SRZD


22/06/2010 20h27

Leia a sinopse da Unidos da Tijuca 2011
SRZD-Carnavalesco

Foto: ReproduçãoESTA NOITE LEVAREI SUA ALMA. Todas as noites vocês voltam. Arrastam-se até aqui, pagam, entram e, em pouco tempo, estão rezando para sair. Mas não há como desistir. Depois que embarcam, não têm mais forças para levantar antes de chegar ao final. Precisam saber como tudo vai terminar ou nunca mais encontrarão tranquilidade. Serão incapazes de permanecer sozinhos, tremerão a cada ruído, perderão os sentidos, vagando durante noites de pavor. Então, venham...

* Veja entrevista com Paulo Barros

Entreguem suas almas, descubram suas fraquezas, encontrem o fim. Todos têm o mesmo rosto: a boca trincada, os olhos de espanto, as mãos frias, o medo de atravessar. Retorcem seus corpos nos assentos, não conseguem se mexer, sair do lugar, enfrentam cada etapa. Querem o escuro e o silêncio. Estão imóveis, apavorados, indefesos. A expressão de horror acompanha o choro, o lamento, o grito, o grunhido, a explosão, o ruído, as máquinas de destruição. A ameaça pode assumir qualquer forma. Pode estar em qualquer lugar. Alguns virão para defendê-los. A maioria virá para destruí-los...

E, através dos séculos, o desejo da conquista espalhará luta e sofrimento. E o mundo se dividirá entre os homens da guerra e os homens da paz. Algozes e vítimas. Senhores e escravos. Não importa onde: nas aldeias, nos campos, travam batalhas que derrubam corpos nas areias e pelas cidades; na Terra ou em outros planetas. Virão de todos os lugares. E vocês permanecem assim: assistindo a tudo, vendo cada cena e se emocionando. Segurando a espada e sentindo a dor do ferimento, a tristeza da perda, o temor do próximo ataque. De onde virá? Forças estranhas vêm do além, seres fantásticos atravessam o espaço devorando planetas. Nada sobrevive ao seu poder devastador.

Vocês presenciam o inabalável ataque das trevas, sofrem com a tragédia da miséria humana, temem os espíritos furiosos, suportam o sofrimento da incerteza, a dor da mentira, a angústia do preconceito. Esperam por aqueles que serão capazes de combater as injustiças, transformar cordeiros em leões, caçar os fantasmas, conceber mirabolantes planos de fuga ou, simplesmente, exercitar o direito à liberdade, transcender limites, explodir fronteiras. Perseguir seus desejos a qualquer preço, em qualquer lugar. Mesmo que isso se torne uma obsessão por devorar suas vítimas. Transformar algozes mercenários em covardes, diante do temor de um reencontro. Ou defensores da vida, em vítimas da ganância de covardes. Destemidos? Sim, mas até quando...

Talvez se vocês tivessem escolhido uma vida mais tranquila, no campo ou numa cidadezinha do interior... Será? Cada um colhe o que planta. E esse pode ser o começo do fim. Não adianta se esconder, ele vai te encontrar. E pode ser onde menos se espera. Nas brincadeiras divertidas da infância, na entrega ao riso fácil quando se desarmam as defesas. Na procura pelo segredo que jamais deveria ter sido revelado. Cuidado, lá se esconde o terror. Como se livrar dele?

A maldição, para alguns, deve arder na fogueira. Para outros, é preciso punir o mal, enfrentando aqueles que causam tristeza, morte e dor. Não importa. Herege ou bruxo, demônio ou santo, quem encontrar a resposta poderá ser a próxima ameaça a ser controlada.

