SRZD


28/04/2009 23h21

Ritmo acelerado nas obras de estrutura do Aeroporto Internacional Tom Jobim
Gleriston Rodrigues

Ritmo acelerado nas obras de estrutura do Aeroporto Internacional Tom Jobim. Foto: Antonio Pinheiro/Divulgação O Aeroporto Internacional Tom Jobim passa por significativas obras para melhorar sua infraestrutura. O reflexo dos trabalhos realizados já podem ser notados pelos usuários, se comparado com o estado que o local se encontrava há alguns meses. O objetivo das mudanças, que são de responsabilidade da Infraero, é de construir ainda um Terminal de Aviação Executiva, a construção de um hotel no eixo viário, um terceiro terminal, além de parcerias de serviços no Tom Jobim com órgãos públicos. * Fotos: Antes e depois das obras no Aeroporto Internacional Tom Jobim

"As obras de revitalização do Aeroporto do Galeão são necessárias, e são feitas para proporcionar aos nossos clientes, passageiros e usuários, conforto, modernidade, melhor fluxo operacional, tornando o Galeão referência de Gestão Aeroportuária", afirma Wilson Massa, superintendente do Galeão.

No ano passado, a obra de uma das pistas do Aeroporto, que é a maior de pouso e decolagem da aviação comercial do Brasil, foi concluída. As obras na pista começaram no dia 10 de setembro de 2007, sendo realizados em etapas, para que o local não ficasse interditado por completo. A pista possuía mais de 30 anos de uso. Apesar disso ela ainda estava em bom estado, mas a obra foi necessária devido o término da vida útil dessas juntas.

O Aeroporto Internacional Tom Jobim possui duas pistas, sendo a segunda, a RWY 15/33, que mede cerca de 3.185 metros de comprimento, e também permite a operação de todas as aeronaves regulares que hoje operam no mundo. Esta foi a primeira importante etapa do plano de investimentos do Governo Federal para a recuperação do Aeroporto, priorizando um item importante, permitindo a sua operação com maior segurança.

Mais ações em andamento

Mas não foi apenas a pista que passou por alterações. Existem ainda diversas obras que estão em andamento, sendo que boa parte delas será entregue ainda em 2009. Os 60 elevadores, por exemplo, serão todos substituídos. Nos sanitários, 16 já foram reformados e até o dia 30 de abril mais oito estarão disponíveis. O piso também ganhou atenção especial. Cerca de 80% do granito já foi executado e o restante tem previsão de conclusão para o mês de junho.

No teto rebaixado, de forro mineral, que já está 75% pronto, terá sua conclusão também em junho, enquanto o piso emborrachado já foi 90% preparado. Para o mês de maio, ainda estão previstos o término das obras das paredes de fórmica (45% concluído), os revestimentos das colunas (90% concluído) e troca do piso vinílico.

A substituição das escadas rolantes está em fase de elaboração de edital, e a previsão para o pregão é para maio, com início de trabalhos previsto para julho e conclusão em julho de 2011. Existe também a reforma e modernização do Sistema Informativo de Voo (nos dois Terminais de Passageiros): iniciada em novembro do ano passado e finalização em maio de 2009.

Todas estas ações tem interface direta com o fluxo operacional do Aeroporto, de forma que para sua execução, as obras atuam juntas às áreas envolvidas diretamente, viabilizando também os horários.

A execução das obras ocorrem 24 horas por dia, o ano inteiro. Mesmo no período de alta temporada (Natal e Ano Novo), férias e Carnaval, as obras não param.

Além das implantações das medidas emergenciais, em 16 de fevereiro deste ano, foi apresentado o Estudo Conceitual para o início da elaboração do Estudo Preliminar do Projeto Básico do Terminal de Passageiros-1. Este estudo servirá de subsídio para a elaboração do Projeto Executivo para este Terminal. 

Em agosto de 2010, está previsto o início desta obra maior (estrutural), prevendo conceitos aplicados nos principais aeroportos internacionais do mundo. A conclusão de término é em maio de 2012.

Somando a estas ações no Terminal-1, em novembro de 2008, foram iniciadas as obras de conclusão do Terminal-2, cuja previsão de término é para o 1º semestre de 2010.

Todas essas frentes de trabalho estarão concluídas para atender, também, os Jogos Mundiais Militares em 2011, a Copa das Confederações em 2013, além de eventos pontuais. A expectativa é que o Galeão esteja pronto para ser utilizável durante estes eventos esportivos.


Comentários
  • Avatar
    18/03/2010 23:12:58ED pillsAnônimo

    proposing tkudkjh selecting suite skips goal characterize cornier resides fastest imagazine

  • Avatar
    29/04/2009 14:06:25Jan KrugerMembro SRZD desde 01/05/2009

    Sidney Entao, nos pagamos importo e milhoes de reais para que se reforme o aeroporto para que esse seja privatizado logo em seguida e uma empresa privada comece a cobrar taxas aeroportuarias e encher o cofre de dinheiro? Entao na pratica, eu vo pagar duas vezes ne, pela reforma e pela utilizaçao. O engraçado pra mim é o seguinte. Nao sou contra privatizaçao. Mas tambem nao sou contra o estado ter empresas que sejam renatveis. Ou seja, em vez de privatizar nao seria mais interessante criar uma empresa publica, que trabalhe como uma empresa privada e traga lucros para o estado?

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.