SRZD


03/02/2010 18h17

Carnavalesco Milton Cunha faz Pedro II virar esfinge e drag queens, freiras
Ramiro Costa

Foto: Ricardo AlmeidaMuita mais que falar sobre a história do primeiro hospício do Brasil, com alegria e irreverência, a Cubango também pretende tratar a loucura como um assunto sério. A falta de informação da psiquiatria no tratamento de distúrbios mentais fez com que alguns erros fossem cometidos ao longo de anos. Na sua estreia na escola de Niterói, o carnavalesco Milton Cunha desenvolveu o enredo "Os loucos da praia chamada Saudade", que conta a construção do hospício Dom Pedro II no século retrasado até virar um prédio para abrigar a Universidade do Brasil - atual UFRJ - na década de 1950.    

- A comissão de frente é o "trono enlouqueceu". Nesse momento Dom Pedro II tem dez anos e o seu preceptor, o Marquês de Sapucaí, convence a criança a assinar o decreto que tiraria os loucos do porão da Santa Casa para um palácio neoclássico, o nosso Palácio da Praia da Saudade. No abre-alas, eu já tenho Pedro II velhinho como se fosse uma esfinge egípcia. O carro é uma caixinha de jóias da Condessa de Barral, amante do Imperador. Ele era meio louco, sonhava em ser Ramses, achava que estava no Egito.  

Milton Cunha começa a brincar com a dicotomia entre loucura e razão. Ele dividiu uma ala da escola em camisas de força e enfermeiros. Para cada doente, um "enfermeiro para cuidar". Duas alas à frente, drag queens vão tomar a Avenida para representar as "Freiras da Santa Casa". Em seguida, mais uma dicotomia, os "guardas e as grades".

Foto: Ricardo Almeida- Era quase que uma prisão lá. Os quartos eram gradeados, não se sabia ao certo tratar a loucura. Ainda havia aquela impossibilidade da psiquiatria em cuidar dos loucos. Ao mesmo tempo você tenta dar conforto para as pessoas num palácio neoclássico. É "a beleza maquiando a clausura" - lembra Milton um dos versos do samba-enredo de 2010 para ilustrar este setor - O meu segundo carro é a República. A minha república é a das bananas. Deodoro da Fonseca do alto de seu cavalo levanta uma banana para a população. Tenho no carro uma carroça de bananas. Um negro de Debret que sobrou da escravidão carregando o palácio na cabeça. Muito dos indigentes que entram no Palácio são negros, que sem encontrar emprego, enlouquecem. A República abandona o índio e o negro.

O setor seguinte conta os pacientes famosos que passaram pelo Palácio dos Loucos. As fichas dos arquivos de internação do Bispo do Rosário, Lima Barreto e Ernesto Nazaré estarão nas fantasias de uma ala. Mais à frente, a bateria representará o pai da psiquiatria mundial, Doutor Pinel. Já o mestre de bateria, Jonas, será outro personagem importante no enredo, Juliano Moreira, considerado o pai da psiquiatria no Brasil.

Foto: Ricardo AlmeidaNo entanto, o Palácio acaba sendo fechado e ameaçado de demolição no governo de Vargas, que na visão de Milton Cunha seria um "insano" com o seu projeto trabalhista. Na terceira alegoria, o prédio ganha tons de abandono com fantasmas e teias de aranha.

- O visionário Pedro Calmon consegue apoio para transformar o lugar na Universidade do Brasil em 1952. No quarto carro, tenho a minha minerva (deusa da sabedoria) assanhada, ela pisca os olhos. Atrás, vem minha fênix e de suas asas onde sai a Universidade. No fundo da alegoria, tem o João Gilberto (escultura), que fez o primeiro show de bossa nova no local.

O exército através de tanques e soldados cerca o prédio na época da ditadura. Na alas, o movimento das "diretas já" e dos "caras pintadas" tomam conta do desfile, pedindo a liberdade até chegar ao último carro, o "Fórum de Ciência e Cultura", que pratica debates e discussões no prédio do século XIX.

