SRZD


29/07/2010 23h13

Leia sinopse da Santa Cruz
SRZD-Carnavalesco

Título: Paz e amor! O sonho não acabou

Justificativa

Estamos na década de 50 e início da década de 60.
Os jovens participaram dos acontecimentos com uma intensidade nunca visto antes na história. Foi uma época que prometeu grandes mudanças: na tecnologia, na moda e nos comportamentos, na economia e na política.
Minissaia - Rock - Televisão -Computadores - Guerrilha - Viagem à Lua - Liberdade Sexual - Festivais - Cabelos compridos - Estudantes enfrentando a polícia - Guerra do Vietnã - Feminismo - Revolução

O mundo inteiro parecia querer mudar
Mas, no final, pouca coisa se transformou profundamente.
O sistema era mais forte do que se pensava. O sonho acabou?

Jovens das décadas de 60 e 70 viveram o grande sonho de que o mundo poderia mudar para melhor. O sentimento de que nascia uma nova era contagiava corações e mentes.
Foi uma geração que lutava pelas mudanças políticas, sociais e culturais. A idéia básica era contestar o sistema. A juventude tinha pressa.
"Vem, vamos embora
Que esperar não é saber
Quem sabe faz a hora,
Não espera acontecer." (Geraldo Vandré)

Todas as instituições eram contestadas, repensadas, refeitas.

"Abaixo a Repressão!"

"É proibido proibir!"

A Humanidade pensava viver a aurora de uma nova era.
"Um dia, todos serão livres, iguais e amigos" (Martin Luther King).
Nesta época teve início uma grande revolução comportamental como surgimento do feminismo e os movimentos civis em favor dos negros e homossexuais.

NOVOS COSTUMES E COMPORTAMENTOS

Os jovens acreditavam que não bastava transformar a estrutura econômica e o Estado. Era preciso mudar a própria maneira de se comportar.
Os homens começaram a usar cabelos compridos, enquanto as moças vestiam minissaias. As roupas eram coloridas, cheias de flores e de imagens psicodélicas.
As mulheres tomaram consciência e que não eram inferiores aos homens e que deveriam ter os mesmos direitos.
Jeans, discos, refrigerantes, alimentos e carros passaram a ser amplamente vendidos para uma sociedade de consumo composta basicamente por jovens.

A REVOLUÉÉO CIENTÍFICA
A ciência e a tecnologia se desenvolveram amplamente nesta época.
Em 1963, foi criado o gravador com fitas cassetes;
Em 1967, realizou o primeiro transplante de coração bem-sucedido, pelo Dr. Bernard;
Em 1967, os americanos se tornaram pioneiros no desembarque de um homem na lua.

ROCK E REBELDIA
A Música viveu a colorida explosão do rock através de grandes nomes como: Os Beatles, Rolling Stones, Jimi Hendrix e Elvis Presley.
No Brasil a música popular ocupava seu espaço, levando as multidões aos festivais. Surgia nos palcos uma nova geração de artistas: Caetano Veloso, Gilberto Gil, Geraldo Vandré, Milton Nascimento, Wanderléia, Roberto Carlos e Chico Buarque, entre outros.
Através das letras, os músicos protestavam e exprimiam sua revolta contra tudo e contra todos.
 
HIPPIES: UMA PROPOSTA DIFERENTE
Nem todos os jovens da época sonhavam com revoluções.
Muitos aderiram ao lema. "Paz e Amor" para transformar o mundo. Eram os hippies.
Vivendo em acampamentos, andavam em grupos, admiravam a cultura oriental, vestiam batas indianas, usavam barba e cabelos compridos, apreciavam a alimentação vegetariana e a liberdade.
Para um mundo melhor, os hippies propunham o extermínio das mentiras, cobranças, castigos, guerras e neuroses da sociedade de consumo.
Faça amor, não faça guerra!

PAZ E AMOR! O SONHO NÉO ACABOU
A mudança radical sonhada pelos jovens foi bonita e marcante. Entretanto, não se realizou. O mundo continuou sendo o mesmo, talvez até mais contraditório. Mas, os ideais de um mundo melhor, mais justo e igual para todos permanece.
No coração das atuais gerações ainda pulsam a coragem e a vontade de transformar o planeta. Os ideais de paz e amor continuam povoando a imaginação dos jovens.

