SRZD


06/07/2009 23h20

Leia a sinopse da Porto da Pedra
Redação SRZD-Carnavalesco

Título do enredo: "Com que roupa ... eu vou? Pro samba que você me convidou" .

Moda e arte sempre caminharam juntas, mesmo que inconscientemente.
A cada mudança de pensamento, de comportamento e de linguagem artística, o homem acompanhava com a sua maneira de vestir esta evolução.

É possível contar a história da humanidade de diversas maneiras, mas sempre que nosso interesse for a arte, veremos a moda, ao seu lado, se apropriando destas características artísticas para si, e então, poderemos compreender, através da maneira do homem vestir, como ele se comportou social, política e economicamemte, pois a maneira de pensar vai influir diretamente nas suas escolhas estéticas.

A Moda é uma arte que não veste telas nem muros, ela se expressa no movimento dos corpos, de acordo com a ideologia, o desejo de cada um. Como os belos quadros, ela apresentava a voz do seu criador.

"A moda é passageira , sua história, não".

Marco Sabino

Antes da Moda

O homem nasceu nu.
Não se sabe ao certo a partir de quando ele começou a se vestir, aliás, a se cobrir com a pele dos animais. Terá sido por proteção? Por misticismo? Isto nunca saberemos, mas, a partir dali, estava plantada a semente da vaidade no ser humano e a sua vestimenta vai passar, durante muitos séculos, a determinar a sua condição social.

E a arte já estava presente ali, pois o homem passa a se expressar através de pinturas e desenhos nas cavernas. O conceito ainda não estava formado, mas era um embrião.

Quando falamos em moda na pré-história a primeira imagem que nos vem à mente são os Flintstones, que nos leva a fantasiar que naquela época tudo era "fashion", divertido. Mas das peles costuradas com tripas de animais por agulhas de marfim até a invenção do tear, vão-se muitos milhares de anos.

Na Antiguidade, teremos o surgimento de grandes civilizações, que se caracterizavam principalmente pela religiosidade, a distinção social vai ficar muito acentuada neste período, pois quanto mais tecido maior o poder. Neste período os ornamentos e as jóias vão começar a ganhar destaque.

Nem sempre os homens usavam calças e as mulheres calças, isso é coisa moderna. Algumas vezes já foi o contrário, pois de um quadrado de pano, eram feitos saias, saiotes, túnicas que eram amarradas, costuradas ou drapeadas, que em alguns momentos nos remetem à arquitetura lembrando as colunas dos templos.

E a roupa escurece, ganha tons sóbrios, a arte também. A religiosidade aflora. A arte era inspirada pela fé e a roupa segue pelo mesmo caminho. A silhueta não era o mais importante, e sim a quantidade de tecido que a cobria.
A intenção era tocar a Deus, chegar mais perto do céu, e assim a silhueta foi se alongando, lembrando as torres das catedrais. Os vitrais góticos vão influenciar em cores a indumentária, mas sempre com ares sombrios.
Este período marca uma descoberta que vai acompanhar o homem até nossos dias e vai exercer um papel fundamental na sua vaidade: o espelho.
Narciso mandou lembranças!

No renascer do homem, nasce a moda

Renasce o homem, surge a burguesia, o brocado, o veludo, e com eles o alfaiate. Os tempos eram outros, e a roupa mudou. A busca do ideal de perfeição, representada nas artes, também se faz presente nas roupas.
O homem voltou a olhar para si.

O mundo começou a se movimentar, e o homem vai começar a movimentar também a sua maneira de vestir, e essas mudanças se tornarão cada vez mais frequentes.

A ciência e a razão são mais fortes que a emoção, e com isso surgem as golas, que vão se tornar cada vez maiores, para valorizar a mente, em sobreposição ao corpo, e aos mais pobres também.

