SRZD


21/03/2010 17h26

O carnaval das emoções
Walter Nicolau

Chegar à Uruguaiana nesse começo de mês foi poder confirmar o que me deixou deslumbrado no ano passado. Parece que o ar da cidade já exalava o perfume da folia, uma vez que da rodoviária já me permitiu ver toda a estrutura montada para a festa fora de época, na Avenida Presidente Vargas.

Foram nove horas de viagem, cansativa é natural, mas com o espírito transbordando de esperança de ver novamente o samba em sua maior plenitude, ou seja, sendo cantado pelas escolas em desfile. Já havia sido possível perceber a grandiosidade da emoção no aeroporto de Porto Alegre, quando inúmeros profissionais cariocas se reuniram com destino ao oeste gaúcho, dando a certeza de que a cada ano o evento busca não somente seguir as tradições da nossa cidade, mas também se aprimorar com o intercâmbio que isso proporciona.

Foram 3 dias de desfiles, os dois primeiros mesclando as escolas do acesso com as escolas do grupo especial e o terceiro (sábado) com a elite do samba da cidade, onde o maior espetáculo na verdade é dado pelo povo ns arquibancadas e camarotes. A população de perto de 150 mil pessoas, certamente deve passar dos 300 mil nesses dias e todos respiram o carnaval e fazem explodir a alegria.

Mais uma vez o resultado não deixou qualquer lamentação com relação ao título de campeã, pois a Cova da Onça foi ao meu entender a escola que melhor desfilou nos dois dias, porém, os demais resultados parecem não ter transparecido a avaliação popular. 

Pelo avanço de qualidade, não somente de fantasias e alegorias, mas também nos fundamentos das duas escolas consideradas médias (Bambas da Alegria e Deu Chucha na Zebra) havia a certeza de que o resultado seria extremamente apertado, disputado décimo a décimo e não foi o que ocorreu. Sem me identificar, procurei ouvir as opiniões nas ruas e a sensação de frustração quanto a esse fato era quase unânime, até mesmo dos torcedores da legítima campeã.

Tentando identificar essa insatisfação, deparei com a opinião de que todo o sistema parece viciado, não no ponto de vista da honestidade, mas no da mentalidade, o que poderá estar "blindando" os resultados em torno de apenas 3 escolas (Cova da Onça, Rouxinóis e Ilha do Marduque), repetindo o vício que possuímos nas avaliações cariocas, onde a dimensão da penalidade a ser aplicada leva em conta o nome e a tradição da agremiação.

A maior de todas as reclamações que ouvi nas ruas é com relação a valorização dada pela mídia local as escolas, dando uma ênfase maior as consideradas 3 grandes, todavia, isso apenas é o reflexo de uma inversão em relação ao que estamos aqui acostumados, onde a imprensa procura as agremiações e lá, parece ter uma regra de que serão as agremiações que devem procurar a imprensa, para terem seus espaços garantidos.

Retorno com um temor na bagagem, de que sendo verdadeira a preocupação do povo, em breve teremos ameaçado o título de Terceiro Melhor Carnaval do Pais, pois com apenas 3 escolas em projeção, o carnaval mais emocionante que conheço acabará fatalmente superado por outros que estão sabendo edificar todo seu grupo especial, como é o caso de Vitória/ES, Manaus/AM, Florianópolis/SC e até mesmo o de Porto Alegre no mesmo estado.

O carnaval de Uruguaiana merece e já necessita reconhecer que possui 5 grandes agremiações e para isso vai precisar rever alguns conceitos seja cultural, de seu costume, de divulgação ou de estruturação, mas principalmente de visão empresarial, pois isso irá significar um ganho na qualidade do espetáculo e naturalmente um avanço em direção ao interesse para o turismo. Uma outra questão a ser analisada é a abertura da divulgação desse maravilhoso espetáculo em direção as cidades vizinhas, nacionais e internacionais, como a criação de um instrumento de mídia que alcance aquela região por inteiro.

