SRZD


Almir Da Silva Lima

srzd/upload/4/7/4736CA6B633207A5246C139B56D072C72FECFDDA.gifhttp://https://www.facebook.com/app_scoped_user_id/983552881659127/

Comentários desse usuário

Noticia: Pra tudo se acabar nos envelopes...
Postado: 2016-03-04 16:03:53
Urge ser mudado o sistema de avaliação dos julgadores dos desfiles oficiais das escolas de samba em todos os Grupos e ou/Séries do Carnaval Carioca. É preciso desprivatizar tornando 100% estatal o Carnaval das escolas de samba realizado pelas ligas, LIESA (GE grupo especial) e dos grupos de acesso/Séries A (LIERJ), B (LIESB) e C, D, E (ACSN Associação Cultural Samba é Nosso). A prefeitura carioca através de sua empresa pública (Riotur) tem que assumir a concepção, a organização e a gestão. Às citadas ligas por se tratar de instituições privadas do interesse público/comunitário cabe o papel, conforme se revelam até agora, enxutos, profissionalizados e eficientes órgãos para consulta, apoio principalmente fiscalização dos bilionários gastos. Quanto ao sistema de avaliação dos julgadores, isto é, as notas inclusas as máximas e suas respectivas justificativas têm que passar a ser informatizado e simultâneo. Ou seja, na hora da leitura das notas as justificativas têm que ser passadas à imprensa. Tal exigência de transparência total por parte das ligas, obviamente deve ser precedida pelas escolas de samba em relação às disputas em quadra para definição do samba-enredo oficial. Isto é, a partir da fase eliminatória até a final, na hora do anúncio dos sambas concorrentes eliminados, dos não-vencedores e do que se sagrar ´hino´ oficial, suas justificativas têm que ser entregues à imprensa. As direções das ligas têm que ser mudadas nas respectivas eleições, sendo que a da LIESA ocorrerá em meados de 2018. Já nas eleições municipais em outubro/2016 urge eleger o maior número possível de vereadores afinados com tais ideias, sobretudo o prefeito carioca cuja esperança recairá novamente em um deputado estadual do PSOL. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Pra tudo se acabar nos envelopes...
Postado: 2016-03-04 16:03:50
Urge ser mudado o sistema de avaliação dos julgadores dos desfiles oficiais das escolas de samba em todos os Grupos e ou/Séries do Carnaval Carioca. É preciso desprivatizar tornando 100% estatal o Carnaval das escolas de samba realizado pelas ligas, LIESA (GE grupo especial) e dos grupos de acesso/Séries A (LIERJ), B (LIESB) e C, D, E (ACSN Associação Cultural Samba é Nosso). A prefeitura carioca através de sua empresa pública (Riotur) tem que assumir a concepção, a organização e a gestão. Às citadas ligas por se tratar de instituições privadas do interesse público/comunitário cabe o papel, conforme se revelam até agora, enxutos, profissionalizados e eficientes órgãos para consulta, apoio principalmente fiscalização dos bilionários gastos. Quanto ao sistema de avaliação dos julgadores, isto é, as notas inclusas as máximas e suas respectivas justificativas têm que passar a ser informatizado e simultâneo. Ou seja, na hora da leitura das notas as justificativas têm que ser passadas à imprensa. Tal exigência de transparência total por parte das ligas, obviamente deve ser precedida pelas escolas de samba em relação às disputas em quadra para definição do samba-enredo oficial. Isto é, a partir da fase eliminatória até a final, na hora do anúncio dos sambas concorrentes eliminados, dos não-vencedores e do que se sagrar ´hino´ oficial, suas justificativas têm que ser entregues à imprensa. As direções das ligas têm que ser mudadas nas respectivas eleições, sendo que a da LIESA ocorrerá em meados de 2018. Já nas eleições municipais em outubro/2016 urge eleger o maior número possível de vereadores afinados com tais ideias, sobretudo o prefeito carioca cuja esperança recairá novamente em um deputado estadual do PSOL. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Desfile das Campeãs: veja entrevistas com integrantes e imagens da festa da Mangueira
Postado: 2016-03-04 15:50:50
Repito aqui o que comentei em outro site sobre o fato do carnavalesco Leandro Vieira, a mulher dele a porta-bandeira Squel Jorgea e componentes terem se apresentado no desfile das campeãs exibindo faixas de arrogância como ´A campeã voltou´. Haja vista, o título anterior da gloriosa & respeitabilíssima Estação de Primeira de Mangueira ocorreu em 2002. Mangueirenses que sejam fanáticos pentecostais deverão ou poderão chiar. O fato é que o inesperado título causou prepotência nas hostes da verde-rosa. Tudo, porque a agremiação não voltava no desfile das campeãs desde 2011, tendo apresentado em 2016 seu característico desfile apoteótico, competitivo e emocionante. Mas, não a ponto de merecer a conquista do título, no máximo ser vice. O título acabou coincidindo com a estreia do presidente Chiquinho da Mangueira enquanto membro vitalício do Conselho de Grandes ´Beneméritos´ (CGB) da LIESA que é onde são indicadas aos julgadores a campeã e a rebaixada. Só pode ser esta a razão da existência do CGB. Além de clandestino, pois, não consta nos expedientes dos informativos oficiais da LIESA cuja instituição conta com presidente, vice, diretoria executiva mais Conselhos Deliberativo e Fiscal. Por isso desconfia-se que seja essa uma das causas do presidente mangueirense ainda não ter decidido se concorre ou não à reeleição. Fato agravado pela saída da equipe campeã do até então diretor de Carnaval, Junior Schall, que se mandou retornando à Vila Isabel para o Carnaval 2017. Segundo as más línguas, esse ex-diretor e o carnavalesco Leandro Vieira não apoiaram em quadra o samba concorrente que se sagrou ´hino´ oficial 2016, porque ambos têm graves divergências com o presidente Chiquinho da Mangueira, não-assumidas publicamente. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Desfile das Campeãs: veja entrevistas com integrantes e imagens da festa da Mangueira
Postado: 2016-03-04 15:48:13
André da Mangueira e Valcir Pinheiro, somente agora é que vi os característicos insultos que ambos me dirigem enquanto dublês de adeptos fanáticos pentecostais pela respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira e envergonhadores da comunidade que não sabem debater ideias. Vocês são patéticos... Rsrsrs... Por isso no próximo comentário aprofundarei minha opinião sobre o não-merecido título de campeã 2016 da verde-rosa. Trata-se de democrático direito meu. Por ora, zoarei a ambos mais duas vezes. Primeiro, do poeta austríaco Bertolt Brecht, o texto O Analfabeto Político: ?O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não fala, não ouve nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do sapato, do aluguel e do remédio depende dos acontecimentos políticos. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil, que da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais?. Rsrsrsrsrs... Segundo, de autoria do saudoso sambista, compositor-poeta e baluarte portelense, Waldir 59, a obra musical: ?Não, não é bem assim/É bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim?. Rsrsrsrsrsrsrs... Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Todo mundo é jurado neste Carnaval
Postado: 2016-03-04 11:11:50
Reproduzo meu comentário, em outro site, sobre a bem humorada crítica do excelente & vitorioso carnavalesco Renato Lage, que declarou: ´Leio as justificativas dos julgadores da LIESA para dar risadas´. Tal crítica é boa, porém não chega perto da que fez o mago do neon em 2015. Quando fez o seguinte enquanto detentor de quatro títulos1990/1/6 (Mocidade Independente) e 2009 (Salgueiro) da qual é profissional contratado desde 2003. Depois de amargar maus colocações como a 11ª em 2006, o carnavalesco acertadamente não segurou a onda ante os injustos bi vice sofridos pelo Salgueiro em 2014 e em 2015 desabafando: ´Sinto-me enojado com isso´ criticando o fato da Academia do Samba ter deixado de conquistar o título duas vezes seguidas quando apresentou seus característicos & tradicionais desfiles apoteóticos, competitivos e emocionantes. Já as campeãs 2014 (Unidos da Tijuca) e 2015 (Beija Flor) apresentaram desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público. Agora em 2016 quando o Salgueiro não apresentou desfile merecedor do título, por sinal, nem a campeã Estação Primeira de Mangueira, o carnavalesco caso se dispusesse ser politicamente correto além de bem humorado, ele teria que fazer uma espécie de confissão. Porque quem escolhe o quadro de julgadores da LIESA é o presidente do órgão o economista, não necessariamente sambista-verdadeiro Jorge Castanheira. O qual em maio de 2015 foi aclamado e reeleito para o 5º mandato não-consecutivo sempre através de chapa única equivocadamente apoiada pela ótima presidenta do Salgueiro, Regina Celi Fernandes. A qual, depois de dois mandatos sendo oprimida, discriminada e passiva na LIESA enquanto mera suplente, tornou-se presidente do Conselho Fiscal. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Todo mundo é jurado neste Carnaval
Postado: 2016-03-04 11:11:49
Reproduzo meu comentário, em outro site, sobre a bem humorada crítica do excelente & vitorioso carnavalesco Renato Lage, que declarou: ´Leio as justificativas dos julgadores da LIESA para dar risadas´. Tal crítica é boa, porém não chega perto da que fez o mago do neon em 2015. Quando fez o seguinte enquanto detentor de quatro títulos1990/1/6 (Mocidade Independente) e 2009 (Salgueiro) da qual é profissional contratado desde 2003. Depois de amargar maus colocações como a 11ª em 2006, o carnavalesco acertadamente não segurou a onda ante os injustos bi vice sofridos pelo Salgueiro em 2014 e em 2015 desabafando: ´Sinto-me enojado com isso´ criticando o fato da Academia do Samba ter deixado de conquistar o título duas vezes seguidas quando apresentou seus característicos & tradicionais desfiles apoteóticos, competitivos e emocionantes. Já as campeãs 2014 (Unidos da Tijuca) e 2015 (Beija Flor) apresentaram desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público. Agora em 2016 quando o Salgueiro não apresentou desfile merecedor do título, por sinal, nem a campeã Estação Primeira de Mangueira, o carnavalesco caso se dispusesse ser politicamente correto além de bem humorado, ele teria que fazer uma espécie de confissão. Porque quem escolhe o quadro de julgadores da LIESA é o presidente do órgão o economista, não necessariamente sambista-verdadeiro Jorge Castanheira. O qual em maio de 2015 foi aclamado e reeleito para o 5º mandato não-consecutivo sempre através de chapa única equivocadamente apoiada pela ótima presidenta do Salgueiro, Regina Celi Fernandes. A qual, depois de dois mandatos sendo oprimida, discriminada e passiva na LIESA enquanto mera suplente, tornou-se presidente do Conselho Fiscal. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Carlinhos do Salgueiro é condecorado Rei do Samba da Austrália
Postado: 2016-03-04 11:09:04
Reproduzo meu comentário, em outro site, sobre a bem humorada crítica do excelente & vitorioso carnavalesco Renato Lage, que declarou: ´Leio as justificativas dos julgadores da LIESA para dar risadas´. Tal crítica é boa, porém não chega perto da que fez o mago do neon em 2015. Quando fez o seguinte enquanto detentor de quatro títulos1990/1/6 (Mocidade Independente) e 2009 (Salgueiro) da qual é profissional contratado desde 2003. Depois de amargar maus colocações como a 11ª em 2006, o carnavalesco acertadamente não segurou a onda ante os injustos bi vice sofridos pelo Salgueiro em 2014 e em 2015 desabafando: ´Sinto-me enojado com isso´ criticando o fato da Academia do Samba ter deixado de conquistar o título duas vezes seguidas quando apresentou seus característicos & tradicionais desfiles apoteóticos, competitivos e emocionantes. Já as campeãs 2014 (Unidos da Tijuca) e 2015 (Beija Flor) apresentaram desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público. Agora em 2016 quando o Salgueiro não apresentou desfile merecedor do título, por sinal, nem a campeã Estação Primeira de Mangueira, o carnavalesco caso se dispusesse ser politicamente correto além de bem humorado, ele teria que fazer uma espécie de confissão. Porque quem escolhe o quadro de julgadores da LIESA é o presidente do órgão o economista, não necessariamente sambista-verdadeiro Jorge Castanheira. O qual em maio de 2015 foi aclamado e reeleito para o 5º mandato não-consecutivo sempre através de chapa única equivocadamente apoiada pela ótima presidenta do Salgueiro, Regina Celi Fernandes. A qual, depois de dois mandatos sendo oprimida, discriminada e passiva na LIESA enquanto mera suplente, tornou-se presidente do Conselho Fiscal. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Carlinhos do Salgueiro é condecorado Rei do Samba da Austrália
Postado: 2016-03-04 11:09:04
Reproduzo meu comentário, em outro site, sobre a bem humorada crítica do excelente & vitorioso carnavalesco Renato Lage, que declarou: ´Leio as justificativas dos julgadores da LIESA para dar risadas´. Tal crítica é boa, porém não chega perto da que fez o mago do neon em 2015. Quando fez o seguinte enquanto detentor de quatro títulos1990/1/6 (Mocidade Independente) e 2009 (Salgueiro) da qual é profissional contratado desde 2003. Depois de amargar maus colocações como a 11ª em 2006, o carnavalesco acertadamente não segurou a onda ante os injustos bi vice sofridos pelo Salgueiro em 2014 e em 2015 desabafando: ´Sinto-me enojado com isso´ criticando o fato da Academia do Samba ter deixado de conquistar o título duas vezes seguidas quando apresentou seus característicos & tradicionais desfiles apoteóticos, competitivos e emocionantes. Já as campeãs 2014 (Unidos da Tijuca) e 2015 (Beija Flor) apresentaram desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público. Agora em 2016 quando o Salgueiro não apresentou desfile merecedor do título, por sinal, nem a campeã Estação Primeira de Mangueira, o carnavalesco caso se dispusesse ser politicamente correto além de bem humorado, ele teria que fazer uma espécie de confissão. Porque quem escolhe o quadro de julgadores da LIESA é o presidente do órgão o economista, não necessariamente sambista-verdadeiro Jorge Castanheira. O qual em maio de 2015 foi aclamado e reeleito para o 5º mandato não-consecutivo sempre através de chapa única equivocadamente apoiada pela ótima presidenta do Salgueiro, Regina Celi Fernandes. A qual, depois de dois mandatos sendo oprimida, discriminada e passiva na LIESA enquanto mera suplente, tornou-se presidente do Conselho Fiscal. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Prêmio SRZD-Carnaval: Saulo Finelon, da Mocidade, comemora título de melhor comissão de frente
Postado: 2016-03-03 17:11:19
Reproduzo meu comentário em outro site sobre a saída do diretor Musical da Mocidade Independente (MI), José Mauro Mendes, que declarou: ´É muito triste ser comandado por quem não é do ramo´. Embora a comunidade da MI seja um celeiro de sambistas-bambas que se tornam bons dirigentes. Tal saída não é um problema ocasional. A MI deixou de ser competitiva, não disputa título sequer volta no desfile das campeãs desde 2003. O que se espera é que a comunidade se conscientize do que afirmou tal ex-diretor. Cuja saída ocorre quando o núcleo duro da direção da MI fazia a propaganda que a agremiação se encontrava em uma fase de estruturação e modernidade. O agravante nisso é que a comunidade não mostra estar se conscientizando em relação à verdadeira causa do problema. Assim como é equivocada e incoerente a citada propaganda. É retrógado, mero saudosismo avocar a origem familiar do presidente de ´honra´. O qual excetuando o fato de ser contraventor penal do jogo do bicho e ou/de outras criminalidades, não tem nada a ver com o tio. Que se tornou uma lenda devido ter sido um advogado & contraventor penal do jogo de bicho que se infiltrou no mundo do samba onde foi vitorioso na MI, depois de ter sido um dos líderes fundadores da LIESA. A comunidade tem que se conscientizar, libertar-se da exploração que sofre. A mesma sofrida por comunidades-bases de coirmãs, ainda que a madrinha da MI tenha se tornado a mais vitoriosa exatamente a partir da fundação da LIESA. Afinal, o que disse o ex-diretor da MI pode ser o alvorecer da sentida conscientização por parte da comunidade. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Prêmio SRZD-Carnaval: Saulo Finelon, da Mocidade, comemora título de melhor comissão de frente
Postado: 2016-03-03 17:11:18
Reproduzo meu comentário em outro site sobre a saída do diretor Musical da Mocidade Independente (MI), José Mauro Mendes, que declarou: ´É muito triste ser comandado por quem não é do ramo´. Embora a comunidade da MI seja um celeiro de sambistas-bambas que se tornam bons dirigentes. Tal saída não é um problema ocasional. A MI deixou de ser competitiva, não disputa título sequer volta no desfile das campeãs desde 2003. O que se espera é que a comunidade se conscientize do que afirmou tal ex-diretor. Cuja saída ocorre quando o núcleo duro da direção da MI fazia a propaganda que a agremiação se encontrava em uma fase de estruturação e modernidade. O agravante nisso é que a comunidade não mostra estar se conscientizando em relação à verdadeira causa do problema. Assim como é equivocada e incoerente a citada propaganda. É retrógado, mero saudosismo avocar a origem familiar do presidente de ´honra´. O qual excetuando o fato de ser contraventor penal do jogo do bicho e ou/de outras criminalidades, não tem nada a ver com o tio. Que se tornou uma lenda devido ter sido um advogado & contraventor penal do jogo de bicho que se infiltrou no mundo do samba onde foi vitorioso na MI, depois de ter sido um dos líderes fundadores da LIESA. A comunidade tem que se conscientizar, libertar-se da exploração que sofre. A mesma sofrida por comunidades-bases de coirmãs, ainda que a madrinha da MI tenha se tornado a mais vitoriosa exatamente a partir da fundação da LIESA. Afinal, o que disse o ex-diretor da MI pode ser o alvorecer da sentida conscientização por parte da comunidade. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Prêmio SRZD-Carnaval: Saulo Finelon, da Mocidade, comemora título de melhor comissão de frente
Postado: 2016-03-03 17:09:59
Oswaldo Fernandes Filho, parceiro, veja se você quando tentou postar comentário aqui, fez o seguinte. Utilizou palavra que possa ser considerada ofensiva, link de outro site ou mesmo redigiu o comentário tendo entre parenteses numerais indicativos de data ou ano separado por hífem. Isso está programado pelo que se chamava de ´moderador´ para ser bloqueado. Isso ocorreu comigo algumas vezes, até que eu sacasse essa dica que estou dando. O que pode ter ocorrido com você, quando chama e o que, de fato, constituiria a nefasta censura. A Cesar o que é de Cesar, a Deus o que é Dele. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Incêndio em barracão na Cidade do Samba não causou danos relevantes
Postado: 2016-03-03 11:05:44
Este incêndio expôs o conjunto de prédios chamados de a Cidade do Samba da LIESA onde agora passa-se a saber que funciona também outra instituição a Associação de Mulheres Empreendedoras do Brasil (AMEBRÁS). Esta erigiu no Carnaval Carioca bem depois da Liga ´Independente´ (do estado para auferir o ´dogma´ do lucro sem deixar de mamar em suas tetas) das Escolas de Samba da cidade e do estado do Rio de Janeiro (LIESA). Porém, ambas instituições são a mais perfeita tradução do capitalismo através da chamada livre iniciativa das atividades econômico-financeiras. Haja vista, a LIESA foi fundada entre 1984 e 1985 sendo uma dádiva do então governador fluminense já falecido o populista Brizola para que os cappos-contraventores penais do jogo de bicho & outras criminalidades que dominavam as escolas de samba cuidassem do negócio. Isto é, o então governador deu de graça o salutar monopólio estatal sobre o Carnaval antecipando-se à onda & moda que erigiu à época mundo afora apelidada de neoliberalismo. O qual, para ter-se ideia, desenvolveu novo e diabólico tentáculo apelidado de organizações não-governamentais (ONGs) conforme é a AMEBRÁS. Esta, de tão identificada que é com a voracidade capitalista da LIESA funciona em um de seus prédios, provavelmente edificado em terreno dado pelo estado do qual esse tipo de instituição capitalista finge ser ´livre´ e ´independente´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Carnaval 2016: leia as justificativas das notas do Grupo Especial
Postado: 2016-03-02 16:47:12
Urge ser mudado o sistema de avaliação dos julgadores dos desfiles oficiais das escolas de samba em todos os Grupos e ou/Séries do Carnaval Carioca. É preciso desprivatizar tornando 100% estatal o Carnaval das escolas de samba realizado pelas ligas, LIESA (GE grupo especial) e dos grupos de acesso/Séries A (LIERJ), B (LIESB) e C, D, E (ACSN Associação Cultural Samba é Nosso). A prefeitura carioca através de sua empresa pública (Riotur) tem que assumir a concepção, a organização e a gestão. Às citadas ligas por se tratar de instituições privadas do interesse público/comunitário cabe o papel, conforme se revelam até agora, enxutos, profissionalizados e eficientes órgãos para consulta, apoio principalmente fiscalização dos bilionários gastos. Quanto ao sistema de avaliação dos julgadores, isto é, as notas inclusas as máximas e suas respectivas justificativas têm que passar a ser informatizado e simultâneo. Ou seja, na hora da leitura das notas as justificativas têm que ser passadas à imprensa. Tal exigência de transparência total por parte das ligas, obviamente deve ser precedida pelas escolas de samba em relação às disputas em quadra para definição do samba-enredo oficial. Isto é, a partir da fase eliminatória até a final, na hora do anúncio dos sambas concorrentes eliminados, dos não-vencedores e do que se sagrar ´hino´ oficial, suas justificativas têm que ser entregues à imprensa. As direções das ligas têm que ser mudadas nas respectivas eleições, sendo que a da LIESA ocorrerá em meados de 2018. Já nas eleições municipais em outubro/2016 urge eleger o maior número possível de vereadores afinados com tais ideias, sobretudo o prefeito carioca cuja esperança recairá novamente em um deputado estadual do PSOL. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Carnaval 2016: leia as justificativas das notas do Grupo Especial
Postado: 2016-03-02 16:47:11
Urge ser mudado o sistema de avaliação dos julgadores dos desfiles oficiais das escolas de samba em todos os Grupos e ou/Séries do Carnaval Carioca. É preciso desprivatizar tornando 100% estatal o Carnaval das escolas de samba realizado pelas ligas, LIESA (GE grupo especial) e dos grupos de acesso/Séries A (LIERJ), B (LIESB) e C, D, E (ACSN Associação Cultural Samba é Nosso). A prefeitura carioca através de sua empresa pública (Riotur) tem que assumir a concepção, a organização e a gestão. Às citadas ligas por se tratar de instituições privadas do interesse público/comunitário cabe o papel, conforme se revelam até agora, enxutos, profissionalizados e eficientes órgãos para consulta, apoio principalmente fiscalização dos bilionários gastos. Quanto ao sistema de avaliação dos julgadores, isto é, as notas inclusas as máximas e suas respectivas justificativas têm que passar a ser informatizado e simultâneo. Ou seja, na hora da leitura das notas as justificativas têm que ser passadas à imprensa. Tal exigência de transparência total por parte das ligas, obviamente deve ser precedida pelas escolas de samba em relação às disputas em quadra para definição do samba-enredo oficial. Isto é, a partir da fase eliminatória até a final, na hora do anúncio dos sambas concorrentes eliminados, dos não-vencedores e do que se sagrar ´hino´ oficial, suas justificativas têm que ser entregues à imprensa. As direções das ligas têm que ser mudadas nas respectivas eleições, sendo que a da LIESA ocorrerá em meados de 2018. Já nas eleições municipais em outubro/2016 urge eleger o maior número possível de vereadores afinados com tais ideias, sobretudo o prefeito carioca cuja esperança recairá novamente em um deputado estadual do PSOL. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: Portela recebe Prêmio SRZD-Carnaval 2016 de melhor samba e melhor escola e encerra festa em grande estilo
Postado: 2016-03-01 18:06:06
Sem sectarismo e com todo respeito, contrastam os elogios e os parabéns de Marcos Falcon e Serginho Procópio respectivamente vice & presidente de fato e presidente da Portela ao presidente da LIESA e à campeã 2016. As premiações de desfile do ano e a de melhor escola conferidas à Portela por este próprio site e a enquete que o mesmo realizou deixam isso claro como água. Haja vista, na enquete a diferença de votos 2.339 (46,3%) dados à 1ª colocada a campeã de fato Portela para a 2ª colocada a campeã segundo os julgadores escolhidos pelo presidente da LIESA, 1.933 votos (38,2%) dizem tudo. No vídeo em questão também na hora do acompanhamento rítmico por parte da merecidamente premiada melhor bateria a ´Poderosa´ da afilhada Beija Flor ao igualmente merecidíssimo melhor samba-enredo do Grupo Especial do Carnaval Carioca 2016 para o da madrinha Portela. Ficou nítida a diferença, não confundir como melhor, do swing & marcação rítmica da Poderosa para a da Tabajara do Samba. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Prêmio SRZD-Carnaval 2016: 'Portela virá forte em 2017', diz presidente Serginho Procópio
Postado: 2016-02-28 18:18:03
É bom ser informado pelo ainda presidente Serginho Procópio, na eleição em maio o vice Marcos Falcon se elegerá e assumirá o cargo, que a Portela virá forte para o Carnaval 2017. Sem conquistar título de campeã sozinha desde 1970, o último ocorreu ironicamente em 1984 quando a imerecida campeã 2016 foi considerada supercampeã. Ultimamente ou seja desde 2014 a Portela vem batendo na trave isto é realiza desfile apoteótico, competitivo e emocionante, porém não se sagra campeã. Pegou mal o ainda presidente portelense que se tornou membro do Conselho Fiscal da LIESA, ter afirmado o seguinte. Que não contestaria (sic) o imerecido título da campeã 2016, apesar de ter coincidido com o ano de estreia do presidente Chiquinho da Mangueira enquanto membro vitalício na LIESA onde são indicadas a campeã e a rebaixada para os julgadores, o Conselho de Grandes ´Beneméritos´ (CGB). O desfile 2016 apresentado pela verde-rosa também foi apoteótico, competitivo e emocionante. Porém, merecedor de no máximo ser vice. Esclareça-se o ainda presidente Serginho Procópio faz jus permanecer dirigente portelense, inclusive tornar-se diretor de Carnaval, após a saída de Luiz Carlos Bruno. Haja vista, o próprio ainda vice-presidente, diretor executivo de Finanças & Patrimônio, supervisor da Comissão de Carnaval e presidente de fato & comandante-em-chefe Marcos Falcon declarou que a Portela não contratará, mas sim escolherá entre os seus competentes quadros o novo diretor de Carnaval. Todo apoio & axé para isso, para toda diretoria da Majestade do Samba a ser eleita em maio próximo e que será merecidamente comandada por Marcos Falcon e prosseguir com mestre Monarco enquanto presidente de honra sem aspas. Afinal, todos são sambistas verdadeiros. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Prêmio SRZD-Carnaval 2016: 'Portela virá forte em 2017', diz presidente Serginho Procópio
Postado: 2016-02-28 18:18:03
É bom ser informado pelo ainda presidente Serginho Procópio, na eleição em maio o vice Marcos Falcon se elegerá e assumirá o cargo, que a Portela virá forte para o Carnaval 2017. Sem conquistar título de campeã sozinha desde 1970, o último ocorreu ironicamente em 1984 quando a imerecida campeã 2016 foi considerada supercampeã. Ultimamente ou seja desde 2014 a Portela vem batendo na trave isto é realiza desfile apoteótico, competitivo e emocionante, porém não se sagra campeã. Pegou mal o ainda presidente portelense que se tornou membro do Conselho Fiscal da LIESA, ter afirmado o seguinte. Que não contestaria (sic) o imerecido título da campeã 2016, apesar de ter coincidido com o ano de estreia do presidente Chiquinho da Mangueira enquanto membro vitalício na LIESA onde são indicadas a campeã e a rebaixada para os julgadores, o Conselho de Grandes ´Beneméritos´ (CGB). O desfile 2016 apresentado pela verde-rosa também foi apoteótico, competitivo e emocionante. Porém, merecedor de no máximo ser vice. Esclareça-se o ainda presidente Serginho Procópio faz jus permanecer dirigente portelense, inclusive tornar-se diretor de Carnaval, após a saída de Luiz Carlos Bruno. Haja vista, o próprio ainda vice-presidente, diretor executivo de Finanças & Patrimônio, supervisor da Comissão de Carnaval e presidente de fato & comandante-em-chefe Marcos Falcon declarou que a Portela não contratará, mas sim escolherá entre os seus competentes quadros o novo diretor de Carnaval. Todo apoio & axé para isso, para toda diretoria da Majestade do Samba a ser eleita em maio próximo e que será merecidamente comandada por Marcos Falcon e prosseguir com mestre Monarco enquanto presidente de honra sem aspas. Afinal, todos são sambistas verdadeiros. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: São Clemente faz desfile com plástica muito simples, mas acabamento quase impecável
Postado: 2016-02-28 12:32:56
Embora a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães esteja em queda de rendimento e a São Clemente sob risco de rebaixamento. Foi correta a renovação contratual para o Carnaval 2017 feito pelas partes, sábado, dia 27/02/2016. Clementianos fanáticos pentecostais e ou/idólatras da carnavalesca poderão chiar. O fato é que a agremiação em 2011 não foi avaliada e escapou do rebaixamento em 2012 quando ficou na penúltima (11ª) colocação e visivelmente sob o risco de queda. Em 2013 a agremiação acabou na antepenúltima (10ª) colocação obtendo apenas uma nota 10 e em somente três dos dez quesitos avaliados, Enredo, Bateria e Evolução. Em 2014 quando a agremiação voltou à penúltima (11ª) colocação escapando do rebaixamento, repetiram-se o fato de ter ocorrido apenas uma nota 10 em três quesitos, Bateria, Evolução e Mestre-Sala & Porta-Bandeira (MS&PB). Em 2015 tendo contratado a vitoriosa e idolatrada carnavalesca, a direção clementiana chegou a jactar-se voltar no desfile das campeãs em função disso. Porém, a São Clemente acabou na justa 8ª colocação. Na oportunidade, aumentaram-se o n° de notas 10 em quesitos, seis dos nove avaliados. Apenas uma em Alegorias & Adereços, duas em Harmonia e em Evolução, três em Enredo e as unânimes em Bateria e em MS&PB. Por último, em 2016 devido ao monárquico-nepotista presidente clementiano Renato Almeida Gomes ter conseguido entrar para o esquema da LIESA enquanto membro do Conselho Fiscal do órgão, a direção da São Clemente mais sua parcela de adeptos fanática pentecostal e idólatra da carnavalesca chegaram achar que poderiam até disputar título. Porém, apesar do desfile cheio falhas e merecedor de rebaixamento apresentado, a São Clemente acabou agraciada com a 9ª colocação. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: Ricardo Nicolay analisa desfile da São Clemente
Postado: 2016-02-28 12:30:29
Embora a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães esteja em queda de rendimento e a São Clemente sob risco de rebaixamento. Foi correta a renovação contratual para o Carnaval 2017 feito pelas partes, sábado, dia 27/02/2016. Clementianos fanáticos pentecostais e ou/idólatras da carnavalesca poderão chiar. O fato é que a agremiação em 2011 não foi avaliada e escapou do rebaixamento em 2012 quando ficou na penúltima (11ª) colocação e visivelmente sob o risco de queda. Em 2013 a agremiação acabou na antepenúltima (10ª) colocação obtendo apenas uma nota 10 e em somente três dos dez quesitos avaliados, Enredo, Bateria e Evolução. Em 2014 quando a agremiação voltou à penúltima (11ª) colocação escapando do rebaixamento, repetiram-se o fato de ter ocorrido apenas uma nota 10 em três quesitos, Bateria, Evolução e Mestre-Sala & Porta-Bandeira (MS&PB). Em 2015 tendo contratado a vitoriosa e idolatrada carnavalesca, a direção clementiana chegou a jactar-se voltar no desfile das campeãs em função disso. Porém, a São Clemente acabou na justa 8ª colocação. Na oportunidade, aumentaram-se o n° de notas 10 em quesitos, seis dos nove avaliados. Apenas uma em Alegorias & Adereços, duas em Harmonia e em Evolução, três em Enredo e as unânimes em Bateria e em MS&PB. Por último, em 2016 devido ao monárquico-nepotista presidente clementiano Renato Almeida Gomes ter conseguido entrar para o esquema da LIESA enquanto membro do Conselho Fiscal do órgão, a direção da São Clemente mais sua parcela de adeptos fanática pentecostal e idólatra da carnavalesca chegaram achar que poderiam até disputar título. Porém, apesar do desfile cheio falhas e merecedor de rebaixamento apresentado, a São Clemente acabou agraciada com a 9ª colocação. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Estácio: 'Fizemos um desfile corajoso. O próprio Castanheira nos parabenizou', diz Spinosa
Postado: 2016-02-27 12:32:41
Estarrece a falta de consciência crítica do bom carnavalesco Chico Spinoza: ´O próprio presidente da LIESA, Castanheira parabenizou (sic) o desfile corajoso da Estácio´. Embora no livro Literatura e Revolução, Trotsky (1879 a 1940) tenha ensinado: ´O compromisso de poetas e artistas inclusos sambistas não é com o politicamente correto, mas sim produzir obras de excelência na qualidade´. Quem escolhe os julgadores é o presidente da LIESA. O qual em 2016 perpetuou-se enquanto membro-vitalício do Conselho de Grandes ´Beneméritos´ (CGB) cuja razão de existência é indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. Assim, para iludir a rebaixada Estácio, o seu ex patrono e o seu ex presidente respectivamente o cappo-contraventor penal do jogo de bicho e outras criminalidades Carlinhos Maracanã e Marcos Aurélio Fernandes também se tornaram membros do CGB mais o presidente Chiquinho da Mangueira e os cappos que são ´beneméritos´, patronos e ou/presidente de ´honra´ nesta ordem da Vila Isabel Capitão Guimarães, da Imperatriz Luizinho Drumond, da Grande Rio Jaider Soares e da Beija Flor (BF) Anísio Abrahão David. Uma vez que a LIESA conta com presidência, vice, diretoria executiva mais Conselhos Deliberativo e Fiscal a única explicação para a existência do CGB é a de indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. De 2012 a 2014 Anísio esteve adoentado e ausente do CGB. Por isso o presidente da Unidos da Tijuca e do Conselho Deliberativo da LIESA Fernando Horta ocupou a vaga dele, conquistou os títulos 2012/4 e ultrapassou a BF na liderança do ranking da LIESA. Daí os imbróglios da denúncia do diretor da BF mestre Laíla e da reação de Horta em processá-lo judicialmente. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Estácio: 'Fizemos um desfile corajoso. O próprio Castanheira nos parabenizou', diz Spinosa
Postado: 2016-02-27 12:32:41
Estarrece a falta de consciência crítica do bom carnavalesco Chico Spinoza: ´O próprio presidente da LIESA, Castanheira parabenizou (sic) o desfile corajoso da Estácio´. Embora no livro Literatura e Revolução, Trotsky (1879 a 1940) tenha ensinado: ´O compromisso de poetas e artistas inclusos sambistas não é com o politicamente correto, mas sim produzir obras de excelência na qualidade´. Quem escolhe os julgadores é o presidente da LIESA. O qual em 2016 perpetuou-se enquanto membro-vitalício do Conselho de Grandes ´Beneméritos´ (CGB) cuja razão de existência é indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. Assim, para iludir a rebaixada Estácio, o seu ex patrono e o seu ex presidente respectivamente o cappo-contraventor penal do jogo de bicho e outras criminalidades Carlinhos Maracanã e Marcos Aurélio Fernandes também se tornaram membros do CGB mais o presidente Chiquinho da Mangueira e os cappos que são ´beneméritos´, patronos e ou/presidente de ´honra´ nesta ordem da Vila Isabel Capitão Guimarães, da Imperatriz Luizinho Drumond, da Grande Rio Jaider Soares e da Beija Flor (BF) Anísio Abrahão David. Uma vez que a LIESA conta com presidência, vice, diretoria executiva mais Conselhos Deliberativo e Fiscal a única explicação para a existência do CGB é a de indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. De 2012 a 2014 Anísio esteve adoentado e ausente do CGB. Por isso o presidente da Unidos da Tijuca e do Conselho Deliberativo da LIESA Fernando Horta ocupou a vaga dele, conquistou os títulos 2012/4 e ultrapassou a BF na liderança do ranking da LIESA. Daí os imbróglios da denúncia do diretor da BF mestre Laíla e da reação de Horta em processá-lo judicialmente. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mangueira fará 'desfile da vitória' neste domingo
Postado: 2016-02-26 11:08:07
É preciso que se leia com atenção, consciência e senso crítico o que comentarei, sem que isso signifique ´O caminho, a verdade e a vida´. Mundo afora, no Brasil e aqui no do samba cada vez mais exige-se atitudes boas, corretas e dignas. Soa como populismo e provocação da direção da gloriosa & respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira para com as coirmãs e suas comunidades, esse desfile da ´vitória´. Já no desfile das campeãs componentes mangueirenses como o carnavalesco exibiram faixa junto ao peito de forma prepotente. A direção verde-rosa imita a da agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo cujo cappo-presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro é torcedor mangueirense. O qual põe tal agremiação para fazer a mesma coisa, depois de ter conquistado imerecidamente o título de campeã através de desfile oficial militarizado apelidado de técnico supostamente sem-erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público presente ao sambódromo e o de casa que assiste pela televisão, até a envergonhada parcela consciente de adeptos da agremiação. Em tal agremiação o populismo provocativo de realizar desfile da ´vitória´ para a comunidade após imerecida conquista de título ocorre porque os títulos conquistados são usados por seu cappo-presidente de ´honra´ como marketing ou cortina encobridora da histórica contravenção penal do jogo de bicho e outras criminalidades praticadas sobre a comunidade. O apelidado ´desfile da vitória´ para a comunidade a ser realizado pela direção da Estação Primeira de Mangueira somente difere do dessa coirmã porque o desfile oficial apresentado em 2016 foi alegre, belo e emocionante. Isto é o oposto do citado desfile oficial militarizado consequentemente não-merecedor de conquistar título apresentado em 2015 por tal coirmã. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mangueira fará 'desfile da vitória' neste domingo
Postado: 2016-02-26 11:08:06
É preciso que se leia com atenção, consciência e senso crítico o que comentarei, sem que isso signifique ´O caminho, a verdade e a vida´. Mundo afora, no Brasil e aqui no do samba cada vez mais exige-se atitudes boas, corretas e dignas. Soa como populismo e provocação da direção da gloriosa & respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira para com as coirmãs e suas comunidades, esse desfile da ´vitória´. Já no desfile das campeãs componentes mangueirenses como o carnavalesco exibiram faixa junto ao peito de forma prepotente. A direção verde-rosa imita a da agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo cujo cappo-presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro é torcedor mangueirense. O qual põe tal agremiação para fazer a mesma coisa, depois de ter conquistado imerecidamente o título de campeã através de desfile oficial militarizado apelidado de técnico supostamente sem-erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público presente ao sambódromo e o de casa que assiste pela televisão, até a envergonhada parcela consciente de adeptos da agremiação. Em tal agremiação o populismo provocativo de realizar desfile da ´vitória´ para a comunidade após imerecida conquista de título ocorre porque os títulos conquistados são usados por seu cappo-presidente de ´honra´ como marketing ou cortina encobridora da histórica contravenção penal do jogo de bicho e outras criminalidades praticadas sobre a comunidade. O apelidado ´desfile da vitória´ para a comunidade a ser realizado pela direção da Estação Primeira de Mangueira somente difere do dessa coirmã porque o desfile oficial apresentado em 2016 foi alegre, belo e emocionante. Isto é o oposto do citado desfile oficial militarizado consequentemente não-merecedor de conquistar título apresentado em 2015 por tal coirmã. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Na Portela, Wantuir se despede. Gilsinho assume carro de som
Postado: 2016-02-25 09:48:25
André da Mangueira, parceiro, agradeço-lhe pela lembrança. Não há problema algum (rsrsrs) que você discorde de quase-tudo (rsrsrs) que digo... Rsrsrs... Para esclarecer, há esperança de que a atual direção portelense comandada com mão-de-ferro pelo vice & comandante-em-chefe que em maio se elegerá presidente Falcon, até o Carnaval 2017 faça autocrítica trazendo de volta o intérprete Wantuir. Tudo, porque a História que se repete enquanto farsa ou tragédia, pode ocorrer. Durante as disputas em quadra entre sambas concorrentes da Portela para o Carnaval 2011 o intérprete Gilsinho deu uma de compositor entrando na parceria da obra musical que se tornou samba-enredo oficial, junto com os bambas Wanderley Monteiro, Luiz Carlos Máximo e Naldo mais Junior Escafura. O enredo ´Rio, azul da cor do mar´ cujo tema, viés artístico-cultural e fio condutor de homenagem foi a História da navegação & o centenário do Porto Carioca teve criação & desenvolvido do carnavalesco polonês naturalizado brasileiro Roberto Szaniecki. Naquele ano os desfiles da União da Ilha, Rio Grande e Portela não foram avaliados pelos julgadores da LIESA devido aos incêndios em seus barracões. O fato foi que antes da acirrada final portelense entre quatro sambas concorrentes, em uma semifinal, Gilsinho tumultuou o palco alegando que a bateria/orquestra Tabajara do Samba travava o samba de sua parceria, porque apoiava outro. É público & notório, Gilsinho não é querido pelo chão da Escola de Oswaldo Cruz e Madureira. O que ficou agravado pela trairagem com Wantuir. Este pode vir a ser convidado para retornar à Majestade do Samba enquanto intérprete oficial único, caso Gilsinho repita algum outro tipo de tumulto e ou trairagem. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Patrick Carvalho é o novo coreógrafo da comissão de frente da Vila Isabel: 'Sonho realizado'
Postado: 2016-02-24 17:31:23
RETIFICAÇÃO: São três os títulos de campeã conquistados pela Vila Isabel no GE do Carnaval Carioca, 1988, 2006 e 2013. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Patrick Carvalho é o novo coreógrafo da comissão de frente da Vila Isabel: 'Sonho realizado'
Postado: 2016-02-24 15:58:40
Parabéns ao fato do coreógrafo Patrick Carvalho ter sido promovido enquanto responsável pelo quesito Comissão de Frente (CF) de escola de samba na erroneamente chamada ´elite´ o Grupo Especial (GE) para o Carnaval Carioca 2017. Ou seja, o coreógrafo que tem cor da pele preta, é negro ou afrodescendente é o único exercendo este cargo no GE, o apelidado ´maior espetáculo da Terra´ onde são reproduzidas as seguintes mazelas próprias da sociedade capitalista e racista. Não existem artistas-sambistas profissionalizados com a citada característica antropológica. Isto é, não há no GE do Carnaval Carioca mulheres com cor da pele preta, que seja negra ou afrodescendente exercendo os cargos de carnavalesca e de coreógrafa responsável pelo quesito CF. Além de parabenizar o coreógrafo Patrick Carvalho, esclareça-se seu trabalho no Carnaval 2016 da escola de samba do grupo de acesso/Série A, a Unidos do Porto da Pedra obteve dos julgadores da LIERJ notas 10 unânimes. As quais levaram a agremiação são-gonçalense à 5ª colocação. Já na União da Ilha que pertence ao GE obtiveram dos julgadores da LIESA três notas 9,8 e a descartada 9,7 que levaram a tricolor insulana à penúltima (11ª) colocação. Em outras palavras, apesar disso o trabalho do coreógrafo Patrick Carvalho foi promovido no GE do Carnaval Carioca 2017, uma vez que sua contratação profissional pela escola de samba Unidos de Vila Isabel acaba de noticiada. Ou seja, embora a tricolor insulana também seja agremiação comunitária, querida e tradicional, ainda não conquistou título. Por sua vez, a do bairro de Noel tem dois títulos de campeã conquistados, em 1988 e em 2013. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Valeu, Trambique!