Em contraposição a este ideal, vemos surgir mais tarde, um novo movimento que mostra certa tendência ao bizarro, ao assimétrico, ao extravagante, ao apelo emocional. O Rei francês Luiz XIV vai marcar este período como o grande responsável pelas extravagâncias da época, que serão assimiladas por toda Europa.

As roupas masculinas se sobrepõem às femininas, ganhando ares de fantasia, com as silhuetas mais amplas. Perucas, rendas, fitas, salto alto, plumas ... E as mulheres ficam para trás.

E as artes seguem este mesmo caminho barroco, caracterizado pela monumentalidade das dimensões, opulência das formas e excesso de ornamentação.

O homem, aos poucos, vai se tornando mais romântico, sem deixar de lado os exageros. Tudo é mais leve, foi um período de liberdade de movimentos, da sensibilidade e do espírito.

As pessoas pareciam bonecos de porcelana, com perucas e cabelos empoados, lembrando verdadeiros bibelôs.

Os homens vão ficando mais esbeltos no vestir deixando de lado a exuberância e entregaram-na as mulheres, que trouxeram para si o direito as transformações, com anáguas imensas e cinturas finíssimas.

O homem do rococó é um cortesão, amante da boa vida e da natureza.

Com o período neo clássico, vão surgir os primeiros figurinos de moda, e a influência grega vai determinar não somente a arte como a moda. A silhueta se afina e se alonga, desaparecem as caudas, lembrando novamente colunas, e o homem se simplifica cada vez mais.

Um novo tempo

Vira o século, novos rumos, novos ares, novas artes.

Uma arte nova vai dar à moda, uma nova linguagem. A mulher fica mais sinuosa, as linhas são mais leves, chapéus, laços e flores. O mundo fica mais rápido e isto vai influenciar o vestir. As mudanças são mais rápidas, assim como os movimentos dos artistas. Começam a surgir os primeiros estilistas e cada dia surgem mais e melhores.

O mundo avança, novos movimentos vêm em contraponto a esta nova arte, mais moderna, mais geométrica.

A moda já tomou conta do mundo todo, ele se torna cada vez menor e mais rápido. E ela vai se tornando cada vez mais efêmera.

A cada dia, novos traços, novos modelos, novas coleções e o homem quer sempre mais, pois moda é tudo, menos tédio.

O que ficará de herança para a história neste século? É difícil saber, mas temos certeza que alguns momentos se eternizarão: a invenção da mini-saia, do jeans e da camiseta. Isto ficará para a história, juntamente com um personagem desse tempo jamais esquecido: Mademoiselle Coco Chanel. Ela deixou de criar moda para criar estilo.

Antropofagia

E o Brasil?

Como num movimento antropofágico, nós absorvemos todas essas influências e hoje fazemos uma moda com a cara do Brasil, atraindo os olhares do mundo para nossa arte. Arte sim, pois fazer moda é fazer arte, é contar História, observando e utilizando as formas que também estão na arquitetura, na escultura, na pintura, na música, na literatura e, sobretudo, no véu cultural que já cobriu ou irá cobrir nossa sociedade.

"Moda é oferta. Estilo é escolha. Faça as suas".
Gloria Kalil

Desde muito tempo, quando o homem cobriu seu corpo pela primeira vez, seja por necessidade de proteção, magia ou poder, ele descobriu um sentimento que, a partir de então, iria definir toda sua conduta: a vaidade.

E é este sentimento que estará presente em todo o processo histórico da evolução da humanidade. Seja na pré-história, no surgimento das grandes civilizações, nas idades das trevas e da luz, no período moderno ou contemporâneo, veremos o homem sempre em busca do "belo", espelho fiel das mudanças sociais e culturais, e da multiplicidade de formas nas quais se exprime a criatividade humana

Paulo Menezes


Comentários
  • Avatar
    20/07/2009 18:37:04Rodrigo LopesMembro SRZD desde 17/07/2009

    Com certeza um enredo diferente dos habituais da escola deSão Gonçalo...será um desafio e tomara que seja um bom desafio... Boa sorte pra Porto da Pedra!!! Discoro do companheiro Rafael que diz que os desfiles da escola são sem emoção...A escola é sempre mal interpretada!!! vide o belíssimo desfile de 2007,2008 e 2009... O que acontece é a má evolução da escola (sempre penalizada) e as garfadas dos jurados pelo fato de ela ser uma escola "pequena". Mas enfim..tudo de bom pra essa grande escola!