Estão com medo... Por que ainda temem, se já embarcaram e não há mais nada a fazer? Já sentiram isso antes? Certamente, porque aqui estão. Então, prossigam... Vençam suas batalhas, enfrentem suas assombrações. Mas sem esquecer que elas voltam, sempre voltam... Por mais que vocês tentem se livrar, elas querem vingança e não desistirão. A maldição nunca será vencida, ela não termina, ressurge quando já não mais se acredita que possa existir. Vocês podem até se esconder e rezar. Mas não vão escapar. Quando a extinção termina, o desafio começa. Seres pré-históricos, violentos, abomináveis. Tenham medo, porque esse pode ser o último mergulho... Talvez eles sequer estejam vivos. Muito além da morte e da imaginação, haverá uma aventura que viverá por toda a eternidade. Sobrevivam a ela, se forem capazes. E, se não forem, peçam ajuda.

Podem acreditar que estarei sempre ao lado, espreitando... Aguardando o momento em que, exaustos, vocês desistirão. E se entregarão, sem luta, à impossibilidade.

Não sentem a brisa quente e o perfume delicioso dos frutos, só o calor sufocante? Desejam o descanso da longa travessia? Sofram, então, porque não é possível voltar. Esta viagem não tem retorno. Em pouco tempo, sentirão o peso dos grilhões, a dor da chibata, o sofrimento do exílio, o desejo pela liberdade.

Mas o que está acontecendo aqui? Não me obedecem? Por que continuam a resistir, se não haverá um só homem de pé que possa testemunhar tanta bravura? Todos irão comigo e desaparecerão. Novos tormentos virão, crueldade, ignorância, estupidez. Não querem aceitar o domínio? Não desistem jamais? Lutam contra a opressão, querem voltar para casa? Caminham juntos, aos milhares, aonde irão? Não percebem que não adianta? Ninguém voltou jamais, acreditem! Que força é essa a que assisto sem nada poder fazer? Como trazê-los de volta ao pesadelo? Pareciam tão frágeis ao menor sinal de tempestade, e, no entanto, renascem! Afinal, o que os assusta realmente? Pareciam mortos de medo, incapazes de reagir e, agora... Como ousam? Me enganam e zombam de mim? Para onde estávamos indo? Não podemos mais voltar porque, enfim, chegamos. Aqui estamos. Esperavam por nós.

E vocês se divertiam comigo esse tempo todo, não? Então, me enganavam? Mudavam sem que eu percebesse? Só agora entendi que me conduziam, faziam de mim personagem de um filme em que eu não poderia decidir o final. Nas telas ou na vida real, dominam a arte do começo sem fim. Recomeço. Aí estão, deixando para o futuro a ousadia de um passado sem medo. E, a cada ano, surgem novos personagens, novas histórias de lutas e glórias. De simplicidade e força. Porque têm a certeza de que o que está na outra margem é mais um motivo para eternizar a vida. A história de um povo de coragem, que possui o surpreendente poder de se reinventar. Fim?

Paulo Barros
Isabel Azevedo
Ana Paula Trindade
Simone Martins


Comentários
  • Avatar
    18/04/2011 06:19:52mJniHaQRReYvjAnônimo

    Www sidneyrezende.. Not so bad :)

  • Avatar
    26/03/2011 17:42:42FERNANDA TONDIMAnônimo

    ESTAVA LINDO O DESFILE DA UNIDOS DA TIJUCA, MERECIAM O TITULO!! E PARABÃ?NS AO GRANDE CARNAVALESCO PAULO BARROS!! MAS O TRUQUE USADO PELA COMISSÃ?O DE FRENTE NÃ?O Ã? INÃ?DITO NO BRASIL!! TEM UM CARA AQUI NO RS QUE FAZ ISSO HÁ MUITOS ANOS E MAIS DIFICIL AINDA POIS ELE USA TRÃ?S PERNAS!! O SITE DELE Ã? ESTE: www.dinhoribeiro.com PODERÃ?O CONFERIR QUE Ã? VERDADE!! UM ABRAÃ?O!! FERNANDA