Atravessando décadas, os jovens de todas as gerações ainda sonham, provando que, apesar de todos os obstáculos o sonho não acabou.

O primeiro passou
O segundo amor passou
O terceiro amor passou
Mas, o coração continua. (Carlos Drummond de Andrade)

Autora do enredo: Rosele Nicolau Jorge Coutinho
Adaptação: Carlos Muvuca


Comentários
  • Avatar
    31/07/2010 08:34:12Argnei AntunesMembro SRZD desde 06/05/2010

    Domingos, aqui nós estamos falando da Santa Cruz e não da Caprichosos de Pilares....acho que vc se enganou na postagem kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

  • Avatar
    30/07/2010 18:24:30domingos lopezMembro SRZD desde 11/06/2009

    CAPRICHOSOS ESTÁ ÁVIDA SABE O QUE QUER ! JUNTAMENTE COM A DIRETORIA DE CARNAVAL ... ADOREI O ENREDO PURAMENTE SOCIOLOGICO... SEM SER TESE DE MESTRADO OU TEXTO MONOGRAFICO .. ENREDO TEM QUE SER ESCRITO ASSIM: TEXTO SIMPLES MAIS RICO, COM COESÃ?O E CONTEXTUALIZAÃ?Ã?O BALISADO NOS (PILARES ) DA GRAMATICA E N A A T I T U D E DE PILARES, EXALTANDO A "HUMILDADE DA GENTE LABORIOSA DOS SUBURBIOS DESTE IMENSO BRASIL. P A R A B E N S ! PILARES

  • Avatar
    30/07/2010 15:05:44LcsTigreSGMembro SRZD desde 06/07/2010

    O enredo é bom mas concordo com o Argnei Antunes, o que a Santa Cruz precisa e Urgentemente é de renovação.

  • Avatar
    30/07/2010 14:29:26Argnei AntunesMembro SRZD desde 06/05/2010

    Até quando o Dono da Santa Cruz, o Zezo vai continuar com essa apelação de enredo da falecida Rosele? Ã? apelação demais... Tem muita gente nova e boa no pedaço. De oportunidade para novos carnavalescos. Assim, a alma da falecida nem consegue descansa em paz!

  • Avatar
    30/07/2010 11:23:58DeniseMembro SRZD desde 08/04/2009

    Parte da sinopse me lembrou ao maravilhoso desfile que minha escola fez em 2007.

  • Avatar
    30/07/2010 09:25:30fabiano santosMembro SRZD desde 24/05/2010

    Amigos, me perdoem! Não vejo nada de novo. Ã? uma retrospectiva. Só. O que pode surpreender este balaco-baco será o desenvolvimento do enredo e a letra do samba... Quanto ao título, parece-me um pouco meio sem definição concisa... Porém, e sempre há um porém.... Carnaval se faz na avenida.... Sorte Santa Cuz...

  • Avatar
    30/07/2010 08:45:42Dolores ArrudaMembro SRZD desde 05/07/2010

    Gostei bastante! Até agora a melhor sinopse do acesso. Clara, objetiva, concisa e passa uma mensagem. Eu que sou meia riponga vou adorar assistir ao desfile da Santa Cruz. Só podia mesmo ser uma mulher para salvar o desfile do acesso, porque o resto dos temas são tudo ESTERCO!

  • Avatar
    30/07/2010 01:36:52Rodney de FigueiredoMembro SRZD desde 22/10/2009

    Tenho a honra de fazer a locução desta casa maravilhosa. Vamos lá Santa Cruz!! Com todo respeito ao mundo do samba. Pra cima deles verde e branco! Dia 4 de setembro daremos nosso pontapé inicial para o carnaval 2011 com a apresentação dos sambas-enredo! Ã?éééééé Santa Cruz!

  • Avatar
    30/07/2010 00:59:26Felipe IlhaMembro SRZD desde 07/04/2009

    Ã?timo, original, claro, curto e direto. Muito bom enredo. Boas ideias. Parabéns !

  • Avatar
    30/07/2010 00:19:59Jeff( Beija-Flor e Portela)Membro SRZD desde 19/04/2009

    Sinopse bem escrita,facil entendimento,muito boa, Parabens santa cruz que faça um belo carnaval em 2011.

Comentar