SRZD



Sidney Rezende

Sidney Rezende

ATUALIDADE. Jornalista, diretor do SRZD e um dos profissionais mais inovadores do país.

* Os textos desta seção não representam necessariamente a opinião deste veículo e são de responsabilidade exclusiva de seu autor.



23/08/2009 15h59

Trote da UFF é criminoso
Sidney Rezende

Li aqui no SRZD que, na semana passada, uma caloura do curso de direito da Universidade Federal Fluminense (UFF) sofreu um trote violento. Por ser considerada bonita, a menina foi levada para uma sala onde deveria fazer sexo oral em oito veteranos que diziam que, assim, ela iria se livrar da obrigação de recolher nas ruas, como é de praxe com os novatos da universidade, o valor de 250 reais...para a chopada.

Esta semana, ficarei em cima deste caso. Pedi ao Chefe de Redação do nosso Portal, Alberto João, que oriente nosso pessoal para cobrir este caso de perto. Fiquei chocado.

Abomino o uso da força contra inocentes. Seja de Estado, quando censura e tortura. Seja da Polícia, quando humilha o cidadão. Ou ainda de marmanjos que não honram suas calças e que obrigam colegas a fazer sexo forçado, e a beijá-los à força.

Essa turma não passa de covardes e que, agora, estão em casa, morrendo de medo de serem punidos. E devem sê-los.

Espero que a Reitoria da UFF, universidade pública, tome providências. Se não tomar, se eu fosse ministro da Educação, mandaria a cúpula para rua.

Espero que as jovens que passaram por este "Tribunal de mauricinhos" denunciem, e identifiquem, os marginais. E que os Grêmios dentro da UFF se posicionem.

E as estudantes, mulheres, não vão protestar contra esse machismo abjeto?

E os demais colegas do curso de Direito, nada farão? Suas futuras "excelências" ficarão caladinhas??


Comentários
  • Avatar
    23/09/2009 16:18:37José RaposoMembro SRZD desde 07/04/2009

    Ana, como Advogado formado na UFF quero lhe agradecer e informar que venho pedindo ao querido amigo Sidney que reveja o texto da notícia e as informações aqui prestadas. Seu esclarecimento é verdadeira pá de cal sobre as línguas maledicentes. Pode-se afirmar, sem medo de errar, que A VITÍMA NÃ?O EXISTE!!!! Não serve nem o axioma lógico-jurídico sublata causa, tollitur effectus, pois não há causa... O que restou foram efeitos da maledicência dissociada da verdade. "Suas Excelências", querido amigo Sidney, DEVEM FICAR "CALADINHAS" E NÃ?O SUBSCREVER O FALSO COMO SE VERDADEIRO FOSSE... A imprensa, meu grande amigo, comeu uma senhora barriga...

  • Avatar
    17/09/2009 23:16:38AnaAnônimo

    Como aluna da Uff gostaria de me manifestar sobre os comentários indevidos feitos no presente blog. Primeiro não acho ético fazerem um juízo de valor sobre os membros da comissão de investigação sem nem saberem de quem estão falando. Todos os professores que de dispuseram a investigar sobre a "suposta brincadeira" são pessoas de conduta ilibada que jamais fariam "vista grossa" diante da verdade. Segundo, que todos que se comprometem a passar uma informação que pode vir a prejudicar a moral de um grupo de pessoas devem, antes de qualquer coisa, saber se a informação passada procede. Informo que NENHUMA aluna procurou a reitoria, a coordenação do curso de Direito e nem mesmo prestou notícia crime em uma delegacia. Assim, como podem ver a notícia que vocês vêm divulgando com tanto afinco não está compromissada com a verdade. E nós, do corpo docente e discente da Faculdade de Direito da UFF, futuros ou já efetivos magistrados, promotores, advogados, defensores da lei e da justiça temos o real compromisso com a verdade, a ética e a justiça. Espero que eu tenha conseguido mostrar para todos quem realmente são os alunos, professores e demais funcionários da Faculdade de Direito da UFF e como fomos moralmente atingidos pelo jornalismo sensacionalista. Att.

  • Avatar
    13/09/2009 14:37:23CarneiroSilvaAnônimo

    Sr. Sidney Rezende, o Brasil não é um país sério, pois este fato apenas terá percussão para a menina, pois ela não terá condições de assistir às aulas ou freqüentar qualquer outro curso da UFF, pelo simples fato de não ter aceitado as â??brincadeirasâ? de seus colegas. Quando os digníssimos representantes da UFF, brilhantes advogados, dizem que estão investigando, sabemos que a apuração deste fato será obtida por meio de fontes tendenciosas e, no final, os alunos e os seus representantes festejarão em uma bela pizzaria em um bairro nobre da cidade. Este episódio não foi muito comentado pela mídia e, com o tempo e para a felicidade dessas crianças dementes, não será lembrado pela sociedade. Eu tenho certeza que o sr. Sidney Rezende, mesmo tendo tomado a nobre iniciativa de nos mostrar todos os ângulos dos fatos, será sutilmente calado, contudo será recompensado ao receber inúmeros convites para paraninfo de muitas das próximas turmas da UFF, podem acreditar. Tudo termina em samba e/ou pizza e boas gargalhadas. C.Santos

  • Avatar
    13/09/2009 14:18:56Carneiro SantosAnônimo

    O Diretório Central dos Estudantes da UFF foi um dos principais centros de aglutinação de lutadores e lutadoras do país contra o regime militar. Levantando a bandeira da democracia no país, do nosso direito de decidir, os estudantes daquele tempo, através do DCE da UFF, responsabilizaram-se por cumprir sua tarefa histórica, o que deixou como herança muitas conquistas. Por elas, Fernando Santa Cruz, um estudante de direito da UFF, foi vítima da ditadura militar, quando defendia o ideal de toda uma juventude. Em homenagem a esse lutador e à luta pela liberdade, essa entidade representativa tem como nome Diretório Central dos Estudantes Fernando Santa Cruz. Naquele momento histórico, cada um fazia o que achava o mais correto, cada qual construía e padecia defendendo o seu ideal. Por isso, caros universitários alienados, não permitam que a crueldade e a imoralidade desnecessárias dos trotes democráticos obriguem a UFF adicionar novos nomes ao DCE.