Retorno com a mala lotada de alegria, por saber que o carnaval fora de época mais famoso do pais sofreu um ganho de qualidade no seu fundamento maior, independente das planilhas dos julgadores, mas nas suas escolas de samba.

Parabéns, de novo, Uruguaiana. 


Comentários
  • Avatar
    24/03/2010 16:42:43Milton dos Santos Batista JrMembro SRZD desde 12/05/2009

    Sim, estão em Vitória o Orlando Jr, o Ilvamar, o Campello, que veio de Sampa... mas como eu disse, 90% do carnaval é feito com mão de obra de Vitória e em Vitória. Não sou contra a participação de pessoas do Rio (que afinal de contas é a referência e o carnaval começou a crescer com a vinda deles), mas sou contra, por exemplo, uma escola de Vitória desfilar vestida com alas de "segunda mão" de outra cidade, sem nenhum cuidado em dar um toque, digamos, "pessoal". Já aconteceu? Já, mas com a capacitação dos profissionais, isso está cada vez mais raro. Talvez por isso tenhamos escolas no nível Intendente e outras caminhando pra um RJ1 ou mesmo A.

  • Avatar
    24/03/2010 11:04:11Julinho di OjuaraMembro SRZD desde 13/04/2009

    Grande Walter, sou seu vizinho e fã, mas creio que os comentários na sua maioria referem-se a comprar a festa pronta !. Ao menos é assim que vejo e leio sobre o carnaval de Uruguaiana (a única que conheço fica entre Avenida passos e Rio Branco). Há um post no SZRD falando da suposta má estadia do casal da Viradouro em uma agremiação de lá. Contratar profissionais de fora como carnavalescos é normal, porém Puxadores, Compositores, Mestre Sala & Porta Bandeira e até madrinhas de bateria já é demais. E quanto a manifestação de povo lotando o sambódromo local e envolvimento da população numa cidade com 200 mil habitantes, comparada ao Rio com 7 milhões nem é pra se levar a sério. Gostaria de saber se o SRZD acompanha também o carnaval de São Paulo, este sim, ao menos 100 anos luz a frente dos demais ?. Forte abraço.

  • Avatar
    23/03/2010 18:42:55Walter NicolauMembro SRZD desde 08/04/2009

    Primeiramente, muito obrigado pelas postagens. Esse discurso adverso a presença de profissionais cariocas em outros carnavais eu considero sem fundamento, principalmente porque em qualquer cultura ou arte, a presença dos melhores profissionais é uma normativa. Uruguaiana tem uma peculiaridade que não vejo mais no nosso carnaval, que é o envolvimento da população. Enquanto estamos aqui efetuando criticas ao alheio, lá a população vai para as arquibancadas e camarotes com o samba de todas as escolas decorados para cantar junto com o desfile, coisa que não temos a muito tempo na Sapucai e mais, seja samba bom ou samba ruim, para ele é muitíssimo importante prestigiar a escola e seus componentes. Esse um diferencial para Vitória também, que tive o prazer de conhecer o carnaval. Todos os carnavais com desfile de escola de samba se espelham e contratam profissionais do Rio de Janeiro, todos, uns mais outros menos, até o de Manaus. Se formos por essa direção, as peças de teatro somente deveriam ser encenadas em outras localidades com os atores locais e não é isso que acontece. Desejo que todos os carnavais cresçam e continuem nos dando novos profissionais.

  • Avatar
    23/03/2010 16:50:27Brazilian CarnivalMembro SRZD desde 20/04/2009

    Só que Milton dos Santos Batista Jr Vitória também pegar pesoal daqui do Rio, quem e o carnavalesco campeão:Orlando Júnior, que e daqui, além de ter esse ano Ilvamar Magalhães.

  • Avatar
    23/03/2010 16:48:04Brazilian CarnivalMembro SRZD desde 20/04/2009

    Eu não gosto muito de Vitória não, acho muito mediano, só tem duas , o resto e o resto. tem algumas escolas que parecem com escolas que desfilam na da Intendente. aí depois veem pessoal falar que São Paulo e igual a Intendente, peraí.