Postado: 2016-02-24 11:28:45
Presto homenagem póstuma ao sambista & músico-percussionista JOSE BELMIRO LIMA , Mestre Trambique (19/05/1945 a 22/02/2016, PRESENTE) de coautoria dele mais os compositores Ney Silva e Paulinho Correia, a íntegra da letra da obra musical eternizada por Martinho da Vila intitulada Na Aba: ´Na aba do meu chapéu você não pode ficar/Porque, meu chapéu tem aba curta/Você vai cair e vai se machucar/Como vai se machucar/Eu compro cerveja, você pede um copo e bebe logo/Eu compro cigarro, você pede um/Como você pede um/Mando vir um salgado, o senhor come tudo/Parece que nunca comeu/Pede tudo que vê, tu es um 171/Um tremendo 171/Eu não nasci pra coronel/Coronel/Saia da aba do meu chapéu/Você passa por mim e pergunta zombando/Passa zombando e me diz/Uns e outros maneiro como é que é?/Como é que é?/Para o seu bem estar fique logo sacando/Olha seu coisa ruim/É que lá no macaco não tem Zé Mane, não mora mane/Na tendinha do Zé do Caroço/Será que o senhor não se lembra?/Paguei a despesa e ficaste com o troco/Até hoje não me devolveu/Olhe bem que a massa está te sacando/Como está/De repentemente o bicho tá pegando/Como o bicho tá pegando/É que sou do bairro de Noel/Seu nome é Vila Isabel/Vai saindo da aba do meu chapéu´. Descanse em paz no ´andar de cima´ Mestre Trambique! Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Prêmio SRZD-Carnaval 2016: coreógrafo da Porto da Pedra comemora reconhecimento
Postado: 2016-02-23 17:05:00
Foi noticiado hoje, 23/02/2016, por outro site que para o Carnaval 2017 deixou o cargo de responsável pela Comissão de Frente da escola de samba União da Ilha na erroneamente chamada elite do Carnaval Carioca o Grupo Especial (GE), o coreógrafo Patrick Carvalho. Por isso o comentário a seguir. Aprendi com Trotsky (1879 a 1940) no livro Nacionalismo Negro: ´A luta dos negros na África e diáspora contra o (imperialismo) colonialismo e o racismo é específica, estratégica e indissociável da luta de classes´. E com Steve Biko (1946 a 1977): ´Racismo e capitalismo são os dois lados de uma única mesma moeda´. Devido a tais ensinamentos e pelo fato de o mundo do samba reproduzir essas mazelas da sociedade, a informação veiculada e postada pelo próprio coreógrafo Patrick Carvalho em sua rede social se agrava pelos seguintes fatos. O coreógrafo é o único no GE do Carnaval Carioca que tem cor da pele preta, é negro ou afrodescendente. Além disto o trabalho dele obteve notas 10 unânimes no grupo de acesso/Série A em 2016 pela Porto da Pedra. Tal opressão racista não permite que exerçam cargos de carnavalesca, coreógrafa e ou coreógrafo artistas-sambistas profissionalizados que sejam afrodescendentes. Haja vista, o trabalho do citado e até então coreógrafo da União da Ilha foi discriminado pelos julgadores da LIESA com três notas 9,8 e a descartada 9,7 que levaram a agremiação insulana à penúltima (11ª) colocação. Já no grupo de acesso/Série A as notas 10 unânimes levaram a Porto da Pedra à 5ª colocação. Com a palavra o presidente da União da Ilha e vice-presidente do Conselho Deliberativo da LIESA, Sidney Filardi o Ney. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Prêmio SRZD-Carnaval 2016: coreógrafo da Porto da Pedra comemora reconhecimento
Postado: 2016-02-23 17:05:00
Foi noticiado hoje, 23/02/2016, por outro site que para o Carnaval 2017 deixou o cargo de responsável pela Comissão de Frente da escola de samba União da Ilha na erroneamente chamada elite do Carnaval Carioca o Grupo Especial (GE), o coreógrafo Patrick Carvalho. Por isso o comentário a seguir. Aprendi com Trotsky (1879 a 1940) no livro Nacionalismo Negro: ´A luta dos negros na África e diáspora contra o (imperialismo) colonialismo e o racismo é específica, estratégica e indissociável da luta de classes´. E com Steve Biko (1946 a 1977): ´Racismo e capitalismo são os dois lados de uma única mesma moeda´. Devido a tais ensinamentos e pelo fato de o mundo do samba reproduzir essas mazelas da sociedade, a informação veiculada e postada pelo próprio coreógrafo Patrick Carvalho em sua rede social se agrava pelos seguintes fatos. O coreógrafo é o único no GE do Carnaval Carioca que tem cor da pele preta, é negro ou afrodescendente. Além disto o trabalho dele obteve notas 10 unânimes no grupo de acesso/Série A em 2016 pela Porto da Pedra. Tal opressão racista não permite que exerçam cargos de carnavalesca, coreógrafa e ou coreógrafo artistas-sambistas profissionalizados que sejam afrodescendentes. Haja vista, o trabalho do citado e até então coreógrafo da União da Ilha foi discriminado pelos julgadores da LIESA com três notas 9,8 e a descartada 9,7 que levaram a agremiação insulana à penúltima (11ª) colocação. Já no grupo de acesso/Série A as notas 10 unânimes levaram a Porto da Pedra à 5ª colocação. Com a palavra o presidente da União da Ilha e vice-presidente do Conselho Deliberativo da LIESA, Sidney Filardi o Ney. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Na Portela, Wantuir se despede. Gilsinho assume carro de som
Postado: 2016-02-23 12:27:25
As não-renovações contratuais/demissões no mundo do samba são significativas do mercado, da sociedade capitalista, sendo injusta a do ótimo intérprete Wantuir Oliveira (WO) que foi contratado em meados de 2013 sob o slogan ´Portela Verdade´. Isto é, logo após ter tomado posse a atual direção portelense. À época, embora afirme tê-la no coração o bom intérprete Gilsinho (G) fez o contrário. Alegando atrasos de pagamento por parte da nada-saudosa direção portelense anterior, ele se bandeou para a então campeã, apesar da carnavalesca tê-la deixado exatamente porque sofreu calote. O fato é que o intérprete G lá ficou sem identidade, sem brilho e sem competitividade em 2014 e em 2015. Nestes dois anos, ao contrário o intérprete WO revelou-se altaneiro, competitivo e majestoso na Portela. Surpreendentemente quem reapareceu na agremiação fingindo-se arrependido foi o intérprete G. Equivocada e incoerentemente a atual direção portelense deixou-se enganar por tal fingido arrependimento contratando-o para atuar junto ao carro de som da agremiação. Apesar de não ter dito isso, o intérprete Wander Pires que em 2015 atuara como contracanto & 2ª voz do intérprete WO, pressentiu o que viria acontecer saindo de forma inesperada e ingrata da Portela. Resumo do enredo. Estandarte de Ouro 2005 e 2007 o intérprete WO que não tem raízes portelenses, conta com timbre vocal que me agrada mais inclusive canta melhor que o colega Estandarte de Ouro 2012 o intérprete G. O qual não tem o carisma e a simpatia do colega e para agravar usa o mau apelidado grito-de-guerra de arrogância/prepotência incompatível com a Majestade do Samba ou a Águia Altaneira de Oswaldo Cruz e Madureira: ´É tudo nosso´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mestre Trambique, o mestre da Vila!
Postado: 2016-02-22 18:59:01
Enquanto homenagem póstuma ao sambista & músico-percussionista JOSE BELMIRO LIMA , Mestre Trambique (19/05/1945 a 22/02/2016, PRESENTE) de coautoria DELE mais os compositores Ney Silva e Paulinho Correia, a íntegra da letra da obra musical eternizada por Martinho da Vila intitulada Na Aba: ´Na aba do meu chapéu você não pode ficar/Porque, meu chapéu tem aba curta/Você vai cair e vai se machucar/Como vai se machucar/Eu compro cerveja, você pede um copo e bebe logo/Eu compro cigarro, você pede um/Como você pede um/Mando vir um salgado, o senhor come tudo/Parece que nunca comeu/Pede tudo que vê, tu es um 171/Um tremendo 171/Eu não nasci pra coronel/Coronel/Saia da aba do meu chapéu/Você passa por mim e pergunta zombando/Passa zombando e me diz/Uns e outros maneiro como é que é?/Como é que é?/Para o seu bem estar fique logo sacando/Olha seu coisa ruim/É que lá no macaco não tem Zé Mane, não mora mane/Na tendinha do Zé do Caroço/Será que o senhor não se lembra?/Paguei a despesa e ficaste com o troco/Até hoje não me devolveu/Olhe bem que a massa está te sacando/Como está/De repentemente o bicho tá pegando/Como o bicho tá pegando/É que sou do bairro de Noel/Seu nome é Vila Isabel/Vai saindo da aba do meu chapéu´. Descanse em paz no ´andar de cima´ Mestre Trambique! Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mestre Trambique, o mestre da Vila!
Postado: 2016-02-22 18:59:00
Enquanto homenagem póstuma ao sambista & músico-percussionista JOSE BELMIRO LIMA , Mestre Trambique (19/05/1945 a 22/02/2016, PRESENTE) de coautoria DELE mais os compositores Ney Silva e Paulinho Correia, a íntegra da letra da obra musical eternizada por Martinho da Vila intitulada Na Aba: ´Na aba do meu chapéu você não pode ficar/Porque, meu chapéu tem aba curta/Você vai cair e vai se machucar/Como vai se machucar/Eu compro cerveja, você pede um copo e bebe logo/Eu compro cigarro, você pede um/Como você pede um/Mando vir um salgado, o senhor come tudo/Parece que nunca comeu/Pede tudo que vê, tu es um 171/Um tremendo 171/Eu não nasci pra coronel/Coronel/Saia da aba do meu chapéu/Você passa por mim e pergunta zombando/Passa zombando e me diz/Uns e outros maneiro como é que é?/Como é que é?/Para o seu bem estar fique logo sacando/Olha seu coisa ruim/É que lá no macaco não tem Zé Mane, não mora mane/Na tendinha do Zé do Caroço/Será que o senhor não se lembra?/Paguei a despesa e ficaste com o troco/Até hoje não me devolveu/Olhe bem que a massa está te sacando/Como está/De repentemente o bicho tá pegando/Como o bicho tá pegando/É que sou do bairro de Noel/Seu nome é Vila Isabel/Vai saindo da aba do meu chapéu´. Descanse em paz no ´andar de cima´ Mestre Trambique! Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade: Bruno Ribas sai da escola com sentimento de dever cumprido
Postado: 2016-02-22 15:50:51
Comentei no espaço de tal notícia, a não-renovação contratual da Estácio com o intérprete Wander Pires (WP) para o Carnaval 2017, cujo intérprete segundo outro site estaria acertando pela enésima vez retornar à Mocidade Independente (MI). Já essa saída do intérprete Bruno Ribas (BR) da MI é a segunda. Na primeira passagem de BR pela MI entre 2007 e 2008 ele foi melhor sucedido tendo sido agraciado com o Estandarte de Ouro 2008 de melhor intérprete. O que não ocorreu nessa segunda passagem dele pela MI, de 2014 a 2016. A despeito de que logo em sua estreia no Grupo Especial em 2005 na Portela ele foi agraciado com o Estandarte de Ouro de revelação do ano. Na oportunidade RB cantou, interpretou e puxou o samba-enredo intitulado ´Nós podemos: Oito ideias para mudar o mundo´ parceria liderada pelo compositor mestre Noca da Portela cuja obra musical os julgadores da LIESA deram duas notas 10, uma 9,9 e a descartada 9,8. No entanto, em entrevista a outro site BR foi desrespeitoso & ingrato ao afirmar não ter gostado do samba, tanto que deixou a agremiação indo atrás da grana do patrono da Grande Rio na qual ficou somente em 2006. Posteriormente BR passou pela Unidos da Tijuca entre 2009 e 2013. Em 2014 quando retornou à MI, BR sucedeu o ótimo intérprete Luizinho Andanças que fora sacaneado & demitido pela diretoria à época do presidente que nem merece ter o nome citado. Ou seja, as duas passagens de BR e as diversas de WP pela Mocidade Independente refletem o fato da agremiação ser comandada por apelidado presidente de ´honra´ que não é sambista verdadeiro. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade: Bruno Ribas sai da escola com sentimento de dever cumprido
Postado: 2016-02-22 15:50:51
Comentei no espaço de tal notícia, a não-renovação contratual da Estácio com o intérprete Wander Pires (WP) para o Carnaval 2017, cujo intérprete segundo outro site estaria acertando pela enésima vez retornar à Mocidade Independente (MI). Já essa saída do intérprete Bruno Ribas (BR) da MI é a segunda. Na primeira passagem de BR pela MI entre 2007 e 2008 ele foi melhor sucedido tendo sido agraciado com o Estandarte de Ouro 2008 de melhor intérprete. O que não ocorreu nessa segunda passagem dele pela MI, de 2014 a 2016. A despeito de que logo em sua estreia no Grupo Especial em 2005 na Portela ele foi agraciado com o Estandarte de Ouro de revelação do ano. Na oportunidade RB cantou, interpretou e puxou o samba-enredo intitulado ´Nós podemos: Oito ideias para mudar o mundo´ parceria liderada pelo compositor mestre Noca da Portela cuja obra musical os julgadores da LIESA deram duas notas 10, uma 9,9 e a descartada 9,8. No entanto, em entrevista a outro site BR foi desrespeitoso & ingrato ao afirmar não ter gostado do samba, tanto que deixou a agremiação indo atrás da grana do patrono da Grande Rio na qual ficou somente em 2006. Posteriormente BR passou pela Unidos da Tijuca entre 2009 e 2013. Em 2014 quando retornou à MI, BR sucedeu o ótimo intérprete Luizinho Andanças que fora sacaneado & demitido pela diretoria à época do presidente que nem merece ter o nome citado. Ou seja, as duas passagens de BR e as diversas de WP pela Mocidade Independente refletem o fato da agremiação ser comandada por apelidado presidente de ´honra´ que não é sambista verdadeiro. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Curtinhas do Cadu: Wander deve acertar com Mocidade; Zé Paulo com um pé fora da Viradouro
Postado: 2016-02-22 11:18:03
Noticiado aqui como provável acerto de retorno pela enésima vez à Mocidade Independente (MI), Wander Pires deve ser respeitado, pois é um ´gogó´ de ouro, dado o seu notório talento vocal & artístico de sambista-bamba. Ele também é compositor sendo um dos coautores do samba-enredo 2016 da MI. Nesta agremiação ele iniciou carreira profissional em 1994, foi agraciado com Estandarte de Ouro em 1997, tendo permanecido na MI até 1999. Depois disso, o ´gogó´ de ouro conforme diria o compositor e cantor Chico Buarque que é mangueirense entrou na roda viva do chamado mercado do mundo do samba, trocando de agremiação praticamente como troca de camisa. Ou seja, Wander Pires virou personagem do antológico samba-enredo 1990 da São Clemente intitulado ´E o Samba sambou´ especificamente na parte da letra que diz:´(...) E o puxador vendeu seu passe novamente/Quem diria, minha gente, veja o que o dinheiro faz (...)´. Ironicamente ele próprio gravou este samba-enredo, faixa n° 8 CD da PolyGran intitulado ´Os melhores sambas-enredo´. Para ter-se ideia, somente pela Mocidade Independente que afirma ser sua agremiação do coração e a qual poderá retornar para o Carnaval 2017 pela 4ª vez, Wander Pires passou outras três vezes (2002, 2006 e 2009) quando o ´amor´ pela agremiação durou apenas um só carnaval. Ou seja, Wander Pires também passou pelas seguintes agremiações: Salgueiro (2000), União da Ilha (2001), Grande Rio (2003 a 2005 e 2007/8), Viradouro (2010), Vai Vai/SP (2011 a 2013), Porto da Pedra (2012), Imperatriz Leopoldinense (2013 e 2014), Portela (2015) e Estácio (2016). A pergunta é: Será que a atual direção & comando da Mocidade Independente o aceitará de volta? Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Portela vence como melhor escola na opinião dos leitores do SRZD
Postado: 2016-02-20 12:08:01
Esta notícia não é surpresa, inclusive deveria ter sido este o resultado oficial do Grupo Especial no Carnaval Carioca 2016. Ou seja, lamenta-se que entre uma minoria de portelenses não haja consciência sobre qual é a filosofia político-administrativa da atual direção em relação aos quadros de artistas-sambistas profissionalizados responsáveis pelos quesitos Comissão de Frente (CF) e o chamado casal de Mestre-Sala & Porta-Bandeira (MS&PB). Tal filosofia objetiva fazer a Portela voltar a ser campeã através de desfiles que sejam emocionantes espetáculos/shows artísticos, musicais, de canto, de samba no pé e de dança. O oposto dos desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público, os quais adeptos conscientes da própria imerecida-campeã acabam sentindo-se envergonhados. Assim, em meio a tal filosofia político-administrativa da direção da Portela identifica-se a correta exigência de que os artistas-sambistas profissionalizados da CF e o casal tenham mais que gabarito, eficiência e competência para notas 10, pois é imprescindível ter perfil & identidade com a comunidade e com a agremiação. No passado não muito distante, um casal embora tivesse histórico de notas 10, acabou envolvendo-se em falta de ética na relação profissional com os componentes do quesito-baluarte da Portela a bateria/orquestra Tabajara do Samba. O que à época levou à demissão do casal. A aludida PB atualmente se encontra fora do chamado mercado do mundo do samba. A atual direção portelense tem ser reeleita em maio, com Falcon passando a ser o presidente executivo. Tudo, para no Carnaval 2017 a Majestade do Samba conquistar o título de campeã sob a quase-unanimidade de consagração popular-comunitária e da mídia especializada conforme ocorreu em 2016. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Desfile das Campeãs: veja entrevistas com integrantes e imagens da festa da Mangueira
Postado: 2016-02-18 18:38:32
Mangueirenses fanáticos pentecostais e ou/idólatras recém-convertidos do presidente Chiquinho da Mangueira poderão ´chiar´. O fato é que em meio ao título de campeã 2016 conquistado ´estranhamente´ no 3º & último ano do seu mandato no comando da agremiação, não dá nenhuma segurança ao presidente mangueirense de declarar se concorrerá ou não a reeleição em abril próximo. Tudo, porque o título de campeã 2016 ´coincidiu´ com a estreia enquanto membro vitalício do Conselho de Grandes Beneméritos (CGB) da LIESA do presidente Chiquinho da Mangueira. Ou seja, além da suspeita de que seja o CGB quem indica para o quadro de julgadores a campeã e a rebaixada. Os dois primeiros anos de mandato do presidente mangueirense foram pífios. Haja vista, eleito em 2013 sob o slogan da então chapa concorrente ´Muda, Mangueira´, a agremiação no Carnaval 2014 e 2015 a exemplo do que ocorreu em 2012 e 2013, permaneceu fora do desfile das campeãs. Ou seja, Chiquinho da Mangueira se mostrou o mesmo blefe que foi nos dois mandatos de deputado estadual que cumpriu entre 2007 e 2014 como parlamentar fisiológico e serviçal do então impopular governador também mangueirense que nem merece ter o nome citado. O título de campeã 2016 da verde rosa não anula o caô das prometidas mudanças em relação às milionárias dívidas da agremiação feitas por Chiquinho da Mangueira quando se elegeu em 2013. Isto é, a verde-rosa voltou a ser campeã em 2016, o último título ocorrera em 2002, as dívidas diminuíram porém permanecem milionárias tornando combalida a estrutura da agremiação. Por isso, o presidente mangueirense vacila em afirmar para a imprensa se concorrerá ou não à reeleição. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Bastidores: Luana Estrela, rainha de bateria da Arame de Ricardo, fala com o SRZD
Postado: 2016-02-18 11:10:51
Não dá pra segurar, isto é, não dá pra deixar de dizer o que comentarei. Com todo respeito, e que a competente editora-chefe deste prestigioso site que é igualmente bela não fique ´enciumada´ (rsrsrs). O fato é que a xará dela & rainha de bateria da escola de samba Arame de Ricardo está com tudo em cima inclusive samba no pé. Dez. Nota 10. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Desfile das Campeãs: veja entrevistas com integrantes e imagens da festa da Portela
Postado: 2016-02-18 10:49:46
Digo Bonfim, parceiro, com todo respeito, é o seguinte. Conforme deve saber, em maio realizar-se-á eleição na Portela. Na qual quem fez o convite para a portelense Adriane Galisteu retornar à Majestade do Samba foi o vice-presidente, diretor executivo de Finanças & Patrimônio, supervisor da Comissão de Carnaval e comandante-em-chefe Marcos Falcon. O qual já declarou à imprensa que concorrerá a presidente executivo na citada eleição cuja candidatura conta com meu singelo apoio, sendo que propugno que o atual presidente executivo Serginho Procópio tem que ser mantido em um estratégico cargo na diretoria a ser reeleita. Quanto ao posto de marketing de rainha da Tabajara do Samba, a atual Patrícia Nery deve ser mantida, pois, preenche todos os requisitos. Ela que profissionalmente é publicitária, pertence à comunidade, passou a ter satisfatoriamente samba no pé, tem beleza, simpatia e carisma sendo assídua e participativa junto com todo o chão da Escola em todos os eventos da Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira. Quanto à portelense Adriane Galisteu deve permanecer enquanto muitíssimo bem-retornada destaque da Portela. Haja vista, essa ilustre portelense é oportuno que se esclareça, ocupou entre os anos de 2000 a 2003 o posto de madrinha da Tabajara do Samba. Naquele período, para ter-se ideia, as sambistas da comunidade que ocuparam o posto de rainha da Tabajara do Samba foram a saudosa Dona Dodô da Portela em 2004 junto com Edicleia Neves, tendo esta sido rainha de 1999 a 2004. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Desfile das Campeãs: veja entrevistas com integrantes e imagens da festa da Portela
Postado: 2016-02-18 10:49:46
Digo Bonfim, parceiro, com todo respeito, é o seguinte. Conforme deve saber, em maio realizar-se-á eleição na Portela. Na qual quem fez o convite para a portelense Adriane Galisteu retornar à Majestade do Samba foi o vice-presidente, diretor executivo de Finanças & Patrimônio, supervisor da Comissão de Carnaval e comandante-em-chefe Marcos Falcon. O qual já declarou à imprensa que concorrerá a presidente executivo na citada eleição cuja candidatura conta com meu singelo apoio, sendo que propugno que o atual presidente executivo Serginho Procópio tem que ser mantido em um estratégico cargo na diretoria a ser reeleita. Quanto ao posto de marketing de rainha da Tabajara do Samba, a atual Patrícia Nery deve ser mantida, pois, preenche todos os requisitos. Ela que profissionalmente é publicitária, pertence à comunidade, passou a ter satisfatoriamente samba no pé, tem beleza, simpatia e carisma sendo assídua e participativa junto com todo o chão da Escola em todos os eventos da Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira. Quanto à portelense Adriane Galisteu deve permanecer enquanto muitíssimo bem-retornada destaque da Portela. Haja vista, essa ilustre portelense é oportuno que se esclareça, ocupou entre os anos de 2000 a 2003 o posto de madrinha da Tabajara do Samba. Naquele período, para ter-se ideia, as sambistas da comunidade que ocuparam o posto de rainha da Tabajara do Samba foram a saudosa Dona Dodô da Portela em 2004 junto com Edicleia Neves, tendo esta sido rainha de 1999 a 2004. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mestre Rodney sobre Prêmio SRZD-Carnaval: 'Minha equipe está muito feliz'
Postado: 2016-02-17 18:57:03
Quando mestre Rodney, junto com mestre Plínio, maestros-regentes da bateria/orquestra da Beija Flor ´a Poderosa´ diz que para a agremiação nilopolitana Carnaval é coisa séria, ele ´mata dois coelhos com somente uma cajadada´. Isto é, mestre Rodney agrada quem é idolatrado na BF como papai, o cappo-presidente ´honra´ não-sambista verdadeiro da BF que é torcedor mangueirense e põe em xeque o vice da Unidos da Tijuca cuja agremiação desde 2014 tirou da BF a liderança no ranking da LIESA. Afinal, mestre Rodney tem consciência de que conforme afirmou mestre Laíla ´pelo desfile apresentado e pela consagração popular, a agremiação merecedora do título de campeã 2016 foi a madrinha da agremiação nilopolitana, a Majestade do Samba´. A qual, por sinal além de aclamada pelo público presente ao sambódromo e pelo que assiste aos desfiles em casa através da televisão assim como pela mídia especializada, excetuando-se o troféu Estandarte de Ouro de O Globo. O desfile do ano e a agremiação merecedora do título de campeã 2016 foi o realizado pela Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mestre Rodney sobre Prêmio SRZD-Carnaval: 'Minha equipe está muito feliz'
Postado: 2016-02-17 18:57:02
Quando mestre Rodney, junto com mestre Plínio, maestros-regentes da bateria/orquestra da Beija Flor ´a Poderosa´ diz que para a agremiação nilopolitana Carnaval é coisa séria, ele ´mata dois coelhos com somente uma cajadada´. Isto é, mestre Rodney agrada quem é idolatrado na BF como papai, o cappo-presidente ´honra´ não-sambista verdadeiro da BF que é torcedor mangueirense e põe em xeque o vice da Unidos da Tijuca cuja agremiação desde 2014 tirou da BF a liderança no ranking da LIESA. Afinal, mestre Rodney tem consciência de que conforme afirmou mestre Laíla ´pelo desfile apresentado e pela consagração popular, a agremiação merecedora do título de campeã 2016 foi a madrinha da agremiação nilopolitana, a Majestade do Samba´. A qual, por sinal além de aclamada pelo público presente ao sambódromo e pelo que assiste aos desfiles em casa através da televisão assim como pela mídia especializada, excetuando-se o troféu Estandarte de Ouro de O Globo. O desfile do ano e a agremiação merecedora do título de campeã 2016 foi o realizado pela Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Prêmio SRZD-Carnaval: Falcon agradece conquista em nome da 'família portelense'
Postado: 2016-02-16 16:10:42
Neste vídeo-reportagem este prestigioso site se precipita e se equivoca chamando o vice-presidente Marcos Falcon já de presidente. Porém, a eleição da Portela será em maio. O fato é que é público e notório que na prática Falcon é mais do presidente, é o comandante em chefe atualmente na Majestade do Samba e conta com meu apoio para se tornar presidente executivo de direito da Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira na citada eleição. Com todo respeito ao presidente Serginho Procópio o qual tem que ser mantido na diretoria, pegou mal ele ter parabenizado a respeitabilíssima coirmã que conquistou imerecidamente o título de campeã 2016. Isso, não tem nada a ver com desrespeitar a coirmã-campeã 2016. No mencionado vídeo-reportagem Falcon fez a coisa certa, parabenizou todas agremiações do Grupo Especial do Carnaval Carioca, reverenciou o povo do sambódromo, do mundo do samba em geral, agradecendo especial e emocionadamente à Portela, aos seus componentes e às suas torcidas organizadas ou não, agradecendo enfim às suas comunidades de adeptos. Ou seja, consciente de suas responsabilidades e diferentemente de Serginho Procópio, Falcon sabe que as consagrações populares gerais do público presente ao sambódromo Professor Darcy Ribeiro assim como do que assistiu pela televisão e da mídia especializada, com a exceção do Estandarte de Ouro de O Globo foram para a Majestade do Samba. Em outras palavras, tem plena consciência de que em relação aos desfiles oficiais do Grupo Especial do Carnaval Carioca 2016 a Portela realizou o desfile do ano sendo a campeã de fato. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Desfile das Campeãs: veja entrevistas com integrantes e imagens da festa da Portela
Postado: 2016-02-16 15:56:25
Em um vídeo-reportagem antes da apresentação da Portela no desfile do sábado das campeãs, um site se precipitou chamando o vice-presidente Marcos Falcon já de presidente. Porém, a eleição da Portela será em maio. O fato é que é público e notório que na prática Falcon é mais do presidente, é o comandante em chefe atualmente na Majestade do Samba e conta com meu apoio para se tornar presidente executivo de direito da Águia Altaneira de Oswaldo Cruz e Madureira na citada eleição. Com todo respeito ao presidente Serginho Procópio o qual tem que ser mantido na diretoria, pegou mal ele ter parabenizado a respeitabilíssima coirmã que conquistou imerecidamente o título de campeã 2016. Isso, não tem nada a ver com desrespeitar a coirmã-campeã 2016. No mencionado vídeo-reportagem Falcon fez a coisa certa, parabenizou todas agremiações do Grupo Especial do Carnaval Carioca, reverenciou o povo do sambódromo, do mundo do samba em geral, agradecendo especial e emocionadamente à Portela, aos seus componentes e às suas torcidas organizadas ou não, agradecendo enfim às suas comunidades de adeptos. Ou seja, consciente de suas responsabilidades e diferentemente de Serginho Procópio, Falcon sabe que as consagrações populares gerais do público presente ao sambódromo Professor Darcy Ribeiro assim como do que assistiu pela televisão e da mídia especializada, com a exceção do Estandarte de Ouro de O Globo foram para a Majestade do Samba. Em outras palavras, tem plena consciência de que em relação aos desfiles oficiais do Grupo Especial do Carnaval Carioca 2016 a Portela realizou o desfile do ano sendo a campeã de fato. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Paulo Barros continua na Portela para o Carnaval 2017
Postado: 2016-02-14 18:35:31
A dublê de analfabeta-política & sectária antipaulobarriana em questão deveria se conscientizar antes de se exibir. Diz-se estadunidencizado ou colonizado pela imperialista cultura estadunidense e, não, americanizado (sic). O vitorioso carnavalesco em questão, ainda que numa só agremiação, aliás, nem se assume carnavalesco. Mas,sim produtor de espetáculos carnavalescos no mundo do samba. O que faz com sabedoria, eficiência e competência. Quanto ao jovem, promissor e agora campeão 2016 carnavalesco pela gloriosa & respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira, devemos aguardar seus próximos trabalhos. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Após jejum de 13 Carnavais, Mangueira é campeã do Carnaval carioca!
Postado: 2016-02-14 18:07:33
Não me ´importo´ com a provocação do dublê de fanático-pentecostal, analfabeto político e incoerente andré (sic) da mangueira (sic). Depois do que se assistiu in loco no sambódromo Professor Darcy Ribeiro durante a apresentação do desfile oficial, não se justificaram as notas que garantiram o título de campeã 2016 à gloriosa e respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira. É o que veremos mais adiante, e por causa da denúncia de ´armação´ beneficiadora da ´vice-campeã´. As fotos de alguns mangueirenses como o jovem carnavalesco Leandro Vieira ostentando prepotentemente faixa junto ao peito, ilustram o fato de que o título de campeã 2017 da verde-rosa ´caiu´ meteoricamente do céu. Isto é, veio inesperadamente logo após a agremiação vir amargando ficar fora do desfile das campeãs desde 2011. O que se indaga é. Terão sido merecedoras as notas dadas pelos ´suspeitos´ julgadores da LIESA, pelo menos, aos quesitos mais diretamente de responsabilidade do citado jovem carnavalesco (Enredo, Fantasias notadamente Alegorias & Adereços)? Ou, a obra desse jovem artista-sambista já pode mesmo ser considerada assim tão incrivelmente melhores que os trabalhos dos carnavalescos que passaram pela Estação Primeira de Mangueira em 2012/3/4/5 quando a gloriosa agremiação ficou fora do desfile das campeãs? Tal jovem carnavalesco já produz trabalho tão fantástico a ponto de ser considerado melhor que os do vitorioso carnavalesco Cid Carvalho em 2012/3/5 e o da carnavalesca-mestre Rosa Magalhães em 2014? Não considero mera ´coincidência´ o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima verde-rosa ter ocorrido no Carnaval de estreia do presidente Chiquinho da Mangueira enquanto membro-vitalício do Conselho de Grandes ´Beneméritos´ da LIESA, que ´indica´ a campeã e a rebaixada para os julgadores. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Sábado de campeãs: Mangueira comemora seu título na Sapucaí
Postado: 2016-02-14 17:29:04
Depois do que se assistiu durante a apresentação de seu próprio desfile oficial, não se justificaram as notas que garantiram o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira. É o que veremos mais adiante, ainda mais depois da denúncia dando conta de ´armação´ beneficiadora da ´vice-campeã´. As fotos de alguns mangueirenses como o jovem carnavalesco Leandro Vieira ostentando prepotentemente faixa junto ao peito, ilustram o fato de que o título de campeã 2017 da verde-rosa ´caiu´ meteoricamente do céu. Isto é, veio inesperadamente logo após a agremiação vir amargando ficar fora do desfile das campeãs desde 2011. O que se indaga é. Terão sido merecedoras as notas dadas pelos ´suspeitos´ julgadores da LIESA, pelo menos, aos quesitos mais diretamente de responsabilidade do citado jovem carnavalesco (Enredo, Fantasias notadamente Alegorias & Adereços)? Ou, a obra desse jovem artista-sambista já pode mesmo ser considerada assim tão incrivelmente melhores que os trabalhos dos carnavalescos que passaram pela Estação Primeira de Mangueira em 2012/3/4/5 quando a gloriosa agremiação ficou fora do desfile das campeãs? Tal jovem carnavalesco já produz trabalho tão fantástico a ponto de ser considerado melhor que os do vitorioso carnavalesco Cid Carvalho em 2012/3/5 e o da carnavalesca-mestre Rosa Magalhães em 2014? Não considero mera ´coincidência´ o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima verde-rosa ter ocorrido no Carnaval de estreia do presidente Chiquinho da Mangueira enquanto membro-vitalício do Conselho de Grandes ´Beneméritos´ da LIESA, que ´indica´ a campeã e a rebaixada para os julgadores. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Sábado de campeãs: Mangueira comemora seu título na Sapucaí
Postado: 2016-02-14 17:29:03
Depois do que se assistiu durante a apresentação de seu próprio desfile oficial, não se justificaram as notas que garantiram o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima Estação Primeira de Mangueira. É o que veremos mais adiante, ainda mais depois da denúncia dando conta de ´armação´ beneficiadora da ´vice-campeã´. As fotos de alguns mangueirenses como o jovem carnavalesco Leandro Vieira ostentando prepotentemente faixa junto ao peito, ilustram o fato de que o título de campeã 2017 da verde-rosa ´caiu´ meteoricamente do céu. Isto é, veio inesperadamente logo após a agremiação vir amargando ficar fora do desfile das campeãs desde 2011. O que se indaga é. Terão sido merecedoras as notas dadas pelos ´suspeitos´ julgadores da LIESA, pelo menos, aos quesitos mais diretamente de responsabilidade do citado jovem carnavalesco (Enredo, Fantasias notadamente Alegorias & Adereços)? Ou, a obra desse jovem artista-sambista já pode mesmo ser considerada assim tão incrivelmente melhores que os trabalhos dos carnavalescos que passaram pela Estação Primeira de Mangueira em 2012/3/4/5 quando a gloriosa agremiação ficou fora do desfile das campeãs? Tal jovem carnavalesco já produz trabalho tão fantástico a ponto de ser considerado melhor que os do vitorioso carnavalesco Cid Carvalho em 2012/3/5 e o da carnavalesca-mestre Rosa Magalhães em 2014? Não considero mera ´coincidência´ o título de campeã 2016 da gloriosa e respeitabilíssima verde-rosa ter ocorrido no Carnaval de estreia do presidente Chiquinho da Mangueira enquanto membro-vitalício do Conselho de Grandes ´Beneméritos´ da LIESA, que ´indica´ a campeã e a rebaixada para os julgadores. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Sábado de campeãs: Portela comemora terceiro lugar com aplausos do público
Postado: 2016-02-14 12:09:36
Não há razão para mudar a equipe da Portela para o Carnaval 2017. Trata-se de continuidade na acertada filosofia político-administrativa de trabalhar em equipe comandada por uma Comissão de Carnaval (CC). Afinada, a coreógrafa Ghislaine Cavalcante (GC) para o Carnaval 2016 passou a trabalhar na Comissão de Frente (CF) sob o comando do carnavalesco Paulo Barros e junto com os colegas Marcelo Sandryni e Roberta Nogueira. Não pode ocorrer autoritarismo e injustiça com o trabalho da coreógrafa GC. Isso se deu na Beija Flor (BF) quando levou em consideração somente as notas 10 unânimes no quesito CF durante os títulos de 1998, 2003/4/5/7/8, demitindo-a sumariamente e a substituindo logo depois do invencível Carnaval 2010 da Unidos da Tijuca, pelo coreógrafo Carlinhos de Jesus. O qual só ficou na BF em 2011. O mesmo ocorreu com o coreógrafo Fábio de Mello em 2012 e com os coreógrafos Augusto Vargas, Marlus Fraga, Ruidgran Barros e Raimundo Rodrigues em 2013. Depois do vitorioso trabalho da coreógrafa GC a CC da BF se acertou somente a partir 2014 com o trabalho do coreógrafo Marcelo Misailidis. Para o Carnaval 2017 a diretoria da Portela precisa passar a dar transparência total à disputa em quadra dos sambas concorrentes. Isto é, a partir da fase eliminatória até a final, os sambas eliminados, não-vencedores e o que se sagrar samba-enredo oficial têm que ter suas justificativas entregues à imprensa. Que é para ter-se moral de exigir-se a mesma transparência total da LIESA em relação às justificativas das notas, inclusas as notas 10. Isto é, na hora da leitura das notas suas justificativas tem que ser entregues à imprensa. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Unidos da Tijuca divulga nota em resposta a Laíla, da Beija-Flor
Postado: 2016-02-13 13:40:34
Em meio à denúncia em questão feita por mestre Laíla da Beija Flor (BF) e o repúdio do presidente da Unidos da Tijuca Fernando Horta à mesma está o seguinte. Feroz disputa pelo podre-poder na LIESA. A partir dos títulos da Tijuca em 2012 e em 2014 Horta se aproveitou da senilidade e do então adoecimento do mafioso-cappo presidente de ´honra´ da BF e tirou dela a liderança no ranking da LIESA. Então, como em 2015 a BF foi campeã, mas, não conseguiu retomar a liderança. O aludido cappo nilopolitano na eleição da LIESA em maio/2015 fingiu renunciar como membro vitalício do extinto Conselho ´Superior´ que até então indicou as agremiações campeãs e as rebaixadas. Para tal fingimento ele utilizou da seguinte estratégia. O cappo tentou queimar a presidenta salgueirense e então mera suplente do Conselho Fiscal (CF) da LIESA oferecendo-lhe o beijo de judas representado por seu apoio à disputa dela pela presidência do órgão. Porém o presidente Castanheira anulou tal estratégia, conseguindo comprometer todos presidentes das agremiações da LIESA no apoio à sua chapa única e em jogada de mestre fez o seguinte. Perpetuou-se no Conselho de Grandes ´Beneméritos´ que é quem, junto com o cappo nilopolitano e outros como Chiquinho da Mangueira, passou a indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. Aí a presidenta salgueirense foi colocada no lugar de Horta na presidência do CF e a ele foi dada a presidência do Conselho Deliberativo. Como em 2016 a Tijuca aumentou a distância da BF na liderança do ranking da LIESA veio à tona esse imbróglio e promete outros nos porões do órgão. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Unidos da Tijuca divulga nota em resposta a Laíla, da Beija-Flor
Postado: 2016-02-13 13:40:34
Em meio à denúncia em questão feita por mestre Laíla da Beija Flor (BF) e o repúdio do presidente da Unidos da Tijuca Fernando Horta à mesma está o seguinte. Feroz disputa pelo podre-poder na LIESA. A partir dos títulos da Tijuca em 2012 e em 2014 Horta se aproveitou da senilidade e do então adoecimento do mafioso-cappo presidente de ´honra´ da BF e tirou dela a liderança no ranking da LIESA. Então, como em 2015 a BF foi campeã, mas, não conseguiu retomar a liderança. O aludido cappo nilopolitano na eleição da LIESA em maio/2015 fingiu renunciar como membro vitalício do extinto Conselho ´Superior´ que até então indicou as agremiações campeãs e as rebaixadas. Para tal fingimento ele utilizou da seguinte estratégia. O cappo tentou queimar a presidenta salgueirense e então mera suplente do Conselho Fiscal (CF) da LIESA oferecendo-lhe o beijo de judas representado por seu apoio à disputa dela pela presidência do órgão. Porém o presidente Castanheira anulou tal estratégia, conseguindo comprometer todos presidentes das agremiações da LIESA no apoio à sua chapa única e em jogada de mestre fez o seguinte. Perpetuou-se no Conselho de Grandes ´Beneméritos´ que é quem, junto com o cappo nilopolitano e outros como Chiquinho da Mangueira, passou a indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. Aí a presidenta salgueirense foi colocada no lugar de Horta na presidência do CF e a ele foi dada a presidência do Conselho Deliberativo. Como em 2016 a Tijuca aumentou a distância da BF na liderança do ranking da LIESA veio à tona esse imbróglio e promete outros nos porões do órgão. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Regina Celi: 'Coloquei meu Carnaval digno na Avenida'
Postado: 2016-02-13 11:38:38
Causam indignação certos ´comentários´. Em outro site um quis ofender a dignidade da presidenta em função dela ser dirigente-sambista profissionalizada. É democrático que se analise sua filosofia político-administrativa. Ela foi guerreira quando mudou legalmente o estatuto da agremiação para reeleger-se mais uma vez. Ou seja, o seu atual 3º mandato consecutivo impediu pela terceira vez que a agremiação retrocedesse voltando a ser dominada por não-sambistas verdadeiros que são os contraventores penais do jogo do bicho e de outras criminalidades. À época um dos intérpretes oficiais, apesar de ótimo, auto excluiu-se quando violou o estatuto tentando ser candidato a presidente com apoio dos aludidos não-sambistas verdadeiros. Para agravar tal intérprete fez bravata de reacionário de direita ao dizer: ´Salgueiro não é Cuba´. Por isso ele foi para a lata de lixo. Não é mais lembrado devido aos bons desempenhos dos atuais intérpretes oficiais salgueirenses. Quando da eleição na LIESA em maio/2015 a presidenta acertou quando rejeitou ser candidata a presidente tendo o nefasto apoio do mafioso não-sambista verdadeiro presidente de ´honra´ nilopolitano. Entretanto, ela se equivocou por não ter concorrido tendo o colega-presidente portelense como candidato a vice. Ao invés disso, o portelense se sujeitou tornar-se membro do Conselho Fiscal (CF) da LIESA e a salgueirense deixou de ser mera suplente, para tornar-se presidente. Ambos perderam suas independências e se comprometeram no ´esquema´ do órgão que não deixa uma ser campeã e a outra no máximo vice. Por fim, a presidenta salgueirense acerta ao manter toda a equipe da agremiação. Além de ser de sua confiança e objetivar aperfeiçoar-se é eficiente, competente e tem tudo para conquistar o título em 2017. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Paulo Barros continua na Portela para o Carnaval 2017
Postado: 2016-02-13 10:45:28
A notícia é boa e era esperada. Ontem, 12/02/2016, O Globo publicou declaração de Marcos Falcon: ´Embora tenha afirmado antes que não disputaria a eleição, conversei com grandes baluartes da Portela que me convenceram a rever isso. Por tudo que vivemos e superamos nos últimos anos, eu resolvi me candidatar à presidência na eleição marcada para maio próximo. Caso me eleja, pretendo renovar os contratos para o Carnaval 2017 de toda nossa equipe, a começar pelo carnavalesco Paulo Barros´. Agora, em meio à comunidade de adeptos da Portela lhe são prejudiciais duas minorias. A de desinformados, alienados, analfabetos políticos e a de fanáticos-pentecostais e ou/de sectários antipaulobarrianos. Tais minorias não entende, quando se conquista título, todos e todas o fazem. O mesmo ocorre em mais esta ?conquista em 2016´ conforme as de 2014 e 2015 de ´campeã do povo´. Parodiando o que disse em 2015 o carnavalesco salgueirense que é o mago original, o portelense é vitorioso em apenas uma agremiação: ´Me sinto enojado, as campeãs 2014/5/6 conquistaram os títulos sem apresentarem desfiles que os justificassem´. Para o Carnaval 2017 toda a equipe portelense deve ser mantida inclusa a coreógrafa Ghislaine Cavalcante e o chamado casal de mestre-sala & porta-bandeira. São parte integrante do estratégico projeto da Portela voltar a ser campeã. Caso se eleja à presidência da Portela, Falcon terá que fazer o seguinte: Deixar a da liga dos grupos de acessos/Séries C, D, E a Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN) por incompatibilidade e repensar sua hipotética candidatura a vereador carioca 2016 assim como a sua não-pretendida à presidência da LIESA marcada para meados de 2018 junto com a colega salgueirense. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Paulo Barros continua na Portela para o Carnaval 2017
Postado: 2016-02-13 10:45:28
A notícia é boa e era esperada. Ontem, 12/02/2016, O Globo publicou declaração de Marcos Falcon: ´Embora tenha afirmado antes que não disputaria a eleição, conversei com grandes baluartes da Portela que me convenceram a rever isso. Por tudo que vivemos e superamos nos últimos anos, eu resolvi me candidatar à presidência na eleição marcada para maio próximo. Caso me eleja, pretendo renovar os contratos para o Carnaval 2017 de toda nossa equipe, a começar pelo carnavalesco Paulo Barros´. Agora, em meio à comunidade de adeptos da Portela lhe são prejudiciais duas minorias. A de desinformados, alienados, analfabetos políticos e a de fanáticos-pentecostais e ou/de sectários antipaulobarrianos. Tais minorias não entende, quando se conquista título, todos e todas o fazem. O mesmo ocorre em mais esta ?conquista em 2016´ conforme as de 2014 e 2015 de ´campeã do povo´. Parodiando o que disse em 2015 o carnavalesco salgueirense que é o mago original, o portelense é vitorioso em apenas uma agremiação: ´Me sinto enojado, as campeãs 2014/5/6 conquistaram os títulos sem apresentarem desfiles que os justificassem´. Para o Carnaval 2017 toda a equipe portelense deve ser mantida inclusa a coreógrafa Ghislaine Cavalcante e o chamado casal de mestre-sala & porta-bandeira. São parte integrante do estratégico projeto da Portela voltar a ser campeã. Caso se eleja à presidência da Portela, Falcon terá que fazer o seguinte: Deixar a da liga dos grupos de acessos/Séries C, D, E a Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN) por incompatibilidade e repensar sua hipotética candidatura a vereador carioca 2016 assim como a sua não-pretendida à presidência da LIESA marcada para meados de 2018 junto com a colega salgueirense. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Carnaval 2016: SRZD estará nos desfiles da Série A e Grupo Especial
Postado: 2016-02-02 18:26:28
Este prestigioso site estampou hoje mesmo, dia 02/02/2016, a notícia: ´Rômulo Ramos diretor de Harmonia da Mocidade Independente abandona a agremiação a cinco dias do Carnaval´. Em seguida, a notícia foi retirada. O meu comentário foi. Embora seja diretor da Mocidade Independente (MI), Rômulo Ramos (RR) é mera figura decorativa. Os que mandam na MI são o cappo-presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro, Rogério de Andrade (RA) e seu fiel-escudeiro o vice-presidente, na prática presidente-executivo, Rodrigo Pacheco (RP). Isso, porque apesar de ser um dos fundadores da MI, o presidente-executivo Wandir Trindade o Vô Macumba, é ´rainha da Inglaterra´. A MI permaneça sendo uma escola de samba comunitária e tradicional. Porém, a agremiação se encontra em processo de elitização apelidado de ´modernizadora estruturação empresarial´. Isso ocorre devido à época áurea & vitoriosa da MI, a agremiação ter sido confundida como ´vanguardista´. É um equívoco conceber-se filosoficamente uma agremiação como ´empresa´. Escolas de samba assim como clubes futebolísticos são instituições privadas de interesse público que lidam com paixão de seus adeptos/associados/torcedores. Os quais não podem ser tratados enquanto consumidores. Haja vista, escolas de samba e clube futebolísticos não têm enquanto razão de ser ou dogma da sociedade capitalista, o lucro. Já os dirigentes que comandam as agremiações e os clubes têm que ser do ramo, para poderem através de suas vocações, provar que são eficientes e ou competentes. Enfim, espero que as respeitabilíssimas comunidades da agremiação da estrela-guia de Padre e a própria Mocidade Independente não estejam sofrendo uma ´crise´ dessa às vésperas do desfile oficial 2016 e que possam ´brigar´ para voltar no desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Agora é à vera!
