SRZD


24/03/2009 16h22

Furacão varre a Cidade do Samba
Eugênio Leal

Esta é, definitivamente, a entressafra mais marcante dos últimos anos no carnaval carioca. Estão sendo quebrados vínculos muito fortes e antigos. As saídas de Rosa Magalhães da Imperatriz e do casal Marquinhos e Geovana da Mangueira são exemplos deste furacão que está varrendo a Cidade do Samba. E outras grandes novidades ainda podem surgir até que a festa de 2010 esteja desenhada de forma mais clara. 

Na coluna anterior falei sobre a quebra de identidade em algumas baterias pela troca de seus comandantes. Será que isso também acontece quando se mexe no carnavalesco? Não é exatamente a mesma coisa, embora seja indiscutível que a identidade visual da Imperatriz esteja diretamente ligada a Rosa Magalhães.

A talentosíssima carnavalesca imprimiu seu jeito de ser à escola da Leopoldina durante os dezoito anos que permaneceu no comando artístico da agremiação. É o tipo do casamento que parece eterno... até que a morte os separe. Mas a verdade é que a relação já vinha desgastada há algum tempo. Não que houvesse brigas, mas havia algum tipo de acomodação. Um já estava muito acostumado com o outro. O resultado era a produção de carnavais pouco inspirados e previsíveis. 

Acredito que esta mudança será muito positiva para a Rosa. Não sei para que escola ela vai (espero que não encerre a carreira), mas seja qual for o destino, terá muito a acrescentar com sua cultura e seu talento. Com certeza há de encontrar novos desafios e motivações. 

Por outro lado a Imperatriz se permite oxigenar as idéias e buscar soluções diferentes para seus desfiles. O que me preocupa, com todo o enorme respeito que tenho pelo talento do Max Lopes, é que a direção da escola parece estar querendo voltar aos anos oitenta, trazendo não só o carnavalesco como também o intérprete do inesquecível "Liberdade, liberdade". São, de fato, nomes de peso no carnaval, mas indicam conceitos tradicionalistas demais num momento em que a festa se renova. 

Há bons valores surgindo no mercado e voltar ao passado não me parece a melhor maneira de encontrar o "gás" necessário para voltar a disputar títulos.

Mas porque a troca de um carnavalesco não assusta tanto quanto a de outros segmentos? Talvez porque ao advento carnavalesco tenha surgido já num momento em que a festa estava se profissionalizando. É um artista que não se forma dentro das agremiações e desde sempre foi visto como um personagem com livre trânsito por várias escolas.

É diferente, portanto, de um casal como Marquinhos e Geovana. Ambos são criados na Mangueira, possuem ligações familiares com a escola de samba que defenderam por quatorze anos (só neste posto) e representavam um pouco do que ainda restava de amor à bandeira. 

Há muitos casais profissionais (quase todos). E isso não é problema algum. Mas havia - neste caso - uma identificação, uma verdade única. E isso acabou. Perde muito a Mangueira não apenas porque eles formam um dos melhores casais da cidade (foram os únicos a conseguir todas as notas máximas nos últimos dois anos), mas porque esse "elo de amor à bandeira", essa magia, se desfaz.

Não estou aqui criticando a decisão de ambos. Eles é que sabem os motivos que os levaram a tal decisão que, estou certo, não foi nada fácil. Estou apenas lamentando como amante do carnaval que ainda vê algum romantismo na festa.

ELEIÉÉES NA MANGUEIRA

Quem diria que não haveria nenhuma chapa inscrita para a eleição na verde e rosa! É realmente uma tarefa para quem tem muita coragem assumir o comando da escola a esta altura. O Ivo Meirelles parece ser o único a ter esta coragem. O que os mangueirenses (e todos os amantes do carnaval) precisam, então, é torcer e ajudar para que ele faça uma grande administração. O carnaval precisa da verde e rosa forte.

MOCIDADE RENOVADA

Depois de um ano repleto de decisões erradas a Mocidade começa bem o trabalho para 2010. Cid Carvalho e Tavinho Novello fizeram grandes trabalhos no último carnaval e trazem respaldo à escola de Padre Miguel.

As opções para o comando da bateria são boas: Odilon, Andrezinho e Dudu (filho de Coé). O primeiro é referência no carnaval, mas precisaria respeitar as características da escola. Andrezinho carrega a herança do criador daquela bateria e uma boa imagem devido ao sucesso que fez com o Molejo. Dudu (que dirigiu a Unidos de Padre Miguel este ano) é um desses novos talentos que tem a seu favor o fato de estar vivendo o dia a dia da comunidade.

Isso somado às permanências do casal e da comissão de frente faz com que o torcedor possa sonhar com algo muito melhor em 2010.

