SRZD


09/09/2009 09h29

Guatemala declara estado de calamidade pública por causa da fome no país
Redação SRZD

Guatemala declara estado de calamidade pública por causa da fome no país. Foto: divulgação A Guatemala declarou estado de calamidade pública devido a crise alimentícia. Mais de 54 mil famílias pobres do país já foram afetadas e mais de 25 crianças morreram.

De acordo com o presidente, Álvaro Colón, o anúncio vai permitir o acesso a recursos de cooperação internacional que se oferecem generosamente para este tipo de situação, assim como mobilizar recursos do orçamento nacional com maior agilidade.

Há falta de alimentos para sua subsistência, devido à perda de suas colheitas de milho e feijão. Esses alimentos são a base da dieta da população local. Colón, disse ainda, por mensagem televisiva, que a Guatemala viveu com "altos e vergonhosos" índices de pobreza e desnutrição durante décadas, provocados por uma longa história de desigualdade social.

"Essas situações, agravadas pelas secas derivadas da mudança climática e por efeitos da crise econômica internacional, foram a causa da crise alimentícia e nutricional que o país vive na atualidade", disse Colón. Outras 300 mil famílias habitantes da mesma zona correm perigo de sofrer com a situação.

"Há alimentos, mas os afetados não têm recursos financeiros para comprá-los", lamentou o presidente. Um relatório do Ministério guatemalteco de Saúde, divulgado na terça-feira, informa que nos primeiros oito meses deste ano faleceram 462 pessoas, entre elas 54 crianças, como consequência de diversos problemas provocados pela desnutrição crônica.


Veja mais sobre:GuatemalaFome

Comentários
Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.