SRZD


24/02/2010 17h23

Ex-prefeito de Angra fala de passado e futuro da cidade em entrevista ao SRZD
Leonardo Guedes

Ex-prefeito de Angra fala sobre passado e futuro da cidade em entrevista ao SRZD. Foto: DivulgaçãoO ex-prefeito de Angra dos Reis (2001 a 2007) e secretário-executivo do Conselho de Desenvolvimento Sustentável da Baía da Ilha Grande (Consig), Fernando Jordão, tratou a respeito dos assuntos que envolvem suas duas administrações sucessivas e questões referentes à cidade do Sul Fluminense, como a tragédia que afetou a região no começo do ano (chuvas e deslizamentos de terra que provocaram cerca de 50 mortos). Ele concedeu entrevista ao jornalista Sidney Rezende (o vídeo da conversa está no fim da matéria).

Após governar Angra em dois períodos, Fernando Jordão apoiou seu primo, o atual prefeito Tuca Jordão (os dois são do PMDB) para sucedê-lo.

Jordão respondeu a respeito da Operação Cartas Marcadas da Polícia Federal (PF), que prendeu cerca de 19 integrantes acusados de crimes ambientais em 2007. Quando perguntado se isso afetaria seu futuro político, Fernando respondeu que a população soube "separar as coisas": "A população entendeu que naquela operação havia muita política e não ficou provado nada".

Fernando confirmou sua candidatura a deputado federal nas eleições de outubro e afirmou que não pensa em retornar à Prefeitura de Angra, preferindo apoiar à reeleição de Tuca em 2012.

As chuvas causaram a morte de mais de 50 pessoas, em deslizamentos de terra no morro da Carioca e na pousada Sankay, na Ilha Grande. Na época, um relatório do Tribunal de Contas do Estado (TCE), preparado antes do fato, mostraram que as residências e pousadas ocupavam pontos inadequados para construção e recomendando a retirada. A questão, segundo o ex-prefeito, são as liminares obtidas pelos moradores na Justiça, o que retarda a ação da Prefeitura.

"Ninguém quer sair do lugar que mora há 30 anos. Nunca se fez tanta demolição de ocupação irregular quanto na minha gestão", explicou.

Fita

Ele considera a realização da Festa Internacional de Teatro de Angra (FITA) como fundamental para a recuperação da auto-estima da cidade: "Nós percebemos que tínhamos uma lacuna muito grande com relação ao teatro em Angra dos Reis. Ficamos surpresos com a realização: tendas de mil pessoas todas lotadas. É um sucesso".

A respeito das obras da usina nuclear na cidade (Angra 3), Fernando Jordão defendeu o recebimento de contrapartidas por parte da Eletronuclear, mas se posicionou contra a instalação de mais uma construção atômica na cidade.

Veja agora o vídeo da entrevista com Sidney Rezende:


Veja mais sobre:Angra dos Reis