Postado: 2016-02-02 18:23:44
Este prestigioso site estampou hoje mesmo, dia 02/02/2016, a notícia: ´Rômulo Ramos diretor de Harmonia da Mocidade Independente abandona a agremiação a cinco dias do Carnaval´. Em seguida, a notícia foi retirada. O meu comentário foi. Embora seja diretor da Mocidade Independente (MI), Rômulo Ramos (RR) é mera figura decorativa. Os que mandam na MI são o cappo-presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro, Rogério de Andrade (RA) e seu fiel-escudeiro o vice-presidente, na prática presidente-executivo, Rodrigo Pacheco (RP). Isso, porque apesar de ser um dos fundadores da MI, o presidente-executivo Wandir Trindade o Vô Macumba, é ´rainha da Inglaterra´. A MI permaneça sendo uma escola de samba comunitária e tradicional. Porém, a agremiação se encontra em processo de elitização apelidado de ´modernizadora estruturação empresarial´. Isso ocorre devido à época áurea & vitoriosa da MI, a agremiação ter sido confundida como ´vanguardista´. É um equívoco conceber-se filosoficamente uma agremiação como ´empresa´. Escolas de samba assim como clubes futebolísticos são instituições privadas de interesse público que lidam com paixão de seus adeptos/associados/torcedores. Os quais não podem ser tratados enquanto consumidores. Haja vista, escolas de samba e clube futebolísticos não têm enquanto razão de ser ou dogma da sociedade capitalista, o lucro. Já os dirigentes que comandam as agremiações e os clubes têm que ser do ramo, para poderem através de suas vocações, provar que são eficientes e ou competentes. Enfim, espero que as respeitabilíssimas comunidades da agremiação da estrela-guia de Padre e a própria Mocidade Independente não estejam sofrendo uma ´crise´ dessa às vésperas do desfile oficial 2016 e que possam ´brigar´ para voltar no desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vida longa para os ensaios técnicos!
Postado: 2016-02-02 18:20:46
Este prestigioso site estampou hoje mesmo, dia 02/02/2016, a notícia: ´Rômulo Ramos diretor de Harmonia da Mocidade Independente abandona a agremiação a cinco dias do Carnaval´. Em seguida, a notícia foi retirada. O meu comentário foi. Embora seja diretor da Mocidade Independente (MI), Rômulo Ramos (RR) é mera figura decorativa. Os que mandam na MI são o cappo-presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro, Rogério de Andrade (RA) e seu fiel-escudeiro o vice-presidente, na prática presidente-executivo, Rodrigo Pacheco (RP). Isso, porque apesar de ser um dos fundadores da MI, o presidente-executivo Wandir Trindade o Vô Macumba, é ´rainha da Inglaterra´. A MI permaneça sendo uma escola de samba comunitária e tradicional. Porém, a agremiação se encontra em processo de elitização apelidado de ´modernizadora estruturação empresarial´. Isso ocorre devido à época áurea & vitoriosa da MI, a agremiação ter sido confundida como ´vanguardista´. É um equívoco conceber-se filosoficamente uma agremiação como ´empresa´. Escolas de samba assim como clubes futebolísticos são instituições privadas de interesse público que lidam com paixão de seus adeptos/associados/torcedores. Os quais não podem ser tratados enquanto consumidores. Haja vista, escolas de samba e clube futebolísticos não têm enquanto razão de ser ou dogma da sociedade capitalista, o lucro. Já os dirigentes que comandam as agremiações e os clubes têm que ser do ramo, para poderem através de suas vocações, provar que são eficientes e ou competentes. Enfim, espero que as respeitabilíssimas comunidades da agremiação da estrela-guia de Padre e a própria Mocidade Independente não estejam sofrendo uma ´crise´ dessa às vésperas do desfile oficial 2016 e que possam ´brigar´ para voltar no desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Com samba sem rima para Manoel de Barros, sonho 'Azul-Sossego' é retornar à Sapucaí!
Postado: 2016-02-02 16:45:06
Desde que chegou ao grupo de acesso/Série B espécie de 3ª divisão do Carnaval Carioca em 2010, a escola de samba niteroiense Acadêmicos do Sossego obteve sua melhor colocação (5ª) em 2013. Ano passado a agremiação foi a 9ª colocada do Carnaval realizado na chamada Passarela Popular da Intendente Magalhães, no bairro suburbano Campinho, quando os desfiles foram organizados pela Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN). Nem por isso, a Sossego deixa de sonhar alto. Ou seja, dia 09/02/2016, sendo a décima a desfilar, a agremiação pretende ser campeã desse grupo de acesso disputado por 16 escolas de samba, agora organizado pela liga cuja sigla é LIESB. Assim, a Sossego tem como objetivo ascender ao grupo de acesso/Série A espécie de 2ª divisão organizada pela liga que tem como sigla LIERJ e os desfiles são realizados no sambódromo do centro da cidade. Para tal façanha a Sossego apresenta em 2016 o enredo (Circo do Menino Passarinho) que homenageia o poeta Manoel de Barros (1916 a 2014). O tema e a sinopse propiciaram um ótimo samba sem rimas, isto é, não-convencional conforme é informado na notícia em questão. Ou seja, no Grupo Especial do Carnaval Carioca 1987 a Vila Isabel foi a 5ª colocada, quando apresentou enredo intitulado ´Raízes´ cujo samba de autoria de Martinho da Vila também não tinha rimas. Já o samba 2016 da Acadêmicos do Sossego, que pode ser ouvido aqui, de fato, além de sem rimas tem ótima qualidade. Tanto que venceu uma enquete realizada por um site do mundo do samba como o mais belo do grupo de acesso/Série B 2016. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'De fato, nilopolitana': Beija-Flor encerra maratona de ensaios técnicos na Marquês de Sapucaí
Postado: 2016-02-01 17:25:46
O respeito & admiração pela comunidade nilopolitana e pela Beija Flor (BF) é o oposto de quem a explora e a domina, os presidentes de ´honra´ e o executivo que não são sambistas-verdadeiros que apropriaram-se dos desfiles que notabilizaram a coirmã-campeã em 1994/5/9, 2000/1. Isto é, desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público e quando vitoriosos tornam-se ´ópio´ da comunidade ou ´marketing´ das atividades mafiosas de contravenção penal do jogo de bicho e outras criminalidades dos aludidos não-sambistas verdadeiros. Em meio a isso o que indigna é o quase-total acriticismo da mídia especializada. Vide o noticiário sobre o ensaio técnico da BF, domingo, 31/01/2016. Cujos ensaios eram apelidados de ´gratuitos´ pela LIESA, porque embutia o custo nos caros ingressos cobrados. Agora tais ensaios são bancados por dinheiro público sob o caô das leis de ´incentivos fiscais´. Ocorre, embora levados a sério, tais ensaios são diferentes, mais leves e soltos que os desfiles oficiais. Os quais no caso da BF a partir de 2011 se tornaram os citados desfiles militarizados, que o público tem lotado o sambódromo para assistir. Porém, sem cantar junto com os componentes da BF, devido apresentar enredo e samba de qualidades entre razoáveis e bons, se tanto. Objetivando o bi como em 2007/8, a BF em 2016 aposta na chamada licença-poética de um samba e de um enredo que não têm a ver com os da Imperatriz em 1993 ´Marquês que é Marquês, do sassarico é freguês´. Nas últimas vezes que apresentou sambas e enredos com licenças-poéticas assim (2013/4) a BF foi vice e 7ª colocada, ficando fora do desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: Aloísio Villar analisa o samba-enredo da Beija-Flor no ensaio técnico
Postado: 2016-02-01 17:20:19
O respeito & admiração pela comunidade nilopolitana e pela Beija Flor (BF) é o oposto de quem a explora e a domina, os presidentes de ´honra´ e o executivo que não são sambistas-verdadeiros que apropriaram-se dos desfiles que notabilizaram a coirmã-campeã em 1994/5/9, 2000/1. Isto é, desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público e quando vitoriosos tornam-se ´ópio´ da comunidade ou ´marketing´ das atividades mafiosas de contravenção penal do jogo de bicho e outras criminalidades dos aludidos não-sambistas verdadeiros. Em meio a isso o que indigna é o quase-total acriticismo da mídia especializada. Vide o noticiário sobre o ensaio técnico da BF, domingo, 31/01/2016. Cujos ensaios eram apelidados de ´gratuitos´ pela LIESA, porque embutia o custo nos caros ingressos cobrados. Agora tais ensaios são bancados por dinheiro público sob o caô das leis de ´incentivos fiscais´. Ocorre, embora levados a sério, tais ensaios são diferentes, mais leves e soltos que os desfiles oficiais. Os quais no caso da BF a partir de 2011 se tornaram os citados desfiles militarizados, que o público tem lotado o sambódromo para assistir. Porém, sem cantar junto com os componentes da BF, devido apresentar enredo e samba de qualidades entre razoáveis e bons, se tanto. Objetivando o bi como em 2007/8, a BF em 2016 aposta na chamada licença-poética de um samba e de um enredo que não têm a ver com os da Imperatriz em 1993 ´Marquês que é Marquês, do sassarico é freguês´. Nas últimas vezes que apresentou sambas e enredos com licenças-poéticas assim (2013/4) a BF foi vice e 7ª colocada, ficando fora do desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: Aloísio Villar analisa o samba-enredo da Beija-Flor no ensaio técnico
Postado: 2016-02-01 17:20:19
O respeito & admiração pela comunidade nilopolitana e pela Beija Flor (BF) é o oposto de quem a explora e a domina, os presidentes de ´honra´ e o executivo que não são sambistas-verdadeiros que apropriaram-se dos desfiles que notabilizaram a coirmã-campeã em 1994/5/9, 2000/1. Isto é, desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público e quando vitoriosos tornam-se ´ópio´ da comunidade ou ´marketing´ das atividades mafiosas de contravenção penal do jogo de bicho e outras criminalidades dos aludidos não-sambistas verdadeiros. Em meio a isso o que indigna é o quase-total acriticismo da mídia especializada. Vide o noticiário sobre o ensaio técnico da BF, domingo, 31/01/2016. Cujos ensaios eram apelidados de ´gratuitos´ pela LIESA, porque embutia o custo nos caros ingressos cobrados. Agora tais ensaios são bancados por dinheiro público sob o caô das leis de ´incentivos fiscais´. Ocorre, embora levados a sério, tais ensaios são diferentes, mais leves e soltos que os desfiles oficiais. Os quais no caso da BF a partir de 2011 se tornaram os citados desfiles militarizados, que o público tem lotado o sambódromo para assistir. Porém, sem cantar junto com os componentes da BF, devido apresentar enredo e samba de qualidades entre razoáveis e bons, se tanto. Objetivando o bi como em 2007/8, a BF em 2016 aposta na chamada licença-poética de um samba e de um enredo que não têm a ver com os da Imperatriz em 1993 ´Marquês que é Marquês, do sassarico é freguês´. Nas últimas vezes que apresentou sambas e enredos com licenças-poéticas assim (2013/4) a BF foi vice e 7ª colocada, ficando fora do desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: blogueiros avaliam desempenho da Beija-Flor no ensaio técnico
Postado: 2016-02-01 17:15:24
O respeito & admiração pela comunidade nilopolitana e pela Beija Flor (BF) é o oposto de quem a explora e a domina, os presidentes de ´honra´ e o executivo que não são sambistas-verdadeiros que apropriaram-se dos desfiles que notabilizaram a coirmã-campeã em 1994/5/9, 2000/1. Isto é, desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público e quando vitoriosos tornam-se ´ópio´ da comunidade ou ´marketing´ das atividades mafiosas de contravenção penal do jogo de bicho e outras criminalidades dos aludidos não-sambistas verdadeiros. Em meio a isso o que indigna é o quase-total acriticismo da mídia especializada. Vide o noticiário sobre o ensaio técnico da BF, domingo, 31/01/2016. Cujos ensaios eram apelidados de ´gratuitos´ pela LIESA, porque embutia o custo nos caros ingressos cobrados. Agora tais ensaios são bancados por dinheiro público sob o caô das leis de ´incentivos fiscais´. Ocorre, embora levados a sério, tais ensaios são diferentes, mais leves e soltos que os desfiles oficiais. Os quais no caso da BF a partir de 2011 se tornaram os citados desfiles militarizados, que o público tem lotado o sambódromo para assistir. Porém, sem cantar junto com os componentes da BF, devido apresentar enredo e samba de qualidades entre razoáveis e bons, se tanto. Objetivando o bi como em 2007/8, a BF em 2016 aposta na chamada licença-poética de um samba e de um enredo que não têm a ver com os da Imperatriz em 1993 ´Marquês que é Marquês, do sassarico é freguês´. Nas últimas vezes que apresentou sambas e enredos com licenças-poéticas assim (2013/4) a BF foi vice e 7ª colocada, ficando fora do desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeos: blogueiros avaliam ensaios técnicos da São Clemente e Imperatriz
Postado: 2016-01-31 17:56:18
São diferentes os objetivos em 2016 da S. Clemente e da Imperatriz. Por ter consciência que a imprensa especializada ´idolatra´ sua carnavalesca e é ´paternalista´ com a agremiação, diretoria, comunidade e a parcela não-fanática pentecostal da torcida clementiana têm como objetivo ver a S. Clemente honrosamente de volta ao desfile das campeãs, repetindo seu melhor resultado da História, 6ª colocação em 1990. O que não ocorreu em 2015 quando foi a 8ª colocada, apesar da ´idolatria´ ao enredo folclórico de homenagem ao carnavalesco revolucionário desenvolvido pela vitoriosa carnavalesca pupila do homenageado. Ou seja, a S. Clemente deixou de ser politicamente correta na irreverência crítica como em 1990 quando apresentou o enredo ´E o samba sambou´. Desenvolvido pela carnavalesca Rosa Magalhães o enredo 2016 da S. Clemente é ´Mais de mil palhaços no salão´ cujo tema, sinopse e samba são galhofas de qualidades razoáveis a boas, se tanto. Depois que foi expropriada pela atual campeã dos desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público que a notabilizaram nos títulos 1994/5/9, 2000/1 cujos enredos foram desenvolvidos pela atual carnavalesca clementiana. Em 2016 a Imperatriz apresentará desenvolvido pelo carnavalesco jovem, promissor e ainda sem título o consagrar, Cahê Rodrigues, o brega enredo (É o amor... Que mexe com minha cabeça e me deixa assim... Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil) que homenageia grotesca dupla sertaneja que nem merece ter o nome citado. Por causa do samba que é uma obra-prima, diretoria, comunidade e torcida conscientes objetivam ver a Imperatriz permanecer no desfile das campeãs conforme em 2015 quando foi a 6ª colocada. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor segue tendência e lança programa de sócio-torcedor
Postado: 2016-01-27 18:04:47
Reproduzo o meu comentário, em outro site, sobre entrevista com o excelente & vitorioso coreógrafo do quesito Comissão de Frente (CF) da Beija Flor (BF) mesmo que somente em seu último ano (2013) na Vila Isabel da qual era contratado desde 2008, Marcelo Misailidis. Conforme ensinou o revolucionário Trotsky: `O compromisso dos poetas e artistas inclusos atletas esportivos e sambistas não é com o politicamente correto. Mas, sim com a excelência´. O coreógrafo da BF tem excelência inclusive filosófica quando conceitua sobre o quesito CF. Porém, ele foi mais que politicamente incorreto, foi injusto ao não ter incluído entre os grandes trabalhos carnavalescos os da vitoriosíssima coreógrafa nos títulos da BF em 1998, 2003/4/5/7/8, Ghislaine Cavalcante, atualmente na Portela. Teria sido para não ´desagradar´ os presidentes de ´honra´ e o executivo não-sambistas verdadeiros da BF os quais junto com o diretor de Harmonia & Carnaval o citado mestre Laíla, em 2010 demitiram sumariamente a coreógrafa? O fato é que tal sumária e ingrata demissão também pode vir a se repetir com o próprio coreógrafo; caso a agremiação em 2016 malogre conforme em 2014, ano de estreia do coreógrafo na BF. Haja vista, no título da BF em 2015 o trabalho do coreógrafo obteve dos julgadores da LIESA a descartada nota 9,8 mais três notas 10. Já na 7ª colocação da BF em 2014, o trabalho do coreógrafo Marcelo Misailidis obteve as seguintes notas: A descartada 9,5 mais 9,7 ? 9,9 e 10. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns segredos da Portela para o Carnaval de 2016
Postado: 2016-01-27 12:15:41
Tudo leva a crer, haja vista, as fotos de algumas alegorias e o que diz nesta reportagem o carnavalesco Paulo Barros (PB), o desfile 2016 que ele desenvolve junto com a Comissão de Carnaval (CC) da agremiação terá a ´cara da Portela´. Foi isso, aliás, que o carnavalesco PB, vitorioso em uma só escola de samba, prometeu quando foi contratado. A CC da Portela é supervisionada pelo vice-presidente, diretor executivo de Finanças & Patrimônio e espécie de comandante em chefe Marcos Falcon. Também integram a CC o presidente executivo Serginho Procópio e o diretor de Carnaval que já atuou como carnavalesco Luiz Carlos Bruno. Assim, pelo que se vê nas fotos, a Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira por ser a Majestade do Samba isto é a agremiação mais vitoriosa, o desfile 2016 desenvolvido junto com o carnavalesco PB será digamos ´futurista e hollywoodiano´. Tudo com o objetivando de conquistar o título através de desfile que seja um espetáculo/show musical, de canto e dança alicerçadas por estética plástica & visual moderna, para honrar a tradição da Portela e do próprio carnavalesco PB de inovar na Passarela da Sapucaí. Inovação essa, segundo afirmou certa vez o carnavalesco Alexandre Louzada que é portelense de coração e antecedeu na Portela o colega: ´Já trabalhei junto com PB. Ele somou à sua incrível capacidade de inovar, o luxo que sempre desenvolveu em suas criações carnavalescas. PB era mesmo o carnavalesco que a Portela estava precisando contratar´. Ao jornal O Globo dia 17 passado, o carnavalesco PB declarou: ´Estamos preparando a apresentação oficial de um desfile carnavalesco para fazer a pessoa levantar do lugar´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Opinião/Carnaval: enquanto uns demonizam, outros têm nele a fonte de sustento
Postado: 2016-01-25 20:46:02
Parabéns à articulista-colaboradora pelo texto. A este propósito em meu blog (almirptmacae.blogspot.com) postei texto intitulado: ´O que estápor trás do cancelamento do Carnaval´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeos: confira as análises dos ensaios técnicos da Viradouro, Tijuca e Salgueiro
Postado: 2016-01-25 14:39:13
Três agremiações realizaram ensaios técnicos/treinos no sambódromo na noite de domingo, 24 de janeiro, para o Carnaval Carioca 2016. Pelo grupo de acesso/Série A, a Viradouro e pelo Grupo Especial (GE) a Unidos da Tijuca e a bi vice Salgueiro que está com ´a faca entre os dentes´ na busca pelo título. Campeã no GE em 1997 quando sua bateria-orquestra ´Furacão vermelho-e-branco´ ousou e fez paradinha funk no samba do enredo ´Trevas! Luz! A explosão do universo´ do imortal que dá nome oficial à Cidade do Samba, o carnavalesco Joãosinho Trinta, a Viradouro foi ioiô em 2015 no GE. Porém, a imprensa especializada a considera uma das candidatas ao título 2016 da Série A de cujo grupo de acesso com 14 agremiações, somente a campeã ascende ao GE. Para tanto a Viradouro conta o enredo `O Alabê de Jerusalém, a saga de Ogundana´ que é desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes, tendo o tema do enredo idealizado por Altay Veloso e Marco Beja, propiciado ótimo samba. A imprensa também considera como uma das candidatas ao título de campeã 2016 no GE a Unidos da Tijuca que apresentará desenvolvido por sua Comissão de Carnaval o enredo `Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado´ que também rendeu ótimo samba. Por ter ´batido na trave duas vezes seguidas´ em 2014 e 2015, o Salgueiro também conta com ótimo samba extraído do enredo `A ópera dos malandros´ desenvolvido pelo casal de carnavalescos Renato Lage & Marcia Lávia Lage. O Salgueiro não conquista título desde a estreia em 2009 de sua presidenta, comandante em chefe e guerreira, Regina Celi Fernandes, que cumpre o 3º mandato consecutivo. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeos: confira as análises dos ensaios técnicos da Viradouro, Tijuca e Salgueiro
Postado: 2016-01-25 14:39:13
Três agremiações realizaram ensaios técnicos/treinos no sambódromo na noite de domingo, 24 de janeiro, para o Carnaval Carioca 2016. Pelo grupo de acesso/Série A, a Viradouro e pelo Grupo Especial (GE) a Unidos da Tijuca e a bi vice Salgueiro que está com ´a faca entre os dentes´ na busca pelo título. Campeã no GE em 1997 quando sua bateria-orquestra ´Furacão vermelho-e-branco´ ousou e fez paradinha funk no samba do enredo ´Trevas! Luz! A explosão do universo´ do imortal que dá nome oficial à Cidade do Samba, o carnavalesco Joãosinho Trinta, a Viradouro foi ioiô em 2015 no GE. Porém, a imprensa especializada a considera uma das candidatas ao título 2016 da Série A de cujo grupo de acesso com 14 agremiações, somente a campeã ascende ao GE. Para tanto a Viradouro conta o enredo `O Alabê de Jerusalém, a saga de Ogundana´ que é desenvolvido pelo carnavalesco Max Lopes, tendo o tema do enredo idealizado por Altay Veloso e Marco Beja, propiciado ótimo samba. A imprensa também considera como uma das candidatas ao título de campeã 2016 no GE a Unidos da Tijuca que apresentará desenvolvido por sua Comissão de Carnaval o enredo `Semeando Sorriso, a Tijuca festeja o solo sagrado´ que também rendeu ótimo samba. Por ter ´batido na trave duas vezes seguidas´ em 2014 e 2015, o Salgueiro também conta com ótimo samba extraído do enredo `A ópera dos malandros´ desenvolvido pelo casal de carnavalescos Renato Lage & Marcia Lávia Lage. O Salgueiro não conquista título desde a estreia em 2009 de sua presidenta, comandante em chefe e guerreira, Regina Celi Fernandes, que cumpre o 3º mandato consecutivo. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: confira as análises dos ensaios técnicos da Cubango, Império Serrano e Unidos de Padre Miguel
Postado: 2016-01-24 18:58:27
Os desfiles oficiais das 14 agremiações da Série A 2016, 6ª feira e sábado, dias 05 e 06 de fevereiro próximos, na Sapucaí, no centro da cidade, definirão a campeã que ascenderá ao Grupo Especial (GE). As duas últimas serão rebaixadas para a Série B realizada na Intendente, no bairro suburbano Campinho, 3ª feira, dia 09/02/2016. Com mais do que as 12 agremiações do GE, a ´briga´ na Série A é mais acirrada. Assim, os ensaios técnicos do último sábado, 23 de janeiro, na Sapucaí, contaram com três das pretendentes ao título de campeã 2016. Primeira a ensaiar, a agremiação da simpatia deste escrevinhador, a niteroiense Cubango está sequiosa por ascender ao GE no qual nunca teve passagem. Para tanto conta com o enredo ´Um banho de mar à fantasia´ desenvolvido pelo bom carnavalesco tricampeão pela Beija Flor em 2003/4/5 Cid Carvalho. Já a Império Serrano tem nove títulos (1948 a 51/55/6, 60, 72 e 82) no GE do qual está fora desde 2009. Seu enredo ´ (o imortal compositor imperiano Silas (de Oliveira) canta Serrinha´ é desenvolvido pelo carnavalesco Severo Luzardo Filho. Por sua vez, a vice-campeã 2015 da Série A, Unidos da Padre Miguel, cuja última passagem pelo GE ocorreu em 1972 conta com o enredo ´O quinto dos infernos´ desenvolvido pelo jovem e promissor carnavalesco Edson Pereira. Da mesma forma que seus adeptos precisam respeitar as opiniões nos sites do mundo do samba, sua direção deve mesmo ter consciência de que, embora seja irreverente & crítico o seu enredo não tem necessariamente a ver com a corrupção no governo e no partido da presidenta da República. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: confira as análises dos ensaios técnicos da Cubango, Império Serrano e Unidos de Padre Miguel
Postado: 2016-01-24 18:58:26
Os desfiles oficiais das 14 agremiações da Série A 2016, 6ª feira e sábado, dias 05 e 06 de fevereiro próximos, na Sapucaí, no centro da cidade, definirão a campeã que ascenderá ao Grupo Especial (GE). As duas últimas serão rebaixadas para a Série B realizada na Intendente, no bairro suburbano Campinho, 3ª feira, dia 09/02/2016. Com mais do que as 12 agremiações do GE, a ´briga´ na Série A é mais acirrada. Assim, os ensaios técnicos do último sábado, 23 de janeiro, na Sapucaí, contaram com três das pretendentes ao título de campeã 2016. Primeira a ensaiar, a agremiação da simpatia deste escrevinhador, a niteroiense Cubango está sequiosa por ascender ao GE no qual nunca teve passagem. Para tanto conta com o enredo ´Um banho de mar à fantasia´ desenvolvido pelo bom carnavalesco tricampeão pela Beija Flor em 2003/4/5 Cid Carvalho. Já a Império Serrano tem nove títulos (1948 a 51/55/6, 60, 72 e 82) no GE do qual está fora desde 2009. Seu enredo ´ (o imortal compositor imperiano Silas (de Oliveira) canta Serrinha´ é desenvolvido pelo carnavalesco Severo Luzardo Filho. Por sua vez, a vice-campeã 2015 da Série A, Unidos da Padre Miguel, cuja última passagem pelo GE ocorreu em 1972 conta com o enredo ´O quinto dos infernos´ desenvolvido pelo jovem e promissor carnavalesco Edson Pereira. Da mesma forma que seus adeptos precisam respeitar as opiniões nos sites do mundo do samba, sua direção deve mesmo ter consciência de que, embora seja irreverente & crítico o seu enredo não tem necessariamente a ver com a corrupção no governo e no partido da presidenta da República. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Os demônios de cada um
Postado: 2016-01-21 11:04:58
Relutei em redigir este comentário em função do respeito que nutro pela vizinha & coirmã em Madureira de minha amada Águia Altaneira & Guerreira que também é de Oswaldo Cruz, a escola de samba Império Serrano. Respeito esse que igualmente nutro pela blogueira deste site, Rachel Valença, 100% imperiana de cuja 2ª agremiação da coroa imperial fundada em 23/03/1947, a da 1ª coroa imperial é a coirmã tijucana fundada em 08/12/1940, a blogueira foi vice-presidente. Por tudo isso considero o texto em questão louvável em quase tudo, menos na parte que a blogueira entra na carcomida estória maniqueísta do bem e do mal, acabando ´por atravessar o samba´ quando fez o seguinte. Depois de corretamente ter criticado os chiliques de autoritarismo da aludida carnavalesca atualmente salgueirense agora desafeta dela assim como a intolerância de fundo religioso pentecostal do citado intérprete oficial da coirmã são-gonçalense em relação ao Império Serrano. A imperiana blogueira deste site fez uso da elitista & preconceituosa expressão gente ´despreparada´(sic) se referindo ao citado intérprete e à carnavalesca. Agravando o elitismo e o preconceito em relação à carnavalesca, a blogueira criticou-a democrática e corretamente como desprovida de carreira solo de sucesso, porém utilizou a incorreta expressão ´viver à sombra de alguém´. Ou seja, a blogueira dá a entender pretender entrar na questão subjetiva da relação afetiva e conjugal da carnavalesca. O que é lamentável. Por fim, embora eu seja admirador do talento enquanto sambista do citado intérprete ´nem tanto´ do da carnavalesca, não me proponho a bancar o falso ´advogado´ de ambos. Mas, sim respeitá-los conforme faço em relação à blogueira deste site Rachel Valença. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: 'Jurados devem buscar equilíbrio e imparcialidade', diz Jorge Castanheira, da Liesa
Postado: 2016-01-20 15:30:52
Antes de comentar de forma propositiva o sistema de análise e de julgamento feito pelo corpo de julgadores da LIESA sobre os desfiles das escolas de samba do Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca. Quando o pres. da LIESA, Jorge Castanheira afirma a um site que os julgadores devem buscar equilíbrio e imparcialidade (sic), ele traz para o debate de ideias o seguinte. O significado da expressão (imparcialidade) é ´subjetivo´. Isto é, o julgador ou a julgadora pode sim ter escola de samba do coração. O que não deveria ocorrer é a inexistência de transparência no sistema em questão. Ou seja, a nota e a justificativa da mesma têm que ser simultânea. Isto é, realizada na 4ª Feira de Cinzas no sambódromo, a leitura das notas para apuração do resultado dos desfiles carnavalescos, as justificativas têm que ser entregues à imprensa. Tudo, para evitar-se dúvida/suspeita sobre lisura no resultado confrontado com estas perguntas que não querem calar. Por que as justificativas somente são divulgadas muitos dias depois? Qual a razão da existência do Conselho de Grandes ´Beneméritos´(CGB) da LIESA envolvendo quase todas as agremiações do GE, se o órgão possui diretoria executiva e Conselhos Fiscal e Deliberativo? O CGB tem que ser extinto. Por fim, a julgadora do quesito Evolução, Edileuza Aleluia que incrivelmente é profissional da área de Educação, emitiu a um site a absurda opinião segundo a qual ela ´não vê tanta necessidade (sic), não é obrigatório (sic) samba no pé, pois, há fantasias que mal permitem se mexer´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Ranking dos melhores sambas de enredo dos últimos cinco anos
Postado: 2016-01-19 11:30:12
´Não, não é bem assim/É bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim´. Esta é a letra do samba (Não É Bem Assim) de autoria do imortal compositor-poeta portelense Waldir 59 (03/03/1927 a 25/11/2015). Agora, a letra do samba (Juízo Final) coautoria de Élcio Soares e do imortal compositor-poeta mangueirense Nelson Cavaquinho (29/10/1911 a 18/02/1986): ´O sol... Há de brilhar mais uma vez/A luz... Há de chegar aos corações/Do mal... Será queimada a semente/O amor... Será eterno novamente/É o Juízo final, a História do bem e do mal/Quero ter olhos pra ver, a maldade desaparecer´. Tais obras-primas musicais servem de defesa da Portela a Majestade do Samba e da gloriosa Estação Primeira de Mangueira, ambas aqui desrespeitadas através do ´comentário´ de um desses envergonhadores da comunidade de adeptos e da própria agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo. Pela qual, tal envergonhador posa de ´torcedor´. Para dar uma última zoada em tal envergonhador, o refrão do samba-enredo 2016 da Portela intitulado (No voo da águia uma viagem sem fim...) cuja obra musical, não por mera coincidência, dentre os coautores Wanderley Monteiro, Edmar Jr. e Dimenor, pelo menos os compositores Samir Trindade, Elson Ramires e Paulo Lopita 77, exatamente por isso deixaram a agremiação de tal envergonhador. Cujo presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro é torcedor mangueirense: ´Eu sou a águia, fale de mim quem quiser/Mas é melhor respeitar, sou a Portela/Nessa viagem, mais uma estrela/Que vai brilhar no pavilhão de Madureira´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Ranking dos melhores sambas de enredo dos últimos cinco anos
Postado: 2016-01-19 11:30:12
´Não, não é bem assim/É bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim´. Esta é a letra do samba (Não É Bem Assim) de autoria do imortal compositor-poeta portelense Waldir 59 (03/03/1927 a 25/11/2015). Agora, a letra do samba (Juízo Final) coautoria de Élcio Soares e do imortal compositor-poeta mangueirense Nelson Cavaquinho (29/10/1911 a 18/02/1986): ´O sol... Há de brilhar mais uma vez/A luz... Há de chegar aos corações/Do mal... Será queimada a semente/O amor... Será eterno novamente/É o Juízo final, a História do bem e do mal/Quero ter olhos pra ver, a maldade desaparecer´. Tais obras-primas musicais servem de defesa da Portela a Majestade do Samba e da gloriosa Estação Primeira de Mangueira, ambas aqui desrespeitadas através do ´comentário´ de um desses envergonhadores da comunidade de adeptos e da própria agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo. Pela qual, tal envergonhador posa de ´torcedor´. Para dar uma última zoada em tal envergonhador, o refrão do samba-enredo 2016 da Portela intitulado (No voo da águia uma viagem sem fim...) cuja obra musical, não por mera coincidência, dentre os coautores Wanderley Monteiro, Edmar Jr. e Dimenor, pelo menos os compositores Samir Trindade, Elson Ramires e Paulo Lopita 77, exatamente por isso deixaram a agremiação de tal envergonhador. Cujo presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro é torcedor mangueirense: ´Eu sou a águia, fale de mim quem quiser/Mas é melhor respeitar, sou a Portela/Nessa viagem, mais uma estrela/Que vai brilhar no pavilhão de Madureira´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: confira as análises dos ensaios técnicos da Caprichosos e Império da Tijuca
Postado: 2016-01-19 09:16:09
Comentarei resumidamente os ensaios técnicos realizados na noite de sábado, 16/01/2016, na Passarela da Sapucaí, pelas escolas de samba do grupo de acesso/Série A, Caprichos de Pilares e Império da Tijuca. Antes, considero legítimo & democrático leitor/leitora de site divergir das opiniões emitidas por colegas e por colunistas, blogueiros enfim profissionais ou não do mundo do samba. Agora, é imprescindível que a divergência seja respeitosa. Vindo de 7ª colocação em 2015 e fora do Grupo Especial (GE) desde 2006, a Caprichosos objetiva manter-se na Série A, sem almejar sagrar-se campeã para voltar ao GE em 2017 e quer ficar longe do risco de rebaixamento para a Série B. Para tanto, a Caprichosos apresenta enredo de homenagem obviamente patrocinadora ao sérvio ex-futebolista e atual técnico radicado no Brasil, Dejan Petkovic o Pet cujo título é ´Tem gringo no samba´ a cargo do carnavalesco Amauri Santos. De qualidade razoável que se aproxima de bom, o samba é espécie de leite tirado de pedra. Depois da passagem relâmpago pelo GE em 2014 e a decepcionante 6ª colocação na Série A em 2015, a Império da Tijuca em 2016 só dá para objetivar ficar honrosamente entre as primeiras colocadas e sem almejar/sonhar sagrar-se campeã e voltar ao GE em 2017. Para isso o enredo a ser apresentado homenageia o falecido ator de cinema, tevê e teatro no qual também foi diretor, José Wilker, cujo título é ´O tempo é ruge, a Sapucaí é Grande e o Império aplaude o Felomenal´ de criação e desenvolvimento do carnavalesco Junior Pernambucano. Chegando a ser de boa qualidade, o samba deverá servir de trilha sonora do desfile. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: Rachel Valença faz uma análise geral do ensaio da Paraíso do Tuiuti, Grande Rio e Portela
Postado: 2016-01-18 15:55:20
Resumo o comentário sobre os ensaios técnicos realizados domingo, 17/01/2016, na Sapucaí pela Tuiutí (grupo de acesso/Série A) mais a Grande Rio e a Portela, ambas do Grupo Especial (GE). Quinta colocada em 2015, a Tuiutí apresenta bons desfiles desde 2013. Por isso se credencia a ´brigar´ pelas primeiras colocações em 2016. Não, necessariamente pelo título que a faça ascender ao GE em 2017. Desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos o enredo 2016 ´A Farra do Boi´ é bom assim como o samba-enredo. Terceira colocada em 2015 e sempre voltando no desfile das campeãs, a Grande Rio nunca conquistou título. Por isso, a tricolor caxiense quer ser campeã em 2016. Nada garante isso. A começar pelo enredo (Fui no Itororó beber água, não achei. Mas achei a bela Santos, e por ela me apaixonei...) que é desenvolvido pelo carnavalesco Fábio Ricardo. Haja vista, além de ser estigmatizado como ´cep´. Isto é, apesar de ser cultural, não é patrocinado pela prefeitura da homenageada cidade paulista Santos. Ademais há redundância do verbo (achar) no título e o samba não chega a ser bom. Já a Portela é a maior vencedora com 21 títulos, sendo por isso a Majestade do Samba. A qual está ´com a faca entre os dentes´ querendo ser campeã pela 22ª vez em 2016. Tudo, porque o último título ocorreu no longínquo 1984 e pelas frustrações da 3ª colocação em 2014 e 5ª em 2015. Assim, a Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira está depositando suas esperanças no enredo (No voo da águia, uma viagem sem fim...) que é desenvolvido pelo carnavalesco Paulo Barros e no ótimo samba. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: blogueiros avaliam desempenho da Tuiuti, Grande Rio e Portela no ensaio técnico
Postado: 2016-01-18 15:49:41
Resumo o comentário sobre os ensaios técnicos realizados domingo, 17/01/2016, na Sapucaí pela Tuiutí (grupo de acesso/Série A) mais a Grande Rio e a Portela, ambas do Grupo Especial (GE). Quinta colocada em 2015, a Tuiutí apresenta bons desfiles desde 2013. Por isso se credencia a ´brigar´ pelas primeiras colocações em 2016. Não, necessariamente pelo título que a faça ascender ao GE em 2017. Desenvolvido pelo carnavalesco Jack Vasconcelos o enredo 2016 ´A Farra do Boi´ é bom assim como o samba-enredo. Terceira colocada em 2015 e sempre voltando no desfile das campeãs, a Grande Rio nunca conquistou título. Por isso, a tricolor caxiense quer ser campeã em 2016. Nada garante isso. A começar pelo enredo (Fui no Itororó beber água, não achei. Mas achei a bela Santos, e por ela me apaixonei...) que é desenvolvido pelo carnavalesco Fábio Ricardo. Haja vista, além de ser estigmatizado como ´cep´. Isto é, apesar de ser cultural, não é patrocinado pela prefeitura da homenageada cidade paulista Santos. Ademais há redundância do verbo (achar) no título e o samba não chega a ser bom. Já a Portela é a maior vencedora com 21 títulos, sendo por isso a Majestade do Samba. A qual está ´com a faca entre os dentes´ querendo ser campeã pela 22ª vez em 2016. Tudo, porque o último título ocorreu no longínquo 1984 e pelas frustrações da 3ª colocação em 2014 e 5ª em 2015. Assim, a Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira está depositando suas esperanças no enredo (No voo da águia, uma viagem sem fim...) que é desenvolvido pelo carnavalesco Paulo Barros e no ótimo samba. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: São Clemente quer ver o circo pegar fogo em 2016
Postado: 2016-01-17 17:05:04
Kiara, [email protected] [email protected], sobre nossa democrática & respeitosa divergência de conceito acerca do merecimento, justeza ou não da 8ª colocação de sua agremiação em 2015, nada mais tenho a dizer. Reafirmo o samba-enredo 2016 oscila entre sofrível, razoável e bom. Sem passar disto. Diferentemente do de 2015 que considero oscilar entre razoável, bom e muito bom. Apesar do equívoco no refrão do meio na citação do enredo & tema Xica da Sila que foi criado e desenvolvido na campeã 1963 Salgueiro não por Pamplona, mas sim por Arlindo Rodrigues. Quanto a atual carnavalesca de sua agremiação, o fato de eu sempre tratá-la como mestra, deveria ser compreendido como tudo, excetuando obviamente idolatria à esta artista-sambista de criação. Em outras palavras, idolatria somente à Deus. O que não significa que não se reconheça todos os méritos por você citados pertencentes à carnavalesca-mestre & pupila do carnavalesco dos carnavalescos Pamplona. O que significa que estou reafirmando por último, e para separar o joio do trigo, o seguinte. Enquanto artista-sambista profissional durante a citada áurea época de títulos conquistados pela Rainha da Zona da Leopoldina, 1994/5/9, 2000/1, a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães cumpriu o seu papel (de excelência) na História. Afinal, conforme ensinou Trotsky no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos atletas esportivos e sambistas) não é com o politicamente correto. Mas sim com a produção de obras de excelência na qualidade. A qual, quando ocorre entra para a História e, pode ou não, ajudar a transformá-la´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: São Clemente quer ver o circo pegar fogo em 2016
Postado: 2016-01-17 17:05:04
Kiara, [email protected] [email protected], sobre nossa democrática & respeitosa divergência de conceito acerca do merecimento, justeza ou não da 8ª colocação de sua agremiação em 2015, nada mais tenho a dizer. Reafirmo o samba-enredo 2016 oscila entre sofrível, razoável e bom. Sem passar disto. Diferentemente do de 2015 que considero oscilar entre razoável, bom e muito bom. Apesar do equívoco no refrão do meio na citação do enredo & tema Xica da Sila que foi criado e desenvolvido na campeã 1963 Salgueiro não por Pamplona, mas sim por Arlindo Rodrigues. Quanto a atual carnavalesca de sua agremiação, o fato de eu sempre tratá-la como mestra, deveria ser compreendido como tudo, excetuando obviamente idolatria à esta artista-sambista de criação. Em outras palavras, idolatria somente à Deus. O que não significa que não se reconheça todos os méritos por você citados pertencentes à carnavalesca-mestre & pupila do carnavalesco dos carnavalescos Pamplona. O que significa que estou reafirmando por último, e para separar o joio do trigo, o seguinte. Enquanto artista-sambista profissional durante a citada áurea época de títulos conquistados pela Rainha da Zona da Leopoldina, 1994/5/9, 2000/1, a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães cumpriu o seu papel (de excelência) na História. Afinal, conforme ensinou Trotsky no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos atletas esportivos e sambistas) não é com o politicamente correto. Mas sim com a produção de obras de excelência na qualidade. A qual, quando ocorre entra para a História e, pode ou não, ajudar a transformá-la´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Pedro Bial visita barracão da Vila Isabel e se encanta: 'Imagina isso na Avenida'
Postado: 2016-01-16 18:39:46
Filosófica, política e editorialmente falando, não identifico em que um jornalista-apresentador de um patético reality show exibido anualmente pela monopolista e privada (em todos os sentidos) Organizações Globo possa ser ´notícia´ para um prestigioso site conforme este. Haja vista, tal nefasto império midiático mais uma vez não transmitirá ao vivo pela televisão os desfiles carnavalescos das escolas de samba do Grupo Especial do Carnaval Carioca 2016, Estácio e Vila Isabel, assim como o desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: São Clemente quer ver o circo pegar fogo em 2016
Postado: 2016-01-14 17:55:50
Este texto na 2ª frase do 1º parágrafo diz que o desfile apresentado pela São Clemente em 2015 foi excelente. Mas, não foi não. A 8ª colocação da agremiação clementiana foi justa, por mais que se considere ´suspeito´ o ultimamente mudado quadro de julgadores (QJ) da LIESA. Identifico no texto intuito de bajular a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães que foi vitoriosa na época áurea dos desfiles militarizados apelidados de técnicos da Imperatriz (1994/5/9, 2000/1) e na Vila Isabel (2013). Neste ano, embora o enredo ´A Vila canta o Brasil, celeiro do mundo. Água no feijão que chegou mais um´ significasse exaltação ao agronegócio, tanto o quesito enredo quanto o samba-enredo tiveram ambos três notas 10 mais as descartadas notas 9,8. Todas justíssimas que levaram a agremiação de Noel ao seu merecido 2º título da História. Não foi o caso do enredo da São Clemente em 2015 quando de sua justa 8ª colocação, cujo enredo ´A incrível História do homem que só tinha medo da Matinta Perera, da Tocandira e da Onça Pé de Boi´ foi desenvolvido de forma incorreta/injusta pela citada carnavalesca homenageando o carnavalesco dos carnavalescos & mestre dela, o inesquecível & revolucionário enquanto assumido marxista-leninista, Fernando Pamplona (26/09/1926 a 29/09/2013). Não por outra razão o QJ da LIESA deu uma descartada nota 9,8 mais três notas 10 ao quesito enredo e nenhuma nota 10 dentre as quatro do quesito samba-enredo. Quanto ao enredo 2016 da São Clemente intitulado ´Mais de mil palhaços no salão´ que é desenvolvido pela mencionada carnavalesca-mestre deve-se aguardar a apresentação do desfile oficial em si. Afinal, o samba-enredo oscila entre sofrível, razoável e bom. Sem passar disto. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade: Rômulo Ramos atribui confusão no ensaio à falha no rádio e diz que não se demitiu
Postado: 2016-01-14 15:43:48
Conforme comentei anteriormente esta notícia mostra o seguinte. O diretor de Harmonia & membro da Comissão de Carnaval (CC) da Mocidade Independente (MI), Rômulo Ramos (RR), é mera figura decorativa, pois quem manda mesmo na CC e na MI como um todo são o cappo-presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro, Rogério de Andrade (RA) e seu fiel-escudeiro o vice que na prática é presidente-executivo, Rodrigo Pacheco (RP). Outra figura decorativa na direção da MI é um dos fundadores da agremiação o presidente executivo ´rainha da Inglaterra´, Wandir Trindade o Vô Macumba. Embora permaneça sendo comunitária e tradicional, atualmente a MI se encontra em um processo de elitização que é apelidado de ´modernizadora estruturação empresarial´. Isso ocorre devido à época áurea & vitoriosa da MI, a agremiação ter sido confundida como vanguardista. Daí RR chama-la de empresa (sic). Não, de instituição privada de interesse público-comunitário. Ou seja, baseando-se na prepotência e no corporativismo de sua formação militar, RR depois de ter desancado a filosofia político-administrativa comandada por RA e RP na CC da MI, ele afirmou que a culpa de tudo foi da pessoa encarregada pela comunicação através de rádio, a qual será trocada de função. Na realidade deve ser cargo remunerado, pois função não é remunerada. Em meio à prepotência e o corporativismo de sua formação militar, RR afirmou que em 2015 a MI obteve três notas 10 no quesito Harmonia, deixando de citar a descartada nota 9,8. O fato é que em 2015 a MI obteve três notas 10 em outros dois quesitos, Enredo no qual a nota 9,8 foi descartada e Alegorias & Adereços cuja nota 9,9 também foi descartada. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: Confira imagens e entrevistas com integrantes da Ilha no ensaio técnico
Postado: 2016-01-13 15:45:55
A escola de samba União da Ilha (UI) realizará em sua quadra nesta 6ª feira, 15/01/2016, mais uma edição do evento-festa ´Noite das Campeãs´ cujo homenageado com toda justeza será o ótimo interprete oficial da agremiação insulana, Ito Melodia. Confesso que dei muitas risadas (rsrsrsrsrs), com todo respeito (rsrsrs), quando fiquei sabendo do seguinte. O sobrenome (Forde) no raro nome próprio (Acraílton) do intérprete Ito Melodia foi herdado do pai a quem sucedeu enquanto voz oficial da UI, o inesquecível Aroldo Melodia (19/04/1930 a 02/07/2008) cujo nome completo era Aroldo Forde. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade renova com Alexandre Louzada e Edson Pereira para o Carnaval 2017