ALEX NA PORTELA

Muitos portelenses ficaram assustados com os nomes de Alex de Oliveira e Amauri Santos para comandar o carnaval de 2010. Realmente uma escola do porte da águia de Madureira deveria pensar em nomes de ponta, com currículos mais extensos e vitoriosos. Mas todo portelense sabe que esta não tem sido a política da direção. E, apesar disso, a Portela vem subindo ano a ano na classificação do carnaval.

Não dá para garantir que a aposta será um sucesso. Não conheço o Amauri, mas passei o carnaval dividindo a cabine da Rádio Tupi com o Alex. E vi o desfile dele no Jacarezinho. Fiquei com a impressão de que estava testemunhando o nascimento de um grande artista. Também acho que ele precisa de mais experiência para assumir uma Portela. Mas Alex tem uma visão muito interessante do que deve ser o carnaval em termos de enredo, fantasia e alegoria. E fez, apesar das dificuldades financeiras, um trabalho de bom gosto na terça-feira. Vamos ver o que o futuro nos reserva.


Comentários
  • Avatar
    25/03/2009 15:14:54MARCIO LOPESAnônimo

    IMPRESSIONATE ESSE SENHOR PRESIDENTE DA PORTELA! RESOLVEU EXPOR A TRADICIONAL ESCOLA DE MADUREIRA, A EXPERIMENTOS. O QUE PODE-SE ESPERAR DE ALGUEM QUE SEMPRE VIVEU NO CARNAVAL, FOI REI MOMO, MAS NA PRÁTICA , APENAS APRESENTOU UM ÍNFIMO TRABALHO NUMA ESCOLA DO GRUPO B, COMO PRIMEIRO TRABALHO. O QUE TAMBEM NÃ?O FOI NADA RELEVANTE. GENTE, EXPERIENCIA E PRÁTICA , CONTAM MUITO SIMMMMMM

  • Avatar
    25/03/2009 12:49:34Eduardo PedreiraMembro SRZD desde 12/04/2009

    Eugenio embora você não tenha tocado nas mudanças da Viradouro mas vai assim mesmo as minhas considerações; A nossa escola desde que veio para o grupo especial, tornou-se uma escola de ponta sempre voltando para o desfile das campeãs com excessão destes dois ultimos anos. O nosso Presidente embora tenha boa vontade mais deve estar mal assessorado pois não é possivel e nem cabivel que ponha uma dupla de carnavalesco a titulo de experiência e pior ainda a comissão de carnaval anunciada (Saulo, Kiko e Rildo), que não fariam parte de um simples hamonia em qualquer Escola de Samba que sonhase brigar pelo titulo no carnaval do Rio de Janeiro, a comunidade esta triste e apreensiva e espera uma mudança de pensamento do Presidente que é querido pela mesma.

  • Avatar
    25/03/2009 12:10:47Allan de SouzaMembro SRZD desde 07/04/2009

    Eugênio, infelizmente você não conhece o Amauri Santos, pude acompanhar de perto o trabalho dele na União do Parque Curicica e ele demonstrou ser um excelente profissional, com atitude, criatividade e dedicação. Quanto ao seu currículo, já trabalhou com os maiores profissionais do carvaval durente seus quinze anos de experiência no mundo do samba. Acho que a Portela fez uma excelente escolha, unindo dois promissores e talentosos profissionais, para trazer sangue novo para a escola e renovar antigos conceitos conceitos.

  • Avatar
    25/03/2009 11:41:55PauloAnônimo

    Eugênio, parabéns pela análise dos últimos acontecimentos no mundo do samba. Espero que as escolas em " crise interna " resolvam seus problemas para o bem do carnaval. São escolas belíssimas e não podemos ficar sem a beleza, a identidade delas nos próximos anos. Outro dia comentei sobre as baterias e queria acrescentar: como é bom ouvir uma bateria com sua identidade. Todas são ótimas. A Mocidade tem que voltar a brilhar com aquela que é a bateria show.

  • Avatar
    25/03/2009 11:09:21Paulo Braga de MouraAnônimo

    porque não comntou das mudanças na viradouro tbm? que aposta em novos carnavalescos? na mudança na bateria trazendo o passado como msmo foi refletido ai no caso da imperatriz? ah ! sim né ah sempre um desmerecimento claro contra essa escola

  • Avatar
    25/03/2009 10:29:25GLORIOSOMembro SRZD desde 12/04/2009

    Muda-se tudo no carnaval....só não muda o sistema de escolhas dos sambas nas escolas,onde as mutretas e armações já estão á pleno vapor...