  • Avatar
    17/07/2009 23:20:05RafaelMembro SRZD desde 16/05/2009

    Nos ultimos anos, vejo pela primeira vez a Porto da Pedra, consolidar um estilo diferente, sempre enredos cansativos, sem brilho, este por sinal requer uma criatividade imensa, tomara que ela venha bem em 2010, apenas nao se deixe cair na mesmisse ao passar do desfile, e conseguira uma posição melhor que o que esta acostumada! Estou curioso para ver.

  • Avatar
    11/07/2009 18:34:20ViníciusMembro SRZD desde 20/06/2009

    Axé PORTO DA PEDRA!!!!!!!!

  • Avatar
    09/07/2009 00:59:23galileu santosMembro SRZD desde 16/06/2009

    E DISSO QUE PRESCISAMOS! PARABÃ?NS PAULINHO VC SABE MUITO BEM O QUE FAZ SIM ADMIRO VC E SEU TRABALHO SUA FORMA SIMPLES DE SER E DE TRABALHAR E QUE FAZ DE VC UM ARTISTA DIFERENTE DOS DEMAIS COLEGAS VALE LEMBRAR QUE (FANTASIA)= A ALGO DO NOSSO IMAGINÁRIO, E QUE NÃ?O PASSA DE UMA INDUMENTARIA CARNAVALIZADA E QUE TUDO QUE SE VESTE NÃ?O DEIXA DE SER ROUPA E SENDO ASSIM VISTA SUA FANTASIA DE CARNAVAL E CAIA NA DESPULTA. E SÃ? OS JURADOS PRESTAR ATENÃ?Ã?O NA ESCOLA POR QUE SEMPRE A PORTO DA PEDRA ARREBENTA NOS SEUS DESFILE ELES E QUE FAZEM VISTA GROSSA PELO PESO DO NOME DA AGREMIAÃ?Ã?O ISSO JÁ Ã? CARTA FORA DO BARALHO ANO PASSADO FOI MARAVILHOSO E OLHA O QUE DEU. ADORO A PORTO DA PEDRA ARRASOU NO ENREDO 2010. SORTE! AXÃ?!

  • Avatar
    08/07/2009 16:41:13Jorge AzevedoMembro SRZD desde 08/07/2009

    Leonardo , vc tem toda razao , sempre enrredos bons..Mais o fator sorte é o q mais falta pra agremiação , tomara q em 2010 tudo posso ser a favor da escola ...Abraço TIGRE

  • Avatar
    08/07/2009 01:11:15euMembro SRZD desde 27/04/2009

    tem tudo prara vim aom um grande show de plastia a porto da pedra pois artes moda e carnval td a ver da para esbanjar criatividade....boa sorte para o paulo!!

  • Avatar
    07/07/2009 23:03:44Alessandro Carlos BarbosaMembro SRZD desde 02/05/2009

    Moda, música, Noel, segredo, Brasília, tecnologia a serviço do social, paraísos, fé, livros, camarote. Não sei não, mas fica a leve impressão d q aquela carnavalesca, q viajará nas loucuras de Dom Quixote, vem com força total...

  • Avatar
    07/07/2009 22:47:01Luciane Camara de MattosMembro SRZD desde 07/07/2009

    Parabéns Paulo Menezes pelo enredo inteligente e diferente de todos estes que estamos acostumados a ver. Para quem entende de moda e arte, a sinopse está bem clara e objetiva,e para quem não entende, antes de falar do enredo deveria ler alguns livros de história da moda, pois vc não escreveu nada mais que história.Tenho certeza que a Porto da Pedra vai fazer um belo carnaval, pois acredito na competência do carnavalesco!!!!!!