Postado: 2016-01-13 10:18:19
Esta notícia é uma acertada medida de marketing por parte da direção da Mocidade Independente (MI), em meio à crise causada pelas duras críticas do até então diretor de Harmonia, Rômulo Ramos, ao desastroso ensaio técnico da agremiação no último domingo, na Passarela da Sapucaí. Crise essa, obviamente negada pelo vice & presidente executivo de fato, Rodrigo Pacheco o fiel escudeiro do igualmente elitista o presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro, Rogério de Andrade. Negação de crise essa que também é feita pelos independentes fanáticos-pentecostais. O fato é que se pôr desventura vier a se repetir no desfile oficial 2016 o desastroso ensaio técnico que o precedeu, agravado pelo decepcionante resultado do desfile oficial 2015. Não se crê que a renovação contratual da notícia em questão vá ser confirmada pelo presidente de ´honra´ da MI, pelo fato do mesmo não ser sambista-verdadeiro, mas, sim contraventor penal do jogo de bicho e ou de outras criminalidades. Em outras palavras, não ter compromisso com ética, moral e bons costumes. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade reconhece erros em ensaio e garante que tomará medidas para que não se repitam
Postado: 2016-01-12 12:46:26
Não foi ´surpresa´ o ensaio técnico com muitas falhas, assumidas pela própria direção da Mocidade Independente (MI) o que foi realizado na noite de domingo, 10 de janeiro, na Passarela da Sapucaí. Por contar com comunidades-bases massivas & não-necessariamente conscientes e torcida na qual parcela significativa é fanática pentecostal, até mesmo a diretoria da MI se iludiu ´achando´ que disputaria o título em 2015, acabando numa decepcionante 7ª colocação e fora do desfile das campeãs. Em 2016 a MI que tem a magistral bateria/orquestra Não Existe Mais Quente apresentará o enredo `O Brasil de La Mancha: Sou Miguel, sou Cervantes, sou Quixote cavaleiro, sou Pixote brasileiro´ e corre o risco de se repetir. Tudo, porque encontra-se em processo de certa elitização não compreendida pelo diretor de Harmonia & membro da Comissão de Carnaval, Rômulo Ramos. O qual nesse episódio desabafou para outro site por ter funcionado como mera figura decorativa tal qual é o presidente executivo & um dos fundadores da MI, Wandir Trindade o Vô Macumba. Haja vista, essa elitização apelidada de modernizadora estruturação empresarial é comandada pelo presidente de ´honra´ que não é sambista verdadeiro o contraventor penal do jogo de bicho e ou de outras criminalidades, Rogério de Andrade e pelo vice-presidente da MI & fiel escudeiro do presidente de ´honra´, Rodrigo Pacheco. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: blogueiros avaliam desempenho da Inocentes, Ilha e Mocidade no ensaio técnico
Postado: 2016-01-12 10:49:03
Não foi ´surpresa´ o ensaio técnico com muitas falhas, assumidas pela própria direção da Mocidade Independente (MI), realizado na noite de domingo, 10 de janeiro, junto com os bem-avaliados pela imprensa especializada, da Inocentes de Belford Roxo (IBR) e da União da Ilha (UI). Primeira a realizar o ensaio técnico para o Carnaval Carioca 2016 do grupo de acesso/Série A na qual em 2015 foi a 8ª colocada, a IBR teve passagem relâmpago/ioiô pelo Grupo Especial (GE) em 2013. Assim, em 2016 a IBR objetiva repetir intermediária & honrosa colocação que lhe permita permanecer no grupo de acesso/Série A. Bem avaliadas, sua bateria é a ´Cadência da Baixada´ e seu samba-enredo é homenagem ao cineasta em questão intitulado ´Cacá Diegues, retratos de um Brasil em cena´. Já a UI tem como bateria/orquestra a ´BaterIlha´ e o enredo é ´Olímpico por natureza, todo mundo se encontra no Rio´. Desde que voltou ao GE em 2010 a melhor colocação da UI foi em 2014 (4º lugar), tendo ´decepcionado´ ao cair para a 9ª colocação em 2015. Daí, o objetivo da UI em 2016 é conquistar sua tradicional, intermediária e honrosa colocação, permanecendo no GE. Por sua vez, a MI que tem uma magistral bateria/orquestra a `Não Existe Mais Quente´ em 2015 iludiu-se ´achando´ que disputaria o título, acabando numa ´decepcionante´ 7ª colocação e fora do desfile das campeãs. Em 2016 a MI apresentará o enredo `O Brasil de La Mancha: Sou Miguel, sou Cervantes, sou Quixote cavaleiro, sou Pixote brasileiro´ e corre o risco de se repetir, devido encontrar-se em processo de certa elitização, comandada por presidente de ´honra´ que não é sambista verdadeiro. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: blogueiros avaliam desempenho da Inocentes, Ilha e Mocidade no ensaio técnico
Postado: 2016-01-12 10:49:03
Não foi ´surpresa´ o ensaio técnico com muitas falhas, assumidas pela própria direção da Mocidade Independente (MI), realizado na noite de domingo, 10 de janeiro, junto com os bem-avaliados pela imprensa especializada, da Inocentes de Belford Roxo (IBR) e da União da Ilha (UI). Primeira a realizar o ensaio técnico para o Carnaval Carioca 2016 do grupo de acesso/Série A na qual em 2015 foi a 8ª colocada, a IBR teve passagem relâmpago/ioiô pelo Grupo Especial (GE) em 2013. Assim, em 2016 a IBR objetiva repetir intermediária & honrosa colocação que lhe permita permanecer no grupo de acesso/Série A. Bem avaliadas, sua bateria é a ´Cadência da Baixada´ e seu samba-enredo é homenagem ao cineasta em questão intitulado ´Cacá Diegues, retratos de um Brasil em cena´. Já a UI tem como bateria/orquestra a ´BaterIlha´ e o enredo é ´Olímpico por natureza, todo mundo se encontra no Rio´. Desde que voltou ao GE em 2010 a melhor colocação da UI foi em 2014 (4º lugar), tendo ´decepcionado´ ao cair para a 9ª colocação em 2015. Daí, o objetivo da UI em 2016 é conquistar sua tradicional, intermediária e honrosa colocação, permanecendo no GE. Por sua vez, a MI que tem uma magistral bateria/orquestra a `Não Existe Mais Quente´ em 2015 iludiu-se ´achando´ que disputaria o título, acabando numa ´decepcionante´ 7ª colocação e fora do desfile das campeãs. Em 2016 a MI apresentará o enredo `O Brasil de La Mancha: Sou Miguel, sou Cervantes, sou Quixote cavaleiro, sou Pixote brasileiro´ e corre o risco de se repetir, devido encontrar-se em processo de certa elitização, comandada por presidente de ´honra´ que não é sambista verdadeiro. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: Rachel Valença analisa ensaio de Porto da Pedra, Santa Cruz e Renascer
Postado: 2016-01-12 08:46:18
Objetivando colocações intermediárias & honrosas de permanecerem no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca 2016, três agremiações realizaram ensaios técnicos, isto é, treinaram na noite do último sábado, dia 09 de janeiro, na Passarela da Sapucaí: a Unidos do Porto da Pedra (UPP), a Acadêmicos de Santa Cruz (ASC) e a Renascer de Jacarepaguá (RJ). Esta, segundo a imprensa especializada foi a ´melhor´. Sua bateria a ´Guerreira´ foi bem avaliada assim como o samba-enredo ´Ibejís, nas brincadeiras de criança, os orixás que viraram santo no Brasil´ apesar de ser encomendado. Com passagem relâmpago em 2012 pelo Grupo Especial (GE), na Série A em 2015 a RJ acabou na 9ª colocação. Já a ASC que se encontra fora do GE desde 2003 e na Série A 2015 ficou na 10ª colocação teve um desempenho considerado bom pela imprensa especializada, o mesmo ocorrendo com sua bateria a ´Tabajara´ e o samba-enredo ´Diz mata! Digo verde. A natureza veste a incerteza. E o amanhã? (O clamor pela floresta)´. Por último, depois que foi rebaixada do GE para o grupo de acesso/Série A em 2012, a UPP não apresentou mais grandes desfiles, competitividade e pujança para retornar ao GE. Sua melhor colocação no grupo de acesso/Série A ocorreu em 2014 (4º lugar), tendo em 2015 acabado na 11ª colocação. Assim, em 2016 a UPP também almeja permanecer no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca. Para isso, de acordo com a imprensa especializada, a agremiação fez um ensaio técnico considerado bom, sua bateria/orquestra ´Ritmo Feroz´ foi bem avaliada assim como o samba-enredo ´Palhaço Carequinha, paixão e orgulho de São Gonçalo! Tá certo ou não tá?´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: Rachel Valença analisa ensaio de Porto da Pedra, Santa Cruz e Renascer
Postado: 2016-01-12 08:46:18
Objetivando colocações intermediárias & honrosas de permanecerem no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca 2016, três agremiações realizaram ensaios técnicos, isto é, treinaram na noite do último sábado, dia 09 de janeiro, na Passarela da Sapucaí: a Unidos do Porto da Pedra (UPP), a Acadêmicos de Santa Cruz (ASC) e a Renascer de Jacarepaguá (RJ). Esta, segundo a imprensa especializada foi a ´melhor´. Sua bateria a ´Guerreira´ foi bem avaliada assim como o samba-enredo ´Ibejís, nas brincadeiras de criança, os orixás que viraram santo no Brasil´ apesar de ser encomendado. Com passagem relâmpago em 2012 pelo Grupo Especial (GE), na Série A em 2015 a RJ acabou na 9ª colocação. Já a ASC que se encontra fora do GE desde 2003 e na Série A 2015 ficou na 10ª colocação teve um desempenho considerado bom pela imprensa especializada, o mesmo ocorrendo com sua bateria a ´Tabajara´ e o samba-enredo ´Diz mata! Digo verde. A natureza veste a incerteza. E o amanhã? (O clamor pela floresta)´. Por último, depois que foi rebaixada do GE para o grupo de acesso/Série A em 2012, a UPP não apresentou mais grandes desfiles, competitividade e pujança para retornar ao GE. Sua melhor colocação no grupo de acesso/Série A ocorreu em 2014 (4º lugar), tendo em 2015 acabado na 11ª colocação. Assim, em 2016 a UPP também almeja permanecer no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca. Para isso, de acordo com a imprensa especializada, a agremiação fez um ensaio técnico considerado bom, sua bateria/orquestra ´Ritmo Feroz´ foi bem avaliada assim como o samba-enredo ´Palhaço Carequinha, paixão e orgulho de São Gonçalo! Tá certo ou não tá?´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: blogueiros avaliam desempenho da Porto da Pedra, Santa Cruz e Renascer no ensaio técnico
Postado: 2016-01-12 08:40:18
Objetivando colocações intermediárias & honrosas de permanecerem no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca 2016, três agremiações realizaram ensaios técnicos, isto é, treinaram na noite do último sábado, dia 09 de janeiro, na Passarela da Sapucaí: a Unidos do Porto da Pedra (UPP), a Acadêmicos de Santa Cruz (ASC) e a Renascer de Jacarepaguá (RJ). Esta, segundo a imprensa especializada foi a ´melhor´. Sua bateria a ´Guerreira´ foi bem avaliada assim como o samba-enredo ´Ibejís, nas brincadeiras de criança, os orixás que viraram santo no Brasil´ apesar de ser encomendado. Com passagem relâmpago em 2012 pelo Grupo Especial (GE), na Série A em 2015 a RJ acabou na 9ª colocação. Já a ASC que se encontra fora do GE desde 2003 e na Série A 2015 ficou na 10ª colocação teve um desempenho considerado bom pela imprensa especializada, o mesmo ocorrendo com sua bateria a ´Tabajara´ e o samba-enredo ´Diz mata! Digo verde. A natureza veste a incerteza. E o amanhã? (O clamor pela floresta)´. Por último, depois que foi rebaixada do GE para o grupo de acesso/Série A em 2012, a UPP não apresentou mais grandes desfiles, competitividade e pujança para retornar ao GE. Sua melhor colocação no grupo de acesso/Série A ocorreu em 2014 (4º lugar), tendo em 2015 acabado na 11ª colocação. Assim, em 2016 a UPP também almeja permanecer no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca. Para isso, de acordo com a imprensa especializada, a agremiação fez um ensaio técnico considerado bom, sua bateria/orquestra ´Ritmo Feroz´ foi bem avaliada assim como o samba-enredo ´Palhaço Carequinha, paixão e orgulho de São Gonçalo! Tá certo ou não tá?´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: blogueiros avaliam desempenho da Porto da Pedra, Santa Cruz e Renascer no ensaio técnico
Postado: 2016-01-12 08:40:18
Objetivando colocações intermediárias & honrosas de permanecerem no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca 2016, três agremiações realizaram ensaios técnicos, isto é, treinaram na noite do último sábado, dia 09 de janeiro, na Passarela da Sapucaí: a Unidos do Porto da Pedra (UPP), a Acadêmicos de Santa Cruz (ASC) e a Renascer de Jacarepaguá (RJ). Esta, segundo a imprensa especializada foi a ´melhor´. Sua bateria a ´Guerreira´ foi bem avaliada assim como o samba-enredo ´Ibejís, nas brincadeiras de criança, os orixás que viraram santo no Brasil´ apesar de ser encomendado. Com passagem relâmpago em 2012 pelo Grupo Especial (GE), na Série A em 2015 a RJ acabou na 9ª colocação. Já a ASC que se encontra fora do GE desde 2003 e na Série A 2015 ficou na 10ª colocação teve um desempenho considerado bom pela imprensa especializada, o mesmo ocorrendo com sua bateria a ´Tabajara´ e o samba-enredo ´Diz mata! Digo verde. A natureza veste a incerteza. E o amanhã? (O clamor pela floresta)´. Por último, depois que foi rebaixada do GE para o grupo de acesso/Série A em 2012, a UPP não apresentou mais grandes desfiles, competitividade e pujança para retornar ao GE. Sua melhor colocação no grupo de acesso/Série A ocorreu em 2014 (4º lugar), tendo em 2015 acabado na 11ª colocação. Assim, em 2016 a UPP também almeja permanecer no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca. Para isso, de acordo com a imprensa especializada, a agremiação fez um ensaio técnico considerado bom, sua bateria/orquestra ´Ritmo Feroz´ foi bem avaliada assim como o samba-enredo ´Palhaço Carequinha, paixão e orgulho de São Gonçalo! Tá certo ou não tá?´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Autores de 'Os Porões da Contravenção' escrevem artigo exclusivo para o SRZD
Postado: 2016-01-07 12:23:01
Parabéns aos jornalistas/trabalhadores e autores do livro ´Os porões da contravenção´ Chico Otávio e Aloy Jupiara por este texto e pela citada obra literária. Agora, cá entre nós, conforme ensinou o filósofo dos filósofos, Marx, a História é a História da luta de classes. Em maio de 2015 o colega dos dois mencionados jornalistas que é empresário e diretor proprietário & responsável por este prestigioso site publicou aqui o texto: ´Castanheira é o cara do Carnaval´ defendendo a então reeleição para o atual quinto mandato não-consecutivo do presidente da LIESA. O qual, quem adivinhar o nome do aludido economista ganha um doce, foi escolhido a dedo e trazido do mercado de capitais pelos contraventores penais do jogo de bicho e de outras criminalidades para gerenciar os negócios deles nessa liga das escolas de samba. Porém, conforme o príncipe do samba em ´Foi um Rio que passou em minha vida´, a partir da perda de emprego de certo apresentador de noticiários na Globo News por volta de novembro de 2015, a publicação do texto em questão dos dois citados jornalistas, dá mostra que a coisa vai mudar. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Ranking das baterias das escolas de samba nos últimos anos
Postado: 2016-01-07 11:12:50
Confrontarei o ranking do blogueiro Cláudio Francioni que é músico & foi mestre de bateria, a entrevista do comandante/maestro regente da bateria/orquestra Pura Cadência da Unidos da Tijuca mestre Casagrande à coluna ´Por dentro do ritmo´ do jornalista Rodrigo Coutinho que foi ritmista e o Estandarte de Ouro de O Globo. Segundo essa premiação, as baterias/orquestras do Império Serrano ´Sinfônica do Samba´ (1982, 83, 87, 94, 97, 2002, 04, 07 e 09) e a do Salgueiro ´Furiosa´ (1973, 75, 84, 93, 98, 2000, 03, 08 e 14) ambas nove vezes são as mais laureadas. O saudoso mestre Louro quando regeu a ´Furiosa´ foi o mais agraciado, seis vezes. Seriam sete caso não tivesse se desentendido com a direção salgueirense antes do desfile em 1984. A da Portela ´Tabajara do Samba´ (1972, 86, 2010, 2012 e 2013) e a da Mocidade Independente ´Não Existe Mais Quente´ (1974, 76, 91, 92 e 2001) são as vices campeãs. Atualmente mestre Nilo Sérgio é o maior agraciado, três vezes, junto com mestre Átila ex ´Sinfônica do Samba´ e mestre Paulão ex ´BaterIlha´. Já o ranking do citado blogueiro é a média das notas dos julgadores da LIESA de 2011 a 2015, o qual aponta a bateria/orquestra ´Pura Cadência´ comandada/regida pelo mestre/maestro regente Casagrande como a melhor. Provável e justamente por isso mestre Casão, conforme é conhecido na intimidade, foi entrevistado. Já as baterias/orquestras que mais ´agradam´ ou digamos as seis ´campeãs´ para este escrevinhador são: a Não Existe Mais Quente, a Tabajara do Samba, a Sinfônica do Samba, a Furiosa, a ainda sem auto denominação-marketing da Beija Flor e a Ritmo Feroz (Porto da Pedra). Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Livro 'As Matriarcas da Avenida' será lançado dia 12 de janeiro
Postado: 2016-01-05 11:45:16
Parabenizo todos autores desta coleção literária na pessoa do intelectual-sambista & torcedor da Mocidade Independente, o jornalista Fábio Fabato. O qual, com todo respeito, deveria a exemplo dos colegas ter posado para foto trajando camisa de sua agremiação do coração. É correta a crítica dele, feita em outro site, ao fato das obras literárias acerca do mundo do samba serem tradicionalmente acadêmicas. O que significa dizer, elitistas, pois, as academias são instituições burguesas. Reafirmo o que comentei à época por ocasião do lançamento da biografia por ele redigida, da sinopse e do enredo 2015 da São Clemente que homenageou de forma folclórica o carnavalesco dos carnavalescos, o assumido marxista-leninista Fernando Pamplona. O que ocorreu através do tema desenvolvido pela carnavalesca-mestre & pupila do carnavalesco dos carnavalescos, Rosa Magalhães, cujo título foi: ´A incrível História do homem que só tinha medo da Matinta Perera, da Tocandira e da Onça Pé de Boi´. Tal folclorização da História do citado revolucionário carnavalesco, ainda que os julgadores da LIESA tenha dado três notas 10 mais a descartada nota 9,8 ao quesito Enredo. Ao quesito Samba-Enredo os julgadores deram duas notas 9,9 mais uma nota 9,8 e outra igual descartada. O que acabou contribuindo para ´ilusão´ de que a São Clemente tivesse merecido voltar no desfile das campeãs, quando a 8ª colocação da agremiação foi justa. Por último, auguro que os autores prossigam produzindo com a excelência vista nessa coleção de três livros sobre o mundo do samba, uma vez ser este mesmo o compromisso dos poetas e artistas inclusos atletas esportivos e sambistas, conforme ensinou Trotsky no livro: ´Literatura e Revolução´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Sereno de Campo Grande: ouça o samba oficial e leia a sinopse
Postado: 2016-01-04 18:38:57
A escola de samba Sereno de Campo Grande (SCG) será a nona agremiação a apresentar-se na chamada passarela popular da Intendente Magalhães, no bairro suburbano Campinho, dia 08/02/2016, sábado, dentre as 13 que compõem o grupo de acesso/Série C do Carnaval Carioca cujo órgão responsável pelos desfiles é a espécie de liga também representativa e igualmente responsável pelos desfiles dos grupos de acesso/Séries D, E a Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN). Uma das inúmeras afilhadas da Portela que foi fundada em 11/04/1923 e é a mais coirmã ou maior madrinha dentre as grandes e tradicionais agremiações do Grupo Especial (GE), a SCG foi fundada em 12/02/1996 tendo como colocações mais altas de sua História a 10ª e a 8ª respectivamente em 2007 e 2008, ambas conquistadas no então grupo B, equivalente ao atual grupo de acesso/Série A cuja liga responsável pelos desfiles os quais a exemplo dos do GE da LIESA, é a LIERJ, são realizados na passarela da Marquês de Sapucaí o sambódromo situado no centro da cidade. Para o Carnaval 2016 a SCG apresentará bom, carnavalizável e irreverente enredo & tema intitulado ´É fofoca, é fuxico: A coruja abre o bico´ cuja sinopse foi redigida assim como a criação e o desenvolvimento são da Comissão composta pelos carnavalescos André Miranda, Flávio Ribeiro e Wagner Araújo. O presidente da SCG é Gilberto Leal, o bom intérprete oficial é Pitty di Menezes, a boa bateria é comandada pelo bamba mestre Celsinho do Repique e a criação da boa obra musical é parceria dos compositores Thiago Britto, Dudu Sereno, Gláucio Oliveira, Galego e Fernando Moreira. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Sereno de Campo Grande: ouça o samba oficial e leia a sinopse
Postado: 2016-01-04 18:38:56
A escola de samba Sereno de Campo Grande (SCG) será a nona agremiação a apresentar-se na chamada passarela popular da Intendente Magalhães, no bairro suburbano Campinho, dia 08/02/2016, sábado, dentre as 13 que compõem o grupo de acesso/Série C do Carnaval Carioca cujo órgão responsável pelos desfiles é a espécie de liga também representativa e igualmente responsável pelos desfiles dos grupos de acesso/Séries D, E a Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN). Uma das inúmeras afilhadas da Portela que foi fundada em 11/04/1923 e é a mais coirmã ou maior madrinha dentre as grandes e tradicionais agremiações do Grupo Especial (GE), a SCG foi fundada em 12/02/1996 tendo como colocações mais altas de sua História a 10ª e a 8ª respectivamente em 2007 e 2008, ambas conquistadas no então grupo B, equivalente ao atual grupo de acesso/Série A cuja liga responsável pelos desfiles os quais a exemplo dos do GE da LIESA, é a LIERJ, são realizados na passarela da Marquês de Sapucaí o sambódromo situado no centro da cidade. Para o Carnaval 2016 a SCG apresentará bom, carnavalizável e irreverente enredo & tema intitulado ´É fofoca, é fuxico: A coruja abre o bico´ cuja sinopse foi redigida assim como a criação e o desenvolvimento são da Comissão composta pelos carnavalescos André Miranda, Flávio Ribeiro e Wagner Araújo. O presidente da SCG é Gilberto Leal, o bom intérprete oficial é Pitty di Menezes, a boa bateria é comandada pelo bamba mestre Celsinho do Repique e a criação da boa obra musical é parceria dos compositores Thiago Britto, Dudu Sereno, Gláucio Oliveira, Galego e Fernando Moreira. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Musas da Portela caem no samba durante ensaio de rua da escola
Postado: 2016-01-04 11:55:55
Este texto-reportagem redigido pelo intelectual-sambista Hélio Ricardo Rainho (HRR) assim como é todo seu trabalho aqui neste e o do colega Luiz Carlos Magalhães (LCM) em outro site significam o seguinte. Assumidos portelenses, LCM lá e HRR aqui desfazem a hipocrisia segundo a qual profissionais dos meios de Comunicação Social não podem tomar partido, ou seja, ter escola de samba do coração. O que não podem tais profissionais é distorcer a informação devido suas paixões pela agremiação do coração. Isto é, não podem deixar de lado o senso, pois, noticiar os fatos do dia-a-dia significa informá-los sob um ponto de vista crítico. Estou reafirmando o que comentei dialogando com o leitor deste site, Tarik al Jamahiriya. O qual na notícia intitulada ´Rainha destronada da Inocentes critica nova ocupante do posto´ questionou se rainhas de bateria e ou musas não deveriam ser ´feudos´ das mulheres negras da comunidade. Assim, a notícia neste texto-reportagem redigido por HRR comprova tudo o que afirmei no citado comentário. Eu apenas acrescento, para fazer jus ao mestre Nilo Sérgio atualmente o mais laureado pelo Estandarte de Ouro e à Tabajara do Samba. Junto com os diretores o mestre Nilo Sérgio lidera enquanto maestro regente os ritmistas da bateria/orquestra Tabajara do Samba. Consciente de suas responsabilidades como líder maior & comandante em chefe na diretoria de bambas da Portela, cujo presidente de honra é o baluarte mestre Monarco e o presidente executivo é o compositor-sambista e cavaquinhista Serginho Procópio. O vice-presidente e supervisor da Comissão de Carnaval, Marcos Falcon está corretíssimo de chegar ao ensaio de rua da agremiação acompanhando as musas nominadas nesta notícia. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da Unidos da Tijuca
Postado: 2016-01-03 21:03:15
A Unidos da Tijuca (UT) por todo respeito adquirido pelas glórias conquistadas por esta comunitária, tradicional e ultimamente vitoriosa agremiação é candidata ao título de campeã do Carnaval Carioca 2016. Isto, caso pelo menos alguma das três ´favoritaças´ a atual campeã & mais vitoriosa da era-sambódromo a Deusa da Passarela junto com duas que estão com ´a faca entre os dentes´ a atual bi vice-campeã a Academia do Samba e a Majestade do Samba cometam erros-graves durante seus desfiles. Ou seja, a UT somente é candidata ao título nessa hipótese. Assim, segundo a estatística, normalmente apenas três agremiações disputam nota a nota, décimo a décimo, o título de campeã. Haja vista, os resultados dos desfiles seguintes aos dos últimos três títulos conquistados pela UT. No atípico Carnaval 2011 a UT acabou vice a absurdos 1,4 ponto de diferença da campeã. Em 2013 a UT chegou a disputar o bi, ficando na 3ª colocação. Porém, em 2015 a então campeã UT ficou na 4ª colocação. Ao contrário do que bravateou o presidente da agremiação & do poderoso Conselho Fiscal da LIESA, Fernando Horta, a UT sentiu a perda do bem-sucedido & vitorioso nos títulos conquistados em 2010, 2012 e 2014, o carnavalesco Paulo Barros. Com este e sua equipe a Majestade do Samba está ´com a faca entre os dentes´ na busca pelo título 2016. Não é este o caso da UT. Ainda que a UT através do seu bravateiro-presidente tenha trocado de posição na ordem do desfile no domingo de carnaval, dia 07/02/2016. A União da Ilha será a segunda a apresentar-se e a Unidos da Tijuca será a sexta e última. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da Mocidade
Postado: 2016-01-03 12:19:35
Walter do Santos Silva, prezado parceiro, você falou, tá falado. Estão aceitas suas proposições no sentido de enaltecer e reverenciar todas nossas escolas de samba. A propósito disso, na notícia intitulada ´Rainha destronada da Inocentes critica nova ocupante do posto´ eu reafirmei isso para nosso parceiro no mundo do samba Tarik al Jamahiriya. Agora, de criação & desenvolvimento do carnavalesco que passou por sua Mocidade Independente, Paulo Barros, enredo ´No voo da águia, uma viagem sem fim...´ fragmentos da letra/poesia da obra musical-parceria dos compositores Wanderley Monteiro mais os colegas que deixaram a nilopolitana afilhada da Portela que é madrinha da agremiação da estrela-guia de Padre Miguel, Samir Trindade, Elson Ramires, Paulo Lopita 77, Dimenor e Edmar Jr: ´(...) Vou pedir passagem/Em busca do ouro/O seu brilho me fascina/Quero esse mapa da mina, pra achar tesouros/Abre a janela pro mundo que Paulo (da Portela) criou/Do outro lado alguém pode ver esse amor/Meus filhos vêm me adorar/ O Samba reverenciar/Abram alas, vou me apresentar. REFRÃO: Eu sou a águia, fale mim quem quiser/Mas é melhor respeitar, sou a Portela/Nessa viagem, mais uma estrela/Que vai brilhar (em) no pavilhão de (Oswaldo Cruz e) Madureira´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da Mocidade
Postado: 2016-01-03 12:19:34
Walter do Santos Silva, prezado parceiro, você falou, tá falado. Estão aceitas suas proposições no sentido de enaltecer e reverenciar todas nossas escolas de samba. A propósito disso, na notícia intitulada ´Rainha destronada da Inocentes critica nova ocupante do posto´ eu reafirmei isso para nosso parceiro no mundo do samba Tarik al Jamahiriya. Agora, de criação & desenvolvimento do carnavalesco que passou por sua Mocidade Independente, Paulo Barros, enredo ´No voo da águia, uma viagem sem fim...´ fragmentos da letra/poesia da obra musical-parceria dos compositores Wanderley Monteiro mais os colegas que deixaram a nilopolitana afilhada da Portela que é madrinha da agremiação da estrela-guia de Padre Miguel, Samir Trindade, Elson Ramires, Paulo Lopita 77, Dimenor e Edmar Jr: ´(...) Vou pedir passagem/Em busca do ouro/O seu brilho me fascina/Quero esse mapa da mina, pra achar tesouros/Abre a janela pro mundo que Paulo (da Portela) criou/Do outro lado alguém pode ver esse amor/Meus filhos vêm me adorar/ O Samba reverenciar/Abram alas, vou me apresentar. REFRÃO: Eu sou a águia, fale mim quem quiser/Mas é melhor respeitar, sou a Portela/Nessa viagem, mais uma estrela/Que vai brilhar (em) no pavilhão de (Oswaldo Cruz e) Madureira´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Rainha destronada da Inocentes critica nova ocupante do posto
Postado: 2016-01-03 11:30:15
Tarik al Jamahiriya, parceiro, pôr em dúvida ou questionar se as comunidade e as agremiações são ´vendidas´ é incorreto. Não é esta sua intenção, mas parece que você discrimina as soberanas comunidades e as agremiações que são respeitáveis enquanto instituições. Como nosso mundo do samba não é apartado da sociedade que é capitalista e racista dentre outras opressões, reproduz mazelas dessa sociedade. É posto de marketing e não quesito que valha ponto uma mulher tornar-se rainha de bateria. Há muitos presidentes e diretorias que concebem as escolas de samba como empresas e não como instituições privadas do interesse público-comunitário. Então acabam fazendo das escolas de samba consequentemente do posto de rainha de bateria, um negócio. O tem que ser imprescindível para tornar-se rainha de bateria, não é que a mulher tenha que ter cor da pele preta, ser negra ou afrodescendente. Mas sim que essa mulher pertença à comunidade, ter samba no pé, ter carisma/simpatia e complementarmente ter beleza. Ou seja, essa mulher para tornar-se rainha de bateria é imprescindível que filosoficamente se comporte como da comunidade, não obrigatoriamente resida na comunidade. Isto é, pode ter melhorado/subido na vida sendo imprescindível que ela se comporte como da comunidade, sendo assídua e participativa nos eventos da agremiação, provando enfim que gosta da comunidade. Por último, é errôneo usar a expressão ´mulata´ para designar uma mulher com cor da pele preta, que seja negra ou afrodescendente por mais miscigenada que a mesma seja enquanto fruto da miscigenação entre uma pessoa branca/euro descendente e outra preta/negra/afrodescendente. Afinal, as expressões ´mulata/mulato´ foram criadas pelos escravizadores para designar uma pessoa miscigenada supostamente com cor de mula. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da União da Ilha
Postado: 2016-01-01 12:33:23
O presidente da União da Ilha, Ney Filardi trocou a posição da agremiação no desfile do Carnaval 2016. É a 2ª vez e mostra o mesmo temor da diretoria da madrinha Portela, quando em 2014 deixou de encerrar os desfiles, trocando com a Unidos da Tijuca que acabou campeã. A qual será a 6ª & última, domingo, 07/02/2016, passando a Ilha ser a 2ª. Isso evidencia que embora seja uma agremiação comunitária, com massiva torcida própria e reforçada por ser a 2ª na preferência das torcidas das demais grandes & tradicionais escolas de samba. Essa repetição de troca de posição expõe o presidente como sem confiança na força da Ilha para encerrar uma noite de desfiles enquanto agremiação grande e candidata ao título. Não por acaso, a melhor colocação da História da agremiação insulana ocorreu em 1980 quando se sagrou vice-campeã através do enredo (Bom, Bonito e Barato). Nessa época a União da Ilha se notabilizou como agremiação dos desfiles alegres, emocionantes e leves realizados através de enredos e sambas assim. Que foi o que se deu na 3ª e 4ª colocações conquistadas respectivamente em 1977 através do popularíssimo samba-enredo (Domingo) e em 1978 com o consagradíssimo samba-enredo (O Amanhã) assim como na 3ª colocação em 1989 quando o samba-enredo (Festa Profana) se tornou célebre, graças aos versos musicais: ´Eu vou tomar um porre de felicidade/Vou sacudir/Eu vou zoar toda a cidade´. A madrinha trocou de carnavalesco-vitorioso e mostra ´estar com a faca entre os dentes´ na busca pelo título. Já a União da Ilha que também trocou de carnavalescos mostra almejar uma colocação intermediária. No máximo, voltar no desfile das campeãs. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da Mocidade
Postado: 2015-12-31 17:57:50
Não me incomodo com a provocação do dublê de fanático-pentecostal pela agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo & idólatra do patrono da mesma que não é sambista verdadeiro, mas, sim contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades. Tal idólatra se acovarda escondendo-se em apelido que remete ao nome da agremiação. Já o idolatrado é torcedor da verde-rosa infiltrado no mundo do samba para explorar mafiosamente a comunidade e a escola de samba cujos títulos conquistados são usados como cortina e ou ´marketing´. Isso, graças à hipocrisia da sociedade que é tolerante com tais atividades criminosas. Já o idólatra chafurda em meio aos títulos conquistados pela agremiação em 2011 e 2015 quando o idolatrado patrono se apropriou da filosofia de apresentar desfiles que notabilizaram a campeã 1994/5,9, 2000/1. Isto é, desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos consequentemente sem a apoteose da excelência carnavalizada de Arte & Cultura e que não emociona o público presente ao sambódromo e o de casa que assiste pela televisão inclusa a parcela adepta consciente da própria agremiação, que se sente envergonhada. O aludido idólatra é personagem do texto do poeta austríaco Bertolt Brecht (1898 a 1956) intitulado O Analfabeto Político. A tal idólatra dedico os versos do saudoso sambista, compositor-poeta e baluarte portelense, Waldir 59 (1927 a 2015), na obra musical Não É Bem Assim: ´Não, não é bem assim/É bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da Mocidade
Postado: 2015-12-31 11:45:33
Walter dos Santos Silva, prezado parceiro em nosso mundo do samba, minha Majestade do Samba também teve conforme você diz um ano crítico em 2005 quando ficou na penúltima (13ª) colocação com 383,9 pontos, escapando do rebaixamento. Tudo, porque de acordo com o regulamento somente a última (14ª) colocada, a antiga dissidente portelense Tradição com 379,6 pontos é que caiu. A Tradição e a Vila Isabel foram penalizadas perdendo um ponto cada agremiação, porque desfilaram com um número de carros alegóricos maior que o permitido. Mesmo assim, há detratores entre os adeptos da afilhada nilopolitana da Portela e madrinha de sua Mocidade Independente que ´acham´, sem provar, que a Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira quem deveria ter sido rebaixada. Ou seja, não aceite provocação, se por acaso for dito, sem provar, que sua Mocidade Independente é que deveria ter caído com 391,5 pontos contra 390,7 pontos da rebaixada Império Serrano. Por último, proponho-lhe fraternalmente a seguinte reflexão. Em um meio social & comunitário conforme o nosso mundo do samba, tendo em vista o Brasil ser um país que tem maioria da população com cor da pele preta, de negros/negras ou ainda afrodescendente, não se deve usar a expressão preconceituosa e racista ´denegrir´. O correto teria sido que tivesse sido usado um desses verbos (depreciar ou enxovalhar). Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Rainha destronada da Inocentes critica nova ocupante do posto
Postado: 2015-12-30 19:19:59
Revelam uma mazela do mundo do samba tal qual há na sociedade a notícia que dá conta da seguinte fofoca ou baixaria. A de que a destronada rainha de bateria da Inocentes de Belford Roxo que ocupará o mesmo posto na coirmã a Alegria Zona Sul, Alessandra Mattos, teria desancado sua sucessora Renata Frisson a Mulher Melão. Ou seja, um site que nem merece ter o nome citado não informou o mais importante. Tanto a Alegria quanto a Inocentes estão no grupo de acesso/Série A. A Inocentes apresentará desenvolvido pelo carnavalesco Márcio Puluker o enredo ´Cacá Diegues, retratos de um Brasil em cena´ e será a terceira a desfilar na passarela da Sapucaí, na noite de sábado de Carnaval. Segundo a fofoca do site, Alessandra Mattos atacou sua sucessora e a própria Inocentes. De acordo com a baixaria do site sobre a Mulher Melão, Alessandra Mattos teria dito: ´Fomos amigas, porém não quero mais saber dela, pois se jogou oferecendo-se para ocupar o posto de nova rainha de bateria da Inocentes´. Ainda segundo a fofoca do site, Alessandra Mattos teria afirmado ser público e notório que o posto de rainha de bateria da Inocentes é ocupado somente por quem paga para tal. O que teria sido motivo pelo qual foi destronada. Por fim, Alessandra Mattos teria informado ao site que ocupará o posto de musa da bateria da escola de samba Alegria da Zona Sul. O mesmo que foi informado por outro site. Isto é, a agremiação apresentará desenvolvido pelo carnavalesco Marco Antônio Falleiros o enredo ´Ogum´ e será a segunda a desfilar na noite de sexta-feira de Carnaval. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Grupo Especial: Liesa divulga relação de julgadores
Postado: 2015-12-30 12:56:04
2ª PARTE. No jogo de interesses da LIESA quem faz as ´indicações´ para os julgadores darem nota e muitos dias depois as justificativas são: O próprio presidente o economista Jorge Castanheira, os ex-presidentes e antigos membros do extinto Conselho ´Superior´ todos não-sambistas verdadeiros & contraventores penais do jogo de bicho e de outras criminalidades o presidente & patrono da Imperatriz Luizinho Drumond, o ex-presidente e atual benemérito da Vila Isabel Capitão Guimarães, o patrono da Beija Flor Anísio Abrahão David, o patrono da Grande Rio Jaider Soares, o ex-presidente da Portela Carlinhos Maracanã, o ex-assessor deste & ex-presidente da Estácio Marco Aurélio Fernandes mais o presidente da Estação Primeira de Mangueira Chiquinho da Mangueira os quais constituem o Conselho de Grandes Beneméritos (CGB) da LIESA. O que não significa que os desfiles e o resultado em si sejam um jogo de cartas marcadas. Ou seja, as agremiações desfilam pra valer, concorrem, disputam. Por isso o CGB da LIESA ´indica´, não impõe através de adivinhação a campeã e a rebaixada aos julgadores. Isso foi explicado pelo fato de na eleição em maio passado da LIESA a chapa única ter sido votada unanimemente. No ´esquema´ da LIESA a ótima presidenta do Salgueiro Regina Celi Fernandes há três mandatos é submissa enquanto mera suplente do Conselho Fiscal (CF) junto com o presidente da São Clemente Renato Almeida Gomes. No CF permanece como presidente o da Unidos da Tijuca Fernando Horta e como titular o ex-presidente da Mocidade Independente Paulo Vianna. Já no Conselho Deliberativo permanece como vice-presidente o presidente da União da Ilha Ney Filardi e como secretário o ex-presidente da Portela Nilo Mendes Figueiredo. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Grupo Especial: Liesa divulga relação de julgadores
Postado: 2015-12-30 12:53:53
1ª PARTE. A novidade seria a LIESA propiciar treinamento e capacitação ao seu quadro de julgadores, a fim de que possam dar notas e apresentar as justificativas das mesmas simultaneamente. Ou seja, na hora das leituras das notas dadas, isto é na apuração no sambódromo na quarta-feira de cinzas, as justificativas têm que ser entregues à imprensa presente. Esta transparência é imprescindível e urgente. O mesmo urge passar a ocorrer nas quadras das escolas de samba, por parte de suas diretorias e ou comissões julgadoras, durante as disputas a partir da fase eliminatória até a final. Ou seja, na hora dos anúncios dos sambas eliminados e ou não-vencedores as justificativas sobre os mesmos têm que ser entregues à imprensa presente. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da Mocidade
Postado: 2015-12-27 20:12:46
Paulo Mesquita, respeito o seu direito de considerar que sua Mocidade Independente ´brigará´ pelas três primeiras vagas no desfile das campeãs 2016, isto é, disputará o título. Porém, quero democraticamente reafirmar o seguinte, não identifico sua Mocidade Independente nas estatísticas das três agremiações que ultimamente tem disputado renhidamente nota a nota, décimo a décimo o título durante as apurações na quarta-feira de cinzas na Sapucaí. Seria interessante e oportuno que você fizesse isso. Excetuando digamos ´fanáticos-pentecostais´ pela agremiação da estrela-guia de Padre Miguel, nem mesmo o presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro da ´nova, estruturada e organizada´ Mocidade Independente até agora afirmou que disputará o título em 2016. Quanto ao resultado de 2015, se tivesse ocorrido a ´garfada na mão grande´ sobre sua Mocidade Independente, o presidente da mesma assim como os das demais não teriam votado no final de maio passado unanimemente por aclamação na chapa única que elegeu para o 5º mandato não-consecutivo, mas continuísta toda direção da LIESA. Na qual o único cargo reeleito em termos de representação independente enquanto um dos três membros do Conselho Fiscal do órgão, é o presidente anterior de sua Mocidade Independente que renunciou e não merece ter o nome citado. Para não me alongar mais, depois do equívoco de terem votado no continuísmo na LIESA, somente resta à bi vice-campeã Salgueiro e à Portela estarem mesmo ´com a faca entre os dentes´ na busca pela conquista do título de campeã concorrendo com a coirmã mais vitoriosa da era-sambódromo e que de 2011 pra cá somente apresenta desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem-erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da Mocidade
Postado: 2015-12-27 20:12:46
Paulo Mesquita, respeito o seu direito de considerar que sua Mocidade Independente ´brigará´ pelas três primeiras vagas no desfile das campeãs 2016, isto é, disputará o título. Porém, quero democraticamente reafirmar o seguinte, não identifico sua Mocidade Independente nas estatísticas das três agremiações que ultimamente tem disputado renhidamente nota a nota, décimo a décimo o título durante as apurações na quarta-feira de cinzas na Sapucaí. Seria interessante e oportuno que você fizesse isso. Excetuando digamos ´fanáticos-pentecostais´ pela agremiação da estrela-guia de Padre Miguel, nem mesmo o presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro da ´nova, estruturada e organizada´ Mocidade Independente até agora afirmou que disputará o título em 2016. Quanto ao resultado de 2015, se tivesse ocorrido a ´garfada na mão grande´ sobre sua Mocidade Independente, o presidente da mesma assim como os das demais não teriam votado no final de maio passado unanimemente por aclamação na chapa única que elegeu para o 5º mandato não-consecutivo, mas continuísta toda direção da LIESA. Na qual o único cargo reeleito em termos de representação independente enquanto um dos três membros do Conselho Fiscal do órgão, é o presidente anterior de sua Mocidade Independente que renunciou e não merece ter o nome citado. Para não me alongar mais, depois do equívoco de terem votado no continuísmo na LIESA, somente resta à bi vice-campeã Salgueiro e à Portela estarem mesmo ´com a faca entre os dentes´ na busca pela conquista do título de campeã concorrendo com a coirmã mais vitoriosa da era-sambódromo e que de 2011 pra cá somente apresenta desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem-erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: SRZD nos barracões: conheça alguns dos segredos da Mocidade
Postado: 2015-12-26 13:12:11
Penúltima (5ª) agremiação a apresentar-se na passarela da Sapucaí na noite-madrugada de domingo do Carnaval Carioca Grupo Especial, dia 07/02/2016, a Mocidade Independente é aguardadíssima uma vez que objetiva voltar honrosamente no desfile das campeãs. O que não ocorre desde 2003 quando a agremiação foi a 5ª colocada apresentando desenvolvido pelo carnavalesco atualmente na Comissão da Estácio, Chico Spinoza, o enredo: `Para sempre no seu coração. Carnaval da doação´. Isto é, no Carnaval 2016 a agremiação da estrela-guia diferentemente de sua parcela de adeptos fanática-pentecostal que ´sonha´ brigar pelo título, almeja ficar entre a 4ª e a 6ª colocações. O mesmo ocorre em relação à Grande Rio, Unidos da Tijuca, Imperatriz e Estação Primeira de Mangueira. Tudo, porque na fase atual, digamos estatisticamente falando, deve-se considerar ´favoritas´ às três primeiras vagas no desfile das campeãs, a atual campeã e mais vitoriosa da era-sambódromo a Deusa da Passarela Beija Flor e as outras duas que estão ´com a faca entre os dentes´ a bi vice-campeã a Academia do Samba Salgueiro e a Majestade do Samba ou a Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira Portela. Na notícia em questão, o título fala em conhecer alguns ´segredos´ do atual barracão da Mocidade Independente, mas na realidade o que o carnavalesco Alexandre Louzada o mais vitorioso em diferentes agremiações e o jovem & promissor colega Edson Pereira fazem é explicar os sete carros alegóricos mais o tripé no enredo: ´O Brasil de La Macha. Sou Miguel, Padre Miguel. Sou Cervantes, sou Quixote cavaleiro. Sou Pixote brasileiro´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Estácio de Sá recebe benção do padre na Paróquia de São Jorge
Postado: 2015-12-26 11:32:00