Foto: Ricardo Almeida- Temos os três grandes portais da sociedade, o controle, a liberdade e a loucura no carro. Na frente, uma grande garça de dez metros fura esses três portais. O meio é da liberdade, uma junção do controle e da loucura total. O conceito aqui é que na verdade não somos nem controladores muito menos loucos, mas livres - finaliza Milton Cunha. 


Comentários
  • Avatar
    13/02/2010 10:20:22Jadiel SilvaMembro SRZD desde 25/07/2009

    Com as alegorias que tem e repetindo o show que vem acontecendo todos os domingos na Amaral Peixoto, o título será nosso, com certeza.

  • Avatar
    06/02/2010 01:32:56Alsan MatosMembro SRZD desde 08/04/2009

    Estou tentando entender Aurora, Fatumbi, Agudás, Boi Voador e Bahia Cibernética até agora... Muita viagem, ele é doidão!

  • Avatar
    06/02/2010 01:31:27Alsan MatosMembro SRZD desde 08/04/2009

    Já falei o que acho do Milton ano passado, e não é muito diferente do consenso por aqui. // O cara é um gênio, a despeito dos seus gostos exóticos no campo da sexualidade e religião. // O problema dele é que ele é um artista plástico limitado. Valoroso até, mas limitado. Ele simplesmente não dá conta de discorrer em figuras e imagens às estórias que ele pesquisa e cria. Ele é ótimo pra conceber enredos, não pra executá-los. // Quer a dupla perfeita: Milton da concepção e Renato Lage na execução. Seria IMPOSSÍVEL superar uma combinação dessas.

  • Avatar
    05/02/2010 15:13:25Vulva PavunaMembro SRZD desde 24/11/2009

    Milton meu lindo!!! Minhas "amigas" do salão me pediram e estou aqui para dizer que quem deveria virar gay ou drag queen é o tal Generalzinho que arrasou com os Gays! Pense nisso. Bjs da Vulva.

  • Avatar
    05/02/2010 14:53:18Everton AndradeMembro SRZD desde 26/10/2009

    willian vc esta certo mesmo a viraouro foi uma grande confuzao em 2009. se ele quer tranformar dom pedro em drag queen, vai ficar irreconhesivel.

  • Avatar
    05/02/2010 14:25:21WILLIAMMembro SRZD desde 03/02/2010

    O Milton é um bom pesquisador,um ótimo comentarista, acho que a Globo deveria colocar ele para comentar os desfiles do grupo especial,ele comenta muito bem os desfile das campeãs na Band. Mas quando chega na hora do desfile tudo fica diferente, a escola não desenvolve o desfile bem.Teve um desfile da Unidos da Tijuca de 2003 em que a escola quase foi rebaixada.Ano passado na Viradouro tava confuso aquele enredo era um enredo sobre a Bahia que virava África que depois virava enredo sobre os orixas que depois virava enredo sobre o biocombustível foi muito estranho um grande escola como a Viradouro levar essa confusão pra sapucai!

  • Avatar
    05/02/2010 14:08:01rafael ramos delfinoMembro SRZD desde 18/04/2009

    não é toa que considero o milton cunha um dos grandes carnavalesco de fazer enredo que temos no rj . ele nunca pode ficar de fora do carnaval carioca sua irrêverencia é sua grande marca .ele consegiu transforma um enredo abstrato e um dos grandes enredo do carnaval carioca a prova disso. éo belo samba . milton da aula de pesquisa alguém sábia que lima barreto ficou internado ? que joão gilberto fez show de bolssa nova ?

  • Avatar
    05/02/2010 11:57:07Marcos AurélioMembro SRZD desde 03/10/2009

    Milton Cunha é o carnavalesco mais polêmico da atualidade sempre explora com inteligência que lhe é peculiar enredos que seriam apresentados por outros carnavelesco por uma ótica retílinea,fato que não acontece com Milton que não venho para explicar e sim para confundir, fazer as pessoas pensarem, irreverente, criativo, indo sempre na contra mão da lógica. Parabéns Milton Cunha pelo lume e sucesso a Cubango.

