    15/01/2009 01:07:09SAMBISTA DE VERDADEAnônimo

    Só para começar a conversa, afirmo para voces todos, que uma das primeiras escolas a dar início a essas alas de passo marcado, foi a BEIJA-FLOR. Apesar de muitos serem a favor, eu sou contra. Se as alas de passo marcado exitem, só tem um motivo, encobrir quem não samba, ou seja se a escola NÃ?O TEM CHÃ?O, vamos de passo-marcado. Essa comparação, do chão da Portela com o da Beija-Flor, foi horrível. Na Portela temos um belo samba, e um chão que pouquíssimas escolas tem. E se tivéssemos por aqui um patrono que bancasse a roupa de 75 % da escola, não só aqui, mas em qualquer outra escola, teríamos a comunidade em peso na avenida, penso que aí está o diferencial da Beija-Flor, e não no chão ( samba verdadeiro, e não número de componentes ) comparado com outras escolas. E quem esteve na avenida neste domingo, viu que a situação não foi bem essa, como está descrita acima, uma bateria que embolou sim, uma harmonia fraca, um samba muito ruim e que até componentes antigos, ainda andam com propectos deste samba na mão. Alguns tem uma visão técnica da coisa, já outros se deixam levar pela empolgação. Mas o que valerá mesmo ainda está por vir, acho melhor esperarem um pouco, pra ver se vão mesmo soltar esse foguetório, após a apuração.

  • Avatar
    14/01/2009 16:31:18julinho di ojuaraMembro SRZD desde 13/04/2009

    Os ensaios de quadra são e serão sempre o termometro para o que uma agremiação vai mostrar na avenida. Os ensaios técnicos seja o de rua ou na sapucaí e a consequencia de um bom ensaio de quadra. Acontece que algumas agramiações se afastaram tanto de suas raízes que hoje fazem ensaios de quadra apelativos para que tenham lucros, onde você ouve e vê de tudo menos o samba enredo. Daí quando desfila colcoa na avenida milhares de "frequentadores", porém quase ninguém comprometido com ela. Sair de casa numa quinta-feira e lotar aquela quadra da Beija-Flor é coisa pra quem gosta de verdade, para quem está comprometido com a escola. Pode até ser fato que falamos de uma agremiação que representa uma cidade (bem diferente de nossa cidade onde em alguns bairros temos 3 agremiações). Esse é o espanto de todos com a Beija-Flor, porém ao invés de se espantar, as demais deveriam mudar ou rever seus conceitos que parecem bem ultrapassados. Calma Eugênio, conhecemos tantos bons sambas de respostas !!!

  • Avatar
    14/01/2009 09:19:17FERNANDO FARIASAnônimo

    Laura Belami... Ja ouviu falar em HUMILDADE??? Aprenda isso tbm filha... Tambem poderia citar um outro sentimento que pelo jeito vc não teve o prazer de conhecer que se chama RESPEITO...respeito com as demais co-irmãs, mas pelo jeito a famosa "marra" tomou conta do seu ego...Aaahhhh vc não torce para a Beija Flor né????? Ahaammmm.....Seeeeiiiiiii.....Vida que segue.....

  • Avatar
    14/01/2009 09:14:40Reginaldo SantosAnônimo

    Postado por:Luis | 13/01/2009 09:08:28 Grande Eugenio. Parabéns pela matéria bem escrita. Tenho a mesma visão q vc. Não preciso falar mais nada depois dela. Abraços ( 3 )

  • Avatar
    14/01/2009 03:20:39Evandro Malandro Nova Friburgo R.J.Membro SRZD desde 12/04/2009

    Caraka.... acho muito mas muito essesso de superioridade falar dessa maneira da beija flor... Muita Falta de Sencibilidade... e falta de respeito com uma Imperatriz que fez um ensaio tecnico muito bom e tem suas raízes (e mostrou isso em seu esquenta) e suas histórias... Império Serrano tbm mostrando que se pode sim reeditar sambas e fazê-lo crescer e fazer a diferença na avenida... Portela ... enfim... acho de uma falta de sencibilidade GRANDE!!! (DETALHE... SOU MANGUEIRENSE...) Ã? COMO UM AMIGO DO SAMBA AQUI EMBAIXO DISSE ... querem empurrar a lenha pra um lado só!!! existem outras escolas grandes e de grande porte... ASSIM FICA FEIO... NÃ?O POSSO E NÃ?O QUERO COMEÃ?AR A CRER SOBRE UM COMENTÁRIO DEIXADO EM OUTRA ENQUETE POR AQUI QUE DIZ: ESPAÃ?O COMPRADO.... ASSIM FICA FÁCIL!!!!! NÃ?O DEIXEM ISSO ACONTECER!!!!!!!

