SRZD


10/06/2009 13h06

Brasil emprestará US$ 10 bilhões ao FMI
Redação SRZD

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, anunciou nesta quarta-feira que o Brasil fará um empréstimo de US$ 10 bilhões ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Ele explicou que, desta forma, o Brasil volta a ser credor da instituição, o que não acontecia desde 1982.

Mantega esclareceu que os financiamentos ao FMI serão feitos por meio da compra de bônus (uma forma de título) do Fundo. Ainda segundo ele, os recursos serão emprestados pela entidade a outros países em desenvolvimento com "escassez de capital". Além do Brasil, a China comprará US$ 50 bilhões neste tipo de novo bônus, e a Rússia outros US$ 10 bilhões.

"No passado, era o contrário: o FMI que socorria o Brasil quando era um país menos sólido. Agora, o Brasil acumulou as reservas para ajudar a comunidade internacional", disse o ministro.

Segundo ele, a operação será realizada assim que o FMI concluir o formato de emissão dos novos bônus que serão emitidos. "Assim que o FMI terminar esses bônus, faremos esse aporte de US$ 10 bilhões. Na realidade, é uma aplicação que o Brasil está fazendo com parte das reservas", afirmou Mantega.

O presidente Luiz Inácio Lula da Silva havia declarado, em entrevista exclusiva à Reuters, que o país faria o empréstimo. "Esse dinheiro entra como empréstimo e o fato de entrar como empréstimo não diminui as nossas reservas. O Brasil não poderia ficar de fora [da contribuição]", acrescentou ele.

Segundo o presidente, isso dá ao Brasil "autoridade moral para continuar" reivindicando mudanças "que nós precisamos" no FMI e em organismos multilaterais.



Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.