  • Avatar
    23/03/2010 14:14:19Milton dos Santos Batista JrMembro SRZD desde 12/05/2009

    Acompanhei Uruguaiana pela net e acompanho Vitória desde 2001 ao vivo (moro a 150 km de lá). Em Vitória, pelo menos 90% do carnaval é feito lá e por gente de lá, salvo alguns carnavalescos de fora e o pessoal de Parintins, e isso dá identidade às escolas. Apesar do desfile este ano ter sido conturbado (em grande parte por culpa da LIESES) nota-se o crescimento da maioria das escolas, não só da MUG e Unidos de Jucutuquara (as duas maiores, com + ou - 2.500 componentes cada), mas também das demais, especialmente a Boa Vista (atual campeã), Pega no Samba, Barreiros, Imp. do Forte, Novo Império e etc. Já o que vi em Uruguaiana, com todo respeito, foi carnaval comprado pronto. Tudo já havia desfilado no Rio! Acho que lá também tem artistas talentosos que podem fazer um carnaval original, falta talvez atitude de não só ganhar o peixe, mas aprender a pescar.

  • Avatar
    23/03/2010 10:55:10Julinho di OjuaraMembro SRZD desde 13/04/2009

    Por tudo que tenho lido nos últimos anos em relação ao "carnaval de Uruguaiana" (já disse que a única que conheço, fica entre a Avenida Passos e Rio Branco...), tudo que acontece é uma continuação do carnaval carioca, ou seja: puxador carioca, compositor carioca, mestre-sala carioca, porta-bandeira carioca, carnavalesco carioca, bateria carioca e por aí..., excelente idéia as agremiações cariocas, criarem filiais em todo o Brasil e fazer desfiles e competições como esta de norte a sul...seria uma boa opção para movimentar mais dinheiro.

  • Avatar
    23/03/2010 00:59:04JussaraMembro SRZD desde 23/03/2010

    Sou de Uruguaiana e estou adorando o que estou assistindo, se o Rio tem o melhor Carnaval do país, por que não podemos traze-lo para todos vermos? Neste ano as escolas deram show, estavam lindissimas, com capricho nas fantasias e carros alegóricos. E principalmente a escola Cova da Onça, que venceu, estava perfeita, com um tema atual maravilhoso de proteção a natureza. Até as notas que esta escola recebeu nos deixou descontentes, uma jurada deu 9.3 no primeiro dia e 9.5 no segundo dia para alegorias e adereços, sendo que outras escolas menores e com menos recursos e capricho ganharam nota 10. Não aceitamos esta nota e já pedimos explicação a jurada. Tambem o fato de uma escola que foi linda como Chucha na Zebra e Bambas da Alegria não terem disputado o terceiro lugar, nos deixou descontente. Obrigada por tuas palavras Walter.

  • Avatar
    22/03/2010 21:56:38Sérgio Rodrigues - SCMembro SRZD desde 06/12/2009

    Gostaria de saber se existe alguma diferença entre o desfile do Rio com o desfile de Uruguaiana. Ou será somente o mesmo espetáculo padronizado?

  • Avatar
    22/03/2010 16:52:35Charisteu NevesMembro SRZD desde 11/04/2009

    Eu até concordo com o Celso no sentido de paradigma. Afinal de contas o Rio de Janeiro é modelo, sim. Mas ainda a questão cultural influencia um pouco. Vide que lá existe o quesito "ABRE-ALAS". Em Porto Alegre, por exemplo, "COMISSÃ?O DE FRENTE" não é um quesito (lá os jurados também são cariocas). Eu acredito que o Regionalismo ainda figure como "força", embora o paradigma carioca seja sempre um embreante. Mas sem dúvida nenhuma, o carnaval de Uruguaiana tem sim a emoção como o ponto alto de sua festa. As arquibancadas cantam o samba - até talvez por ter menos escolas. A dimensão e estrutura das arquibancadas condicionam um carnaval mais acalorado, diferentemente do setor 13 da sapucaí (onde não dá pra ver nada de tão longe que é). Olha, o carnaval de Uruguaiana se apresenta a mim como mais interessante na medida em que o lado mais despojado (não leia-se como amador), mais brincante, mais onírico e mais "cantado" prevalece. O Rio perdeu um pouco isso. Salve, Salve.