Fez bem o presidente da escola de samba Estácio, Leziário Nascimento, de antes da benção, primeiro agradecer a São Jorge pelas graças alcançadas em 2015 como o retorno da agremiação ao Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca, do qual se encontrava fora desde 1997. Afinal, no Carnaval 2016 a Estácio apresentará o enredo & tema de louvação ao santo guerreiro & mártir católico, que no sincretismo das religiões de matriz africana, Candomblé e Umbanda, é o orixá Ogum sob o título: ´Salve, Jorge! O guerreiro na fé´. O qual é desenvolvido pela Comissão de carnavalescos integrada por Chico Spinoza, Amauri Santos e Tarcísio Zanon. O samba é parceria dos compositores Júlio Alves, Edson Marinho, Adilson Alves, Jorge Xavier, André Félix, Salviano e Jorge Babu. Este, em uma das fotos está de camisa colorida, cabelos longos e barba grisalha. Ele foi deputado estadual tendo sido o autor da lei que tornou feriado fluminense a data alusiva a São Jorge/Ogum, 23 de abril. Ele foi expulso do PT após diversas acusações judiciais de integrar grupos de extermínio de menores. A Estácio é a agremiação que abrirá dia 07/02/2016 os desfiles carnavalescos, tendo pela frente a ´batalha´ de permanecer no GE. Três saíram vitoriosas nessa ´batalha´ anteriormente, Vila Isabel, União da Ilha e São Clemente respectivamente 11ª, 9ª e 8ª colocadas no Carnaval 2015. Conforme afirmou o já citado presidente da Estácio, não dá para prever os resultados do Carnaval 2016. Ou seja, se essas três agremiações, mesmo a Estação Primeira de Mangueira (10ª colocada em 2015 e fora do desfile das campeãs desde 2012) vão estar nessa ´batalha´ junto com a Estácio. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Estácio de Sá recebe benção do padre na Paróquia de São Jorge
Postado: 2015-12-26 11:31:59
Fez bem o presidente da escola de samba Estácio, Leziário Nascimento, de antes da benção, primeiro agradecer a São Jorge pelas graças alcançadas em 2015 como o retorno da agremiação ao Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca, do qual se encontrava fora desde 1997. Afinal, no Carnaval 2016 a Estácio apresentará o enredo & tema de louvação ao santo guerreiro & mártir católico, que no sincretismo das religiões de matriz africana, Candomblé e Umbanda, é o orixá Ogum sob o título: ´Salve, Jorge! O guerreiro na fé´. O qual é desenvolvido pela Comissão de carnavalescos integrada por Chico Spinoza, Amauri Santos e Tarcísio Zanon. O samba é parceria dos compositores Júlio Alves, Edson Marinho, Adilson Alves, Jorge Xavier, André Félix, Salviano e Jorge Babu. Este, em uma das fotos está de camisa colorida, cabelos longos e barba grisalha. Ele foi deputado estadual tendo sido o autor da lei que tornou feriado fluminense a data alusiva a São Jorge/Ogum, 23 de abril. Ele foi expulso do PT após diversas acusações judiciais de integrar grupos de extermínio de menores. A Estácio é a agremiação que abrirá dia 07/02/2016 os desfiles carnavalescos, tendo pela frente a ´batalha´ de permanecer no GE. Três saíram vitoriosas nessa ´batalha´ anteriormente, Vila Isabel, União da Ilha e São Clemente respectivamente 11ª, 9ª e 8ª colocadas no Carnaval 2015. Conforme afirmou o já citado presidente da Estácio, não dá para prever os resultados do Carnaval 2016. Ou seja, se essas três agremiações, mesmo a Estação Primeira de Mangueira (10ª colocada em 2015 e fora do desfile das campeãs desde 2012) vão estar nessa ´batalha´ junto com a Estácio. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Estácio de Sá: imagens do ensaio técnico e entrevistas com integrantes
Postado: 2015-12-25 19:46:39
Reproduzo meu comentário em outro site sobre a notícia: `Pavilhão abençoado, comitiva da Estácio recebe a benção em missa de São Jorge´. Fez bem o presidente da Estácio, Leziário Nascimento, de primeiro agradecer a São Jorge pelas graças alcançadas em 2015 como o retorno da agremiação ao Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca, do qual se encontrava fora desde 1997. Afinal, em 2016 a Estácio apresentará o enredo & tema de louvação ao santo-mártir católico que no sincretismo das religiões de matriz africana, Candomblé e Umbanda é o orixá Ogum sob o título: ´Salve, Jorge! O guerreiro na fé´. O qual é desenvolvido pela Comissão de carnavalescos integrada por Chico Spinoza, Amauri Santos e Tarcísio Zanon. O samba é parceria dos compositores Júlio Alves, Edson Marinho, Adilson Alves, Jorge Xavier, André Félix, Salviano e Jorge Babu. Este, embora a notícia somente informe ter sido, enquanto vereador, autor da lei que tornou feriado fluminense a data alusiva a São Jorge/Ogum, 23 de abril, foi expulso do PT após diversas acusações judiciais de integrar grupos de extermínio de menores. Escola de samba que abrirá dia 07/02/2016 os desfiles carnavalescos, a ´batalha´ a ser travada pela Estácio é permanecer no GE. Três saíram vitoriosas nessa ´batalha´ anteriormente, Vila Isabel, União da Ilha e São Clemente respectivamente 11ª, 9ª e 8ª colocadas no Carnaval 2015. Conforme afirmou o já citado presidente da Estácio, não dá para prever os resultados do Carnaval 2016. Ou seja, se essas três agremiações e ou mesmo a Estação 1ª de Mangueira (10ª colocada em 2015 e fora do desfile das campeãs desde 2012) vão estar na ´batalha´ junto com a Estácio. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Canto forte da comunidade foi destaque no ensaio técnico da Estácio de Sá
Postado: 2015-12-25 19:42:38
Reproduzo meu comentário em outro site sobre a notícia: `Pavilhão abençoado, comitiva da Estácio recebe a benção em missa de São Jorge´. Fez bem o presidente da Estácio, Leziário Nascimento, de primeiro agradecer a São Jorge pelas graças alcançadas em 2015 como o retorno da agremiação ao Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca, do qual se encontrava fora desde 1997. Afinal, em 2016 a Estácio apresentará o enredo & tema de louvação ao santo-mártir católico que no sincretismo das religiões de matriz africana, Candomblé e Umbanda é o orixá Ogum sob o título: ´Salve, Jorge! O guerreiro na fé´. O qual é desenvolvido pela Comissão de carnavalescos integrada por Chico Spinoza, Amauri Santos e Tarcísio Zanon. O samba é parceria dos compositores Júlio Alves, Edson Marinho, Adilson Alves, Jorge Xavier, André Félix, Salviano e Jorge Babu. Este, embora a notícia somente informe ter sido, enquanto vereador, autor da lei que tornou feriado fluminense a data alusiva a São Jorge/Ogum, 23 de abril, foi expulso do PT após diversas acusações judiciais de integrar grupos de extermínio de menores. Escola de samba que abrirá dia 07/02/2016 os desfiles carnavalescos, a ´batalha´ a ser travada pela Estácio é permanecer no GE. Três saíram vitoriosas nessa ´batalha´ anteriormente, Vila Isabel, União da Ilha e São Clemente respectivamente 11ª, 9ª e 8ª colocadas no Carnaval 2015. Conforme afirmou o já citado presidente da Estácio, não dá para prever os resultados do Carnaval 2016. Ou seja, se essas três agremiações e ou mesmo a Estação 1ª de Mangueira (10ª colocada em 2015 e fora do desfile das campeãs desde 2012) vão estar na ´batalha´ junto com a Estácio. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Canto forte da comunidade foi destaque no ensaio técnico da Estácio de Sá
Postado: 2015-12-25 19:42:38
Reproduzo meu comentário em outro site sobre a notícia: `Pavilhão abençoado, comitiva da Estácio recebe a benção em missa de São Jorge´. Fez bem o presidente da Estácio, Leziário Nascimento, de primeiro agradecer a São Jorge pelas graças alcançadas em 2015 como o retorno da agremiação ao Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca, do qual se encontrava fora desde 1997. Afinal, em 2016 a Estácio apresentará o enredo & tema de louvação ao santo-mártir católico que no sincretismo das religiões de matriz africana, Candomblé e Umbanda é o orixá Ogum sob o título: ´Salve, Jorge! O guerreiro na fé´. O qual é desenvolvido pela Comissão de carnavalescos integrada por Chico Spinoza, Amauri Santos e Tarcísio Zanon. O samba é parceria dos compositores Júlio Alves, Edson Marinho, Adilson Alves, Jorge Xavier, André Félix, Salviano e Jorge Babu. Este, embora a notícia somente informe ter sido, enquanto vereador, autor da lei que tornou feriado fluminense a data alusiva a São Jorge/Ogum, 23 de abril, foi expulso do PT após diversas acusações judiciais de integrar grupos de extermínio de menores. Escola de samba que abrirá dia 07/02/2016 os desfiles carnavalescos, a ´batalha´ a ser travada pela Estácio é permanecer no GE. Três saíram vitoriosas nessa ´batalha´ anteriormente, Vila Isabel, União da Ilha e São Clemente respectivamente 11ª, 9ª e 8ª colocadas no Carnaval 2015. Conforme afirmou o já citado presidente da Estácio, não dá para prever os resultados do Carnaval 2016. Ou seja, se essas três agremiações e ou mesmo a Estação 1ª de Mangueira (10ª colocada em 2015 e fora do desfile das campeãs desde 2012) vão estar na ´batalha´ junto com a Estácio. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Imperatriz anuncia show de Zezé di Camargo e Luciano de graça
Postado: 2015-12-25 12:36:06
Para ilustrar o fato de o compositor-sambista bamba Zé Katimba possuir a chamada veia poética. Haja vista, a obra-prima por ele liderada na parceria com colegas-compositores no samba-enredo 2016 da Imperatriz Leopoldinense intitulado (É o amor... Que mexe com minha cabeça e deixa assim.. Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil). Mais adiante, a íntegra da letra do belo samba de coautoria do baluarte grisilense o compositor-poeta mestre Zé Katimba e Martinho da Vila intitulado: Quem foi que disse? Este belo samba foi gravado ao vivo em 1998 por Martinho da Vila no CD da Columbia/Sony Music intitulado (3.0 Turbinado ou seja dedicado aos seus 30 anos de carreira artística). O arranjo musical é do gaitista e maestro Rildo Hora. Tal CD que foi gravado na então casa de shows Canecão, teve fotos a cargo do repórter fotográfico e professor macaense Lívio Campos Filho. Esta é a íntegra da íntegra da faixa cinco intitulada Quem foi que disse?: ´O amor chegou/Como água que desce da montanha/Provocando uma erosão tamanha/Desaguou e fez onda no meu mar/Se agigantou/Como o Samba que arrasta a Minha Escola/Com a força que tem uma canção/Que o povo mais gosta de cantar. Quem foi que disse que amar é tolice?/Não é não (BIS). Tentação entra sem pedir licença/Abrindo portas pra marcar sua presença/Vai e vem/Nas marés de muitos tons/Tolo é quem não ´viaja´/Nas ondas e nos sons/Do amor que vem. O amor chegou (...)´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Imperatriz anuncia show de Zezé di Camargo e Luciano de graça
Postado: 2015-12-25 12:36:06
Para ilustrar o fato de o compositor-sambista bamba Zé Katimba possuir a chamada veia poética. Haja vista, a obra-prima por ele liderada na parceria com colegas-compositores no samba-enredo 2016 da Imperatriz Leopoldinense intitulado (É o amor... Que mexe com minha cabeça e deixa assim.. Do sonho de um caipira nascem os filhos do Brasil). Mais adiante, a íntegra da letra do belo samba de coautoria do baluarte grisilense o compositor-poeta mestre Zé Katimba e Martinho da Vila intitulado: Quem foi que disse? Este belo samba foi gravado ao vivo em 1998 por Martinho da Vila no CD da Columbia/Sony Music intitulado (3.0 Turbinado ou seja dedicado aos seus 30 anos de carreira artística). O arranjo musical é do gaitista e maestro Rildo Hora. Tal CD que foi gravado na então casa de shows Canecão, teve fotos a cargo do repórter fotográfico e professor macaense Lívio Campos Filho. Esta é a íntegra da íntegra da faixa cinco intitulada Quem foi que disse?: ´O amor chegou/Como água que desce da montanha/Provocando uma erosão tamanha/Desaguou e fez onda no meu mar/Se agigantou/Como o Samba que arrasta a Minha Escola/Com a força que tem uma canção/Que o povo mais gosta de cantar. Quem foi que disse que amar é tolice?/Não é não (BIS). Tentação entra sem pedir licença/Abrindo portas pra marcar sua presença/Vai e vem/Nas marés de muitos tons/Tolo é quem não ´viaja´/Nas ondas e nos sons/Do amor que vem. O amor chegou (...)´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Imperatriz anuncia show de Zezé di Camargo e Luciano de graça
Postado: 2015-12-25 11:28:25
Reproduzo o que comentei em outro site. Não bastasse a ´tortura´ de ouvir no CD da LIESA as grotescas vozes da dupla sertaneja homenageada no enredo da Imperatriz Leopoldinense para o Carnaval 2016. A dupla quer voltar a ´torturar´ antes do ´esquenta´ da Imperatriz na Sapucaí. Que isso não ocorra. Todo respeito à História, tradição e glórias da Imperatriz. Não à essa patética dupla e ao cappo presidente & patrono não-sambista verdadeiro que é torcedor do Império Serrano. Tal contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades explora mafiosamente a Rainha da Zona da Leopoldina e suas comunidades-bases para auferir lucros milionários através de tais atividades marginais. Os títulos são usados como cortina & marketing como os que notabilizaram a Imperatriz em 1994/5/9, 2000/1, conquistados através de desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público. A Imperatriz abandonou este tipo de desfile que foi apropriado pela coirmã mais vitoriosa da era sambódromo a partir do atípico Carnaval 2011. No qual a Imperatriz ficou na 6ª colocação, voltando no desfile das campeãs, graças a somente nove das 12 agremiações terem sido avaliadas pelos julgadores da LIESA, porque os barracões de três delas sofreram incêndios. Assim, desde a contratação do bom carnavalesco ainda sem título a consagrá-lo Cahê Rodrigues em 2013, a Imperatriz não deixou mais de voltar no desfile das campeãs. Os gresilenses fanáticos-pentecostais sonham com o título do Carnaval 2016, apesar de ser pífio o enredo & tema que homenageia a grotesca dupla sertaneja. Dialeticamente tal enredo propiciou uma obra-prima de samba. É o que mais me ´agrada´, apesar da já citada ´tortura´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Imperatriz anuncia show de Zezé di Camargo e Luciano de graça
Postado: 2015-12-25 11:28:25
Reproduzo o que comentei em outro site. Não bastasse a ´tortura´ de ouvir no CD da LIESA as grotescas vozes da dupla sertaneja homenageada no enredo da Imperatriz Leopoldinense para o Carnaval 2016. A dupla quer voltar a ´torturar´ antes do ´esquenta´ da Imperatriz na Sapucaí. Que isso não ocorra. Todo respeito à História, tradição e glórias da Imperatriz. Não à essa patética dupla e ao cappo presidente & patrono não-sambista verdadeiro que é torcedor do Império Serrano. Tal contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades explora mafiosamente a Rainha da Zona da Leopoldina e suas comunidades-bases para auferir lucros milionários através de tais atividades marginais. Os títulos são usados como cortina & marketing como os que notabilizaram a Imperatriz em 1994/5/9, 2000/1, conquistados através de desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem-erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público. A Imperatriz abandonou este tipo de desfile que foi apropriado pela coirmã mais vitoriosa da era sambódromo a partir do atípico Carnaval 2011. No qual a Imperatriz ficou na 6ª colocação, voltando no desfile das campeãs, graças a somente nove das 12 agremiações terem sido avaliadas pelos julgadores da LIESA, porque os barracões de três delas sofreram incêndios. Assim, desde a contratação do bom carnavalesco ainda sem título a consagrá-lo Cahê Rodrigues em 2013, a Imperatriz não deixou mais de voltar no desfile das campeãs. Os gresilenses fanáticos-pentecostais sonham com o título do Carnaval 2016, apesar de ser pífio o enredo & tema que homenageia a grotesca dupla sertaneja. Dialeticamente tal enredo propiciou uma obra-prima de samba. É o que mais me ´agrada´, apesar da já citada ´tortura´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vila Isabel: compositor Leonel é morto a tiros na véspera do Natal
Postado: 2015-12-24 17:20:47
Não bastasse termos que ´suportar´ todo o consumismo deturpador dos valores natalinos mundo a fora, em nosso mundo do samba nos consternamos com a ocorrência de um fato entristecedor conforme este. Nossos pêsames aos familiares do compositor o sambista-bamba Izainaldo Vieira LEONEL (p-r-e-s-e-n-t-e!), 54 anos e à escola de samba Unidos de Vila Isabel pela perda irreparável. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: ambulantes se desesperam durante Choque de Ordem no Sambódromo
Postado: 2015-12-23 19:25:21
Reproduzo aqui meu comentário em outro site sobre notícia intitulada: ´LIESA deve trocar 11 julgadores para o Carnaval 2016´. Enquanto leitor deste site & torcedor-amante do mundo do samba/Carnaval, sou um propositivo crítico-opositor do fato deste meio social-comunitário ter sido indevidamente dado de graça em 1985 ao recém-fundado órgão privado, LIESA, pelo já falecido governador fluminense o populista Brizola. Até o Carnaval 1984 quando tal governador corretamente inaugurou o sambódromo, o salutar monopólio estatal era exercido pelo governo fluminense uma vez que a prefeitura carioca sequer tinha governante eleito pelo povo, consequência da ditadura militar (1964 a 1985). A despeito dos desfiles das escolas de samba terem virado ´o maior espetáculo da Terra´, isto é um bilionário e globalizado show-business exercido sob o indevido monopólio privado da LIESA. O mesmo passou a ser o principal problema, ainda que este da notícia em questão, ou seja a mudança do ´suspeito´ quadro de julgadores da LIESA seja urgente e necessária. Haja vista o ocorrido no Carnaval 2015. Depois do injustificado ´chororô´ da agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo ante sua justa 7ª colocação em 2014, os presidentes das demais agremiações do Grupo Especial do Carnaval Carioca se submeteram ao citado ´chororô´ mudando 25 dos julgadores do quadro da LIESA. O que acabou por mera ´coincidência´ no título de campeã 2015 dado à mencionada agremiação, apesar da mesma ter apresentado desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem-erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público presente à Sapucaí e o de casa que assiste pela televisão. O que levou a parcela adepta consciente de tal agremiação a se sentir ´envergonhada´ pelo título de campeã ´conquistado´ assim. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: ambulantes se desesperam durante Choque de Ordem no Sambódromo
Postado: 2015-12-23 19:20:46
É incompreensível a política editorial deste site em relação à notícia-vídeo em questão, depois do jornalista-empresário & responsável pelo mesmo ter defendido a reeleição do atual 5º mandato não-consecutivo do presidente da LIESA através do texto intitulado: `Castanheira (presidente da LIESA) é o cara do Carnaval´. Tudo, porque o órgão responsável-principal pela repressão noticiada no vídeo em questão é justamente a LIESA. A qual inclusive a partir dos ensaios técnicos para o Carnaval 2016, apesar do caô de fingir que tais ensaios eram ´gratuitos´. Isto é, eram embutidos nos caros preço dos ingressos cobrados para os desfiles oficiais e das campeãs. Tais desfiles técnicos para o Carnaval 2016 passaram a ser bancados pelo dinheiro público via-Lei Federal apelidada de ´lei de incentivos fiscais´. Em outras palavras, sem que eu esteja ´defendendo´ o governo fluminense que sequer pagou o 13° do funcionalismo, o que se vê no vídeo em questão é uma repressão praticada pela Secretaria Estadual de Ordem Pública cujo órgão é tão responsável quanto a LIESA por isso apelidado de ´choque de ordem´. Afinal, até agora este site não publicou nada a respeito da notícia que dá conta de que a LIESA deverá trocar 11 jurados/julgadores para o Carnaval 2016. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'Bar Apoteose': sambistas falam sobre polêmica da transmissão dos desfiles
Postado: 2015-12-23 18:13:35
Reproduzo aqui meu comentário em outro site sobre notícia intitulada: ´LIESA deve trocar 11 julgadores para o Carnaval 2016´. Enquanto leitor deste site & torcedor-amante do mundo do samba/Carnaval, sou um propositivo crítico-opositor do fato deste meio social-comunitário ter sido indevidamente dado de graça em 1985 ao recém-fundado órgão privado, LIESA, pelo já falecido governador fluminense o populista Brizola. Até o Carnaval 1984 quando tal governador corretamente inaugurou o sambódromo, o salutar monopólio estatal era exercido pelo governo fluminense uma vez que a prefeitura carioca sequer tinha governante eleito pelo povo, consequência da ditadura militar (1964 a 1985). A despeito dos desfiles das escolas de samba terem virado ´o maior espetáculo da Terra´, isto é um bilionário e globalizado show-business exercido sob o indevido monopólio privado da LIESA. O mesmo passou a ser o principal problema, ainda que este da notícia em questão, ou seja a mudança do ´suspeito´ quadro de julgadores da LIESA seja urgente e necessária. Haja vista o ocorrido no Carnaval 2015. Depois do injustificado ´chororô´ da agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo ante sua justa 7ª colocação em 2014, os presidentes das demais agremiações do Grupo Especial do Carnaval Carioca se submeteram ao citado ´chororô´ mudando 25 dos julgadores do quadro da LIESA. O que acabou por mera ´coincidência´ no título de campeã 2015 dado à mencionada agremiação, apesar da mesma ter apresentado desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem-erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público presente à Sapucaí e o de casa que assiste pela televisão. O que levou a parcela adepta consciente de tal agremiação a se sentir ´envergonhada´ pelo título de campeã ´conquistado´ assim. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'Bar Apoteose': sambistas falam sobre polêmica da transmissão dos desfiles
Postado: 2015-12-23 18:13:35
Reproduzo aqui meu comentário em outro site sobre notícia intitulada: ´LIESA deve trocar 11 julgadores para o Carnaval 2016´. Enquanto leitor deste site & torcedor-amante do mundo do samba/Carnaval, sou um propositivo crítico-opositor do fato deste meio social-comunitário ter sido indevidamente dado de graça em 1985 ao recém-fundado órgão privado, LIESA, pelo já falecido governador fluminense o populista Brizola. Até o Carnaval 1984 quando tal governador corretamente inaugurou o sambódromo, o salutar monopólio estatal era exercido pelo governo fluminense uma vez que a prefeitura carioca sequer tinha governante eleito pelo povo, consequência da ditadura militar (1964 a 1985). A despeito dos desfiles das escolas de samba terem virado ´o maior espetáculo da Terra´, isto é um bilionário e globalizado show-business exercido sob o indevido monopólio privado da LIESA. O mesmo passou a ser o principal problema, ainda que este da notícia em questão, ou seja a mudança do ´suspeito´ quadro de julgadores da LIESA seja urgente e necessária. Haja vista o ocorrido no Carnaval 2015. Depois do injustificado ´chororô´ da agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo ante sua justa 7ª colocação em 2014, os presidentes das demais agremiações do Grupo Especial do Carnaval Carioca se submeteram ao citado ´chororô´ mudando 25 dos julgadores do quadro da LIESA. O que acabou por mera ´coincidência´ no título de campeã 2015 dado à mencionada agremiação, apesar da mesma ter apresentado desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem-erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público presente à Sapucaí e o de casa que assiste pela televisão. O que levou a parcela adepta consciente de tal agremiação a se sentir ´envergonhada´ pelo título de campeã ´conquistado´ assim. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: análise das baterias da Curicica, Estácio e Mangueira no ensaio técnico
Postado: 2015-12-21 18:47:57
Reproduzo o meu comentário acerca da entrevista concedida a outro site pelo maestro regente da bateria/orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Paulinho Botelho. Conforme ensinou Trotsky (1879 a 1940) no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos sambistas e atletas esportivos) não é com o politicamente correto. Mas, sim com produzir obras de excelência na qualidade. A qual quando ocorre entra para a História e pode ou não ajudar a transformá-la´. Embora mestre Paulinho tenha História de nota 10 enquanto artista-sambista, é preciso separar ´o joio do trigo´ na entrevista que concedeu. Porque, filosoficamente falando, ele mostrou que seus ´conflitos´ no mundo do samba, tal qual os das pessoas evangélicas com as exceções próprias da regra, devem-se com todo respeito à doutrinária kardecista. A qual é historicamente elitista, intolerante e opressora para com as religiões de matriz africana Candomblé e Umbanda. As quais são notória e maciçamente adotadas no mundo do samba. Na entrevista, o mestre Paulinho em alguns casos falou ´meias-verdades´. A maior foi rebatida pelo ex-integrante da comissão diretora da própria bateria-orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Pedro Magrão. Isto, graças à correta & ética condução da entrevista feita pela jornalista-repórter Tatiana Perrota. A qual com competência acabou expondo a incoerência do mestre Paulinho na pergunta sobre o cappo-presidente de ´honra´ da Beija Flor que não é sambista verdadeiro, mas sim contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades, o qual além disto é torcedor da verde-rosa e idolatrado pelo mestre Paulinho como ´papai´: ´Papai é um homem honrado, ético, não-hipócrita e deveria ser mais ouvido, pois, ele consertou (sic) o mundo do samba´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Vídeo: análise das baterias da Curicica, Estácio e Mangueira no ensaio técnico
Postado: 2015-12-21 18:47:57
Reproduzo o meu comentário acerca da entrevista concedida a outro site pelo maestro regente da bateria/orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Paulinho Botelho. Conforme ensinou Trotsky (1879 a 1940) no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos sambistas e atletas esportivos) não é com o politicamente correto. Mas, sim com produzir obras de excelência na qualidade. A qual quando ocorre entra para a História e pode ou não ajudar a transformá-la´. Embora mestre Paulinho tenha História de nota 10 enquanto artista-sambista, é preciso separar ´o joio do trigo´ na entrevista que concedeu. Porque, filosoficamente falando, ele mostrou que seus ´conflitos´ no mundo do samba, tal qual os das pessoas evangélicas com as exceções próprias da regra, devem-se com todo respeito à doutrinária kardecista. A qual é historicamente elitista, intolerante e opressora para com as religiões de matriz africana Candomblé e Umbanda. As quais são notória e maciçamente adotadas no mundo do samba. Na entrevista, o mestre Paulinho em alguns casos falou ´meias-verdades´. A maior foi rebatida pelo ex-integrante da comissão diretora da própria bateria-orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Pedro Magrão. Isto, graças à correta & ética condução da entrevista feita pela jornalista-repórter Tatiana Perrota. A qual com competência acabou expondo a incoerência do mestre Paulinho na pergunta sobre o cappo-presidente de ´honra´ da Beija Flor que não é sambista verdadeiro, mas sim contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades, o qual além disto é torcedor da verde-rosa e idolatrado pelo mestre Paulinho como ´papai´: ´Papai é um homem honrado, ético, não-hipócrita e deveria ser mais ouvido, pois, ele consertou (sic) o mundo do samba´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Viradouro celebra 37 anos da Galeria da Velha Guarda com festa neste domingo
Postado: 2015-12-21 18:44:34
Reproduzo o meu comentário acerca da entrevista concedida a outro site pelo maestro regente da bateria/orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Paulinho Botelho. Conforme ensinou Trotsky (1879 a 1940) no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos sambistas e atletas esportivos) não é com o politicamente correto. Mas, sim com produzir obras de excelência na qualidade. A qual quando ocorre entra para a História e pode ou não ajudar a transformá-la´. Embora mestre Paulinho tenha História de nota 10 enquanto artista-sambista, é preciso separar ´o joio do trigo´ na entrevista que concedeu. Porque, filosoficamente falando, ele mostrou que seus ´conflitos´ no mundo do samba, tal qual os das pessoas evangélicas com as exceções próprias da regra, devem-se com todo respeito à doutrinária kardecista. A qual é historicamente elitista, intolerante e opressora para com as religiões de matriz africana Candomblé e Umbanda. As quais são notória e maciçamente adotadas no mundo do samba. Na entrevista, o mestre Paulinho em alguns casos falou ´meias-verdades´. A maior foi rebatida pelo ex-integrante da comissão diretora da própria bateria-orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Pedro Magrão. Isto, graças à correta & ética condução da entrevista feita pela jornalista-repórter Tatiana Perrota. A qual com competência acabou expondo a incoerência do mestre Paulinho na pergunta sobre o cappo-presidente de ´honra´ da Beija Flor que não é sambista verdadeiro, mas sim contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades, o qual além disto é torcedor da verde-rosa e idolatrado pelo mestre Paulinho como ´papai´: ´Papai é um homem honrado, ético, não-hipócrita e deveria ser mais ouvido, pois, ele consertou (sic) o mundo do samba´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Viradouro celebra 37 anos da Galeria da Velha Guarda com festa neste domingo
Postado: 2015-12-21 18:44:33
Reproduzo o meu comentário acerca da entrevista concedida a outro site pelo maestro regente da bateria/orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Paulinho Botelho. Conforme ensinou Trotsky (1879 a 1940) no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos sambistas e atletas esportivos) não é com o politicamente correto. Mas, sim com produzir obras de excelência na qualidade. A qual quando ocorre entra para a História e pode ou não ajudar a transformá-la´. Embora mestre Paulinho tenha História de nota 10 enquanto artista-sambista, é preciso separar ´o joio do trigo´ na entrevista que concedeu. Porque, filosoficamente falando, ele mostrou que seus ´conflitos´ no mundo do samba, tal qual os das pessoas evangélicas com as exceções próprias da regra, devem-se com todo respeito à doutrinária kardecista. A qual é historicamente elitista, intolerante e opressora para com as religiões de matriz africana Candomblé e Umbanda. As quais são notória e maciçamente adotadas no mundo do samba. Na entrevista, o mestre Paulinho em alguns casos falou ´meias-verdades´. A maior foi rebatida pelo ex-integrante da comissão diretora da própria bateria-orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Pedro Magrão. Isto, graças à correta & ética condução da entrevista feita pela jornalista-repórter Tatiana Perrota. A qual com competência acabou expondo a incoerência do mestre Paulinho na pergunta sobre o cappo-presidente de ´honra´ da Beija Flor que não é sambista verdadeiro, mas sim contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades, o qual além disto é torcedor da verde-rosa e idolatrado pelo mestre Paulinho como ´papai´: ´Papai é um homem honrado, ético, não-hipócrita e deveria ser mais ouvido, pois, ele consertou (sic) o mundo do samba´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Áudio: ouça as baterias da Curicica, Estácio e Mangueira no ensaio técnico
Postado: 2015-12-21 18:39:52
Reproduzo o meu comentário acerca da entrevista concedida a outro site pelo maestro regente da bateria/orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Paulinho Botelho. Conforme ensinou Trotsky (1879 a 1940) no livro Literatura e Revolução: ´O compromisso dos poetas e artistas (inclusos sambistas e atletas esportivos) não é com o politicamente correto. Mas, sim com produzir obras de excelência na qualidade. A qual quando ocorre entra para a História e pode ou não ajudar a transformá-la´. Embora mestre Paulinho tenha História de nota 10 enquanto artista-sambista, é preciso separar ´o joio do trigo´ na entrevista que concedeu. Porque, filosoficamente falando, ele mostrou que seus ´conflitos´ no mundo do samba, tal qual os das pessoas evangélicas com as exceções próprias da regra, devem-se com todo respeito à doutrinária kardecista. A qual é historicamente elitista, intolerante e opressora para com as religiões de matriz africana Candomblé e Umbanda. As quais são notória e maciçamente adotadas no mundo do samba. Na entrevista, o mestre Paulinho em alguns casos falou ´meias-verdades´. A maior foi rebatida pelo ex-integrante da comissão diretora da própria bateria-orquestra ´Furacão Vermelho-Branco´ da Viradouro, mestre Pedro Magrão. Isto, graças à correta & ética condução da entrevista feita pela jornalista-repórter Tatiana Perrota. A qual com competência acabou expondo a incoerência do mestre Paulinho na pergunta sobre o cappo-presidente de ´honra´ da Beija Flor que não é sambista verdadeiro, mas sim contraventor penal do jogo de bicho e de outras criminalidades, o qual além disto é torcedor da verde-rosa e idolatrado pelo mestre Paulinho como ´papai´: ´Papai é um homem honrado, ético, não-hipócrita e deveria ser mais ouvido, pois, ele consertou (sic) o mundo do samba´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Ensaios técnicos: Curicica, Estácio e Mangueira agitam Sapucaí neste domingo
Postado: 2015-12-20 20:46:54
Reproduzo aqui meu comentário em outro site acerca das notas dadas aos sambas-enredo do Grupo Especial por um júri. Com a exceção própria da regra esclarecida mais adiante. Devem ser enaltecidas as justificativas das notas dadas pelo júri em questão. Eu, por exemplo, sempre propugnei tal transparência por parte dos julgadores da LIESA (GE), LIERJ (Série A), LIESB (Serie B) e Associação Cultural Samba é Nosso (Séries C, D, E) assim como das comissões julgadoras das escolas de samba a partir da fase eliminatória até a final, quando das disputas em quadra. Ou seja, na hora da leitura das notas dadas pelos julgadores da LIESA, LIESB, ACSN as justificativas das mesmas têm que ser passadas para a imprensa presente. O mesmo tem que ocorrer nos casos das disputas em quadra por parte das comissões julgadoras e ou diretorias das agremiações em relação aos sambas concorrentes eliminados, não-vencedores e o vencedor na final. Quanto ao resultado final das notas dadas pelo júri do site eu estou de pleno acordo, digamos de trás para frente. Isto é, eu concordo que os sambas-enredo que mais ´agradam´ e não ´melhores´ dado às subjetividades sejam: 12º (União da Ilha), 11º (Grande Rio), 10º (São Clemente), 9º (Mocidade Independente), 8º (Estácio) e 7º (Beija Flor). Com todo respeito ao escritor Alberto Mussa é ´incompreensível´ que ele tenha sido o único a dar nota 10 ao samba da Beija Flor, o qual é ótimo somente no subquesito melodia/ritmo. Assim, a ordem dos que mais me ´agradam´ é: 6º (Unidos da Tijuca), 5º (Vila Isabel), 4º (Salgueiro), 3º (Portela), 2º (Estação 1ª de Mangueira) e 1º (Imperatriz Leopoldinense). Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Carnaval é tema de filme romântico
Postado: 2015-12-20 20:43:29
Reproduzo aqui meu comentário em outro site acerca das notas dadas aos sambas-enredo do Grupo Especial por um júri. Com a exceção própria da regra esclarecida mais adiante. Devem ser enaltecidas as justificativas das notas dadas pelo júri em questão. Eu, por exemplo, sempre propugnei tal transparência por parte dos julgadores da LIESA (GE), LIERJ (Série A), LIESB (Serie B) e Associação Cultural Samba é Nosso (Séries C, D, E) assim como das comissões julgadoras das escolas de samba a partir da fase eliminatória até a final, quando das disputas em quadra. Ou seja, na hora da leitura das notas dadas pelos julgadores da LIESA, LIESB, ACSN as justificativas das mesmas têm que ser passadas para a imprensa presente. O mesmo tem que ocorrer nos casos das disputas em quadra por parte das comissões julgadoras e ou diretorias das agremiações em relação aos sambas concorrentes eliminados, não-vencedores e o vencedor na final. Quanto ao resultado final das notas dadas pelo júri do site eu estou de pleno acordo, digamos de trás para frente. Isto é, eu concordo que os sambas-enredo que mais ´agradam´ e não ´melhores´ dado às subjetividades sejam: 12º (União da Ilha), 11º (Grande Rio), 10º (São Clemente), 9º (Mocidade Independente), 8º (Estácio) e 7º (Beija Flor). Com todo respeito ao escritor Alberto Mussa é ´incompreensível´ que ele tenha sido o único a dar nota 10 ao samba da Beija Flor, o qual é ótimo somente no subquesito melodia/ritmo. Assim, a ordem dos que mais me ´agradam´ é: 6º (Unidos da Tijuca), 5º (Vila Isabel), 4º (Salgueiro), 3º (Portela), 2º (Estação 1ª de Mangueira) e 1º (Imperatriz Leopoldinense). Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Livro 'O Maior Espetáculo da Terra - 30 Anos de Sambódromo' é lançado no Rio
Postado: 2015-12-20 18:42:06
Todo respeito ao autor do livro em questão da editora Lacre, o economista Luiz Carlos Prestes Filho (LCPFº). Ele é um dos quatro filhos do capitão do Exército que aderiu ao marxismo-leninismo e se tornou secretário-geral do Partido Comunista Brasileiro (PCB) o célebre Cavaleiro da Esperança, Luiz Carlos Prestes (1898 a 1990). Especialista em economia do carnaval, LCPFº é colunista em um site do meio e dirigente na Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN) o órgão encarregado pelos desfiles dos grupos de acesso/Séries C, D, E do Carnaval Carioca. Em 1998 a Grande Rio apresentou o enredo ´Prestes, o Cavaleiro da Esperança´. Porém é possível que LCPFº seja portelense, devido o comparecimento inclusive com bandeira de figuras e dirigentes da agremiação de Oswaldo Cruz e Madureira como o vice-presidente e presidente da ACSN, Marcos Falcon. Quanto ao livro ´O maior espetáculo da Terra ? 30 anos do sambódromo´ recomenda-se que o mesmo seja adquirido e lido com senso crítico, sendo comparado com o livro da editora Record de autoria dos jornalistas Aloy Jupiara e Chico Otávio: ´Nos porões da contravenção´. Afinal, apesar de LCPFº ser adepto da filosofia de política econômica desenvolvimentista criada pelo professor Carlos Lessa, quem prefaciou o livro ´ O maior espetáculo da Terra ? 30 anos de sambódromo´ foi Boni ex-chefe todo-poderoso da aliada da ditadura militar (1964 a 1985) a Globo. Tudo, porque o livro ´Nos porões da contravenção´ revela as ligações promíscuas dos cappos da contravenção penal do jogo de bicho com o citado regime, sendo que alguns deles se fizeram presentes ao lançamento do livro ´O maior espetáculo da Terra ? 30 anos de sambódromo´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Livro 'O Maior Espetáculo da Terra - 30 Anos de Sambódromo' é lançado no Rio
Postado: 2015-12-20 18:42:06
Todo respeito ao autor do livro em questão da editora Lacre, o economista Luiz Carlos Prestes Filho (LCPFº). Ele é um dos quatro filhos do capitão do Exército que aderiu ao marxismo-leninismo e se tornou secretário-geral do Partido Comunista Brasileiro (PCB) o célebre Cavaleiro da Esperança, Luiz Carlos Prestes (1898 a 1990). Especialista em economia do carnaval, LCPFº é colunista em um site do meio e dirigente na Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN) o órgão encarregado pelos desfiles dos grupos de acesso/Séries C, D, E do Carnaval Carioca. Em 1998 a Grande Rio apresentou o enredo ´Prestes, o Cavaleiro da Esperança´. Porém é possível que LCPFº seja portelense, devido o comparecimento inclusive com bandeira de figuras e dirigentes da agremiação de Oswaldo Cruz e Madureira como o vice-presidente e presidente da ACSN, Marcos Falcon. Quanto ao livro ´O maior espetáculo da Terra ? 30 anos do sambódromo´ recomenda-se que o mesmo seja adquirido e lido com senso crítico, sendo comparado com o livro da editora Record de autoria dos jornalistas Aloy Jupiara e Chico Otávio: ´Nos porões da contravenção´. Afinal, apesar de LCPFº ser adepto da filosofia de política econômica desenvolvimentista criada pelo professor Carlos Lessa, quem prefaciou o livro ´ O maior espetáculo da Terra ? 30 anos de sambódromo´ foi Boni ex-chefe todo-poderoso da aliada da ditadura militar (1964 a 1985) a Globo. Tudo, porque o livro ´Nos porões da contravenção´ revela as ligações promíscuas dos cappos da contravenção penal do jogo de bicho com o citado regime, sendo que alguns deles se fizeram presentes ao lançamento do livro ´O maior espetáculo da Terra ? 30 anos de sambódromo´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Síndrome de Estocolmo no Carnaval
Postado: 2015-12-18 15:49:20
É enojadiça a notícia de que a TV Globo transmitirá os desfiles do Grupo Especial do Carnaval Carioca 2016 conforme 2015. O carnavalesco da Academia do Samba disse o mesmo quando viu o título de campeã ser dado pelos julgadores da LIESA à agremiação useira e vezeira em apresentar desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público. Na sociedade a direita quer o retrocesso de derrubar a presidenta devido ela e um partido de trabalhadores estarem governando junto com partidos da burguesia. Já o reformismo de quem propõe avanço objetiva reunir sambistas para repetir em 2016 no programa específico de governo de Arte & Cultura do deputado estadual Marcelo Freixo (PSOL) o mesmo da candidatura deste parlamentar a prefeito carioca em 2012. A qual foi considerada à época a melhor alternativa. Espera-se que não se repita a concepção pequeno-burguesa de Arte e Cultura carnavalescas no programa de governo do parlamentar. O qual deve definir como princípio o salutar monopólio estatal a tudo que esteja relacionado com o mundo do samba e o Carnaval. Isto é, que tudo seja concebido, organizado e gerido pela prefeitura e RioTur. À LIESA, LIERJ, LIESB, Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN) e federações dos chamados blocos de rua deve caber o honrosíssimo papel de órgãos privados consultivos, de apoio, sobretudo, de fiscalização dos bilionários gastos públicos. Quanto à transmissão televisa dos desfiles carnavalescos na Sapucaí deve ser posto em prática o seguinte. Uma lei federal que quebre via-contrato de concessão o nefasto monopólio privado da TV Globo, concedendo o mesmo direito de transmissão à TV Brasil. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Escolas evitam falar sobre não transmissão de alguns desfiles em 2016
Postado: 2015-12-17 19:33:59
Assinei a petição abaixo assinado do Avaaz acerca dessa notícia. Os desfiles carnavalescos das escolas de samba são Arte e Cultura pertencentes ao povo. Porém é sectarismo xingar a Globo de conglomerado ´maligno´ e saudosismo avocar que o falecido governador fluminense Brizola (1922 a 2004) se levante do túmulo. Esclarecendo, após ter sido opositor da ditadura militar (1964 a 1985) e da própria Globo, o populista governador em 1984 construiu e inaugurou o sambódromo e em 1985, devido nunca ter sido marxista, seguiu a moda privatista da época, dando de graça à LIESA o salutar monopólio estatal sobre tais desfiles. A partir daí a LIESA se agigantou e os transformou em ´o maior espetáculo da Terra´, um bilionário e globalizado show business em cuja onda neoliberal ´surfaram´ os capos-não sambistas verdadeiros dos contraventores penais do jogo de bicho e ou de outras criminalidades conforme integrar máfias como as do bingo e das máquinas caça-níqueis. Para tanto em 1995 trouxeram do mercado de capitais para presidir a LIESA cujo endereço eletrônico é da Globo, o economista Jorge Castanheira. O qual em 1997 deixou a presidência, retornando em 2001 como vice presidente, para em 2005 voltar à presidência e nela permanecer até os dias atuais sempre aclamado através de chapa única por todos os presidentes das agremiações. Resumo do enredo. Uma vez que nada leva a crer que o subserviente presidente da LIESA vá renunciar e como o contrato de monopólio privado com a Globo vai até 2019. As saídas são em 2016 eleger prefeito carioca e em meados de 2018 novo presidente da LIESA afinado com tais desfiles carnavalescos sob monopólio estatal. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Maratona Independente terá seis escolas convidadas neste sábado
Postado: 2015-12-17 10:19:54
Reproduzo aqui comentário que postei em outro site a respeito do ensaio de comunidade realizado pela Mocidade Independente na noite da última 2ªfeira, 14/12/2015. O texto-reportagem acertou quando afirmou existir fanatismo entre adeptos da Mocidade. Um leitor augurou que a agremiação retorne ao desfile das campeãs em 2016. Já outro leitor disse: ´A Mocidade vem forte para lutar pelo título (sic)´. Sem título desde 1996 e voltado no desfile das campeãs pela última vez em 2003. A agremiação da estrela-guia deverá ser uma aguerrida pretendente às três honrosas e restantes vagas, ou seja, entre a 4ª e a 6ª colocações, no desfile das campeãs 2016. Tudo, porque estatisticamente somente três agremiações ´brigam´ pelo título. As quais deverão ser a atual campeã e mais vitoriosa da era sambódromo a Deusa da Passarela, apesar de seus dois últimos títulos terem sido ´conquistados´ através de desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público presente ao sambódromo e o de casa que assiste pela televisão. Público esse que se sentiu ´enojado´ com isso, tendo a própria parcela consciente de adeptos de tal agremiação se sentido ´envergonhada´. As outras duas agremiações que ´estão com a faca entre os dentes e brigarão pelo título´ são a atual bi vice-campeã a Academia do Samba e a mais vitoriosa a Majestade do Samba. As outras agremiações que ´brigarão´ com a Mocidade Independente pelas 4ª, 5ª e 6ª colocações. Isto é, para voltar honrosamente no desfile das campeãs são a Unidos da Tijuca, a Grande Rio, a Imperatriz Leopoldinense e a gloriosa Estação Primeira de Mangueira. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Maratona Independente terá seis escolas convidadas neste sábado
Postado: 2015-12-17 10:19:53
