SRZD


06/07/2010 18h57

Dicas para passar no concurso do Ministério Público
Redação SRZD*

Passar em um concurso público é o sonho de muitos brasileiros. Os bons salários e a estabilidade no emprego alimentam esse ideal almejado por muitas pessoas. Pensando nisso, o SRZD buscou dicas de profissionais de banca examinadora de concurso, a CESPE/Unb, para ajudar os candidatos nesse desafio. O Ministério Público (MPU) abrirá as inscrições para 593 postos de trabalho de nível médio e superior a partir do dia 7 de julho. As vagas são para todos os estados brasileiros e os salários podem chegar a mais de R$ 6 mil.

Para os professores Luiz Cláudio Cabral e Mauro César Nunes, autores do livro Raciocínio Lógico Passo a Passo - CESP/Unb (editora Campus-Elsevier), os interessados no concurso do MPU devem procurar na internet as últimas provas da instituição e exercitar o máximo possível. Segundo eles, as disciplinas dos concursos anteriores são mantidas. As matérias mais cobradas são Língua Portuguesa (gramática e texto), Legislação aplicada ao MPU, noções de Direito Constitucional, Administrativo, do Trabalho, Penal e Civil, Matemática, além de Leis específicas do Direito Administrativo, como: Lei 8112/90 e a Lei 9784/99.

Luiz e Mauro aconselham ainda que os estudantes sejam disciplinados em seus estudos, que deve durar entre seis e oito horas por dia. Uma dica é estudar disciplinas diferentes a cada dia para não se desestimular com uma determinada matéria na qual o candidato venha a encontrar dificuldade. O importante é combater as preferências pessoais e estudar homogeneamente todas as matérias com muito afinco.

Já para professor de Letras Marcelo Braga, autor do livro Teoria e Prática (editora Campus-Elsevier), os pretendentes ao serviço público devem ficar muito atentos às provas discursivas. Ele conta que um bom texto deve ser objetivo, claro, coeso e escrito de acordo com a norma culta. O candidato não pode esquecer que os parágrafos devem ser ligados pelo sentido, dando continuidade ao texto. Para Braga, as pessoas não precisam se prender a ideia de que os períodos (uma frase que possui uma ou mais orações) devem ser curtos. Os períodos podem ser longos, desde que estejam corretamente pontuados e escritos.

Ainda de acordo com Braga, não é recomendável escrever uma redação de três parágrafos, principalmente se a prova exigir um texto de 20 a 30 linhas. Iniciar um texto com "É incontestável" ou "É alarmante" também não cai bem. Deve-se também evitar o uso do coloquialismo, ou seja, escrever da forma com se fala. As conjunções (portanto, logo, pois, como, mas, e, embora, porque, entretanto, nem, quando, ora, que, porém e etc.) são importantes para um bom texto, mas o exagero no uso delas pode ser prejudicial para o candidato.

 


Comentários
  • Avatar
    25/02/2013 14:35:28Denilson MoreiraAnônimo

    Sou formado em Economia e o meu sonho é passar no concurso do MPU, quais as dicas. Abraço Denilson

  • Avatar
    09/07/2010 22:32:16jean carlosAnônimo

    ótimo e muito importante

  • Avatar
    07/07/2010 08:36:45J.F. SouzaAnônimo

    Só corrigindo: O órgão abriu mais seis vagas, no total de 599, sendo 416 para Técnico e 183 para Analista.

  • Avatar
    06/07/2010 20:18:57fabianoAnônimo

    Animais, onde vcs viram que cai raciocínio lógico no concurso???? Mais atenção!!!!!

Comentar

Isso evita spams e mensagens automáticas.