  • Avatar
    25/03/2009 08:40:15CARLOSAnônimo

    MAX LOPES E DOMINGUIHOS NA IMPERATRIZ? Ã? TUDO DE BOM.NÃ?O PODEMOS NOS ESQUECER DA EXTRAORDINÁRIA ROSA, MAS ACHO QUE VAI SER SHOW EM 2010

  • Avatar
    25/03/2009 08:33:34JulioAnônimo

    Se gigantismo em carros gasnhasse carnaval a GRANDE RIO seria campeã sempre e a Mangueira jamais teria ficado em sexto em 2009. Nas u´ltimas temporadas e em especial nesta li muitos comentários jocosos em relação a Rosa, na Imperatriz, e hoje estranhamente leio a todo instante pessoas reinvidicando-a para suas escolas; Mangueira, Mocidade, Portela e Ilha só para citar algumas aí me perguntou: então ela só não servia para Imperatriz?

  • Avatar
    25/03/2009 08:18:29MateusMembro SRZD desde 18/12/2009

    Estamos na Era dos carnavalescos descartáveis. Contratam os carnavalescos, eles fazem o carnaval e no outro ano são substituidos. A Mocidade adotou essa prática, a Portela também vem adotando essa prática. Viradouro e Porto da Pedra também privilegiam esse esquema. Espero que isso não vire moda, pois assim as escolas ficam sem identidade visual. Acho que os carnavalescos devem ser substituidos sim. Mas os presidentes deveriam deixa-los trabalhar dois, três anos na escola, para só assim substituí-los se não derem o resultado esperado. Renato Lage foi campeão depois de 6 carnavais no Salgueiro. Com certeza Max Lopes vai dar um gás visual à Imperatriz. O Carnavalesco gosta de carros grandes e entradas grandiosas na sapucaí. A Imperatriz pode disputar o título em 2010. Espero que Rosa Magalhães seja contratada por uma escola. Quem sabe a Mangueira que está até agora sem carnavalesco.

  • Avatar
    25/03/2009 04:01:35Bruno ViradouroAnônimo

    Eugenio, vc não comentou nada sobre as mudanças nas Escolas do lado de cá da Baia...

  • Avatar
    24/03/2009 22:23:01Ricardo Gomes da SilvaAnônimo

    A saída da carnavalesca Rosa Magalhães vai dar uma oxigenada na escola de Ramos; acredito, até, que a Rosa também precisava deste tempo. Contudo, a Imperatriz vai continuar mantendo as suas características, que são um carnaval bem feito, bem téc- nico, sem muita ousadia, sem buscar o modernoso, mantendo um padrão de um carnaval com segmentos históricos. bem con- servador. Um carnaval "conservador" que começa com o excep- cional Arlindo Rodrigues. O retorno do também excepcional car- navalesco Max Lopes confirma isso. Parabéns a Imperatriz, óti- mo retorno ao Max, e muito boa sorte a extraordinária Rosa.

  • Avatar
    24/03/2009 22:18:34CassiusMembro SRZD desde 28/05/2010

    O lance é reclamar. Max e Rosa são ultrapassados, Caribé, Cahê e Alex são "pobres" e por aí vai... O pensamento está extremamente previsível e pessimista. Dá licença, eu bem que estou gostando das mudanças (tirando do casal da Mangueira; Lucinha e Rogerinho estavam mesmo mal na Tijuca...) e acredito num belo carnaval em 2010, só estou nas esperanças positivas. Aos demais, boa sorte com os pragmatismos nas previsões apocalípticas.

  • Avatar
    24/03/2009 21:00:35DeniseMembro SRZD desde 08/04/2009

    O que deu na Portela???? Tava indo tão bem...Esse tipo de economia é que a afasta há mais de 30 anos dos títulos.

  • Avatar
    24/03/2009 19:58:26Caio FonsecaMembro SRZD desde 17/07/2009

    Antes ser tradicionalista do que cair nessas modinhas terríveis. Antes um grande carnavalesco do que essas bibinhas desenhistas de coisas genéricas que cabem em qualquer enredo e que fazem os desfiles perderem personalidade e tratamento estético. Antes um verdadeiro puxador de samba-enredo do que essas coisas artificiais sem emoção e cheios de trejeitos de cantor de pagode ou de ópera que andam por aí. Dá-lhe Max! Dá-lhe Dominguinhos! Viva a Imperatriz!

  • Avatar
    24/03/2009 19:30:15Flavio MocidadeAnônimo

    realmente a Mocidade deixa uma expectativa bem mais positiva, até agora, para 2010, do que o que tinhamos há um ano atras, vendo as decisões equivocadas claramente e que resultaram num desfile mediocre!!! mas a Mocidade não lida bem com "forasteiro", sem agressividade na palavra,.... é que estamos acostumados com gente nossa!!! sempre foi assim com os puxadores (todos crias de Pdre Miguel), com a maioria dos casais de Ms e Pb, e principalmente na nossa maior instituição: BATERIA!!!! Odilon é incrivel, todos sabem, e até sei da admiração dele pela historia da nossa bateria..... mas tem gente capaz de assumir, sendo de lá... como foi o Jonas!!!

Comentar