Reproduzo aqui comentário que postei em outro site a respeito do ensaio de comunidade realizado pela Mocidade Independente na noite da última 2ªfeira, 14/12/2015. O texto-reportagem acertou quando afirmou existir fanatismo entre adeptos da Mocidade. Um leitor augurou que a agremiação retorne ao desfile das campeãs em 2016. Já outro leitor disse: ´A Mocidade vem forte para lutar pelo título (sic)´. Sem título desde 1996 e voltado no desfile das campeãs pela última vez em 2003. A agremiação da estrela-guia deverá ser uma aguerrida pretendente às três honrosas e restantes vagas, ou seja, entre a 4ª e a 6ª colocações, no desfile das campeãs 2016. Tudo, porque estatisticamente somente três agremiações ´brigam´ pelo título. As quais deverão ser a atual campeã e mais vitoriosa da era sambódromo a Deusa da Passarela, apesar de seus dois últimos títulos terem sido ´conquistados´ através de desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público presente ao sambódromo e o de casa que assiste pela televisão. Público esse que se sentiu ´enojado´ com isso, tendo a própria parcela consciente de adeptos de tal agremiação se sentido ´envergonhada´. As outras duas agremiações que ´estão com a faca entre os dentes e brigarão pelo título´ são a atual bi vice-campeã a Academia do Samba e a mais vitoriosa a Majestade do Samba. As outras agremiações que ´brigarão´ com a Mocidade Independente pelas 4ª, 5ª e 6ª colocações. Isto é, para voltar honrosamente no desfile das campeãs são a Unidos da Tijuca, a Grande Rio, a Imperatriz Leopoldinense e a gloriosa Estação Primeira de Mangueira. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade faz ensaio de rua nesta segunda-feira
Postado: 2015-12-16 12:21:52
Reproduzo aqui o que comentei em outro site sobre texto-reportagem do mesmo sobre este ensaio da Mocidade Independente. O texto-reportagem acertou quando publicou existir fanatismo entre adeptos da Mocidade. Um leitor augurou que a agremiação retorne ao desfile das campeãs em 2016. Já outro leitor disse: ´A Mocidade vem forte para lutar pelo título (sic)´. Sem conquistar título desde 1996 e sem voltar no desfile das campeãs desde a 5ª colocação em 2003, estima-se que a Mocidade Independente seja uma das agremiações que disputarão as três honrosas e restantes vagas no desfile das campeãs, ou seja, entre a 4ª e a 6ª colocações. Tudo, porque histórica e estatisticamente falando três agremiações são quem ´brigam´ pelo título. Assim, em 2016 estima-se que essas três sejam a atual campeã e mais vitoriosa da era sambódromo a Deusa da Passarela, apesar de seus dois últimos títulos terem sido conquistados através de desfiles militarizados apelidados de técnicos supostamente sem erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público presente ao sambódromo e o de casa que assiste pela televisão. Público esse que se sentiu ´enojado´ com isso, sendo que a própria parcela consciente de adeptos de tal agremiação se sentiu ´envergonhada´. As outras duas agremiações que ´estão com a faca entre os dentes e brigarão pelo título´ são a atual bi vice-campeã a Academia do Samba e a mais vitoriosa a Majestade do Samba. As outras agremiações que deverão disputar com a Mocidade Independente a 4ª, 5ª e 6ª colocações, isto é, voltar honrosamente no desfile das campeãs são a Unidos da Tijuca, a Grande Rio, a Imperatriz Leopoldinense e a gloriosa Estação Primeira de Mangueira. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor entrega mais de cinco mil presentes para comunidade
Postado: 2015-12-15 19:23:07
Tenho consciência, as pessoas sem senso crítico poderão me impingir de ´anti (sic) Beija Flor´ e ou dos capos-presidentes presidentes executivo e de ´honra´ não-sambistas verdadeiros da agremiação. Independentemente de ter-se ou não crença religiosa, a notícia em questão mostra a hipocrisia de véspera de Natal própria das sociedades capitalistas. Revela o seguinte em relação à origem judaico-libanesa dos dois aludidos capos da contravenção penal do jogo de bicho e ou de outras criminalidades conforme integrarem máfias como a do bingo e das máquinas caça-níqueis. Depois de contabilizados todos os milionários lucros historicamente auferidos através da citada & mafiosa exploração sobre a comunidade, anualmente às vésperas do Natal tais capos utilizam a sede da agremiação para tal hipocrisia. Não por outra razão, o carnavalesco da atual bi vice-campeã deixou escapar para a imprensa: `Sinto-me enojado´. O carnavalesco fez tal desabafo ante o resultado que no ano de 2015 deu mais um título de campeã para uma agremiação que se tornou useira e vezeira em apresentar desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público presente ao sambódromo, mesmo a parcela nilopolitana consciente, que se sente envergonhada assim como o público de casa que assiste pela televisão. Ou seja, além dessa hipocrisia de véspera de Natal apelidada aqui neste site de ´sério trabalho de assistencialismo mantido ao longo do ano´, fica claro que a obsessão por ´conquistar´ títulos através do mencionado tipo de desfile militarizado, serve para duas estratégicas questões. Para encobrir tais ´conquistas´ da agremiação e de marketing para o prosseguimento da citada e mafiosa exploração da comunidade. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Nação Insulana: ouça a gravação oficial do samba para o Carnaval 2016
Postado: 2015-12-15 11:59:20
Embora a vice-presidência da agremiação seja ocupada por um sambista-compositor que é blogueiro neste site, a notícia em questão não informa muitas coisas. Por exemplo, não informa quem canta nem quem comanda a bateria nesta gravação do samba-enredo da Nação Insulana. A qual debutará no antigo grupo de avaliação o atual grupo de acesso/Série E do Carnaval Carioca 2016 realizado na Passarela Popular da Estrada Intendente Magalhães no bairro suburbano Campinho. A notícia em questão não informa também que a escola de samba Nação insulana é uma dissidência da Boi da Ilha do Governador, sendo ambas filiadas ao órgão encarregado pelos desfiles carnavalescos dos grupos de acesso/Séries C, D, E a recém-fundada Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN) a qual congrega 46 agremiações. Dentre as quais, as escolas de samba Arranco do Engenho de Dentro, União de Jacarepaguá e Tradição pertencentes ao grupo de acesso/Série B cujo órgão encarregado pelos desfiles carnavalescos realizados na Intendente é a LIESB. Assim, além do que é informado na notícia em questão, a Nação Insulana será a 6ª das 17 agremiações que desfilarão na mesma noite do chamado sábado das campeãs do Grupo Especial realizado na Sapucaí, isto é, dia 13/02/2016. Quanto ao samba-enredo 2016 da Nação Insulana, a obra musical deve ser considerada na faixa de razoável a bom em termos de qualidade nos subquesitos letra/poesia e melodia/ritmo em relação à sinopse do enredo: ´Na reação surge uma grande nação´. A qual foi redigida pelo carnavalesco Manoel Junior e pelo historiador Luiz Antônio Simas. Por fim, a diretoria da Nação Insulana é: Jorginho Katespero (presidente), Aloísio Vilar (vice), Thiago Lepletier (diretor Carnaval/Harmonia). Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Nação Insulana: ouça a gravação oficial do samba para o Carnaval 2016
Postado: 2015-12-15 11:59:20
Embora a vice-presidência da agremiação seja ocupada por um sambista-compositor que é blogueiro neste site, a notícia em questão não informa muitas coisas. Por exemplo, não informa quem canta nem quem comanda a bateria nesta gravação do samba-enredo da Nação Insulana. A qual debutará no antigo grupo de avaliação o atual grupo de acesso/Série E do Carnaval Carioca 2016 realizado na Passarela Popular da Estrada Intendente Magalhães no bairro suburbano Campinho. A notícia em questão não informa também que a escola de samba Nação insulana é uma dissidência da Boi da Ilha do Governador, sendo ambas filiadas ao órgão encarregado pelos desfiles carnavalescos dos grupos de acesso/Séries C, D, E a recém-fundada Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN) a qual congrega 46 agremiações. Dentre as quais, as escolas de samba Arranco do Engenho de Dentro, União de Jacarepaguá e Tradição pertencentes ao grupo de acesso/Série B cujo órgão encarregado pelos desfiles carnavalescos realizados na Intendente é a LIESB. Assim, além do que é informado na notícia em questão, a Nação Insulana será a 6ª das 17 agremiações que desfilarão na mesma noite do chamado sábado das campeãs do Grupo Especial realizado na Sapucaí, isto é, dia 13/02/2016. Quanto ao samba-enredo 2016 da Nação Insulana, a obra musical deve ser considerada na faixa de razoável a bom em termos de qualidade nos subquesitos letra/poesia e melodia/ritmo em relação à sinopse do enredo: ´Na reação surge uma grande nação´. A qual foi redigida pelo carnavalesco Manoel Junior e pelo historiador Luiz Antônio Simas. Por fim, a diretoria da Nação Insulana é: Jorginho Katespero (presidente), Aloísio Vilar (vice), Thiago Lepletier (diretor Carnaval/Harmonia). Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Fechamento da Estação Praça 11 do metrô dificulta acesso a ensaio técnico no Sambódromo
Postado: 2015-12-14 12:54:18
Sem que eu queira bancar o ´ombudsman´, estão corretos o título e o texto da notícia em questão. Trata-se de reportagem sobre fato do interesse do leitor do site enfim da comunidade adepta do mundo do samba em meio ao Carnaval. É louvabilíssimo o site ter ouvido ´o outro lado da notícia´. Isto é, ter ouvido um representante da concessionária Metrô Rio. Agora, é pretenciosa & incorreta a legenda ´SRZD pede (sic) que Estação seja aberta em dias de ensaio´. O papel de um órgão de Comunicação Social não é ser ´reivindicatório´. Tal papel cabe aos sindicatos, movimentos sociais em geral, partidos políticos e obviamente às cidadãs e aos cidadãos enquanto leitores do site. Porém, não conforme o leitor Rodrigo Teixeira de Castro. O qual utilizou a expressão preconceituosa e racista em relação aos pretos/negros/afrodescendentes ´denegrir´ (sic). A despeito do democrático, bem intencionado e correto direito de tal leitor criticar os governos carioca e fluminense respectivamente em relação ao Transporte, Turismo e Segurança Públicas. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Unidos da Ponte: ouça o samba oficial de 2016
Postado: 2015-12-13 13:17:01
Tem razão a leitora & parceira em nosso mundo do samba, Teka Rinna. De fato é muito bom chegando a ser ótimo o samba-enredo da escola de samba Unidos da Ponte para o Carnaval Carioca 2016 grupo de acesso/Série B. Embora aqui seja informado somente os 10 coautores-parceiros inclusos os dois com participação especial. Quem canta a bela obra musical é o intérprete oficial da agremiação, Lico Monteiro. Tendo tema chamado de (afro) o enredo se intitula: ´Africanidades, do Continente Negro à Pequena África... Nossa identidade cultural´ cuja criação e desenvolvimento estão a cargo dos seguintes carnavalescos. Severo Luzardo Filho que também trabalha no grupo de acesso/Série A na escola de samba Império Serrano mais André Wonder, Fernanda Raísa e Arilton Smith. Escola de samba situada no município de São João de Meriti na Baixada Fluminense, a Unidos da Ponte atualmente é uma das 13 agremiações, entre as 16 do grupo de acesso/Série B, filiadas à chamada liga, a LIESB. Outras três, a Tradição, a Arranco do Engenho de Dentro e a União de Jacarepaguá são filiadas à Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN) que é a entidade encarregada pelos desfiles carnavalescos dos grupos de acesso/Séries C, D, E os quais assim como os da Série B são todos realizados na chamada Passarela Popular da Estrada Intendente Magalhães, no bairro suburbano Campinho. A Unidos da Ponte será a 11ª agremiação a desfilar na Passarela da Intendente, terça-feira, 09/02/2016. Durante os anos de 1983, 1986, 1987, 1988 e 1989 essa escola de samba se apresentou no Grupo Especial do Carnaval Carioca realizado no sambódromo da Marquês de Sapucaí, erroneamente chamado de ´elite´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade busca negros e mulatos para desfilar em ala coreografada
Postado: 2015-12-12 12:42:39
A notícia em questão reproduz duas mazelas da sociedade da qual o mundo do samba não é apartado. A 1ª é estrutural, causada pelo fato da sociedade ser capitalista e racista em relação aos pretos/negros/afrodescendentes. Já a 2ª mazela é conjuntural, isto é os desfiles carnavalescos de diversas escolas de samba tornaram-se militarizados apelidados de desfiles técnicos supostamente sem erros, frios, monótonos e incapazes de emocionar o público. Por isso, a notícia em questão levou outro site a pôr no título desta mesma notícia o verbo (recrutar) e este site a referir-se a negros e mulatos (sic). As expressões mulatos/mulatas foram criadas pelos colonizadores-escravistas portugueses para designar a miscigenação de pessoas brancas/euro descendentes com outras pretas/negras/afrodescendentes, as quais teriam ´cor de mula´. Por isso em 1975 junto com Mestre Candeia fundamos o Grêmio Recreativo de Arte Negra e Escola de Samba (GRANES) Quilombo. No caso do Mestre, deste escrevinhador e demais portelenses-fundadores da Quilombo, sem deixar de amar a Majestade do Samba. A notícia mostra que as respeitabilíssimas Mocidade Independente e a comunidade se submetem a um aburguesamento embranquecedor. Isto, porque deixa um dos fundadores que é preto/negro/afrodescendente no decorativo cargo de presidente-executivo. E no de presidente de ´honra´ põe um aburguesado não-sambista verdadeiro que é branco/eurodescendente, além do agravante do mesmo ser contraventor penal do jogo de bicho e ou integrante de máfias como a do bingo e das máquinas caça-níqueis. Na foto da notícia vê-se sete belos pretos/negros/afrodescendentes da comunidade independente, todos sorridentes e sem consciência de que não serão incumbidos de realizar o tradicional desempenho no show artístico-cultural do samba no pé. Mas, sim a deturpação militarizada das coreografias. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Maratona de ensaios no Sambódromo começa neste domingo
Postado: 2015-12-11 11:52:06
É oportuno reproduzir aqui o que comentei em outro site sobre a notícia intitulada: ´Mocidade (Independente) recruta negros para ala coreografada´. O que direi poderá ´indignar´ quem for adepto fanático-pentecostal pela Mocidade e ou idólatra do presidente de ´honra´ da agremiação, que não é sambista verdadeiro. A militarização apelidada de desfile técnico supostamente sem erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público que passou a ocorrer no mundo samba, levou o site a pôr no título da notícia o verbo (recrutar). Por isso em 1975 junto com Mestre Candeia fundamos o Grêmio Recreativo de Arte Negra e Escola de Samba (GRANES) Quilombo. No caso do Mestre, deste escrevinhador e demais portelenses-fundadores da Quilombo, sem deixar de amar a Majestade do Samba. A notícia em questão mostra a respeitabilíssima Mocidade submissa a um aburguesamento embranquecedor, o qual deixa um de seus fundadores que é preto/negro/afrodescendente enquanto figura decorativa no cargo de presidente-executivo. E no cargo de presidente de ´honra´ um não-sambista verdadeiro ou seja um aburguesado e branco/eurodescendente contraventor penal do jogo de bicho e ou integrante de máfias como a do bingo e das máquinas caça-níqueis. Na foto da notícia vê-se o que se tornou característico em quase todas escolas de samba. Sete belos pretos/negros/afrodescendentes sorridentes e sem consciência de que não farão o tradicional samba no pé. Mas, sim a deturpação militarizada das coreografias. Afinal, na Mocidade Independente atual e na quase totalidade das agremiações, conforme ocorre na sociedade que é capitalistas e racista os lugares/cargos de destaque são reservados para a burguesia que no Brasil é inteiramente branca/eurodescendente, mesmo que miscigenada. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Inaugurada Casa do Jongo da Serrinha
Postado: 2015-12-11 08:50:46
Reproduzo aqui o meu comentário, em outro site, sobre a notícia informando ter sido criada a primeira Orquestra de Agogôs do Brasil. Parabéns à iniciativa do ritmista-diretor e agora maestro regente Sidcley Fernandes. O comentário que critica como ´terceirização´ (sic) alguém ter que pagar para desfilar em ala de agogôs na bateria ou bateria-orquestra de escola de samba. Além de tal comentário não ter provado nada, o substantivo (terceirização) é usado inadequadamente. O debate deve ser se as apresentações desta pioneira orquestra serão amadorísticas ou profissionais. Defendo que sejam profissionais, justas e à altura do talento do citado ritmista, diretor e agora maestro regente de orquestra. O que não pode é o que ocorre em certo site do mundo do samba que anda explorando profissionais do meio como mão-de-obra barata, quando tais especialistas são usados sob os apelidos de blogueiros e ou vídeos-blogueiros. Tais sambistas acabam ocupando amadoristicamente espaços pertencentes aos profissionais de Comunicação Social, obviamente que tenham a imprescindível especialização em mundo do samba e Carnaval. Tudo, para que do ponto de vista da consciência de classe & sindical enquanto artistas-trabalhadores que são os sambistas se conscientizem e busquem se organizarem unificada e nacionalmente em um único sindicato. Por exemplo, conforme os patrões das empresas de Comunicação Social e das Indústrias Gráficas organizados nas poderosíssimas Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e Associação Nacional de Jornais e revistas (ANJ). Ou seja, para que não ocorra com os trabalhadores-artistas inclusos os sambistas, a divisão sindical que há entre gráficos, jornalistas e radialistas, notadamente, assim como com os demais dos citados ramos da produção nacional. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Inaugurada Casa do Jongo da Serrinha
Postado: 2015-12-11 08:50:46
Reproduzo aqui o meu comentário, em outro site, sobre a notícia informando ter sido criada a primeira Orquestra de Agogôs do Brasil. Parabéns à iniciativa do ritmista-diretor e agora maestro regente Sidcley Fernandes. O comentário que critica como ´terceirização´ (sic) alguém ter que pagar para desfilar em ala de agogôs na bateria ou bateria-orquestra de escola de samba. Além de tal comentário não ter provado nada, o substantivo (terceirização) é usado inadequadamente. O debate deve ser se as apresentações desta pioneira orquestra serão amadorísticas ou profissionais. Defendo que sejam profissionais, justas e à altura do talento do citado ritmista, diretor e agora maestro regente de orquestra. O que não pode é o que ocorre em certo site do mundo do samba que anda explorando profissionais do meio como mão-de-obra barata, quando tais especialistas são usados sob os apelidos de blogueiros e ou vídeos-blogueiros. Tais sambistas acabam ocupando amadoristicamente espaços pertencentes aos profissionais de Comunicação Social, obviamente que tenham a imprescindível especialização em mundo do samba e Carnaval. Tudo, para que do ponto de vista da consciência de classe & sindical enquanto artistas-trabalhadores que são os sambistas se conscientizem e busquem se organizarem unificada e nacionalmente em um único sindicato. Por exemplo, conforme os patrões das empresas de Comunicação Social e das Indústrias Gráficas organizados nas poderosíssimas Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e Associação Nacional de Jornais e revistas (ANJ). Ou seja, para que não ocorra com os trabalhadores-artistas inclusos os sambistas, a divisão sindical que há entre gráficos, jornalistas e radialistas, notadamente, assim como com os demais dos citados ramos da produção nacional. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'Samba Truck': SRZD grava quadro exclusivo com escolas antes dos ensaios na Sapucaí
Postado: 2015-12-11 08:46:02
Reproduzo aqui o meu comentário, em outro site, sobre a notícia informando ter sido criada a primeira Orquestra de Agogôs do Brasil. Parabéns à iniciativa do ritmista-diretor e agora maestro regente Sidcley Fernandes. O comentário que critica como ´terceirização´ (sic) alguém ter que pagar para desfilar em ala de agogôs na bateria ou bateria-orquestra de escola de samba. Além de tal comentário não ter provado nada, o substantivo (terceirização) é usado inadequadamente. O debate deve ser se as apresentações desta pioneira orquestra serão amadorísticas ou profissionais. Defendo que sejam profissionais, justas e à altura do talento do citado ritmista, diretor e agora maestro regente de orquestra. O que não pode é o que ocorre em certo site do mundo do samba que anda explorando profissionais do meio como mão-de-obra barata, quando tais especialistas são usados sob os apelidos de blogueiros e ou vídeos-blogueiros. Tais sambistas acabam ocupando amadoristicamente espaços pertencentes aos profissionais de Comunicação Social, obviamente que tenham a imprescindível especialização em mundo do samba e Carnaval. Tudo, para que do ponto de vista da consciência de classe & sindical enquanto artistas-trabalhadores que são os sambistas se conscientizem e busquem se organizarem unificada e nacionalmente em um único sindicato. Por exemplo, conforme os patrões das empresas de Comunicação Social e das Indústrias Gráficas organizados nas poderosíssimas Associação Brasileira de Emissoras de Rádio e Televisão (ABERT) e Associação Nacional de Jornais e revistas (ANJ). Ou seja, para que não ocorra com os trabalhadores-artistas inclusos os sambistas, a divisão sindical que há entre gráficos, jornalistas e radialistas, notadamente, assim como com os demais dos citados ramos da produção nacional. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Escolas do Rio sentem atraso no repasse de verbas da prefeitura
Postado: 2015-12-10 14:53:25
É pretenciosa esta notícia. O repasse de verbas em questão será feito nesta 5ª feira, 10/12/2015, porque horas antes o site teria divulgado a ocorrência de atraso do mesmo. Atraso este negado pela Secretaria de Fazenda da prefeitura do Rio (Sefaz-Rio). Não estou ´defendendo´ o governo do burguês & portelense-assumido prefeito carioca. O fato é que a pretexto de defender os interesses das agremiações do Grupo Especial, por ocasião da última eleição da LIESA no final de maio passado o jornalista-empresário proprietário & responsável por este site ´advogou´ para a usual reeleição-aclamação em chapa única do atual 5º mandato não-consecutivo do presidente não-sambista verdadeiro do órgão. Para tanto o título do texto foi: ´(economista) Jorge Castanheira é o cara (sic!) do Carnaval´. Agora, só ´falta´ o aludido jornalista-empresário proprietário & responsável por este site ´advogar´ para o monopolista órgão privado LIESA em relação à apelidada lei federal de ´incentivos fiscais´ que passaram a bancar os ensaios técnicos das escolas de samba realizados pelo órgão na passarela da Sapucaí, até então apelidados de ´gratuitos´. Isto é, os custos de tais ensaios técnicos que eram embutidos nos caros preços dos ingressos, agora vão ser bancados com dinheiro público. Ou seja, o ´maior espetáculo´ da Terra é um bilionário, globalizado e indevido monopólio privado sobre um bem/patrimônio do interesse público-comunitário. Afinal, a política editorial deste site está a serviço do governo federal o qual banca o maior anúncio de propaganda aqui. A Globonews que quer ´derrubar´ a presidenta recentemente demitiu o aludido jornalista-empresário, lá ele era empregado, porque o mesmo correta e dignamente se recusou compactuar com isso. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Verba das escolas: Secretaria de Fazenda do Rio diz que dinheiro sai nesta quinta
Postado: 2015-12-10 11:57:45
É pretenciosa esta notícia. O repasse de verbas em questão será feito nesta 5ª feira, 10/12/2015, porque horas antes o site teria divulgado a ocorrência de atraso do mesmo. Atraso este negado pela Secretaria de Fazenda da prefeitura do Rio (Sefaz-Rio). Não estou ´defendendo´ o governo do burguês & portelense-assumido prefeito carioca. O fato é que a pretexto de defender os interesses das agremiações do Grupo Especial, por ocasião da última eleição da LIESA no final de maio passado o jornalista-empresário proprietário & responsável por este site ´advogou´ para a usual reeleição-aclamação em chapa única do atual continuísta 5º mandato não-consecutivo do presidente não-sambista verdadeiro do órgão. Para tanto o título do texto foi: ´(economista) Jorge Castanheira é o cara (sic!) do Carnaval´. Agora, só ´falta´ o aludido jornalista-empresário proprietário & responsável por este site ´advogar´ para o monopolista órgão privado LIESA em relação à apelidada lei federal de ´incentivos fiscais´ que passaram a bancar os ensaios técnicos das escolas de samba realizados pelo órgão na passarela da Sapucaí, até então apelidados de ´gratuitos´. Isto é, os custos de tais ensaios técnicos que eram embutidos nos caros preços dos ingressos, agora vão ser bancados com dinheiro público. Ou seja, o ´maior espetáculo´ da Terra é um bilionário, globalizado e indevido monopólio privado sobre um bem/patrimônio do interesse público-comunitário. Afinal, a política editorial deste site está a serviço do governo federal o qual banca o maior anúncio de propaganda aqui. A Globonews que quer ´derrubar´ a presidenta, recentemente demitiu o aludido jornalista-empresário, lá um era empregado, porque ele correta e dignamente se recusou compactuar com isso. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Verba das escolas: Secretaria de Fazenda do Rio diz que dinheiro sai nesta quinta
Postado: 2015-12-10 11:57:44
É pretenciosa esta notícia. O repasse de verbas em questão será feito nesta 5ª feira, 10/12/2015, porque horas antes o site teria divulgado a ocorrência de atraso do mesmo. Atraso este negado pela Secretaria de Fazenda da prefeitura do Rio (Sefaz-Rio). Não estou ´defendendo´ o governo do burguês & portelense-assumido prefeito carioca. O fato é que a pretexto de defender os interesses das agremiações do Grupo Especial, por ocasião da última eleição da LIESA no final de maio passado o jornalista-empresário proprietário & responsável por este site ´advogou´ para a usual reeleição-aclamação em chapa única do atual continuísta 5º mandato não-consecutivo do presidente não-sambista verdadeiro do órgão. Para tanto o título do texto foi: ´(economista) Jorge Castanheira é o cara (sic!) do Carnaval´. Agora, só ´falta´ o aludido jornalista-empresário proprietário & responsável por este site ´advogar´ para o monopolista órgão privado LIESA em relação à apelidada lei federal de ´incentivos fiscais´ que passaram a bancar os ensaios técnicos das escolas de samba realizados pelo órgão na passarela da Sapucaí, até então apelidados de ´gratuitos´. Isto é, os custos de tais ensaios técnicos que eram embutidos nos caros preços dos ingressos, agora vão ser bancados com dinheiro público. Ou seja, o ´maior espetáculo´ da Terra é um bilionário, globalizado e indevido monopólio privado sobre um bem/patrimônio do interesse público-comunitário. Afinal, a política editorial deste site está a serviço do governo federal o qual banca o maior anúncio de propaganda aqui. A Globonews que quer ´derrubar´ a presidenta, recentemente demitiu o aludido jornalista-empresário, lá um era empregado, porque ele correta e dignamente se recusou compactuar com isso. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Festa do CD do Grupo Especial: Beija-Flor faz passagem de som para início do evento
Postado: 2015-12-08 15:16:37
Para reafirmar e zoar os detratores que me impingem como ´anti-Beija Flor´, o samba é muito bom, quase ótimo. Isto em melodia & ritmo, graças aos compositores. À magistral bateria-orquestra nota 10 ainda sem auto denominação-marketing por incompetência da direção da agremiação. Haja vista, a bateria-orquestra é injustiçada, nunca foi premiada pelo Estandarte de Ouro. No CD da LIESA ouçamos o show de bossas, paradinhas e transição da marcação rítmica modulada pelos instrumentos de percussão surdão, surdo e repique ou repinique. Nota 10 com louvor. O samba é abrilhantado pelo ótimo intérprete Neguinho da Beija Flor, apesar dele rebaixar a obra musical com idolatria a ´papai´. Isto é, ao capo-presidente de ´honra´ da Beija Flor o qual, além de não ser sambista-verdadeiro é torcedor da verde-rosa. Quanto ao subquesito letra & poesia ocorre o seguinte no samba-enredo 2016 da Beija Flor. Premidas pela obsessão de buscar conquistar títulos a qualquer preço com enredos patrocinados e através de desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem erros, frio, monótono e incapaz de emocionar. Obsessão essa imposta pelos capos-presidentes de ´honra´ e executivo não-sambistas verdadeiros da Beija Flor, a partir de 2011 a sinopse da vitoriosa Comissão de Carnaval e os compositores apostam em samba-enredo com a chamada ´licença poética´. Em 2013 a letra do samba-enredo (Amigo fiel, do Cavalo do Amanhecer ao Manga-larga Marchador) foi toda na 1ª pessoa do singular, o cavalo tinha memória de elefante e gritava é campeão. Já em 2016, apesar da sinopse não se referir ao homenageado enquanto tal o título do enredo é:´Mineirinho genial (sic)! Nova Lima, cidade natal. Marquês de Sapucaí, o poeta (sic) imortal (sic)´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Videoblog: 'Não podemos ferir a métrica do samba com paradinhas longas', diz Laíla
Postado: 2015-12-08 15:06:00
Para reafirmar e zoar os detratores que me impingem como ´anti-Beija Flor´, o samba é muito bom, quase ótimo. Isto em melodia & ritmo, graças aos compositores. À magistral bateria-orquestra nota 10 ainda sem auto denominação-marketing por incompetência da direção da agremiação. Haja vista, a bateria-orquestra é injustiçada, nunca foi premiada pelo Estandarte de Ouro. No CD da LIESA ouçamos o show de bossas, paradinhas e transição da marcação rítmica modulada pelos instrumentos de percussão surdão, surdo e repique ou repinique. Nota 10 com louvor. O samba é abrilhantado pelo ótimo intérprete Neguinho da Beija Flor, apesar dele rebaixar a obra musical com idolatria a ´papai´. Isto é, ao capo-presidente de ´honra´ da Beija Flor o qual, além de não ser sambista-verdadeiro é torcedor da verde-rosa. Quanto ao subquesito letra & poesia ocorre o seguinte no samba-enredo 2016 da Beija Flor. Premidas pela obsessão de buscar conquistar títulos a qualquer preço com enredos patrocinados e através de desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem erros, frio, monótono e incapaz de emocionar. Obsessão essa imposta pelos capos-presidentes de ´honra´ e executivo não-sambistas verdadeiros da Beija Flor, a partir de 2011 a sinopse da vitoriosa Comissão de Carnaval e os compositores apostam em samba-enredo com a chamada ´licença poética´. Em 2013 a letra do samba-enredo (Amigo fiel, do Cavalo do Amanhecer ao Manga-larga Marchador) foi toda na 1ª pessoa do singular, o cavalo tinha memória de elefante e gritava é campão. Já em 2016, apesar da sinopse não se referir ao homenageado enquanto tal o título do enredo é:´Mineirinho genial (sic)! Nova Lima, cidade natal. Marquês de Sapucaí, o poeta (sic) imortal (sic)´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Videoblog: 'Não podemos ferir a métrica do samba com paradinhas longas', diz Laíla
Postado: 2015-12-08 15:05:59
Para reafirmar e zoar os detratores que me impingem como ´anti-Beija Flor´, o samba é muito bom, quase ótimo. Isto em melodia & ritmo, graças aos compositores. À magistral bateria-orquestra nota 10 ainda sem auto denominação-marketing por incompetência da direção da agremiação. Haja vista, a bateria-orquestra é injustiçada, nunca foi premiada pelo Estandarte de Ouro. No CD da LIESA ouçamos o show de bossas, paradinhas e transição da marcação rítmica modulada pelos instrumentos de percussão surdão, surdo e repique ou repinique. Nota 10 com louvor. O samba é abrilhantado pelo ótimo intérprete Neguinho da Beija Flor, apesar dele rebaixar a obra musical com idolatria a ´papai´. Isto é, ao capo-presidente de ´honra´ da Beija Flor o qual, além de não ser sambista-verdadeiro é torcedor da verde-rosa. Quanto ao subquesito letra & poesia ocorre o seguinte no samba-enredo 2016 da Beija Flor. Premidas pela obsessão de buscar conquistar títulos a qualquer preço com enredos patrocinados e através de desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem erros, frio, monótono e incapaz de emocionar. Obsessão essa imposta pelos capos-presidentes de ´honra´ e executivo não-sambistas verdadeiros da Beija Flor, a partir de 2011 a sinopse da vitoriosa Comissão de Carnaval e os compositores apostam em samba-enredo com a chamada ´licença poética´. Em 2013 a letra do samba-enredo (Amigo fiel, do Cavalo do Amanhecer ao Manga-larga Marchador) foi toda na 1ª pessoa do singular, o cavalo tinha memória de elefante e gritava é campão. Já em 2016, apesar da sinopse não se referir ao homenageado enquanto tal o título do enredo é:´Mineirinho genial (sic)! Nova Lima, cidade natal. Marquês de Sapucaí, o poeta (sic) imortal (sic)´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'O enredo da Beija-Flor é fascinante', diz compositor Marcelo Guimarães
Postado: 2015-12-07 15:00:01
Maurício Santos, parceiro, você se mostrou corporativista ao apresentar seu ofício de professor de Filosofia como falso ´advogado´ de defesa da inexistente imortalidade enquanto poeta do Marquês de Sapucaí. A sinopse do enredo ´Mineirinho genial (sic)! Nova Lima, cidade natal. Marquês de Sapucaí, o poeta (sic) imortal (sic)´! Diz tudo. A vitoriosa Comissão de Carnaval da Beija Flor (BF) expõe-se nesse caô. Tudo, porque o registra como ´deputado, senador, desembargador, conselheiro do Império, ministro das Finanças e da Justiça, acima de tudo, o mestre preceptor do futuro Imperador Pedro II´. O Marquês de Sapucaí de fato era mineiro de Nova Lima, porém não foi genial, tampouco a imortalidade do seu nome na avenida onde se situa o sambódromo, não decorre de ele ter sido poeta. A correta e comunitária filosofia político-administrativa praticada na Beija Flor se deve à liderança do mestre Laíla e equipe, cujo trabalho é merecidamente bem-remunerado e serve de cortina que historicamente encobre o seguinte. Os lucros milionários auferidos em meio as mafiosas atividades de exploração, opressão e dominação sofridas pela comunidade nilopolitana e pela BF, impostas pelos capos-presidentes de ´honra´ e o executivo da agremiação. Os quais não são sambistas verdadeiros. Mas, sim contraventores penais do jogo de bicho e de outras criminalidades conforme integrar máfias como a do bingo e das máquinas caça-níqueis. Como a BF em 2009 perdeu seu 3º tri da História, a partir de 2011 os seus capos-presidentes não-sambistas verdadeiros se apropriaram do seguinte tipo de desfile que tinha notabilizado os títulos da Imperatriz em 1994/5/9, 2000/1. Desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem erros, frio, monótono e incapaz de emocionar o público. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Confira as fotos da festa de lançamento do CD dos sambas-enredo do Grupo Especial
Postado: 2015-12-06 11:46:47
Reproduzo aqui meu comentário em outro site sobre esse mesmo evento realizado na quadra do Salgueiro nesta 6ª feira, 04/12/2015. Parabéns aos três mandatos consecutivos que a presidenta (sinhá, não) Regina Celi Fernandes cumpre na Academia do Samba. Junto com a diretoria os mandatos têm sido praticamente notas 10. São notas 9,9. Perdem 0,1 ponto na conceituação devido ela ser submissa aceitando permanecer relegada à figura decorativa de suplente do Conselho Fiscal da LIESA. Este órgão privado assim como as escolas de samba são do interesse público-comunitário. A LIESA não devia praticar o sexismo-machista de discriminar a presidenta salgueirense e ou das demais agremiações. Fundada em 1984/1985, a LIESA ganhou de graça o salutar monopólio do estado durante o populista governo Brizola. Daí porque o órgão apelida de ´maior espetáculo da Terra´ os desfiles carnavalescos realizados na passarela da Marquês Sapucaí. Os quais se tornaram destinados aos ricos inclusos especialmente os turistas estrangeiros dado sua mercantilização. Os ensaios técnicos que tinham o caô de ´gratuitos´, isto é, ficavam embutidos nos caros ingressos para os desfiles oficiais e das campeãs. Agora vão ficar por conta dos sofismas dos ´incentivos fiscais´, ou seja vão ser bancados por dinheiro público. A voracidade da LIESA em auferir lucros bilionários levou a diretoria salgueirense lidera pela presidenta Regina Celi Fernandes realizar aberto ao público na quadra da agremiação, o evento de lançamento do caro (a exemplo dos ingressos) CD de sambas-enredo do Grupo Especial cuja gravadora pertence à capitalista LIESA. Por fim, a presidenta salgueirense não merece ser chamada equivocadamente de ´sinhá´ cuja expressão tem significado da nada saudosa época do escravismo à força dos pretos/negros/afrodescendentes. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Escolas do Grupo Especial brilham em noite de festa de lançamento de CD
Postado: 2015-12-06 11:41:40
Reproduzo aqui meu comentário em outro site sobre esse mesmo evento realizado na quadra do Salgueiro nesta 6ª feira, 04/12/2015. Parabéns aos três mandatos consecutivos que a presidenta (sinhá, não) Regina Celi Fernandes cumpre na Academia do Samba. Junto com a diretoria os mandatos têm sido praticamente notas 10. São notas 9,9. Perdem 0,1 ponto na conceituação devido ela ser submissa aceitando permanecer relegada à figura decorativa de suplente do Conselho Fiscal da LIESA. Este órgão privado assim como as escolas de samba são do interesse público-comunitário. A LIESA não devia praticar o sexismo-machista de discriminar a presidenta salgueirense e ou das demais agremiações. Fundada em 1984/1985, a LIESA ganhou de graça o salutar monopólio do estado durante o populista governo Brizola. Daí porque o órgão apelida de ´maior espetáculo da Terra´ os desfiles carnavalescos realizados na passarela da Marquês Sapucaí. Os quais se tornaram destinados aos ricos inclusos especialmente os turistas estrangeiros dado sua mercantilização. Os ensaios técnicos que tinham o caô de ´gratuitos´, isto é, ficavam embutidos nos caros ingressos para os desfiles oficiais e das campeãs. Agora vão ficar por conta dos sofismas dos ´incentivos fiscais´, ou seja vão ser bancados por dinheiro público. A voracidade da LIESA em auferir lucros bilionários levou a diretoria salgueirense lidera pela presidenta Regina Celi Fernandes realizar aberto ao público na quadra da agremiação, o evento de lançamento do caro (a exemplo dos ingressos) CD de sambas-enredo do Grupo Especial cuja gravadora pertence à capitalista LIESA. Por fim, a presidenta salgueirense não merece ser chamada equivocadamente de ´sinhá´ cuja expressão tem significado da nada saudosa época do escravismo à força dos pretos/negros/afrodescendentes. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Confira as informações para a festa do CD do Grupo Especial no Salgueiro
Postado: 2015-12-04 18:59:41
Reproduzo aqui o meu comentário em outro site, o qual publicou a notícia: ´Mocidade Independente quer o Diretor Social da LIESA & comandante da apuração Jorge Perlingeiro em sua última alegoria´. A notícia reflete o movimento de duas alternativas que ocorre na sociedade e pretende o impeachment da presidenta por ela comandar incoerente & mau governo de colaboração com partidos burgueses. Uma alternativa de tal movimento objetiva pôr na presidência o vice que é do maior partido burguês do país. A outra seria ainda pior, o retrocesso da volta da direita tucana ao poder. Já o objetivo da Mocidade Independente nessa notícia é bizarro. O que é causado pela submissão da comunidade e da própria agremiação ao comando de um presidente de ´honra´ que não é sambista-verdadeiro. Mas, sim contraventor penal do jogo de bicho e ou integrante de máfias como a do bingo e das máquinas caça-níqueis. Estariam a comunidade e a Mocidade Independente pretendendo o quê com isso? Que o Diretor Social e comandante da apuração do Grupo Especial do Carnaval Carioca aja como ´a raposa tomando conta do galinheiro´? Além de ´suspeito´ e mudado em 25 membros, o quadro de julgadores da LIESA conta com arcaico sistema de dar notas manualmente e que são lidas pelo Diretor Social do órgão durante a apuração. Não há as imprescindíveis transparência e ética de entregar simultaneamente à imprensa as justificativas das notas na hora da leitura das mesmas. Será que com essa notícia a Mocidade Independente pretenderia que o Diretor Social da LIESA, depois de ele desfilar sobre um carro alegórico da própria agremiação, que o mesmo leia notas máximas?! Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade anuncia novo 2º casal para 2016
Postado: 2015-12-04 18:56:14
Reproduzo aqui o meu comentário em outro site, o qual publicou a notícia: ´Mocidade Independente quer o Diretor Social da LIESA & comandante da apuração Jorge Perlingeiro em sua última alegoria´. A notícia reflete o movimento de duas alternativas que ocorre na sociedade e pretende o impeachment da presidenta por ela comandar incoerente & mau governo de colaboração com partidos burgueses. Uma alternativa de tal movimento objetiva pôr na presidência o vice que é do maior partido burguês do país. A outra seria ainda pior, o retrocesso da volta da direita tucana ao poder. Já o objetivo da Mocidade Independente nessa notícia é bizarro. O que é causado pela submissão da comunidade e da própria agremiação ao comando de um presidente de ´honra´ que não é sambista-verdadeiro. Mas, sim contraventor penal do jogo de bicho e ou integrante de máfias como a do bingo e das máquinas caça-níqueis. Estariam a comunidade e a Mocidade Independente pretendendo o quê com isso? Que o Diretor Social e comandante da apuração do Grupo Especial do Carnaval Carioca aja como ´a raposa tomando conta do galinheiro´? Além de ´suspeito´ e mudado em 25 membros, o quadro de julgadores da LIESA conta com arcaico sistema de dar notas manualmente e que são lidas pelo Diretor Social do órgão durante a apuração. Não há as imprescindíveis transparência e ética de entregar simultaneamente à imprensa as justificativas das notas na hora da leitura das mesmas. Será que com essa notícia a Mocidade Independente pretenderia que o Diretor Social da LIESA, depois de ele desfilar sobre um carro alegórico da própria agremiação, que o mesmo leia notas máximas?! Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade anuncia novo 2º casal para 2016
Postado: 2015-12-04 18:56:13
Reproduzo aqui o meu comentário em outro site, o qual publicou a notícia: ´Mocidade Independente quer o Diretor Social da LIESA & comandante da apuração Jorge Perlingeiro em sua última alegoria´. A notícia reflete o movimento de duas alternativas que ocorre na sociedade e pretende o impeachment da presidenta por ela comandar incoerente & mau governo de colaboração com partidos burgueses. Uma alternativa de tal movimento objetiva pôr na presidência o vice que é do maior partido burguês do país. A outra seria ainda pior, o retrocesso da volta da direita tucana ao poder. Já o objetivo da Mocidade Independente nessa notícia é bizarro. O que é causado pela submissão da comunidade e da própria agremiação ao comando de um presidente de ´honra´ que não é sambista-verdadeiro. Mas, sim contraventor penal do jogo de bicho e ou integrante de máfias como a do bingo e das máquinas caça-níqueis. Estariam a comunidade e a Mocidade Independente pretendendo o quê com isso? Que o Diretor Social e comandante da apuração do Grupo Especial do Carnaval Carioca aja como ´a raposa tomando conta do galinheiro´? Além de ´suspeito´ e mudado em 25 membros, o quadro de julgadores da LIESA conta com arcaico sistema de dar notas manualmente e que são lidas pelo Diretor Social do órgão durante a apuração. Não há as imprescindíveis transparência e ética de entregar simultaneamente à imprensa as justificativas das notas na hora da leitura das mesmas. Será que com essa notícia a Mocidade Independente pretenderia que o Diretor Social da LIESA, depois de ele desfilar sobre um carro alegórico da própria agremiação, que o mesmo leia notas máximas?! Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'Cozido Samba Fran' agita a Portela neste domingo
Postado: 2015-11-27 12:20:09
A excelência do trabalho artístico da diva, coordenadora de passistas e diretora de Harmonia da Majestade do Samba em questão só estará contemplado à altura quando alcançar cargos como o de Coreógrafa da Comissão de Frente e ou/de Carnavalesca. Os quais são cargos infelizmente ainda não ocupados por mulheres negras/pretas/afrodescendentes. Inobstante deve-se identificar como avanços a diva em questão ter a excelência de seu trabalho artístico reconhecido pela diretoria praticamente nota 10 da Águia Altaneira & Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira. O mesmo ocorre em relação ao coordenador de passistas, um dos diretores de Harmonia e assistente do trio de Coreógrafos (Ghislaine Cavalcante, Marcelo Sandryni e Roberta Nogueira) que comanda a Comissão de Frente da Portela, Valci Pelé. Haja vista, na prática ao pôr a diva Nilce Fran e Valci Pelé nos citados cargos assim como o jovem carnavalesco João Vitor Araújo enquanto assistente direto do colega Paulo Barros, a diretoria portelense pode até nem ter consciência disso. O fato é que isso significa avanços por não existir afrodescendentes ocupando cargos de Carnavalescas e de Coreógrafas da Comissão de Frente além do que são raríssimos os cargos de Carnavalescos e Coreógrafos da Comissão de Frente ser ocupados por pretos/negros/afrodescendentes. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Nova musa da Portela, Gracyanne Barbosa participou do ensaio de comunidade
Postado: 2015-11-27 10:51:34