  • Avatar
    14/01/2009 00:40:06magno jacaréMembro SRZD desde 09/04/2009

    Leal A PRÃ?PRIA LIGA JÁ TIROU A SERIADADE DEIXANDO APENAS 12 ESCOLAS NO G.ESPECIAL ...NÃ?S SIMPLES FOLIÃ?ES PODEREMOS RESGATAR!?IMPOSSÍVEL .... O ESSPETÁCULO SEMPRE PARECE ESTÁ IMCOMPLETO,14 ESCOLAS JÁ GENTE! nossos foliões não são culpados eles estão é "desenganados" com um evento que perdeu a dinâmica , faltam artistas no palco da folia ! queria ver se uma pitada de estácio ou um toque de ilha , uma dose de caprichosos ! ñ iria acabar com essa tensão insuportável!

  • Avatar
    13/01/2009 23:26:03DEUS BACO!Membro SRZD desde 11/05/2009

    apesar do mau agouro... " O COMSUMO MODERADO FAZ BEM AO CORAÃ?Ã?O, SE BEBER, NÃ?O ASSUMA A DIREÃ?Ã?O!" VIVA UNIDOS DE PADRE MIGUEL!!!

  • Avatar
    13/01/2009 23:19:19SAMBISTA DE VERDADEAnônimo

    JULGAMENTO SÃ?RIO COM O SAMBA DA BEIJA-FLOR, rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs rsrsrsrsrsrsrsrsrs, não deveriam, MAS VÃ?O DAR 10, FAZER O QUE ? CARNAVAL SÃ?RIO rsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrsrs rsrsrsrsrs...........!?!?!?

  • Avatar
    13/01/2009 22:51:57COMPOSIFILHOMembro SRZD desde 09/04/2009

    CONCORDO PLENAMENTE COM DIONI MIRANDA, OS JURADOS JULGAM TODOS OS QUESITOS OLHANDO O NOME DA ESCOLA,E PRINCIPALMENTE QUEM A COMANDA. Ã? NO MÍNIMO ESTRANHO QUE UM SAMBA QUE REPETE A PALAVRA BANHO NOVE VEZES SEJA ELOGIADO POR UM COMENTARISTA DE CARNAVAL, E QUE AINDA POR CIMA SE DIZ COMPOSITOR, E AINDA FAÃ?A IRONIA DIZENDO QUE APESAR DE FALAREM QUE O SAMBA NÃ?O ERA BOM, ESTÁ ACONTECENDO NA SAPUCAÍ. ESPERO QUE TODOS FIQUEM ATENTOS AS NOTAS DADAS AO SAMBA ENREDO, POIS NUM JULGAMENTO SÃ?RIO ESTE SAMBA COM CERTEZA SERIA PENALIZADO.

  • Avatar
    13/01/2009 15:28:52PenelopeMembro SRZD desde 07/04/2009

    Em determinado momento lendo o texto , esqueci até que tratava-se de um ensaio técnico. O que você chama de mímica para surdos, seria por acaso a demonstração do folião empolgado, cantando o samba da sua escola através de gestos ?. Diretores de harmonia que eu saiba nem gostam de passistas, pois atrasam a evolução da escola. Se não me engano e os que conhecem o carnaval podem me corrigir, desde que a Portela levou seus magníficos ensaios para a zonal sul lá no Mourisco, o desfile na avenida não foi mais a mesma coisa, acho que lá pelo início dos anos 80, começaram a surgir as alas comerciais e todas estas mazelas citadas no texto como a descoberta da pólvora , são bem antigas nos desfiles. Concordo que a Beija flor se esmera nos detalhes, mas a Imperatriz também e outras mais.

  • Avatar
    13/01/2009 13:23:40Morador de NilópolisAnônimo

    Caraca Eduardo, tu torce pra Viradouro e abre a boca pra falar da Beija-Flor??? KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Tá maluco??? Escola sem tradição nenhuma, só tem 1 título, rsrsrsrrssrsrsr, Minha escola só nessa década foi campeã 5 vezes, Chupa essa Eduardo. Sambista de Merda que vc é, kkkkkkk eu aki discutindo com vc achando que vc torcesse para uma grande escola como Mangueira, Salgueiro, Portela, Imperatriz; sua escola não incomoda ninguem. hahuahauhauhauahuahauhauhauahuahauhauahu ahuahuahuahuahua. Era melhor nem atravessar a ponte, kkkkkkkkkk. Recolha-se a sua insignificância seu lixo!!!

  • Avatar
    13/01/2009 12:42:11SOU DE MADUREIRAAnônimo

    A mais pura verdade Ã? QUE O VERDADEIRO AMANTE DO SAMBA, JÁ SABE A TEMPOS QUE A BEIJA-FLOR SERÁ A CAMPEÃ? DO CARNAVAL 2009, FICAM AQUI UM MONTE DE OTÁRIOS FALANDO, FALANDO SEM CHEGAR A LUGAR ALGUM, PODEM PARAR E AGUARDAR.................BEIJA-FLOR CAMPEÃ? DO CARNAVAL 2009, SEUS OTÁRIOS...........................

Comentar