SRZD


25/08/2009 11h01

Polícia procura flanelinhas acusados de extorquir motoristas na Zona Sul
Nathália Marsal

A Polícia Civil investiga a ação de uma quadrilha de flanelinhas atuando na Área Azul tentando extorquir os motoristas. Cerca de 60 homens das delegacias do Leblon, Gávea, Botafogo, Catete, Copacabana e Ipanema realizaram, na manhã desta terça-feira, uma operação na Lagoa, para prender esses acusados. Vinte e três pessoas foram detidas e segundo o delegado Rafael Menezes, responsável pela ação, eles podem ser autuados por formação de quadrilha. O objetivo era reprimir os profissionais que atuam clandestinamente e acabam extorquindo turistas e praticando pequenos roubos.

Há suspeitas de que alguns flanelinhas também tenham envolvimento com o tráfico de drogas. A Prefeitura do Rio vem recebendo diversas denúncias sobre o abandono da Área Azul, administrada pela Embrapark, que abrange 11 bairros do Leme a São Conrado, incluindo Gávea e Lagoa. O Sindicato dos Guardadores, instituição que antes tomava conta da área, reivindica que a operação da Embrapark deixou cerca de mil guardadores desempregados.

"Os guardadores, sindicalizados, trabalhavam de 7h às 19h, e não deixavam seu posto. Estávamos há mais de 30 anos atuando naquela área.", lembrou o presidente do sindicato, José Vieira.
O advogado do sindicato, Carlos Alberto do Espírirto Santo informou que entrou, nesta segunda-feira, com uma ação contra a Embrapark no Tribunal de Contas do Estado. Carlos Alberto alega que a empresa fere a lei (2404/95) que regulariza a venda de tickets pelo guardador, já que vai passar a ser vendidos em estabelecimentos. Ele contou que a mesma medida foi implantada em 2001 pela empresa Rício e não deu certo, porque não havia ticket estabelecimento.

"Você fecha seu carro e sai para comprar o ticket em uma banca. Além de ter a possibilidade de não encontrar na primeira banca que o motorista procurar, neste intervalo pode chegar um guarda e multar o carro", alertou o advogado.

Além disso, o sindicato está também com outra ação no Tribunal de Justiça requisitando o retorno de antigos guardadores para o seu local de trabalho.

 

Veja mais:

* Prefeitura e Polícia Civil iniciam cadastro de flanelinhas que atuam no Centro


Veja mais sobre:Assalto

Comentários
  • Avatar
    19/07/2010 18:08:01nelson homsyAnônimo

    já está na hora de tornarmos o rio de janeiro uma cidade menos avacalhada. para quê manter vendedor de bilhete de estacionamento (vulgarmente chamados de guardadores de automóveis) nas ruas do Rio ? é a velha história do ovo e da galinha: quem estaciona não tem bilhete porque tem vendedor de bilhete uniformizado. tem vendedor de bilhete uniformizado porque ninguém tem bilhete comprado. finge que está trabalhando, suja as ruas com resto de quentinha, fica manjando a vizinhança e depois acontecem os furtos e os assaltos. o termo usado em Economia é "desemprego disfarçado". infelizmente não entram nas estatísticas de desemprego. no final das contas, para quem vai o dinheiro com a cobrança do uso do espaço público pelos automóveis? quanto que a cidade ganha? quanto ganham os vendedores de bilhetes de estacionamento e quanto vai para os donos das empresas que exploram tal atividade? quanto menor o salário, mais baixa a qualificação e maior a bagunça urbana. os exemplos de sucesso estão aí para provar que a cobrança de pedágio (onda livre, etc.), a venda de bilhete de metrô (duplo, múltiplo, etc.) e de celular pré-pago funcionam. pode-se estabelecer um sistema de venda de cartão magnético para a utilização de vagas de estacionamento, com controle efetuado por leitora de código de barras de competência da guarda municipal e sob responsabilidade da secretaria de controle urbano, sem sujeira, sem bagunça e ao gosto do carioca. abaixo a avacalhação

  • Avatar
    25/08/2009 18:14:57Leonardo GuedesMembro SRZD desde 09/04/2009

    E mais, com o mesmo chavão: "Posso olhar, doutor?" (ou madame, ou "pleibói", dependendo de quem seja dono do auto).

  • Avatar
    25/08/2009 18:12:45Leonardo GuedesMembro SRZD desde 09/04/2009

    Quer se irritar com facilidade? Estacione seu carro nas ruas do Rio. Quando você menos espera, surge um cidadão de boné sentado em uma caixa de madeira lhe fazendo sinal de positivo.

  • Avatar
    25/08/2009 14:20:10Jan KrugerAnônimo

    Sidney. Deem uma olhada no meu Blog, aqui an Praia de botafogo Flanelinha tem carteira assinada e trabalha pra uma churrascaria, mesmo assim ameaça e danifica quem apara o carro nas vagas "dele": http://www.caoscarioca.com.br/?p=120

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.