Não ´surpreenderão´ caso ocorram tentativas de ofensas à dignidade da musa em questão por ela ter lindo, exuberante e voluptuoso corpo malhado. Deve-se levar em conta que ela não é burguesa, mas sim da comunidade, tem samba no pé satisfatoriamente e gosta deste meio de Arte & Cultura, mesmo que por trás haja propósito midiático. Musa e rainha de bateria não são cargos (remunerados) ou funções (não-remuneradas) e não são avaliadas pelos julgadores da LIESA. São postos exatamente de marketing das escolas de samba. Agora, cá entre nós, sendo o mundo samba felizmente um território-livre, quando se ´critica´ a volúpia da beleza física da musa em questão tais ´críticas´ seriam mesmo de heterossexuais? Foi correto o convite feito à musa em questão pelo vice-presidente, supervisor da Comissão de Carnaval & comandante em chefe na diretoria praticamente nota 10 de nossa Portela, Marcos Falcon. Idolatria a ele, por isso incorretos, são os dizeres da faixa colocada no alto da quadra portelense e que aparece na foto desta notícia. O correto é exaltar o trabalho de toda diretoria, especialmente do próprio Falcon e dos presidentes executivo e o de honra, respectivamente Serginho Procópio e mestre Monarco, enfatizando que todos são da Portela cujos bairros-base são Oswaldo Cruz e Madureira. Por último, do inesquecível baluarte & imortal membro da Velha Guarda, o compositor-bamba Chico Santana, Francisco Felisberto Santana (22/09/1911 a 26/03/1988): ´Portela/Suas cores tem/Na bandeira do Brasil/E no céu também/Avante portelense para a vitória/Não vê que o teu passado é cheio de glória/Eu tenho saudade/Desperta, ó grande mocidade/As suas cores são lindas/Seus valores não tem fim/Portela, querida/És tudo na vida/Pra mim´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor surpreende e anuncia 1º casal dentro da ala de baianas em 2016
Postado: 2015-11-05 09:52:22
ROBERTO, o seu fanatismo pentecostal é tamanho a ponto de você cada vez mais se assumir estar a serviço dos capos não-sambistas verdadeiros da contravenção penal do jogo de bicho e de outras criminalidades infiltrados no mundo do samba. Na BF você é obrigado a prestar serviço de ficar junto à comunidade no chão da quadra. Porém, quando é obrigado prestar serviço enquanto infiltrado nos eventos da agremiação de Oswaldo Cruz e Madureira, prefere fazê-lo no camarote. Uma prova de que é elitista e detesta a comunidade. Para encerrar, só me resta mais uma vez lhe zoar e ao mesmo tempo agradecer-lhe pela leitura dos meus fundamentados comentários. Então, do sambista, compositor-poeta e baluarte portelense, Waldir 59, a obra musical: ?Não, não é bem assim/É bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim?. Rsrsrsrsrsrsrs... Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Morre Gilberto Gomes, compositor e ex-cantor da Viradouro
Postado: 2015-11-04 09:40:36
Descanse em paz no ´andar de cima´ sambista-professor, compositor-bamba e intérprete GILERTO GOMES (Presente!). O fato de ter deixado de fazer parte da parceria na criação do único samba-enredo campeão de sua agremiação do coração, a Unidos do Viradouro no Grupo Especial do Carnaval Carioca 1997, não impede de você integrar o panteão dos imortais da afilhada, em Niterói a cidade sorriso, da Portela a Majestade do Samba. Conforme é dito aqui no site SRZD-Carnaval, dentre os antológicos sambas-enredo em que Gilberto Gomes fez parte da parceria na criação musical, destaca-se a obra de 1998 intitulada ´Orfeu, o Negro do Carnaval´ cuja íntegra da letra sob a forma de homenagem póstuma é a seguinte: ´Hoje, o amor está no ar/Vai conquistar seu coração/´Tristeza não tem fim, felicidade sim´/Sou Viradouro, sou paixão (REFRÃO). Lá onde a vida faz a prece/E o sol, brilhante desce para ouvir/Acordes geniais de um violão/É o reino de Orfeu, rei das cabrochas/Seduzidas pela sua inspiração/Eurídice, o verdadeiro amor/Do vencedor por aclamação geral/Da escola de samba do morro/Que vai decantar nos seus versos/A história do Carnaval. É na magia do sonho que eu vou/Mitologia no Samba, amor (BIS). Aí, o zumbido da fatalidade/Que atinge a cidade/Traz mais uma desilusão/Orfeu caiu no abismo da saudade/E voa para a eternidade/Levado pela ira da paixão/Tem no seu talento, reconhecimento/Num desfile magistral/O grêmio do morro venceu/E o Samba do Negro Orfeu/Tem um retorno triunfal´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Morre Gilberto Gomes, compositor e ex-cantor da Viradouro
Postado: 2015-11-04 09:40:34
Descanse em paz no ´andar de cima´ sambista-professor, compositor-bamba e intérprete GILERTO GOMES (Presente!). O fato de ter deixado de fazer parte da parceria na criação do único samba-enredo campeão de sua agremiação do coração, a Unidos do Viradouro no Grupo Especial do Carnaval Carioca 1997, não impede de você integrar o panteão dos imortais da afilhada, em Niterói a cidade sorriso, da Portela a Majestade do Samba. Conforme é dito aqui no site SRZD-Carnaval, dentre os antológicos sambas-enredo em que Gilberto Gomes fez parte da parceria na criação musical, destaca-se a obra de 1998 intitulada ´Orfeu, o Negro do Carnaval´ cuja íntegra da letra sob a forma de homenagem póstuma é a seguinte: ´Hoje, o amor está no ar/Vai conquistar seu coração/´Tristeza não tem fim, felicidade sim´/Sou Viradouro, sou paixão (REFRÃO). Lá onde a vida faz a prece/E o sol, brilhante desce para ouvir/Acordes geniais de um violão/É o reino de Orfeu, rei das cabrochas/Seduzidas pela sua inspiração/Eurídice, o verdadeiro amor/Do vencedor por aclamação geral/Da escola de samba do morro/Que vai decantar nos seus versos/A história do Carnaval. É na magia do sonho que eu vou/Mitologia no Samba, amor (BIS). Aí, o zumbido da fatalidade/Que atinge a cidade/Traz mais uma desilusão/Orfeu caiu no abismo da saudade/E voa para a eternidade/Levado pela ira da paixão/Tem no seu talento, reconhecimento/Num desfile magistral/O grêmio do morro venceu/E o Samba do Negro Orfeu/Tem um retorno triunfal´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor surpreende e anuncia 1º casal dentro da ala de baianas em 2016
Postado: 2015-11-04 08:17:00
ROBERTO, parceiro, você não se conscientiza mesmo. Faz questão de exibir-se aqui um imbecilizado & envergonhador das respeitabilíssimas comunidade nilopolitana e da Beija Flor (BF) a agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo, a Deusa da Passarela. Seu fanatismo pentecostal pela BF e sua idolatria aos capos & não-sambistas verdadeiros patrono e presidente de ´honra´ da agremiação, faz de você um bobo da corte... Rsrsrs... Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor surpreende e anuncia 1º casal dentro da ala de baianas em 2016
Postado: 2015-11-04 08:16:59
ROBERTO, parceiro, você não se conscientiza mesmo. Faz questão de exibir-se aqui um imbecilizado & envergonhador das respeitabilíssimas comunidade nilopolitana e da Beija Flor (BF) a agremiação mais vitoriosa da era-sambódromo, a Deusa da Passarela. Seu fanatismo pentecostal pela BF e sua idolatria aos capos & não-sambistas verdadeiros patrono e presidente de ´honra´ da agremiação, faz de você um bobo da corte... Rsrsrs... Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade comemora 60 anos com festa na terça-feira
Postado: 2015-11-03 20:06:05
Parabéns ao 60º aniversário de fundação da Mocidade Independente. Que a comunidade e a agremiação volte aos dias de glórias, conquistas e vitórias. Uma vez que não sou hipócrita, deixo claro, sou consciente de que a época áurea de títulos da agremiação ocorreu na era do seu saudoso torcedor, portanto, não-sambista verdadeiro guindado ao posto de patrono ou presidente de ´honra´, o contraventor penal do jogo de bicho Castor de Andrade. Como sou adepto do filósofo dos filósofos, Marx, que ensinou: ´A História só se repete como farsa, tragédia ou ambas´. O fato de a Mocidade Independente ter voltado a ser comandada por um patrono ou presidente de ´honra´ não-sambista verdadeiro e sendo o mesmo sobrinho do citado, falecido e vitorioso patrono da agremiação, Rogério Andrade. Tudo isso faz-me reportar ao mencionado ensinamento do filósofo dos filósofos. Apesar disso, então, enquanto forma de homenagem ao aniversário de fundação da Mocidade Independente, a letra do samba-enredo 1985 ´Ziriguidum 2001, Carnaval nas Estrelas´ de coautoria dos compositores Gibi, Tiãozinho e Arsênio: `Desse mundo louco/De tudo um pouco/Eu vou levar pra 2001/Avançar no tempo/E nas estrelas fazer meu Ziriguidum (meu Ziriguidum)/Nos meus devaneios quero viajar. Sou a Mocidade/Sou Independente/Vou a qualquer lugar (BIS). Vou à Lua, vou ao Sol/Vai a nave ao som do Samba/Caminhando pelo tempo/Em busca de outros bambas (BIS). Quero ver no céu minha estrela brilhar/Escrever meus versos à luz do luar/Vou fazer todo universo sambar!/Até os astros irradiam mais fulgor/A própria vida de alegria se enfeitou/Está em festa o espaço sideral/Vibra o universo, hoje é Carnaval. Quero ser a pioneira/A erguer minha bandeira/E plantar minha raiz (BIS)´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Enredos e estranhas homenagens
Postado: 2015-11-03 17:27:24
Cabe aqui o meu comentário no site Carnavalesco sobre o vídeo-apresentação do Império Serrano, dia 30/10/2015, no ensaio de quadra da Portela. Faço autocrítica ante a gestão da presidente Vera Lúcia. Isso porque não apoiei a chapa concorrente que ela liderou, equivocando-me ao criticá-la. É correta a filosofia político-administrativa da diretoria imperiana, ilustrada pela contratação do ótimo intérprete Pixulé. Tendo como bairro-base Madureira, o Império está no caminho certo para voltar ao Grupo Especial (GE) do Carnaval Carioca. Embora deixe-se claro que a disputa pelo título 2016 do grupo de acesso/Série A será hercúlea, pois, somente a campeã ascende ao GE. Há outras fortes candidatas dentre as 14 agremiações da Série A. Na qual se vê que o atual momento da Coroa Imperial é o da esperança de em 2017 vir a encontrar-se no GE com a coirmã & vizinha em Madureira e que também tem como bairro-base Oswaldo Cruz, a Majestade do Samba ou a Águia Altaneira & Guerreira. Ou seja, assim como a vizinha Portela se credencia para a disputa do título 2016 no GE através dos belos samba e enredo (No voo da águia, uma viagem sem fim...), o Império Serrano faz o mesmo no grupo de acesso/Série A com o samba e o enredo: ´Silas (de Oliveira) canta Serrinha´ de criação & desenvolvimento do carnavalesco Severo Luzardo Filho, obra musical de coautoria dos compositores Arlindo Cruz, Aluísio Machado, Arlindo Neto, Zé Glória, Andinho Samara e Lucas Donato. Por fim, só para esclarecer o que no vídeo não está, Tabajara do Samba e Sinfônica do Samba são respectivamente autodenominações-marketing das baterias/orquestras da Portela e do Império Serrano. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'Doloroso demais ficar longe da Portela', revela Gilsinho
Postado: 2015-11-02 20:10:03
André da Mangueira, envergonhador da nação mangueirense, se ligue. Gilsinho é Estandarte de Ouro 2012. Já Wantuir foi duas vezes. A 1ª em 2005 na Unidos da Tijuca com o citado samba (Entrou por um lado, saiu pelo outro... Quem quiser que invente outro!) de coautoria dos compositores Jorge Remédio, Sérgio Alan e Valtinho Jr. E a 2ª vez em 2007 com o samba de coautoria dos compositores Jorge Remédio, Ivinho do Cavaco, Totonho e Silvão. O enredo (De lambida em lambida, a Tijuca dá um click na Avenida) foi desenvolvido pelo atual diretor de Carnaval da Portela, Luiz Carlos Bruno e o carnavalesco Lane Santana. Lhe zoarei mais duas vezes. 1ª do poeta austríaco Bertolt Brecht: ?O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não fala, não ouve nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do sapato, do aluguel e do remédio depende dos acontecimentos políticos. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil, que da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais?. Rsrsrs... 2ª, do compositor e baluarte portelense, Waldir 59, a obra musical: ?Não, não é bem assim/É bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim?. Rsrsrs... Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'Doloroso demais ficar longe da Portela', revela Gilsinho
Postado: 2015-11-02 20:10:02
André da Mangueira, envergonhador da nação mangueirense, se ligue. Gilsinho é Estandarte de Ouro 2012. Já Wantuir foi duas vezes. A 1ª em 2005 na Unidos da Tijuca com o citado samba (Entrou por um lado, saiu pelo outro... Quem quiser que invente outro!) de coautoria dos compositores Jorge Remédio, Sérgio Alan e Valtinho Jr. E a 2ª vez em 2007 com o samba de coautoria dos compositores Jorge Remédio, Ivinho do Cavaco, Totonho e Silvão. O enredo (De lambida em lambida, a Tijuca dá um click na Avenida) foi desenvolvido pelo atual diretor de Carnaval da Portela, Luiz Carlos Bruno e o carnavalesco Lane Santana. Lhe zoarei mais duas vezes. 1ª do poeta austríaco Bertolt Brecht: ?O pior analfabeto é o analfabeto político. Ele não fala, não ouve nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do sapato, do aluguel e do remédio depende dos acontecimentos políticos. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil, que da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado e o pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais?. Rsrsrs... 2ª, do compositor e baluarte portelense, Waldir 59, a obra musical: ?Não, não é bem assim/É bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim?. Rsrsrs... Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: 'Doloroso demais ficar longe da Portela', revela Gilsinho
Postado: 2015-11-02 18:26:48
Sem me incomodar com o mal-educado & imbecilizado André da Mangueira, equivoca-se quem afirma que no Carnaval 2016 da Portela será a 1ª vez que o inovador & vitorioso carnavalesco Paulo Barros desenvolverá enredo (No voo da águia, uma viagem sem fim...) tendo samba, ambos potencialmente notas 10 unânimes. P/fazer jus ao carnavalesco e aos compositores, embora eu tivesse considerado broadwaiadas as inovações do enredo 2005 (Entrou por um lado, saiu pelo outro... Quem quiser que invente outro!) e do enredo 2006 (Ouvindo tudo que vejo, vou vendo tudo que ouço) cujo tema foi chamado de Sinfonia Visual, porque o falecido maestro da música clássica Mozart desembarcou no Brasil p/conhecer o samba e reger um concerto para os olhos. Tais enredos e sambas foram apresentados pela amarelo-ouro & azul-pavão tijucana, e obtiveram dos julgadores da LIESA merecidas notas 10 unânimes. Então, destaco o samba de coautoria dos compositores Jorge Remédio e Júlio Alves: ´Ouvindo o que vejo, vendo o que ouço/Na ópera do Carnaval/Bravo, Unidos da Tijuca!/Faz do seu canto visão sem igual (REFRÃO). Minha Tijuca/Abre os olhos para a melodia/Para ouvir a genial batuta/Regendo nossa sinfonia/Seguindo os caminhos do som/Vê a poesia brincar no salão/Joga serpentina em versos e rimas/Vivendo a magia de cada canção. É a pura cadência brasileira/Esse requebrado que fascina/Do boteco à gafieira/O samba ecoa em cada esquina (REFRÃO). Suspense eternizado/Na tela, um beijo apaixonado/O filme que passa em minha mente/Com a música, ganha o coração/Chega a emocionar/Ver a plateia delirar/Vibra o maestro/Vendo o artista na consagração/Piscam luzes coloridas/A noite, pra dançar convida/Se a música tocou a alma um dia/Sempre traz uma imagem/Que hoje faço fantasia´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor surpreende e anuncia 1º casal dentro da ala de baianas em 2016
Postado: 2015-11-02 16:04:34
Para fazer jus e zoar faná[email protected] pentecostais pela Beija Flor (BF) mais adiante o samba-enredo do último título sem ter apresentado desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem erros, frio, monótono e sem capacidade de emocionar o público inclusa a parcela nilopolitana consciente. Isto é, depois que conquistou o título em 2007 apresentando os antológicos samba-enredo e enredo (Áfricas, do berço real à corte brasiliana) a BF sagrou-se bicampeã em 2008 através dos inesquecíveis samba-enredo e enredo: ´Macapaba ? equinócio solar, viagens fantásticas ao meio mundo´. De coautoria dos compositores Cláudio Russo, J. Veloso, Carlinhos Detran, Gilson Doutor, Kid e Marquinhos, a letra é: `O meu valor me faz brilhar/Iluminar o meu estado de amor/Comunidade impõe respeito/Bate no peito eu sou Beija Flor (REFRÃO). É manhã/Brilho de fogo sob o sol do novo dia/Meu talismã, a minha fonte de energia/Oh deusa do meu samba, a flor de Macapá/No manto azul da fantasia/Me faz mais forte, extremo Norte/A luz solar, ilumina meu interior/Vou viajar na Linha do Equador/Emana ao meio do mundo a beleza/A força da Mãe Natureza, é Macapaba/O rio beijando o mar, encontro das águas/Marejando meu olhar. Quem foi meu Deus que fez do barro poema/Quem fez meu Criador se orgulhar/Os Cunanis, Aristés, Maracás/Foram dez, foram mais, pelo Amapá (REFRÃO). Um dia, navegando em rios de Tupã/A viagem fantasia, dos filhos de Canaã/A mágica da terra, a cobiça atraiu/Ibéria se enleva no Brasil/A mão de Ianejar/Na fortaleza pela proteção da vida/Em São José de Macapá/Brilha Mairi a minha estrela preferida/Herança moura em Mazagão/Retiro meu chapéu de bamba e assim/O marabaxo ao marco zero cai no samba/Soam tambores no tocar do tamborim´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor surpreende e anuncia 1º casal dentro da ala de baianas em 2016
Postado: 2015-11-02 16:04:34
Para fazer jus e zoar faná[email protected] pentecostais pela Beija Flor (BF) mais adiante o samba-enredo do último título sem ter apresentado desfile militarizado apelidado de técnico supostamente sem erros, frio, monótono e sem capacidade de emocionar o público inclusa a parcela nilopolitana consciente. Isto é, depois que conquistou o título em 2007 apresentando os antológicos samba-enredo e enredo (Áfricas, do berço real à corte brasiliana) a BF sagrou-se bicampeã em 2008 através dos inesquecíveis samba-enredo e enredo: ´Macapaba ? equinócio solar, viagens fantásticas ao meio mundo´. De coautoria dos compositores Cláudio Russo, J. Veloso, Carlinhos Detran, Gilson Doutor, Kid e Marquinhos, a letra é: `O meu valor me faz brilhar/Iluminar o meu estado de amor/Comunidade impõe respeito/Bate no peito eu sou Beija Flor (REFRÃO). É manhã/Brilho de fogo sob o sol do novo dia/Meu talismã, a minha fonte de energia/Oh deusa do meu samba, a flor de Macapá/No manto azul da fantasia/Me faz mais forte, extremo Norte/A luz solar, ilumina meu interior/Vou viajar na Linha do Equador/Emana ao meio do mundo a beleza/A força da Mãe Natureza, é Macapaba/O rio beijando o mar, encontro das águas/Marejando meu olhar. Quem foi meu Deus que fez do barro poema/Quem fez meu Criador se orgulhar/Os Cunanis, Aristés, Maracás/Foram dez, foram mais, pelo Amapá (REFRÃO). Um dia, navegando em rios de Tupã/A viagem fantasia, dos filhos de Canaã/A mágica da terra, a cobiça atraiu/Ibéria se enleva no Brasil/A mão de Ianejar/Na fortaleza pela proteção da vida/Em São José de Macapá/Brilha Mairi a minha estrela preferida/Herança moura em Mazagão/Retiro meu chapéu de bamba e assim/O marabaxo ao marco zero cai no samba/Soam tambores no tocar do tamborim´. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Parceria de Marcelo Guimarães vence disputa de samba na Unidos de Lucas
Postado: 2015-11-02 11:59:19
É limitado e crítico os parabéns ao samba-enredo escolhido pela Unidos de Lucas para o Carnaval 2016 grupo de acesso/Série B na Passarela Popular da Intendente Magalhães, em Campinho. Isso, porque embora seja tradicional e tenha como presidente de honra o cantor Agnaldo Timóteo, que em 1975 foi um de seus intérpretes oficiais no Grupo Especial, a Unidos de Lucas é uma das 13 agremiações ´suspeitas´ de não ser transparente & ética na prestação de contas com o poder público. Por isso a Unidos de Lucas mais 12 agremiações se juntaram na Liga Independente das Escolas de Samba da Série B (LIESB) sucedânea da extinta e com a mesma ´suspeição´, a Associação das Escolas de Samba da Cidade do Rio de Janeiro (AESCRJ). Três agremiações (Arranco, Tradição e União de Jacarepaguá) negaram-se a se juntar/filiar à LIESB, mas sim unir-se à Associação Cultural Samba é Nosso (ACSN). Esta, embora tenha organizado os desfiles carnavalescos das Séries B, C e D na Passarela Popular em 2015, para o Carnaval 2016 trava uma batalha com a LIESB junto ao poder público pleiteando prosseguir organizando os desfiles carnavalescos das Séries B, C, D mais o da Série E, que são as agremiações do antigo Grupo de Avaliação, escolas de samba e ou/dissidências destas recém-fundadas. Por tudo isso a escolha do ´hino´ oficial 2016 da Unidos de Lucas intitulado (50 anos de glórias, parabéns aos bambas e à força do Samba) deve ser parabenizada de forma limitada e crítica. Afinal, ainda que seja uma boa obra musical, é liderada por um compositor-bamba ´suspeito` de ser empresário-explorador de colegas, apelidado de sambista de escritório. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Caprichosos: Antônia Fontenelle, nova rainha, será coroada dia 15
Postado: 2015-11-01 12:08:45
Esta notícia revela que a filosofia político-administrativa da atual diretoria da afilhada portelense Caprichosos de Pilares é a de ter aderido ao mercantilismo em voga no mundo do samba. Ou seja, a filosofia é (´vender´) pôr na função não-remunerada ou posto de marketing não-apreciado pelos julgadores da LIERJ enquanto rainha de bateria quem não pertença à comunidade nem tenha samba no pé, conforme é o caso da modelo apelidada de atriz Antônia Fontenelle. Haja vista, a ´modelo & atriz´ ocupou fazendo o mesmo na Mocidade Independente para o Carnaval 2012. Em outras palavras, a atual diretoria da Caprichosos faz isso objetivando ´coadunar´ a apresentação de tal rainha de bateria com o desfile como um todo da agremiação no grupo de acesso/Série A do Carnaval Carioca 2016. Não por outra razão, o midiático enredo é intitulado: ´Tem gringo no Samba´. Afinal, tema, viés artístico-cultural e fio condutor homenagearão personalidades estrangeiras de sucesso no Brasil como o treinador futebolístico & provável patrocinador do enredo, o ex-craque sérvio Dejan Petkovic o Pet. Para ter-se ideia de tal mercantilismo midiático praticado pela Caprichosos de Pilares, no Carnaval Carioca 2004 Grupo Especial, quando a agremiação acabou na penúltima (13ª) colocação à beira do rebaixamento, o enredo apresentado, criado & desenvolvido pelo carnavalesco Cahê Rodrigues (atualmente na Imperatriz onde desenvolve enredo similar) intitulou-se: `Xuxa e seu reino encantado no Carnaval da imaginação´. Quer dizer, depois de apresentado em 2015 um enredo ´Na minha mão é mais barato´ o qual tem o seu DNA de irreverência, a escola de samba Caprichosos de Pilares dá mostras de ter abandonado suas características tradicionais. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Salgueiro: novo 2º casal será apresentado em samba de Halloween
Postado: 2015-10-31 18:26:12
´Atravessa o samba´ mostrando-se culturalmente colonizada a ótima presidente salgueirense Regina Celi Fernandes ao denominar ´Halloween´, isto é, Dia das Bruxas tradução da Língua Inglesa, o ensaio de quadra para o Carnaval 2016 da agremiação vermelho-branco do bairro Andaraí neste sábado, dia 31/10/2015. O ensaio carnavalesco servirá para apresentar o chamado 2º casal de Porta-Bandeira & Mestre-Sala, os irmãos Jackeline e Vinícius Pessanha que retornam à agremiação corretamente autodenominada em termos de marketing como a Academia do Samba. Tudo bem, esclareça-se, que a presidente salgueirense ´goste´ de vestimentas na cor preta. Existem imagens dela assim trajada em eventos da agremiação. Entretanto, ao fazer ilação disso com a bruxaria da colonialista & imperialista data típica de países de Língua Inglesa, a presidente salgueirense inconscientemente mostra aquilo que o falecido jornalista, escritor e dramaturgo Nelson Rodrigues chamava de ´complexo de vira-lata´. A ótima presidente salgueirense, no foro íntimo do seu sincretismo religioso, provavelmente seja adepta das religiões Católica e Umbanda. Esta, ocorre historicamente ainda sofre intolerância por parte das pessoas adeptas das religiões evangélicas notadamente das dissidentes pentecostais no Brasil e nos países de Língua Inglesa que adotam a aludida data alusiva à bruxaria. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor surpreende e anuncia 1º casal dentro da ala de baianas em 2016
Postado: 2015-10-31 12:30:34
O que direi pode causar ´protestos´ de faná[email protected] pentecostais pela Beija Flor (BF) e ou/de idólatras dos dirigentes que farei alusão. O fato é que esta notícia faz parte da correta estratégia de inovação em meio aos desfiles apresentados pela BF a partir do atípico Carnaval 2011 quando ´conquistou´ o título com a escandalosa diferença de 1,4 ponto da vice e absurdos 2,6 pontos da 3ª colocada. Isso disfarçado por quesitos Enredo e Samba-Enredo meramente midiáticos que foram ´agraciados´ com unânimes cinco notas 10 (Enredo) e duas notas 10 mais uma nota 9,9 (Samba), neste devido uma nota 10 e outra 9,8 terem sido descartadas por exigência do regulamento. A partir dessa ´conquista´ de título perseguida desde as perdas dos títulos 2010 sobretudo 2009 quando escapuliu seu 3º tri da História, a BF passou a apresentar e a ´conquistar´ título através deste tipo de desfile. Militarizado apelidado de técnico supostamente sem erros, frio, monótono e sem capacidade de emocionar o público, mesmo a sua consciente & envergonhada parcela de [email protected] Daí esta notícia de que a BF apresentará o chamado casal Mestre-Sala (MS) & Porta-Bandeira (PB), quesito apreciado pelos ´suspeitos´ julgadores da LIESA, para bailar junto ao quesito não-apreciado Ala das Baianas. Tudo, porque na malograda & justa 7ª colocação da BF em 2014 quando os quesitos Comissão de Frente (CF) e MS&PB se apresentaram conjuntamente foram despontuados em 0,1 (MS&PB) e 0,4 (CF). Enfim, trata-se de tentativa de ´adoçar´ a amarga pílula do citado desfile militarizado por parte dos capos-presidentes executivo e de ´honra´ não-sambistas verdadeiros junto com o diretor geral de Harmonia & Carnaval da BF. Saudações carnavalescas do portelense, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade encerra atividades de 2014 com ensaio-show de Natal
Postado: 2014-12-17 18:11:17
Uma das mais aguardadas para o Carnaval 2015 é a Mocidade Independente. Paradoxalmente isso ocorre porque a agremiação da estrela-guia de Padre tenta retomar o seu caminho de glórias e conquistas buscando a partir de 2014 o anacronismo de ser comandada por um apelidado patrono que é um infiltrado no mundo do samba. Ou seja, um contraventor penal do jogo do bicho ou de outras criminalidades como pertencer às chamadas máfias do bingo ou das máquinas de caça-níqueis. O desfile 2015 da Mocidade Independente é ansiosamente aguardado porque apesar de não ser do ramo, o patrono tem conseguido fazer comunidade crer que está no caminho certo, a despeito das mudanças feitas na equipe terem sido limitadas e a peso de ouro. O carnavalesco é vitorioso apenas na agremiação anterior, quando dela saiu foi malsucedido. As novas diretorias de Harmonia e ou Carnaval mais a de marketing não têm comprovada competência, assim como o jovem 1º mestre-sala. A nova rainha da bateria-orquestra Não Existe Mais Quente, Cláudia Leitte `comprou` o posto de marketing depois de ter recusado convite da agremiação do Carnaval Carioca de sua terra natal, São Gonçalo. Tudo isso acabou refletido em um samba-enredo que varia na qualidade da letra e da melodia entre razoável e bom, sem passar disto. No CD, o igualmente de razoável a bom intérprete oficial, Bruno Ribas não conseguiu melhorar o `hino` oficial 2015 da Mocidade Independente. O mesmo ocorreu com o acompanhamento instrumental-rítmico-sonoro da bateria-orquestra Não Existe Mais Quente. Tendo ficado na 9ª colocação em 2014, o meu palpite sobre a perspectiva de resultado/colocação da Mocidade Independente no Carnaval 2015 é o de brigar por uma honrosa vaga no desfile das campeãs. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Safra de 2015 revisitada
Postado: 2014-12-17 15:58:02
Ao redigir-se um texto toma-se uma série de decisões que são em larga medida subjetivas, influenciadas por posição pessoal, hábito e emoção. Eu respeito as opiniões não definitivas da imperiana blogueira deste site sobre os sambas-enredo das agremiações do Grupo Especial do Carnaval Carioca 2015. Enquanto assumido portelense não fanático pentecostal que procura ser coerente, prefiro tática e estrategicamente que a Majestade do Samba seja mesmo vítima de reações contrárias a ser considerada uma favorita (candidata) ao título. Aliás, esclarecendo isto foi dito por um leitor, não pela blogueira Minhas opiniões acerca dos `hinos` oficiais, diferentemente da blogueira eu as emitirei oportunamente junto às notícias de cada agremiação. Até pelo fato de que dentre os chamados mandamentos da avenida, em relação ao quesito samba-enredo é dito o seguinte: Os subquesitos letra e melodia devem ser avaliados separadamente, observando-se a forma poética e a melódica como o enredo é apresentado. Assim, a minha opção de opinar sobre samba-enredo é dar a cara para ser batida até onde for possível, comentando também o acompanhamento instrumental-rítmico-sonoro da bateria-orquestra, o canto do intérprete ou dos intérpretes, além de arriscar um palpite sobre a perspectiva de resultado/colocação da agremiação. Quanto às reações contrárias a se considerar a Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira uma das favoritas ao título observe-se o seguinte. Tais reações sintomaticamente partiram de adeptos fanáticos pentecostais pela agremiação que até 2014, eles próprios, dirigentes e componentes bradavam prepotentemente: `A coirmã que quiser ser campeã, primeiro terá que passar por cima da nossa`. Tal agremiação apesar ser a mais vitoriosa da era sambódromo e contar com uma respeitabilíssima comunidade, causou antipatia, não raro oposição sectária, levando tal prepotência ser abandonada. Saudações carnavalescas, Almir d

Noticia: Safra de 2015 revisitada
Postado: 2014-12-17 15:58:01
Ao redigir-se um texto toma-se uma série de decisões que são em larga medida subjetivas, influenciadas por posição pessoal, hábito e emoção. Eu respeito as opiniões não definitivas da imperiana blogueira deste site sobre os sambas-enredo das agremiações do Grupo Especial do Carnaval Carioca 2015. Enquanto assumido portelense não fanático pentecostal que procura ser coerente, prefiro tática e estrategicamente que a Majestade do Samba seja mesmo vítima de reações contrárias a ser considerada uma favorita (candidata) ao título. Aliás, esclarecendo isto foi dito por um leitor, não pela blogueira Minhas opiniões acerca dos `hinos` oficiais, diferentemente da blogueira eu as emitirei oportunamente junto às notícias de cada agremiação. Até pelo fato de que dentre os chamados mandamentos da avenida, em relação ao quesito samba-enredo é dito o seguinte: Os subquesitos letra e melodia devem ser avaliados separadamente, observando-se a forma poética e a melódica como o enredo é apresentado. Assim, a minha opção de opinar sobre samba-enredo é dar a cara para ser batida até onde for possível, comentando também o acompanhamento instrumental-rítmico-sonoro da bateria-orquestra, o canto do intérprete ou dos intérpretes, além de arriscar um palpite sobre a perspectiva de resultado/colocação da agremiação. Quanto às reações contrárias a se considerar a Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira uma das favoritas ao título observe-se o seguinte. Tais reações sintomaticamente partiram de adeptos fanáticos pentecostais pela agremiação que até 2014, eles próprios, dirigentes e componentes bradavam prepotentemente: `A coirmã que quiser ser campeã, primeiro terá que passar por cima da nossa`. Tal agremiação apesar ser a mais vitoriosa da era sambódromo e contar com uma respeitabilíssima comunidade, causou antipatia, não raro oposição sectária, levando tal prepotência ser abandonada. Saudações carnavalescas, Almir d

Noticia: Todo Carnaval tem seu fim
Postado: 2014-12-16 12:23:19
Foi corajosa, ética e correta a troca do samba-enredo oficial 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa feita pela jovem & guerreira mulher negra a presidenta da agremiação, Rute Maria. Tudo, porque o samba concorrente até então `vencedor` foi fruto de uma maracutaia entre um compositor da parceria e um membro da diretoria de Carnaval da citada escola de samba que desfila no Grupo B do chamado Carnaval Popular realizado na Estrada Intendente Magalhães no bairro suburbano Campinho. Estão de parabéns pela atitude a mencionada presidenta, a vice-presidenta Patrícia Drumond e a diretora do departamento jurídico, Joyce de Souza, igualmente jovens, corajosas, éticas e guerreiras mulheres negras. O sistema-concurso-disputa de sambas concorrentes das escolas de samba de todos os grupos do Carnaval Carioca urge tornar-se democrático, transparente e ético. A mercantilização do Carnaval notadamente do mundo do samba tem acarretado no seguinte. Ã? cada vez mais crescente a existência de sambistas-compositores apelidados de empreendedores ou de empresários através dos escritórios de samba. Não bastasse isso, a chamada mídia especializada em Carnaval & Samba cada vez mais prestigia blogueiros considerados intelectuais do meio. Ou seja, trata-se de adeptos do mundo do samba elitistas e, não, sambistas originários das comunidades pobres e oprimidas que são onde as escolas de samba funcionam como meio social-popular de excelência em Artes, Cultura e Dignidade. O episódio da acertada troca de samba-enredo 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa foi ilustrativo. Apesar defendidos pelos aludidos blogueiros, os sambistas-compositores da parceria mais o dirigente e outros componentes da agremiação, ao abandoná-la vestiram a carapuça do envolvimento na mencionada maracutaia. Afinal, foram comprovadamente desmascarados pelo citado trio de dirigentes guerreiras da Unidos de Vila Santa Teresa. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Todo Carnaval tem seu fim
Postado: 2014-12-16 12:23:19
Foi corajosa, ética e correta a troca do samba-enredo oficial 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa feita pela jovem & guerreira mulher negra a presidenta da agremiação, Rute Maria. Tudo, porque o samba concorrente até então `vencedor` foi fruto de uma maracutaia entre um compositor da parceria e um membro da diretoria de Carnaval da citada escola de samba que desfila no Grupo B do chamado Carnaval Popular realizado na Estrada Intendente Magalhães no bairro suburbano Campinho. Estão de parabéns pela atitude a mencionada presidenta, a vice-presidenta Patrícia Drumond e a diretora do departamento jurídico, Joyce de Souza, igualmente jovens, corajosas, éticas e guerreiras mulheres negras. O sistema-concurso-disputa de sambas concorrentes das escolas de samba de todos os grupos do Carnaval Carioca urge tornar-se democrático, transparente e ético. A mercantilização do Carnaval notadamente do mundo do samba tem acarretado no seguinte. Ã? cada vez mais crescente a existência de sambistas-compositores apelidados de empreendedores ou de empresários através dos escritórios de samba. Não bastasse isso, a chamada mídia especializada em Carnaval & Samba cada vez mais prestigia blogueiros considerados intelectuais do meio. Ou seja, trata-se de adeptos do mundo do samba elitistas e, não, sambistas originários das comunidades pobres e oprimidas que são onde as escolas de samba funcionam como meio social-popular de excelência em Artes, Cultura e Dignidade. O episódio da acertada troca de samba-enredo 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa foi ilustrativo. Apesar defendidos pelos aludidos blogueiros, os sambistas-compositores da parceria mais o dirigente e outros componentes da agremiação, ao abandoná-la vestiram a carapuça do envolvimento na mencionada maracutaia. Afinal, foram comprovadamente desmascarados pelo citado trio de dirigentes guerreiras da Unidos de Vila Santa Teresa. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Após polêmica, Vila Santa Tereza divulga áudio do samba de 2015
Postado: 2014-12-16 12:14:17
Foi corajosa, ética e correta a troca do samba-enredo oficial 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa feita pela jovem & guerreira mulher negra a presidenta da agremiação, Rute Maria. Tudo, porque o samba concorrente até então `vencedor` foi fruto de uma maracutaia entre um compositor da parceria e um membro da diretoria de Carnaval da citada escola de samba que desfila no Grupo B do chamado Carnaval Popular realizado na Estrada Intendente Magalhães no bairro suburbano Campinho. Estão de parabéns pela atitude a mencionada presidenta, a vice-presidenta Patrícia Drumond e a diretora do departamento jurídico, Joyce de Souza, igualmente jovens, corajosas, éticas e guerreiras mulheres negras. O sistema-concurso-disputa de sambas concorrentes das escolas de samba de todos os grupos do Carnaval Carioca urge tornar-se democrático, transparente e ético. A mercantilização do Carnaval notadamente do mundo do samba tem acarretado no seguinte. Ã? cada vez mais crescente a existência de sambistas-compositores apelidados de empreendedores ou de empresários através dos escritórios de samba. Não bastasse isso, a chamada mídia especializada em Carnaval & Samba cada vez mais prestigia blogueiros considerados intelectuais do meio. Ou seja, trata-se de adeptos do mundo do samba elitistas e, não, sambistas originários das comunidades pobres e oprimidas que são onde as escolas de samba funcionam como meio social-popular de excelência em Artes, Cultura e Dignidade. O episódio da acertada troca de samba-enredo 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa foi ilustrativo. Apesar defendidos pelos aludidos blogueiros, os sambistas-compositores da parceria mais o dirigente e outros componentes da agremiação, ao abandoná-la vestiram a carapuça do envolvimento na mencionada maracutaia. Afinal, foram comprovadamente desmascarados pelo citado trio de dirigentes guerreiras da Unidos de Vila Santa Teresa. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Após polêmica, Vila Santa Tereza divulga áudio do samba de 2015
Postado: 2014-12-16 12:14:17
Foi corajosa, ética e correta a troca do samba-enredo oficial 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa feita pela jovem & guerreira mulher negra a presidenta da agremiação, Rute Maria. Tudo, porque o samba concorrente até então `vencedor` foi fruto de uma maracutaia entre um compositor da parceria e um membro da diretoria de Carnaval da citada escola de samba que desfila no Grupo B do chamado Carnaval Popular realizado na Estrada Intendente Magalhães no bairro suburbano Campinho. Estão de parabéns pela atitude a mencionada presidenta, a vice-presidenta Patrícia Drumond e a diretora do departamento jurídico, Joyce de Souza, igualmente jovens, corajosas, éticas e guerreiras mulheres negras. O sistema-concurso-disputa de sambas concorrentes das escolas de samba de todos os grupos do Carnaval Carioca urge tornar-se democrático, transparente e ético. A mercantilização do Carnaval notadamente do mundo do samba tem acarretado no seguinte. Ã? cada vez mais crescente a existência de sambistas-compositores apelidados de empreendedores ou de empresários através dos escritórios de samba. Não bastasse isso, a chamada mídia especializada em Carnaval & Samba cada vez mais prestigia blogueiros considerados intelectuais do meio. Ou seja, trata-se de adeptos do mundo do samba elitistas e, não, sambistas originários das comunidades pobres e oprimidas que são onde as escolas de samba funcionam como meio social-popular de excelência em Artes, Cultura e Dignidade. O episódio da acertada troca de samba-enredo 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa foi ilustrativo. Apesar defendidos pelos aludidos blogueiros, os sambistas-compositores da parceria mais o dirigente e outros componentes da agremiação, ao abandoná-la vestiram a carapuça do envolvimento na mencionada maracutaia. Afinal, foram comprovadamente desmascarados pelo citado trio de dirigentes guerreiras da Unidos de Vila Santa Teresa. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Intendente: 'Não podemos levar um samba que foi uma fraude', diz presidente da Vila Santa Tereza
Postado: 2014-12-16 12:11:22
Foi corajosa, ética e correta a troca do samba-enredo oficial 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa feita pela jovem & guerreira mulher negra a presidenta da agremiação, Rute Maria. Tudo, porque o samba concorrente até então `vencedor` foi fruto de uma maracutaia entre um compositor da parceria e um membro da diretoria de Carnaval da citada escola de samba que desfila no Grupo B do chamado Carnaval Popular realizado na Estrada Intendente Magalhães no bairro suburbano Campinho. Estão de parabéns pela atitude a mencionada presidenta, a vice-presidenta Patrícia Drumond e a diretora do departamento jurídico, Joyce de Souza, igualmente jovens, corajosas, éticas e guerreiras mulheres negras. O sistema-concurso-disputa de sambas concorrentes das escolas de samba de todos os grupos do Carnaval Carioca urge tornar-se democrático, transparente e ético. A mercantilização do Carnaval notadamente do mundo do samba tem acarretado no seguinte. Ã? cada vez mais crescente a existência de sambistas-compositores apelidados de empreendedores ou de empresários através dos escritórios de samba. Não bastasse isso, a chamada mídia especializada em Carnaval & Samba cada vez mais prestigia blogueiros considerados intelectuais do meio. Ou seja, trata-se de adeptos do mundo do samba elitistas e, não, sambistas originários das comunidades pobres e oprimidas que são onde as escolas de samba funcionam como meio social-popular de excelência em Artes, Cultura e Dignidade. O episódio da acertada troca de samba-enredo 2015 da Unidos de Vila Santa Teresa foi ilustrativo. Apesar defendidos pelos aludidos blogueiros, os sambistas-compositores da parceria mais o dirigente e outros componentes da agremiação, ao abandoná-la vestiram a carapuça do envolvimento na mencionada maracutaia. Afinal, foram comprovadamente desmascarados pelo citado trio de dirigentes guerreiras da Unidos de Vila Santa Teresa. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Fantasias da Beija-Flor: confira um pouco do que a escola levará para a Avenida
Postado: 2014-12-14 10:39:46
Serei politicamente incorreto (rsrsrs) fugindo do assunto Fantasias para dar meu pitaco sobre Enredo. Isto, causado por algum equivocado devoto/fanático pentecostal da Deusa da Passarela & idólatra do capitalismo e de infiltrados no mundo do samba os apelidados patronos quando chega a dar nota (sic) à sinopse/tema equivocadamente como se fosse Enredo. Este conforme o mandamento da avenida é definido como `o desenvolvimento artístico de tema ou conceito, mantendo um equilíbrio desde a concepção à realização`. Quer dizer, antes do desfile em si, a avaliação que se pode fazer é em relação à sinopse, tema, viés artístico-cultural e fio condutor de homenagem. Não, ao Enredo que só pode ser avaliado durante o desfile em si. Ademais, se trata de analfabetismo político `achar` que em um mundo do samba mercantilizado enredos tendo fio condutores de homenagens à artistas atletas esportivos enquanto honrados, dignos e aburguesados ídolos como Roberto Carlos, Ayrton Senna e Chico Buarque tenham ocorrido por `mera` altivez da filosofia política administrativa dos dirigentes das aludidas agremiações. Para não me alongar, mesmo quando se opta por um enredo & tema chamado de autoral e ou abstrato, ocorre o natural e correto patrocínio. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Fantasias da Imperatriz: confira algumas que estarão no desfile de 2015
Postado: 2014-12-13 18:08:57
De acordo com o mandamento da avenida, o quesito Fantasias deve descrever com bom-gosto e criatividade os diversos momentos do enredo, sem atrapalhar a mobilidade dos componentes. Assim, ao se comentar fotos de parte das fantasias antes do desfile em si, deve-se respeitar as Escolas de Samba enquanto instituições, suas comunidades e, no caso da Imperatriz estender o respeito ao bom carnavalesco Cahê Rodrigues, sem deixar de dizer. Sua comunidade urge se conscientizar que hoje em dia as agremiações organizadas, competitivas e vitoriosas ou em vias disso são as que se libertaram da disfarçada opressão dos apelidados e infiltrados patronos. O da Imperatriz inclusive tem como Escola do coração a madrinha verde-branco de Madureira. Quanto às fotos de parte das fantasias da Imperatriz que são de responsabilidade do citado carnavalesco estão corretas as críticas que veem certa europeização no estilo de algumas com provável & consequente atrapalho à mobilidade dos componentes. Haja vista, ser um enredo afro (Axé N´Kenda! Um ritual de liberdade... E que a voz da igualdade seja sempre a nossa voz). Tudo, causado pela ideologia do embranquecimento erigida do livro Casa Grande & Senzala do falecido polímato Gilberto Freire existente no quase imperceptível afrodescendente o miscigenado carnavalesco. Não por outra razão, tal enredo & tema cujo suposto propósito antirracista tem como fio condutor de homenagem, não o maior herói negro mundial o mártir internacional da Consciência Antirracista, autor da célebre frase (Racismo e capitalismo são os dois lados de uma única e mesma moeda) o inesquecível líder socialista sul-africano Stephen-Steve Bantu Biko. Mas, o Nobel da Paz 1994 o 1º presidente negro da África do Sul pós Apartheid, o herói nacional, Nelson Mandela o Madiba. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Fantasias da Imperatriz: confira algumas que estarão no desfile de 2015
Postado: 2014-12-13 18:08:56