  • Avatar
    07/07/2009 22:27:34RenioMembro SRZD desde 07/04/2009

    NOssa, que enredo estraho, de forma estranha ...dificil de visualizar o desfile...............gostei não, essa moda vai pegar não hei..............totalmente sem emoção, PP,,,,,,,,,,,,vejo sambas sem emoção................olha q adoro os sambas da PP.......boa sorte!

  • Avatar
    07/07/2009 21:44:04MORRICEMembro SRZD desde 15/04/2009

    Achei a sinopse seca e sem emoção. Também acho um risco grande desenvolver esse enredo...são muitos os caminhos, é preciso escolher um...o titulo é ótimo. , Pode-se correr o risco de cair nas velhas "pinceladas" e a história da moda que é looooonga, não chegar até a dispersão com clareza para os jurados...Falar de moda é subjetivo também...Mas todos sabemos que os carnavalescos são habilidosos e o Paulo deve ter as suas cartas na manga, na gola ou na bainha de alguma roupa lá em SG...é o que esperamos ! boa sorte !

  • Avatar
    07/07/2009 18:16:36Leonardo RochaMembro SRZD desde 18/06/2009

    Todo ano (quase todo ano), a PP vem com um ótimo enredo, sambas alegres e alegorias simples, mas bonitas. Mas tudo dá errado! Alegoria se separa, buraco nas alas, carro pega fogo, escola estoura o tempo... Sinopse muito boa, embora ache que terá dificuldades para ser transformada em carnaval. Bem, desejo uma boa sorte a escola!

  • Avatar
    07/07/2009 13:28:11Saulo Corballan CruzMembro SRZD desde 04/06/2009

    Sinopse Ta Show De Bolaa Porto Da Pedra ta Vindo Forte em 2010

  • Avatar
    07/07/2009 12:10:41pmeloMembro SRZD desde 13/05/2009

    parabens paulo menezes, tigre, SG. um puta enredo. até q enfim, se tudo correr bem, porto vai arrebentar.

  • Avatar
    07/07/2009 11:55:04LUIZINHO DA CUICAMembro SRZD desde 07/04/2009

    Bruno esta matéria foi publucada em um jornal do RJ. em 15.02.2009, não é novidade, e muito menos para agora, talvez para 2015, o restante dela está a seguir; â?? As reuniões do grupo de trabalho começam após o carnaval. As adaptações exigidas para o Sambódromo são complexas, por ser uma área tombada. E discutiremos as alterações com o arquiteto Oscar Niemeyer â?? explicou Ruy Cézar Miranda Reis, secretário municipal para a Copa 2014 e Olimpíadas de 2016.

  • Avatar
    07/07/2009 11:35:42BrunoMembro SRZD desde 10/06/2009

    NOTICIA IMPORTANTE....LEIAM... : - O COI exige garantias de que tudo que foi prometido será feito. Uma Olimpíada aceleraria a conclusão das obras, porque sabemos que são projetos frutos de um planejamento de longo prazo feito para o desenvolvimento do Rio de Janeiro - considera Leyser. Outra estratégia para tentar atrair votos no COI foi incluir cartões-postais da cidade entre os locais de competição. O Sambódromo passaria por uma espécie de cirurgia plástica para abrigar a maratona (chegada e saída) e provas de tiro com arco. Além da conclusão de uma nova linha de arquibancadas do lado par, o plano prevê o alargamento da Marquês de Sapucaí, com o recuo da linha das arquibancadas entre os setores 3 e 11. O custo do projeto está orçado em US$ 34,2 milhões (R$ 77,4 milhões) e inclui gastos para desapropriar o prédio da antiga fábrica da Brahma e casas e apartamentos de prédios vizinhos à Sapucaí.

Comentar