  • Avatar
    04/02/2010 20:12:36Rosa Kelma CarneiroMembro SRZD desde 18/10/2009

    Não vou comentar com relação a resultados porque acho muito cedo. Prefiro comentar o aspecto da inclusão que o tema proporcionou. A loucura ainda é um tema complicado e tratar desse tema é sempre importante porque leva a reflexão das novas possibilidades e demandas de inclusão social que todo portador de necessidade especial tem. Trabalho na área da saúde mental e percebo o quanto esse tema tem mobilizado pacientes e familiares. O mais interessante é que conseguiremos levar esses usuários dos programas de saúde mental para a avenida e fazer com que eles participem disso tudo. Na realidade só eles e suas famílias sabem das dificuldades que todos eles passam e passaram. Ã? importante levar para avenida para que as discussões se ampliem e que não se tenha vergonha de expor a loucura, muita atrocidade já foi feita (infelizmente, até há muito pouco tempo). Essa visibilidade é fundamental. Só espero que outros temas também sejam também levados para a avenida, tais como a profissionalização, adaptações arquitetônicas ou dos currículos escolares. Hoje acho que qualquer tema dá samba, afinal se a própria Cubango conseguiu fazer carnaval com CÃ?ndido Mendes, Paracambi e Shopping Center qualquer coisa é possível. Parabéns à todos que participaram desse projeto, a inclusão é um caminho sem volta e todos participamos desse processo, hoje, os que vivem a carnaval terão a oportunidade de vivenciar e se beneficiar dessa proximidade. Só peço que todos os recebam com o carinho devido.

  • Avatar
    04/02/2010 16:10:40henrique carlos 22Membro SRZD desde 23/01/2010

    MILTON CUNHA, VOCE EH DEMAIS!!!!!!!!!!!!!!!!!!! FUI NO BARRACAO DA CUBANGO E REALMENTE VI OS CARROS MUITO LINDO, BEM ACABADO. VAI DAR TRABALHO. UM ABRAÃ?O MILTON CUNHA.

  • Avatar
    04/02/2010 14:09:41DeniseMembro SRZD desde 08/04/2009

    Felipe Ilha, eu gosto da irreverência de Milton. Deu certo em escolas que já têm esse estigma, como minha São Clemente. Mas a Cubango é mais clássica e a história da loucura está muito bem pesquisada e se fosse levada para o lado sério, a Cubango, com certeza, iria dar trabalho...Agora trazer drags, bananas e outros objetos fálicos e gays como se tudo fosse uma zona, eu sinceramente não gosto.

  • Avatar
    04/02/2010 14:05:17Comunidade do complexoMembro SRZD desde 21/09/2009

    e o cra ainda acha maravilhoso falar que é aeterna canpeã de Niteroi!!! kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk piada!!!!!!!!!!!!! cubango???? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a ta!!! e ainda esta mais bonita do que muita escola que vai desfilar no grupo especial!! kkkkkkkkkkkkkk outra piada!!!!!!!!!kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkk

  • Avatar
    04/02/2010 14:02:50Comunidade do complexoMembro SRZD desde 21/09/2009

    quem é cubango???? kkkkkkkkkkkkkkkk o cara aqui fala que não precisa ter medo mais sim respeito!!! essa foia piada do dia!!!! afinal quem é a cubando???? kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Avatar
    04/02/2010 13:57:36Felipe IlhaMembro SRZD desde 07/04/2009

    Denise não acho a irreverência do Milton batida. Ã? uma irreverência com mta sabodoria e com uma crítica tremenda. E pq não criticar com irrevêrencia se o carnaval é uma festa de felicidade? Algo mais sério tornaria tudo mto monótono, chato... ai sim seria sempre a "mesma mesmice".

  • Avatar
    04/02/2010 13:39:26DuduMembro SRZD desde 07/01/2010

    Parabéns ao Milton Cunha neste tempo de temas e não enredo, você como poucos é motivo de louvação, parabéns por existir e resistir e aos demais façam uma pesquisa antes de falar qualquer coisa, o Milton só tem um tema em toda a sua carreira, ocasião esta na BF e mesmo assim ficou em quarto lugar, do resto continua mantendo a máxima de enredo para informar e se divertir!!!!

Comentar