  • Avatar
    12/09/2009 01:20:18CaioMembro SRZD desde 02/08/2016

    Finalmente, Sidnei, como se deu o desfecho do caso? a boa e velha pizza de sempre?

  • Avatar
    12/09/2009 01:18:27CaioMembro SRZD desde 02/08/2016

    O que se viu até agora foi um bando de veteranos da UFF praticando o velho corporativismo de defender os amiguinhos que praticaram o crime, e tentando desqualificar a vitima. Falam que ninguém é obrigado a nada e que não intimidação, mas ao mesmo tempo vêm a público para intimidá-la, em suposta defesa da Instituição. Imaginem como essa caloura nao está se sentindo: primeiro a humilhação de passar pelo que passou. Segundo, será (já está sendo via internet) discriminada pelos colegas. Se os veteranos forem presos, pior ainda para ela, por isso o receio de formalizar a queixa, e por isso muitas outras também preferem se esconder, aceitar que acontece com quase todo mundo e que vai passar... Na minha opinião todo tipo de trote deveria ser extinto, sempre envolve constrangimento (é a essência do trote não solidário). Se querem confraternizar, promovam churrascos, festas com arrecadação de dinheiro para formatura, gincana, etc Mesmo que eles sejam seus amigos, não se pode defender um crime (supondo que realmente ocorreu) só porque se está acostumado a ver. Vocês serão advogados, isso daí é defesa de escola. Dizer que é justo constranger alguém porque todo mundo faz...

  • Avatar
    10/09/2009 20:11:50Malu MagalhãesAnônimo

    Ã? simplesmente ridículo e vergonhoso o comportamento desses calouros. E ainda se dizem estudantes de Direito! Que estudantes são esses, que faltam com o respeito com uma colega de turma e a assediam sexualmente, mesmo que por brincadeira? Pior ainda, pois se fossem homens de verdade, não precisavam se valer de uma brincadeira de mau gosto como essa para ter favores sexuais! São nojentos e pulhas, dignos de expulsão! E que curso de Direito é esse, para receber indivíduos assim? Ã? a total inversão de valores. Em vez de se orgulharem por passarem para uma universidade pública, a denigrem com essa conduta animalesca e bestial! Zero para eles!

  • Avatar
    09/09/2009 19:03:05José RaposoMembro SRZD desde 07/04/2009

    Sidney, meu amigo, peço vênia para solicitar que voce faça duas leituras: A do texto da notícia - com o destaque da manchete - em cotejo com sua evasiva resposta (ficou parecida com aquelas dadas pelo PT - "a PF o MPF e todos os órgãos estão investigando, vamos aguardar" - mas o malefício já está feito). Por favor, meu amigo.

  • Avatar
    04/09/2009 07:10:35RogérioAnônimo

    Gente já pensou se o trote fosse consumado, como ficaria a garganta dessa menina. Noooooossssssaaaaaaa!

  • Avatar
    31/08/2009 12:34:55Henrique Eugenio Barros HermidaAnônimo

    Provavlemente, dentre estes que deram o trote violento, deve ter algum filho de juiz, desembargador, ou promotor de justiça, com as costas bem quentes! Não vai dar em nada!

  • Avatar
    31/08/2009 07:08:33ManifestoAnônimo

    Eu sabia que não íamos ficar sem resposta sua Sidney...como sempre respeitando os seus leitores e corrigindo algum fato que possa ter gerado um mal entendido. VALEU Sidney!!!

  • Avatar
    28/08/2009 22:36:20Sidney RezendeMembro SRZD desde 23/05/2006

    Agradeço aos leitores que acompanham este blog. Muitos demonstram, e com toda razão, interesse pelo tema tratado no post acima. Há uma sindicância oficial da UFF, vamos aguardar. Nossa reportagem está acompanhando de perto o assunto, e breve voltaremos a tratá-lo. Agradeço também aos estudantes que me convidaram para visitar à Universidade. Aceitarei o convite na hora certa e, prometo, para discutir a prática do trote, se ainda desejarem que isto ocorra. Não sou contra as manifestações bem humoradas dos "veteranos". Sou contra violência, agressão, humilhação e coação. Homens contra mulheres, então, tenho asco. Os responsáveis por práticas assim sabem muito bem o que digo.

  • Avatar
    28/08/2009 13:08:08ManifestoAnônimo

    Vai Sidney se manifesta!!! se Manifesta!!!

  • Avatar
    27/08/2009 20:41:14José RaposoMembro SRZD desde 07/04/2009

    Ainda aguardando a manifestação do Sidney Rezende.

  • Avatar
    27/08/2009 20:33:02Deixa o debate acontecer o jairo x jairoAnônimo

    Pô cara!!! parem de escrever bobeira!!!o debate tá legal, por favor não entre mais.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.