SRZD


01/10/2009 17h59

Velódromo usado no Pan virou elefante branco e segue sem prática esportiva
Gleriston Rodrigues

Velódromo funcionou no Pan, mas virou um elefante branco e sem nenhuma prática esportiva. Foto: Gleriston Rodrigues O Velódromo da Barra foi construído para abrigar as disputas de pista e patinação de velocidade dos Jogos Pan-Americanos 2007, no Rio de Janeiro. Durante a competição, um sucesso. Quando os jogos terminaram, porém, o local foi muito pouco utilizado. Desde março deste ano não é realizado um evento esportivo oficial, e o local tem sido usado para treinamentos de artes marciais e ginástica.

A arquibancada comporta 1.500 pessoas sentadas. A pista é de primeiro mundo, com o moderno piso de pinho siberiano. Ela tem uma inclinação máxima de 44 graus e mínima de 13 graus. O SRZD fez uma visita e o que se viu foi um lugar vazio, onde apenas um atleta treinava sozinho no enorme espaço.

Ainda não é possível afirmar se o Velódromo também receberá modalidades nos Jogos Olímpicos de 2016, já que ainda faltam sete anos para o evento. O mais provável é que o velódromo seja mesmo a casa do ciclismo e da patinação. Durante a visita, ficou constatado que o local, apesar de não receber eventos esportivos, continua com manutenção em dia e com tudo inteiro.

Os banheiros são diversos e muito bem conservados. Há sanitários para deficientes físicos e extintores em diversos pontos do ginásio. Os vestiários são espaçosos, e existe uma sala grande reservada para virar um centro médico toda vez que houver uma competição.

Porém, o SRZD notou a falta de acabamento em alguns locais, como vestiários, banheiros, salas de imprensa e recepções. Isso se deu porque tudo foi feito às pressas, conforme foi explicado pelo responsável por nos acompanhar e mostrar o lugar durante a visita. Durante a avaliação do COI, quando autoridades esportivas estiveram na cidade para avaliá-la, o Velódromo não foi visitado, apenas o Maria Lenk, casa da natação, que também segue sem eventos esportivos.

O Velódromo receberá, entre os dias 13 a 15 de outubro, o Sul-Americano Absoluto de Levantamento de Peso. O local carece de visibilidade e investimento, ou o piso de pinho siberiano será a única lembrança de algo positivo depois do Pan de 2007.


Veja mais sobre:Rio 2016

Comentários
  • Avatar
    18/06/2011 20:56:26vicente silva pessôaAnônimo

    sou atual campeão brasileiro de patinação de velocidade categoria goldem e já sou vic.no campeonato decorrente 2011/2012. estou no rio dias 21a25/06 gostaria de treinar cedo entre 8:00as11:00. é só falar na portaria

  • Avatar
    14/06/2010 01:04:07cesar augustoAnônimo

    na minha opniao a prefeitura do rio deveria abrir as portas do velodromo para os interessados em treinar!

  • Avatar
    02/10/2009 21:59:21Julia MandettaAnônimo

    O velódromo do Rio segue o mesmo caminho do velódromo da USP em São Paulo, que tbm só foi utilizado no Panamericano realizado lá há mais de 20 anos e hoje é uma sucata inútil. Isso demonstra que o Brasil tem mais vocação para construir e gastar dinheiro, do que vocação esportiva. Com as Olimpíadas no RIO em 2016, veremos a construção de mais elefantes brancos. E depois o Dr. Nusmam quer nos convercer dos 'legados' que essas ações milhonárias nos deixam. Realmente, para demolir o velódromo da USP, vai custar uma fortuna ! E a Confederação Brasileira de Ciclismo, sempre invisível, por onde anda ?

  • Avatar
    01/10/2009 19:51:18JOSE GUILHERME OLIVEIRA E SOUZAAnônimo

    Este é mais um legado do Pan 2007. Quanto dinheiro público gasto erradamente! Por causa de Velódromo , Parque Aquático Maria Lenk e Arena HSBC ficamos com um autódromo em péssimas condições com um circuito, que foi considerado pelos pilotos da F1 como um dos melhores do mundo ,mutilado porque teve parte do traçado original reduzido. Ã? só darem uma olhada na bela reportagem feita pela ESPN BRASIL a alguns meses atrás mostrando as condições atuais do autódromo .

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.