  • Avatar
    02/01/2011 12:46:44AdrianoAnônimo

    Sempre que alguém começa uma frase com "Veja bem: não sou contra inovação." é porque é. Acompanho carnaval todo ano desde 1976. esta frase sempre precedeu preconceito contra o novo, sempre mostrou uma vontade de que o carnaval fosse, ainda aquele bando de gato pingado vestido de cetim de duas cores desfilando para um píblico mal acomodado no chão. Nunca se conformaram de ver uma brincadeira despretensiosa de carnaval virar o maior espetáculo da Terra. Caramba, até o carnaval tem que ser abordado como luta de classes e deve glorificar o coitadinho, como tantos gostam no Brasil. Sou Beija-Flor desde criança, mas viva o Paulo Barros. Só houve três realmente grandes: Joãzinho Trinta, Fernando Pinto e agora o Paulo Barros. Parabéns, Paulo, quero você na minha Escola, como Nilopolitano que é. Os cães ladram a a Escola de Samba passa...

  • Avatar
    28/12/2010 18:38:09FoliãoAnônimo

    Que saudade de quando se referiam à minha escola como a "Unidos", eu criança, brinacava mais o carnaval... mas vieram as inovações no carnaval e a minha escola passou a se chamar somente com o seu segundo nome, mudou muita coisa, o morro deixou de descer para o asfalto e a essência já não é a mesma... a comunidade já não é a mesma, restam poucos, mas tudo bem, pelo amor que tenho à minha Unidos, eu desfilo na Tijuca, que já não é mais a mesma.

  • Avatar
    27/10/2010 17:47:06AndréaAnônimo

    Lindo,lindo,lindo!!! Simplesmente fantástico!!Não tenho palavras para expressar o que sinto ao ler este texto. Apenas imagino o que nos espera na Marquês de Sapucaí no domingo de carnaval...Paulo Barros e equipe.Parabéns, pois sei que o inimaginável aparecerá na nossa frente.Um abraço.

  • Avatar
    17/08/2010 17:06:59guilhermeMembro SRZD desde 22/07/2010

    Aline, só tem uma palavra pra descrever ser comentario RECALQUE, pk o enrredo vai vim interresante e quando a tijuca for bi em 2011 esse seu coemntario nao vai valer de nada ,e foram sitados em seu comentario carnavalescos originais ate concordo.mais se fossem tao bons porque em 2010 o unico que ganhou 5 notas 10 foi o PAULO BARROS nao esses que foram sitados?eles sao bons mais ....fazer o que ne. Falar é facil difico é fazer vlw

  • Avatar
    03/08/2010 21:02:04Aline CarneiroAnônimo

    Uma sinopse longa, enrolada, verborrágica. Um texto muito mal escrito, sem um pingo de objetividade que parece mais uma desculpa para desfilar os truques cênicos do Paulo Barros que não são e nunca foram originais, mas sempre copiados de algum lugar. Lamentável é que a mídia compre e divulgue isso como a última coca-cola. Veja bem: não sou contra inovação. Mas samba é no gogó e no pé. De que adianta um desfile todo coreografado que parece coisa de las vegas? Grandes carnavalescos, cada um no seu tempo, foram Arlindo Rodrigues, Fernando Pamplona, Joaozinho Trinta, Lícia Lacerda, Rosa Magalhães, Fernando Pinto, Max Lopes, e tantos outros que foram ORIGINAIS, mas ficaram DENTRO do samba. Paulo Barros vem com enxertos de cultura pop que, sinceramente, não acrescentam NADA ao samba, só faz um carnaval de nerd, cheio de super heróis e outras baboseiras injustificadas, e é mau perdedor, não esqueço as falas deselegantes dele em 2005, 2007 e 2009, quando no afã de se autoglorificar foi desrespeitoso com as concorrentes. Quando eu vi o outdoor (gasto de verba desnecessário, porque carnaval se ganha na avenida) anunciando com pompa e circunstância esse enredo pensei: lá vem mais uma desculpa para encher a avenida de caixão e colocar uma ala inteira para dançar thriller. Tá pegando mal, já.

  • Avatar
    17/07/2010 04:18:39cassio lucenaAnônimo

    Estupendo! Transformador, abusadamente perspicaz misturar carnaval com psique... Acredito que esse formato de se fazer carnaval será um divisor de águas. AVE PAULO BARROS E STAFF!!!