  • Avatar
    22/03/2010 12:24:16HEITOR DOS PRAZERESMembro SRZD desde 07/04/2009

    O amigo Daniel abaixo, traduz meu pensamento. Acho a manifestação válida, mas não passa de uma aduana do Rio de Janeiro, onde só vemos o que já vimos aqui, inclusive com os mesmos personagens, sensação de dejávu durante a noite toda. Não consigo enxergar essa maravilha toda em Uruguaiana, e não sei porque o Walter todo ano levanta essa bandeira de que lá é show. Acho Vitória e Joaçaba bem mais original e não vejo ninguém escrever uma linha. Será que o interesse do amigo Walter em Uruguaiana é só cultural ?

  • Avatar
    22/03/2010 04:06:10Daniel BarbosaMembro SRZD desde 05/03/2010

    Eu tenho um profundo respeito por todas as manifestações carnavalescas do mundo, mas mesmo sendo gaúcho e participante do carnaval de Porto Alegre, pra mim, o carnaval de Uruguaiana é uma mentira. Ã? tudo comprado pronto. Trazer puxador, MS e PB, diretor de bateria, tudo bem,mas até rainha de bateria??? Rainha de bateria também??? Qual será o sentimento das mulatas da cidade ao ver uma famosa talvez não tão bonita quanto elas no posto? E vou mais além... Esse ano teve uma escola que literalmente comprou um carnaval pronto de outra escola de outra cidade, desde as alegorias, até fantasias. As fantasias eram iguais e eu vou mais lém me perguntando: será que uma baiana de 80 anos não merece mais respeito? Será que ela nãos e sentiria mais respeitada usando uma fantasia simples, mas feita para ela, sob medida, do que ter que usar uma fantasia já usada, nem sequer reciclada, simplesmesnte que alguém usou e devolveu para pegar o caminhão e ir pra fronteira? Eu defendo sempre o original. E tenho certeza do que os grandes mestres do samba pensariam ao ver isso.

  • Avatar
    21/03/2010 23:58:29cristina rangelMembro SRZD desde 21/03/2010

    WALTER, TUDO BEM Q. O CARNAVAL DE URUGUAIANA Ã? MARAVILHA; MAS, ELES BEM QUE PODERIAM FAZER ALGO DIFERENTE DO RJ! POR ISSO FICO SOMENTE O CARNA CARIOCA, AQUI Ã? O ORIGINAL, O RESTO Ã? CÃ?PIA! CRISTINA

  • Avatar
    21/03/2010 23:30:35Brazilian CarnivalMembro SRZD desde 20/04/2009

    A LIESU tinha que propor a prefeitura de Uruguaiana a criação de uma Cidade do samba, não precisa ser igual aqui do Rio, e tem mais acho que poderia fazer igual Vitória com 10 em dois dias , descendo e subindo duas.pois apesar crescer ficar chato as escolas do Especial desfilar dois dias.

  • Avatar
    21/03/2010 22:10:46Celso Mendonça JuniorMembro SRZD desde 25/10/2009

    Para mim é óbvio que o sistema esteja apresentando os mesmos vícios do carnaval carioca, já que o mesmo se espelha naquele carnaval, inclusive com a importação de jurados e do mesmo modelo de julgamento que tanto sofre reclamações em terras fluminenses. Pode-se observar pelas notas dadas em Uruguaiana, que a maneira de julgamento leva em conta a "importância" da escola. O que mais me chamou a atenção foi que os jurados de importados para Uruguaiana em 2010, são os mesmos que aqui no Rio criticam os jurados daqui e quando chegam em Uruguaiana repetem os mesmos vícios dos jurados cariocas dos quais eles são críticos ferozes. Não sei se é coisa de inconsciente, mas me pareceu que é a velha história de se ter um discurso que não condiz com a prática.

Comentar