  • Avatar
    12/07/2010 11:38:24sergio gomesAnônimo

    QUE MERDA DE ENREDO!!!!!!!!!!!!!!!!

  • Avatar
    11/07/2010 15:18:18Leonardo RezendeMembro SRZD desde 09/04/2009

    Baita enredo hein!!!!! Espetacular, lido nas entrelinhas é a síntese da habilidade que o Brasileiro tem de enfrentar seus medos e vencer a morte!!!!!!! Com certeza, mais uma vez a Tijuca se fará eterna na Sapucaí!

  • Avatar
    05/07/2010 21:47:28Jessica AraujoMembro SRZD desde 05/07/2010

    Eu acho engraçado vcs aqui sabe .. Julgar o trabalho e um estilo de um carnavalesco como se fossem os tais .. Vcs sabem quanto tempo um carnavalesco leva para fazer uma sinopse ??? .. Sabe o que é elaborar um desfile ??? . Veja por um lado a tjk adotou um estilo que deu certo .. Tudo na vida evolui .. Ate o estudo evoluiu pq a tjk não iria evoluir ?? . Deixou de ser a segunda escola de todos para ser a escola .. Não vejo criticas não gostam do jeito da escola não veja o carnaval tem gosto pra tudo rsrsrs . Nesse ponto eu concordo com meu amigo ai em cima o Emerson Tavares Daniel da Silva .. E para criticarmos algo o que gostamos tem que ser melhor do que isso .. Tenho certeza que não é pois esta é a campeã então não esta satisfeito não se exalte discute mais sem experniar .Vejam a tjk com outros olhos olhos de uma escola organizada e competente .. E tenham certeza que os que criticam e que nunca desfilaram nesta escola .. Pois se soubessem a emoção que é com certeza não criticaria ..

  • Avatar
    05/07/2010 12:00:47Marco Aurélio AssunçãoAnônimo

    O tema é bem interessante, mas será que não esta caindo para o lado teatral? Que ao invés de um enrredo, contado conologicamente, não se estará perdendo a verdadeira escência do desfile de uma escola de samba? Continuo achando que enredo, não é tema, e que os temas hoje abordados por muita das agremiações, estejam tirando o verdadeiro brilho de um desfile, a expontâneidade, e transformando , em uma bela peça teatral. Cuidado, isto pode fazer com que o grande espetáculo, caia na mesmice.

  • Avatar
    04/07/2010 17:24:01beto felicioAnônimo

    esse vai para as coirmãs cuidado com a TIJUCA pq + uma x nós vamos chegar com tudo ***

  • Avatar
    02/07/2010 19:42:57DdiasMembro SRZD desde 12/11/2011

    Tentei, todavia, sem exito postar o link do site do Ze do Caixao, de onde vem a fonte, mas parece que o srzd nao aceita porem que quiser e so jogar no google o nome da obra, ou seja, a meia noite levarei a sua alma.

  • Avatar
    02/07/2010 19:34:03DdiasMembro SRZD desde 12/11/2011

    Conversando com um amigo sobre a maravilha do tema/enredo da Tijuca, ele fez uma observaçao muito interessante e que me despertou a curiosidade. " Disse que o titulo do enredo da U.Tijuca poderia ser um plagio ao titulo do filme de Jose Monjica Marins - o Ze do Caixao, A Meia Noite Levarei a Sua Alma..", espero que a diretoria da Unidos da Tijuca nao tenha dado este "mole", pois o enredo é muito interessante e feito pelo um carnavalesco audacioso. Entretanto, todavia espero que Paulo Barros e Tijuca tenham pedido autorizaçao para reproduçao, mesmo que parcial, do titulo da obra cinematografica de Monjica. Quero deixar claro que torço pelo suceso da Tijuca e que gosto da "veia inovadora" de Barros. OBS: o questionamento e somente qto ao titulo, pois o tema/enredo me parece original.

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.