De acordo com o mandamento da avenida, o quesito Fantasias deve descrever com bom-gosto e criatividade os diversos momentos do enredo, sem atrapalhar a mobilidade dos componentes. Assim, ao se comentar fotos de parte das fantasias antes do desfile em si, deve-se respeitar as Escolas de Samba enquanto instituições, suas comunidades e, no caso da Imperatriz estender o respeito ao bom carnavalesco Cahê Rodrigues, sem deixar de dizer. Sua comunidade urge se conscientizar que hoje em dia as agremiações organizadas, competitivas e vitoriosas ou em vias disso são as que se libertaram da disfarçada opressão dos apelidados e infiltrados patronos. O da Imperatriz inclusive tem como Escola do coração a madrinha verde-branco de Madureira. Quanto às fotos de parte das fantasias da Imperatriz que são de responsabilidade do citado carnavalesco estão corretas as críticas que veem certa europeização no estilo de algumas com provável & consequente atrapalho à mobilidade dos componentes. Haja vista, ser um enredo afro (Axé N´Kenda! Um ritual de liberdade... E que a voz da igualdade seja sempre a nossa voz). Tudo, causado pela ideologia do embranquecimento erigida do livro Casa Grande & Senzala do falecido polímato Gilberto Freire existente no quase imperceptível afrodescendente o miscigenado carnavalesco. Não por outra razão, tal enredo & tema cujo suposto propósito antirracista tem como fio condutor de homenagem, não o maior herói negro mundial o mártir internacional da Consciência Antirracista, autor da célebre frase (Racismo e capitalismo são os dois lados de uma única e mesma moeda) o inesquecível líder socialista sul-africano Stephen-Steve Bantu Biko. Mas, o Nobel da Paz 1994 o 1º presidente negro da África do Sul pós Apartheid, o herói nacional, Nelson Mandela o Madiba. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Fantasias da Beija-Flor: confira um pouco do que a escola levará para a Avenida
Postado: 2014-12-13 10:49:11
AVISO AOS NAVEGANTES: Eu considero este espaço destinado a comentários que respeitem o assunto central da notícia em questão. Em outras palavras, para o debate de ideias. Para os diálogos/comunicações entre duas ou mais pessoas existem as redes sociais. Apesar disto, não me incomodam em nada citações ao meu nome aqui feitas pelos seguintes leitores deste site/adeptos do mundo do samba. Por atucanados direitistas, por idólatras de infiltrados ao meio apelidados de patronos/presidentes de `honra` notadamente que vê enquanto neurótico & falso repúdio às minhas ideias feito por blogueiro do site, ou ainda por idólatras de carnavalesco broadwayado/elitista/vitorioso somente na agremiação anterior e mesmo o chamado fogo amigo baseado no preconceito à idade cronológica, a despeito de meus cinquenta e poucos anos. Então, sendo repetitivíssimo, de autoria do sambista-compositor-poeta portelense, Waldir 59, a íntegra da letra da obra musical dele intitulada Não Ã? Bem Assim: (Não, não é bem assim/Ã? bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim). Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Fantasias da Beija-Flor: confira um pouco do que a escola levará para a Avenida
Postado: 2014-12-13 10:49:10
AVISO AOS NAVEGANTES: Eu considero este espaço destinado a comentários que respeitem o assunto central da notícia em questão. Em outras palavras, para o debate de ideias. Para os diálogos/comunicações entre duas ou mais pessoas existem as redes sociais. Apesar disto, não me incomodam em nada citações ao meu nome aqui feitas pelos seguintes leitores deste site/adeptos do mundo do samba. Por atucanados direitistas, por idólatras de infiltrados ao meio apelidados de patronos/presidentes de `honra` notadamente que vê enquanto neurótico & falso repúdio às minhas ideias feito por blogueiro do site, ou ainda por idólatras de carnavalesco broadwayado/elitista/vitorioso somente na agremiação anterior e mesmo o chamado fogo amigo baseado no preconceito à idade cronológica, a despeito de meus cinquenta e poucos anos. Então, sendo repetitivíssimo, de autoria do sambista-compositor-poeta portelense, Waldir 59, a íntegra da letra da obra musical dele intitulada Não Ã? Bem Assim: (Não, não é bem assim/Ã? bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim). Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Fantasias da Beija-Flor: confira um pouco do que a escola levará para a Avenida
Postado: 2014-12-12 18:51:06
No mandamento da avenida o quesito Fantasias diz: `Narram com bom-gosto e criatividade os diversos momentos do enredo. Não devem atrapalhar a mobilidade dos componentes`. Assim, comentários/conceitos/opiniões sobre o quesito antes dos desfiles em si ficam prejudicados. Para ter-se ideia, as últimas notas 10 unânimes da Beija Flor em Fantasias ocorreram quando foi campeã em 2011. Em 2012 e em 2013 foram três notas 10 e uma descartada nota 9,9. Já em 2014 foram uma nota 9,9 e três notas 9,8 uma delas descartada. O enredo & tema 2015 da Beija Flor `Um griô conta a História: Um olhar sobre a África e o despontar da Guiné Equatorial... Caminhemos sobre a trilha de nossa felicidade` tem redundância da preposição (sobre). Sua avaliação mais os outros oito quesitos incluso o de Fantasias também será avaliado em relação ao fio condutor de homenagem ser a um país africano cujo povo sofre as agruras de oprimido por uma ditadura oligárquico-burguesa. Depreende-se isso das fotos da notícia em questão. Ou seja, as fantasias estão a contento. O bom carnavalesco Cid Carvalho em `Papo Coirmão` dia 05/12/2014 e o diretor de Harmonia & Carnaval da Beija Flor, mestre Laíla, no vídeo-blog deste mesmo site dia 10/12/2014, ainda que não intencionalmente não deixaram dúvidas sobre o seguinte. A responsabilidade total da anacrônica, equivocada e declinante filosofia carnavalesca da Beija Flor é do patrono & presidente de `honra` e do presidente executivo, ambos não pertencentes ao mundo do samba. Prossigo com o palpite, na melhor das hipóteses, a Beija Flor no Carnaval 2015 brigará para honrosamente voltar ao desfile das campeãs. Por fim, são desrespeitosos os `comentários` mandando se aposentarem mestre Laíla e a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Fantasias da Beija-Flor: confira um pouco do que a escola levará para a Avenida
Postado: 2014-12-12 18:51:05
No mandamento da avenida o quesito Fantasias diz: `Narram com bom-gosto e criatividade os diversos momentos do enredo. Não devem atrapalhar a mobilidade dos componentes`. Assim, comentários/conceitos/opiniões sobre o quesito antes dos desfiles em si ficam prejudicados. Para ter-se ideia, as últimas notas 10 unânimes da Beija Flor em Fantasias ocorreram quando foi campeã em 2011. Em 2012 e em 2013 foram três notas 10 e uma descartada nota 9,9. Já em 2014 foram uma nota 9,9 e três notas 9,8 uma delas descartada. O enredo & tema 2015 da Beija Flor `Um griô conta a História: Um olhar sobre a África e o despontar da Guiné Equatorial... Caminhemos sobre a trilha de nossa felicidade` tem redundância da preposição (sobre). Sua avaliação mais os outros oito quesitos incluso o de Fantasias também será avaliado em relação ao fio condutor de homenagem ser a um país africano cujo povo sofre as agruras de oprimido por uma ditadura oligárquico-burguesa. Depreende-se isso das fotos da notícia em questão. Ou seja, as fantasias estão a contento. O bom carnavalesco Cid Carvalho em `Papo Coirmão` dia 05/12/2014 e o diretor de Harmonia & Carnaval da Beija Flor, mestre Laíla, no vídeo-blog deste mesmo site dia 10/12/2014, ainda que não intencionalmente não deixaram dúvidas sobre o seguinte. A responsabilidade total da anacrônica, equivocada e declinante filosofia carnavalesca da Beija Flor é do patrono & presidente de `honra` e do presidente executivo, ambos não pertencentes ao mundo do samba. Prossigo com o palpite, na melhor das hipóteses, a Beija Flor no Carnaval 2015 brigará para honrosamente voltar ao desfile das campeãs. Por fim, são desrespeitosos os `comentários` mandando se aposentarem mestre Laíla e a carnavalesca-mestre Rosa Magalhães. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade realiza ensaio de rua com presença de torcedores e comunidade
Postado: 2014-12-11 10:18:03
Para zoar o fanático pentecostal pela Mocidade Independente & idólatra do carcomido jovem patrono-presidente de `honra` da agremiação da estrela-guia de Padre Miguel, RICARDO BATISTA, a mensagem é a seguinte. Dedico-lhe o texto do poeta austríaco Bertolt Brecht intitulado O Analfabeto Político: (O pior analfabeto é a analfabeto político. Ele não fala, não ouve nem participa dos acontecimentos políticos. Ele não sabe que o custo de vida, o preço do feijão, do peixe, da farinha, do sapato, do aluguel e do remédio depende dos acontecimentos políticos. O analfabeto político é tão burro que se orgulha e estufa o peito dizendo que odeia a política. Não sabe o imbecil, que da sua ignorância política nasce a prostituta, o menor abandonado e a pior de todos os bandidos que é o político vigarista, pilantra, corrupto e lacaio das empresas nacionais e multinacionais). A seguir de autoria do sambista-compositor-poeta portelense, Waldir 59, a íntegra da letra da obra musical intitulada Não Ã? Bem Assim: (Não, não é bem assim/Ã? bem diferente/O que anda essa gente falando de mim/Pouco me importa/Essa calúnia a meu respeito/Muito me conforta em saber que é só despeito/Eu cantarei, pois, a vida é mesmo assim/Podem falar, bem ou mal, mas falem de mim). Parceiro independente ANTÃ?NIO, não sou o `único` a ser propositivo em relação ao que se considera melhor para a merecidíssima & respeitabilíssima comunidade e torcida não fanática pentecostal pela Mocidade Independente que são a submissão e a idólatra ao patrono. Você, a comunidade e a torcida independente terão que ter consciência & paciência histórica, pois, no atual novo tempo chegará a hora em que a comunidade da Mocidade Independente despertará sua consciência tomando nas mãos o comando da agremiação. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Filha de Paulinho da Viola será a 'Garota de Ipanema' em 2015
Postado: 2014-12-11 09:13:12
`A Portela é surreal, amor/E o Príncipe da Viola é primazia/Linda e vitoriosa isso é mania/A minha Águia é soberana na Folia (REFRÃ?O). (...) E o Cristo já abençoou/A nossa riqueza enfim/O Samba é Arte e Cultura/Ã? beleza pura/O Rio é assim (...)`. São fragmentos da letra do samba concorrente, obra prima em parceria liderada pelo compositor-bamba Wanderley Monteiro concernente ao enredo & tema 2015 da Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira intitulado (ImagináRio, 450 Janeiros de uma Cidade Surreal) a ser desenvolvido pelo carnavalesco Alexandre Louzada. Conforme se vê na notícia em questão, o fato de ela ser filha do aludido Príncipe, Paulinho da Viola, um dos baluartes da Majestade do Samba, o diretor de Carnaval e um dos membros da Comissão da Águia Altaneira o carnavalesco Luiz Carlos Bruno não teve trabalho nem dúvida alguma para fazer o merecidíssimo convite à Cecília Rabelo. Haja vista ser corretamente informado na notícia que ela é participativa na Portela desde 1995, sendo atualmente profissionalizada coordenadora de Eventos na agremiação e uma das `deusas`(musas) há alguns anos. Em outras palavras, diferentemente do que a entrevistada afirma: `Minha família e eu temos uma ligação muito grande com a comunidade`. Cecília Rabelo e família podem atém nem residir em Oswaldo Cruz e Madureira, porém o fato é que são pertencentes à comunidade. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Filha de Paulinho da Viola será a 'Garota de Ipanema' em 2015
Postado: 2014-12-11 09:13:12
`A Portela é surreal, amor/E o Príncipe da Viola é primazia/Linda e vitoriosa isso é mania/A minha Águia é soberana na Folia (REFRÃ?O). (...) E o Cristo já abençoou/A nossa riqueza enfim/O Samba é Arte e Cultura/Ã? beleza pura/O Rio é assim (...)`. São fragmentos da letra do samba concorrente, obra prima em parceria liderada pelo compositor-bamba Wanderley Monteiro concernente ao enredo & tema 2015 da Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira intitulado (ImagináRio, 450 Janeiros de uma Cidade Surreal) a ser desenvolvido pelo carnavalesco Alexandre Louzada. Conforme se vê na notícia em questão, o fato de ela ser filha do aludido Príncipe, Paulinho da Viola, um dos baluartes da Majestade do Samba, o diretor de Carnaval e um dos membros da Comissão da Águia Altaneira o carnavalesco Luiz Carlos Bruno não teve trabalho nem dúvida alguma para fazer o merecidíssimo convite à Cecília Rabelo. Haja vista ser corretamente informado na notícia que ela é participativa na Portela desde 1995, sendo atualmente profissionalizada coordenadora de Eventos na agremiação e uma das `deusas`(musas) há alguns anos. Em outras palavras, diferentemente do que a entrevistada afirma: `Minha família e eu temos uma ligação muito grande com a comunidade`. Cecília Rabelo e família podem atém nem residir em Oswaldo Cruz e Madureira, porém o fato é que são pertencentes à comunidade. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Mocidade realiza ensaio de rua com presença de torcedores e comunidade
Postado: 2014-12-10 19:43:54
Ao comentar a coroação de Carlinhos Brown enquanto rei da percussão na bateria-orquestra da Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira a Tabajara do Samba, o parceiro de mundo samba Carlito BF me fez o que eu considero uma altiva provocação. Na oportunidade, o nilopolitano parceiro que é uma espécie de idólatra dos apelidados patronos de Escolas Samba defendeu o capitalismo lembrando que o Marketing se trata de filosofia econômica capitalista afirmando também ser a Deusa Passarela exemplo de boa gestão. Assim, uma vez que a notícia em questão se refere à afilhada da Deusa da Passarela, Mocidade Independente, é oportuno prosseguir o debate de ideias. Atualmente as Escolas de Samba melhores estruturadas, bem administradas, competitivas, vitoriosas e ou com perspectivas disso são aquelas não mais comandadas pelos infiltrados no meio que são os apelidados patronos os contraventores penais do jogo do bicho ou de outras criminalidades como pertencer às máfias do bingo e das máquinas de caça-níqueis. O resultado e as primeiras colocações do Carnaval 2014 são um marco nesse novo tempo. Em outras palavras, as respeitabilíssimas comunidades das agremiações que permanecem comandadas por patronos irão se conscientizar que tal submissão e idolatria tornaram-se anacrônicas. As comunidades devem conscientizarem-se disso tomando nas mãos o comando de suas agremiações, caso queiram retornar às glórias, conquistas e vitórias. Ou seja, a notícia em questão não deixa dúvida que o desfile no Carnaval 2015 da agremiação da estrela-guia de Padre Miguel é provavelmente o mais aguardado, a despeito das importantes, porém, poucas mudanças que fez em seu time carnavalesco. O fato é que em meio às suas respeitabilíssimas torcida e comunidade, a perspectiva na melhor das hipóteses é voltar honrosamente ao desfile das campeãs. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Milton Gonçalves e Jorge Coutinho desfilarão na Beija-Flor
Postado: 2014-12-10 18:54:56
Ao comentar a coroação do compositor-cantor Carlinhos Brown enquanto rei da percussão da bateria-orquestra portelense Tabajara do Samba, o parceiro de mundo samba Carlito BF me fez o que eu considero uma altiva provocação para o salutar debate de ideias. Na oportunidade, o nilopolitano parceiro que é uma espécie de idólatra dos apelidados patronos de Escolas Samba defendeu o capitalismo lembrando que o Marketing se trata de filosofia econômica capitalista afirmando também ser a Beija Flor exemplo de boa gestão. Assim, uma vez que a notícia em questão se trata de uma correta medida de marketing tomada pelo diretor geral de Harmonia & Carnaval da Deusa da Passarela, mestre Laíla, é oportuno prosseguir o debate de ideias. Atualmente as Escolas de Samba melhores estruturadas, bem administradas, competitivas, vitoriosas e ou com perspectivas disso são aquelas não mais comandadas pelos infiltrados no meio que são os apelidados patronos os contraventores penais do jogo do bicho e de outras criminalidades como pertencer às máfias do bingo e das máquinas de caça-níqueis. O resultado e as primeiras colocações do Carnaval 2014 são um marco nesse novo tempo. Em outras palavras, as respeitabilíssimas comunidades das agremiações que permanecem comandadas por patronos irão se conscientizar que tal submissão e idolatria tornaram-se anacrônicas. As comunidades devem conscientizarem-se disso tomando nas mãos o comando de suas agremiações, caso queiram retornar às glórias, conquistas e vitórias. Ou seja, a Beija Flor cuja perspectiva de resultado no Carnaval 2015 na melhor das hipóteses é voltar honrosamente ao desfile das campeãs, é a bola ou o enredo da vez. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Milton Gonçalves e Jorge Coutinho desfilarão na Beija-Flor
Postado: 2014-12-10 18:54:55
Ao comentar a coroação do compositor-cantor Carlinhos Brown enquanto rei da percussão da bateria-orquestra portelense Tabajara do Samba, o parceiro de mundo samba Carlito BF me fez o que eu considero uma altiva provocação para o salutar debate de ideias. Na oportunidade, o nilopolitano parceiro que é uma espécie de idólatra dos apelidados patronos de Escolas Samba defendeu o capitalismo lembrando que o Marketing se trata de filosofia econômica capitalista afirmando também ser a Beija Flor exemplo de boa gestão. Assim, uma vez que a notícia em questão se trata de uma correta medida de marketing tomada pelo diretor geral de Harmonia & Carnaval da Deusa da Passarela, mestre Laíla, é oportuno prosseguir o debate de ideias. Atualmente as Escolas de Samba melhores estruturadas, bem administradas, competitivas, vitoriosas e ou com perspectivas disso são aquelas não mais comandadas pelos infiltrados no meio que são os apelidados patronos os contraventores penais do jogo do bicho e de outras criminalidades como pertencer às máfias do bingo e das máquinas de caça-níqueis. O resultado e as primeiras colocações do Carnaval 2014 são um marco nesse novo tempo. Em outras palavras, as respeitabilíssimas comunidades das agremiações que permanecem comandadas por patronos irão se conscientizar que tal submissão e idolatria tornaram-se anacrônicas. As comunidades devem conscientizarem-se disso tomando nas mãos o comando de suas agremiações, caso queiram retornar às glórias, conquistas e vitórias. Ou seja, a Beija Flor cuja perspectiva de resultado no Carnaval 2015 na melhor das hipóteses é voltar honrosamente ao desfile das campeãs, é a bola ou o enredo da vez. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Prefeitura do Rio afirma que não há intenção de tirar Liesa do comando do Carnaval
Postado: 2014-12-07 10:35:58
Ã? incorreto do ponto de vista da boa informação o texto do site afirmar: `Foi veiculada esta semana notícia (sic) de que a prefeitura do Rio supostamente (sic) estaria (sic) com planos de encerrar contrato com a Liga `Independente´ das Escolas de Samba (LIESA) na gestão dos desfiles das agremiações do Grupo Especial do Rio de Janeiro´. Ora, qualquer pessoa tem consciência de que informação inexata é informação errada. Na prática da boa Comunicação Social/jornalismo a busca da informação correta e completa é digamos a 1ª obrigação do exercício e da ética profissionais. No caso em questão o site devia ter deixado claro qual foi a fonte, ou seja, o meio de comunicação que veiculou tal `notícia´. Quanto ao comando do Carnaval, isto é, à sua gestão, é preciso esclarecer o seguinte. A concepção filosófica da Folia enquanto o maior espetáculo da Terra trata-se da natural razão de ser capitalista, ou seja, da voracidade por auferir lucro da LIESA desde 1985 quando o então governador o populista Leonel Brizola praticou o crime de lesa interesse público/comunitário de lhes entregar de graça o salutar monopólio estatal. Em outras palavras, o Carnaval deve ser concebido enquanto mega evento de interesse público/comunitário voltando ao salutar monopólio estatal. Isto é, voltar a ser concebido, organizado e gerido pela RIOTUR junto com uma Subsecretaria de Cultura, Artes e Assuntos Carnavalescos. Obviamente, nesta estrutura é imprescindível que haja democracia, transparência e ética. Instituições/órgãos privados como LIESA, LIERJ e similares devem funcionar com suas profissionalizadas, enxutas e eficientes estruturas atuais enquanto entidades consultivas, de apoio e principalmente fiscalização dos milionários gastos envoltos na economia do mega evento Carnaval. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: África da Imperatriz: conscientização e emoção serão destaques
Postado: 2014-12-04 18:47:34
Embora eu considere o samba-enredo 2015 da Imperatriz Leopoldinense um dos melhores da safra, na entrevista em questão torna-se público e notório o seguinte. Tanto o colaborador deste site, Rodrigo Trindade, que chega a se referir à crítica especializada (sic) quanto o diretor de Carnaval da agremiação, Wagner Siqueira, que fala em grande manifesto fictício (sic) de Nelson Mandela, não dominam o enredo & tema: `Axé N´Kenda! Um ritual de liberdade... E que a voz da igualdade seja sempre a nossa voz!´ a ser desenvolvido pelo carnavalesco Cahê Rodrigues. Por exemplo, o diretor fala: `Nosso enredo (e tema) é uma manifestação (sic) pelas causas do negro´. E ao final da entrevista o diretor de Carnaval da Imperatriz Leopoldinense, Wagner Siqueira, diz que a agremiação dará uma mensagem muito positiva, de conscientização das pessoas ao falar de racismo e liberdade, dentre outras questões. Será mesmo que tal conscientização mostrará na Sapucaí que enquanto fio condutor de homenagem no enredo & tema em questão, Nelson Mandela o Madiba será mostrado como 1º negro presidente da República sul-africana pós Lei Apartheid enquanto líder e herói nacional de conciliação, por isto condecorado como Prêmio Nobel da Paz 1994? Haja vista, o maior herói negro mundial o mártir internacional da Consciência Antirracista é outro sul-africano, o sindicalista e líder socialista Stephen-Steve Bantu Biko, que cunhou a célebre frase-ensinamento: `Racismo e capitalismo são os dois lados de uma única mesma moeda´. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: África da Imperatriz: conscientização e emoção serão destaques
Postado: 2014-12-04 18:47:34
Embora eu considere o samba-enredo 2015 da Imperatriz Leopoldinense um dos melhores da safra, na entrevista em questão torna-se público e notório o seguinte. Tanto o colaborador deste site, Rodrigo Trindade, que chega a se referir à crítica especializada (sic) quanto o diretor de Carnaval da agremiação, Wagner Siqueira, que fala em grande manifesto fictício (sic) de Nelson Mandela, não dominam o enredo & tema: `Axé N´Kenda! Um ritual de liberdade... E que a voz da igualdade seja sempre a nossa voz!´ a ser desenvolvido pelo carnavalesco Cahê Rodrigues. Por exemplo, o diretor fala: `Nosso enredo (e tema) é uma manifestação (sic) pelas causas do negro´. E ao final da entrevista o diretor de Carnaval da Imperatriz Leopoldinense, Wagner Siqueira, diz que a agremiação dará uma mensagem muito positiva, de conscientização das pessoas ao falar de racismo e liberdade, dentre outras questões. Será mesmo que tal conscientização mostrará na Sapucaí que enquanto fio condutor de homenagem no enredo & tema em questão, Nelson Mandela o Madiba será mostrado como 1º negro presidente da República sul-africana pós Lei Apartheid enquanto líder e herói nacional de conciliação, por isto condecorado como Prêmio Nobel da Paz 1994? Haja vista, o maior herói negro mundial o mártir internacional da Consciência Antirracista é outro sul-africano, o sindicalista e líder socialista Stephen-Steve Bantu Biko, que cunhou a célebre frase-ensinamento: `Racismo e capitalismo são os dois lados de uma única mesma moeda´. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Lançamento do CD do Grupo Especial reuniu escolas na Cidade do Samba
Postado: 2014-12-02 12:30:06
Faço autocrítica pela reaparição depois de longa ausência por adoecimento do empresário zootécnico Aniz Abrahão David o `Anísio´ na festa de lançamento do CD de sambas-enredo 2015 da LIESA nesta 2ª feira, 01/12/2014. Patrono da Beija Flor, ele foi presidente da LIESA de 1985 a 1987. Com a criação do Conselho `Superior´ (CS) em 2007 exatamente para isso, juntamente com outros dois ex-presidente da LIESA, Ailton Guimarães Jorge o Capitão Guimarães e Luiz Pacheco Drumond o `Luizinho´, o `Anísio´ passou a ser um dos três capos dominantes no órgão. Porém, devido sua idade avançada, adoecimento e ausências no CS da LIESA ele era substituído pelo presidente do Conselho Fiscal & da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, significando perda de força, poder e títulos da Beija Flor, acarretando no seguinte de 2003 para cá. Em 2014 a Beija Flor ficou ineditamente três anos consecutivos sem vencer inclusive fora do desfile das campeãs. Há alguns anos afirmo, o Carnaval 2015 será uma espécie de preliminar da eleição na LIESA em meados do ano, porque a razão da criação do CS da LIESA é indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. Como o presidente-executivo fantoche da LIESA, Jorge Castanheira, se desgastou quase renunciando quando reconheceu pela imprensa ter ocorrido discrepâncias nas notas dos julgadores no Carnaval 2014. Isto levou a plenária da LIESA a obrigá-lo a mudar 24 deles e pôr fim ao quesito Conjunto. O que leva à previsão de um duelo de força & poder entre a imerecida campeã Unidos da Tijuca de Fernando Horta e a Beija Flor de `Anísio´. Uma destas junto com o Salgueiro e a Portela disputarão o título. Afinal, historicamente três agremiações o disputam. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Lançamento do CD do Grupo Especial reuniu escolas na Cidade do Samba
Postado: 2014-12-02 12:30:06
Faço autocrítica pela reaparição depois de longa ausência por adoecimento do empresário zootécnico Aniz Abrahão David o `Anísio´ na festa de lançamento do CD de sambas-enredo 2015 da LIESA nesta 2ª feira, 01/12/2014. Patrono da Beija Flor, ele foi presidente da LIESA de 1985 a 1987. Com a criação do Conselho `Superior´ (CS) em 2007 exatamente para isso, juntamente com outros dois ex-presidente da LIESA, Ailton Guimarães Jorge o Capitão Guimarães e Luiz Pacheco Drumond o `Luizinho´, o `Anísio´ passou a ser um dos três capos dominantes no órgão. Porém, devido sua idade avançada, adoecimento e ausências no CS da LIESA ele era substituído pelo presidente do Conselho Fiscal & da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, significando perda de força, poder e títulos da Beija Flor, acarretando no seguinte de 2003 para cá. Em 2014 a Beija Flor ficou ineditamente três anos consecutivos sem vencer inclusive fora do desfile das campeãs. Há alguns anos afirmo, o Carnaval 2015 será uma espécie de preliminar da eleição na LIESA em meados do ano, porque a razão da criação do CS da LIESA é indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. Como o presidente-executivo fantoche da LIESA, Jorge Castanheira, se desgastou quase renunciando quando reconheceu pela imprensa ter ocorrido discrepâncias nas notas dos julgadores no Carnaval 2014. Isto levou a plenária da LIESA a obrigá-lo a mudar 24 deles e pôr fim ao quesito Conjunto. O que leva à previsão de um duelo de força & poder entre a imerecida campeã Unidos da Tijuca de Fernando Horta e a Beija Flor de `Anísio´. Uma destas junto com o Salgueiro e a Portela disputarão o título. Afinal, historicamente três agremiações o disputam. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Hinos de 2015 contagiam Cidade do Samba
Postado: 2014-12-02 12:28:29
Faço autocrítica pela reaparição depois de longa ausência por adoecimento do empresário zootécnico Aniz Abrahão David o `Anísio´ na festa de lançamento do CD de sambas-enredo 2015 da LIESA nesta 2ª feira, 01/12/2014. Patrono da Beija Flor, ele foi presidente da LIESA de 1985 a 1987. Com a criação do Conselho `Superior´ (CS) em 2007 exatamente para isso, juntamente com outros dois ex-presidente da LIESA, Ailton Guimarães Jorge o Capitão Guimarães e Luiz Pacheco Drumond o `Luizinho´, o `Anísio´ passou a ser um dos três capos dominantes no órgão. Porém, devido sua idade avançada, adoecimento e ausências no CS da LIESA ele era substituído pelo presidente do Conselho Fiscal & da Unidos da Tijuca, Fernando Horta, significando perda de força, poder e títulos da Beija Flor, acarretando no seguinte de 2003 para cá. Em 2014 a Beija Flor ficou ineditamente três anos consecutivos sem vencer inclusive fora do desfile das campeãs. Há alguns anos afirmo, o Carnaval 2015 será uma espécie de preliminar da eleição na LIESA em meados do ano, porque a razão da criação do CS da LIESA é indicar para os julgadores a campeã e a rebaixada. Como o presidente-executivo fantoche da LIESA, Jorge Castanheira, se desgastou quase renunciando quando reconheceu pela imprensa ter ocorrido discrepâncias nas notas dos julgadores no Carnaval 2014. Isto levou a plenária da LIESA a obrigá-lo a mudar 24 deles e pôr fim ao quesito Conjunto. O que leva à previsão de um duelo de força & poder entre a imerecida campeã Unidos da Tijuca de Fernando Horta e a Beija Flor de `Anísio´. Uma destas junto com o Salgueiro e a Portela disputarão o título. Afinal, historicamente três agremiações o disputam. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Ao vivo: acompanhe a festa de lançamento do CD do Grupo Especial na Cidade do Samba
Postado: 2014-12-01 19:14:37
Sobre a notícia de outro site na qual os compositores do samba-enredo da Beija Flor dizem não terem sido convidados para o evento em questão, é oportuno eu comentar o seguinte. A minoria idólatra do patrono e do presidente executivo da Beija Flor em meio a parcela fanática pentecostal pela agremiação `chiará´, mas, o fato é que é sintomático o propósito de mestre Laíla, quando afirma: `Tentaremos fazer como todos os anos, na hora que a Beija Flor for passar o samba-enredo alguns pessoas da comunidade, dentre as quais os compositores, entram para cantar`. A frase reflete a hipocrisia na filosofia do patrono e do presidente executivo da Beija Flor quando falam em `comunidade´. Na atual conjuntura da filosofia política (de interesses) administrativa de quem na prática manda na LIESA, o vitalício & dominante Conselho `Superior´ (CS) a Beija Flor perdeu força & poder. Tudo, porque as mudanças para o Carnaval 2015 de 24 julgadores mais o fim do quesito Conjunto é o caô/cortina de fumaça sobre a mencionada perda de força & poder da agremiação no CS da LIESA. O que significa dizer, dado à senilidade, adoecimento e ausência do patrono da Beija Flor no CS da LIESA, a perspectiva de resultado para a agremiação no Carnaval 2015, na melhor das hipóteses é voltar a conquistar uma honrosa vaga no desfile das campeãs. Afinal, essa é a atual política de interesse no CS da LIESA, pois, quem andam dando as cartas são dois ex-presidentes do órgão, o patrono da Imperatriz e certo `benemérito´ da Vila Isabel mais o poderoso presidente do Conselho Fiscal da LIESA & da Unidos da Tijuca, este na vaga do adoecido & ausente patrono da Beija Flor. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Videoblog: Odilon fala sobre a identidade das baterias no Carnaval
Postado: 2014-11-28 17:39:50
Ã? oportuno, para fazer jus aos dois mestres da bateria da agremiação nilopolitana, eu reproduzo aqui um comentário que postei em outro site de Carnaval. Fundada em 25/12/1948, a Beija Flor é a agremiação do Carnaval Carioca mais vitoriosa da era sambódromo, a Deusa da Passarela. Porém, curiosamente sua bateria-orquestra, embora tenha gabarito/status/qualificação de excelência, tanto ainda não tem autodenominação-marketing à altura quanto não foi agraciada pelo tradicional Estandarte de Ouro. O fato é que pelo comando de sua bateria-orquestra passaram mestres que na prática são autênticos maestros regentes como Odilon o mestre dos mestres ou o maestro dos maestros regentes. Portanto, a despeito da atualidade da Beija Flor não ser mais a dos tempos em que seus dirigentes bradavam com toda prepotência `a coirmã que quiser ser campeã, primeiro terá passar por cima da Deusa da Passarela´, sua bateria-orquestra é nota 10. A comandá-la ou a regê-la estão os mestres-maestros Plínio e Rodney. O mestre-maestro Plínio comanda/rege a bateria-orquestra desde 1997 e Rodney a partir de 2010. Ambos merecem loas por terem empreendido, em meio a heterogeneidade que caracteriza as Escolas de Samba, digamos uma identidade instrumental, rítmica e sonora ou de marcação do tipo candomblenciada que é magistral. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Videoblog: Odilon fala sobre a identidade das baterias no Carnaval
Postado: 2014-11-28 17:39:50
Ã? oportuno, para fazer jus aos dois mestres da bateria da agremiação nilopolitana, eu reproduzo aqui um comentário que postei em outro site de Carnaval. Fundada em 25/12/1948, a Beija Flor é a agremiação do Carnaval Carioca mais vitoriosa da era sambódromo, a Deusa da Passarela. Porém, curiosamente sua bateria-orquestra, embora tenha gabarito/status/qualificação de excelência, tanto ainda não tem autodenominação-marketing à altura quanto não foi agraciada pelo tradicional Estandarte de Ouro. O fato é que pelo comando de sua bateria-orquestra passaram mestres que na prática são autênticos maestros regentes como Odilon o mestre dos mestres ou o maestro dos maestros regentes. Portanto, a despeito da atualidade da Beija Flor não ser mais a dos tempos em que seus dirigentes bradavam com toda prepotência `a coirmã que quiser ser campeã, primeiro terá passar por cima da Deusa da Passarela´, sua bateria-orquestra é nota 10. A comandá-la ou a regê-la estão os mestres-maestros Plínio e Rodney. O mestre-maestro Plínio comanda/rege a bateria-orquestra desde 1997 e Rodney a partir de 2010. Ambos merecem loas por terem empreendido, em meio a heterogeneidade que caracteriza as Escolas de Samba, digamos uma identidade instrumental, rítmica e sonora ou de marcação do tipo candomblenciada que é magistral. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Beija-Flor promove oficina de turbantes em sua quadra
Postado: 2014-11-28 17:34:08
Ã? oportuno, para fazer jus aos dois mestres da bateria da agremiação nilopolitana, eu reproduzo aqui um comentário que postei em outro site de Carnaval. Fundada em 25/12/1948, a Beija Flor é a agremiação do Carnaval Carioca mais vitoriosa da era sambódromo, a Deusa da Passarela. Porém, curiosamente sua bateria-orquestra, embora tenha gabarito/status/qualificação de excelência, tanto ainda não tem autodenominação-marketing à altura quanto não foi agraciada pelo tradicional Estandarte de Ouro. O fato é que pelo comando de sua bateria-orquestra passaram mestres que na prática são autênticos maestros regentes como Odilon o mestre dos mestres ou o maestro dos maestros regentes. Portanto, a despeito da atualidade da Beija Flor não ser mais a dos tempos em que seus dirigentes bradavam com toda prepotência `a coirmã que quiser ser campeã, primeiro terá passar por cima da Deusa da Passarela´, sua bateria-orquestra é nota 10. A comandá-la ou a regê-la estão os mestres-maestros Plínio e Rodney. O mestre-maestro Plínio comanda/rege a bateria-orquestra desde 1997 e Rodney a partir de 2010. Ambos merecem loas por terem empreendido, em meio a heterogeneidade que caracteriza as Escolas de Samba, digamos uma identidade instrumental, rítmica e sonora ou de marcação do tipo candomblenciada que é magistral. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Portela: Carlos Reis recebe a Medalha Tiradentes
Postado: 2014-11-28 12:56:04
Ã? inteiramente merecida a concessão dessa honraria legislativa a uma personalidade do maior espetáculo da Terra conforme o destaque de nossa amada Majestade do Samba, Carlos Reis. Parabéns, axé e salve, salve a Carlos Reis! No ensejo, parodiando o poderoso presidente da atual campeã amarelo-ouro & azul-pavão tijucana e do Conselho Fiscal da LIESA, Fernando Horta, em entrevista à TV + Carnaval: `Sem as participações de figuras do mundo samba conforme o agraciado em questão, o Carnaval não seria mais o que é. Um território livre pertencente à todas as tribos, classe sociais, gêneros, religiões, cores da pele/traços étnicos-raciais e orientações sexuais´. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Portela: Carlos Reis recebe a Medalha Tiradentes
Postado: 2014-11-28 12:56:04
Ã? inteiramente merecida a concessão dessa honraria legislativa a uma personalidade do maior espetáculo da Terra conforme o destaque de nossa amada Majestade do Samba, Carlos Reis. Parabéns, axé e salve, salve a Carlos Reis! No ensejo, parodiando o poderoso presidente da atual campeã amarelo-ouro & azul-pavão tijucana e do Conselho Fiscal da LIESA, Fernando Horta, em entrevista à TV + Carnaval: `Sem as participações de figuras do mundo samba conforme o agraciado em questão, o Carnaval não seria mais o que é. Um território livre pertencente à todas as tribos, classe sociais, gêneros, religiões, cores da pele/traços étnicos-raciais e orientações sexuais´. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Carlinhos Brown reforçará a bateria da Portela
Postado: 2014-11-26 17:42:54
Sem aceitar as nominais ou aludidas provocações que me foram feitas, sobre a notícia em questão eu tenho a dizer o seguinte. Há atucanados fanáticos pentecostais por suas agremiações que não conseguem disfarçar serem `suspeitos´ de ter preconceito étnico-racial a afrodescendentes/pretos/negros. Assim, diferentemente de tais fanáticos pentecostais que revelam não ter coerência, os estratégicos postos de marketing e que não são quesitos, de rainha e rei da bateria devem atender a três exigências: ser da comunidade nela inclusa a do mundo do samba & do Carnaval ou da agremiação do coração, ter simpatia/carisma/beleza e samba no pé. A rainha da bateria-orquestra Tabajara do Samba, Patrícia Nery só não é nota 10 em samba no pé, sendo inclusive profissional do ramo da Comunicação Social à medida que é publicitária. Já o novo rei Carlinhos Brown é da comunidade do Carnaval sendo percursionista notório e compositor, ou seja, é um instrumentista e bamba do Carnaval & da MPB. Samba no pé característico da Bahia ele tem. Ao contrário de Gilberto Gil que declarou à imprensa ser portelense de coração quando foi homenageado no Carnaval Carioca 1994 no enredo `Atrás da Verde-Rosa Só Não Vai Quem á Morreu´, só agora que a Majestade do Samba vive um momento altaneiro é que Carlinhos Brown assumiu o seu amor pela Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira. Resumo do enredo: A diretoria de bambas & nota 10 sem louvor de nossa Portela mandou bem também nessa. Nada a ver com a Nega Loura que recusou convite para ser rainha de bateria da agremiação de sua terra natal, para depois `comprá-lo´ por 30 dinheiros de uma coirmã comandada por quem não é do mundo do samba. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Carlinhos Brown reforçará a bateria da Portela
Postado: 2014-11-26 17:42:54
Sem aceitar as nominais ou aludidas provocações que me foram feitas, sobre a notícia em questão eu tenho a dizer o seguinte. Há atucanados fanáticos pentecostais por suas agremiações que não conseguem disfarçar serem `suspeitos´ de ter preconceito étnico-racial a afrodescendentes/pretos/negros. Assim, diferentemente de tais fanáticos pentecostais que revelam não ter coerência, os estratégicos postos de marketing e que não são quesitos, de rainha e rei da bateria devem atender a três exigências: ser da comunidade nela inclusa a do mundo do samba & do Carnaval ou da agremiação do coração, ter simpatia/carisma/beleza e samba no pé. A rainha da bateria-orquestra Tabajara do Samba, Patrícia Nery só não é nota 10 em samba no pé, sendo inclusive profissional do ramo da Comunicação Social à medida que é publicitária. Já o novo rei Carlinhos Brown é da comunidade do Carnaval sendo percursionista notório e compositor, ou seja, é um instrumentista e bamba do Carnaval & da MPB. Samba no pé característico da Bahia ele tem. Ao contrário de Gilberto Gil que declarou à imprensa ser portelense de coração quando foi homenageado no Carnaval Carioca 1994 no enredo `Atrás da Verde-Rosa Só Não Vai Quem á Morreu´, só agora que a Majestade do Samba vive um momento altaneiro é que Carlinhos Brown assumiu o seu amor pela Águia Guerreira de Oswaldo Cruz e Madureira. Resumo do enredo: A diretoria de bambas & nota 10 sem louvor de nossa Portela mandou bem também nessa. Nada a ver com a Nega Loura que recusou convite para ser rainha de bateria da agremiação de sua terra natal, para depois `comprá-lo´ por 30 dinheiros de uma coirmã comandada por quem não é do mundo do samba. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Erika Januzza visitou barracão da Império da Tijuca
Postado: 2014-11-22 10:34:25
Está de parabéns a medida de filosofia político-administrativa do Império da Tijuca de escolher a jovem e boa (em todos os sentidos) atriz Ã?rika Januzza para representar, respeitar e louvar Oxum. Haja vista, sendo orixá, ou seja, axé-energia-força da natureza, Oxum além de ser figura central no enredo & tema 2015 da verde-branco tijucana, o título `O Império nas águas doce de Oxum´ por si só diz tudo. Em outras palavras, as Escolas de Samba são instituições privadas artístico-culturais de interesse público cuja participação comunitária é pluralística em relação à todas as religiões, tendo, digamos, DNA das de matriz negro-africanas como o Candomblé e a Umbanda. Na sociedade só quem não entendem e aceitam isso reagindo de forma fundamentalista, discriminatória e opressiva são os adeptos de religiões que praticam o nefasto fanatismo pentecostal. Embora a agremiação de minha simpatia, a de meu coração é a Majestade do Samba, seja a verde-branco niteroiense, o retorno do Império da Tijuca ao Grupo Especial onde foi injustiçado em 2014 pelo agora modificado & ainda `suspeito´ quadro de julgadores da LIESA é questão de tempo. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: Erika Januzza visitou barracão da Império da Tijuca
Postado: 2014-11-22 10:34:23
Está de parabéns a medida de filosofia político-administrativa do Império da Tijuca de escolher a jovem e boa (em todos os sentidos) atriz Ã?rika Januzza para representar, respeitar e louvar Oxum. Haja vista, sendo orixá, ou seja, axé-energia-força da natureza, Oxum além de ser figura central no enredo & tema 2015 da verde-branco tijucana, o título `O Império nas águas doce de Oxum´ por si só diz tudo. Em outras palavras, as Escolas de Samba são instituições privadas artístico-culturais de interesse público cuja participação comunitária é pluralística em relação à todas as religiões, tendo, digamos, DNA das de matriz negro-africanas como o Candomblé e a Umbanda. Na sociedade só quem não entendem e aceitam isso reagindo de forma fundamentalista, discriminatória e opressiva são os adeptos de religiões que praticam o nefasto fanatismo pentecostal. Embora a agremiação de minha simpatia, a de meu coração é a Majestade do Samba, seja a verde-branco niteroiense, o retorno do Império da Tijuca ao Grupo Especial onde foi injustiçado em 2014 pelo agora modificado & ainda `suspeito´ quadro de julgadores da LIESA é questão de tempo. Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.

Noticia: No Dia da Consciência Negra, quilombolas protestam na orla do Leblon
Postado: 2014-11-21 17:11:36
Todo apoio ao MTST na luta `Leblon Vai Virar Palmares´. Esse é o significado concreto da data de 20 de novembro Dia Nacional da Consciência Negra ou Antirracista, feriado em diversos estados no Brasil, alusivo ao maior herói negro do País, Zumbi dos Palmares. Não se sabe a data de nascimento de Zumbi que foi assassinado em 20/11/1695 enquanto comandante mor da federação de quilombos Palmares, espécie de república livre e popular em pleno regime de opressão & dominação colonial-monárquico-escravista com o qual não fez conciliação. Comandado por Zumbi, Palmares é o maior exemplo de união de oprimidos do continente latino-americano, constituído por maioria de negros rejeitadores da escravidão à força e a minoria branca opositora do regime e indígenas os nativos/donos da terra igualmente decididos a lutar contra o regime, ao invés de simplesmente fugir para as matas que conheciam. Conforme o ensinamento do maior herói negro mundial o mártir internacional da Consciência Antirracista, o sindicalista e líder socialista sul-africano, Stephen-Steve Bantu Biko, na célebre frase `Racismo e capitalismo são os dois lados de uma única e mesma moeda` urge fazer o seguinte. Em meio às exigências de direitos básicos do MTST `Leblon Vai Virar Palmares´ como moradia, saúde e saneamento básico tem que ser deixado claro de que o princípio é o de que seja público, gratuito, com excelência na qualidade e universalista que significa ser de direitos iguais para todos e todas. Da mesma forma, é preciso especificar as reivindicações referentes às Reformas Agrária e Urbana nelas inclusas titulação à famílias remanescentes em quilombos. Viva o Dia da Consciência Negra ou Antirracista! Contra o capitalismo, o racismo e toda & qualquer forma de opressão! Pelo Socialismo nele incluso a igualdade étnico-racial! Saudações, Almir de Macaé.

Noticia: Passistas da Portela brilham na Casa da Moeda do Brasil
Postado: 2014-11-21 16:17:12
Parabéns à Casa da Moeda do Brasil, à Secretaria Especial de Políticas para Promoção da Igualdade `Racial´ (SEPPIR) e às quatro personalidades pela celebração da Semana da Consciência Negra consubstanciada em 20 de Novembro, feriado em diversos estados no Brasil, alusivo ao maior herói negro do País, Zumbi dos Palmares. Não se sabe a data de nascimento de Zumbi que foi assassinado em 20/11/1695 enquanto comandante mor da federação de quilombos Palmares, espécie de república livre e popular em pleno regime de opressão & dominação colonial-monárquico-escravista com o qual não fez conciliação. Comandado por Zumbi, Palmares é o maior exemplo de união de oprimidos do continente latino-americano, constituído por maioria de negros rejeitadores da escravidão à força e a minoria branca opositora do regime e indígenas os nativos/donos da terra igualmente decididos a lutar contra o regime, ao invés de simplesmente fugir para as matas que conheciam. Simbolicamente é isso que representam a intelectual-militante do movimento social negro antirracista a escritora Helena Theodoro, o intelectual-sambista multimídia Hélio Ricardo Rainho e os sambistas a Nilce Fran e o Valci Pelé. Ocorre conforme o ensinamento do maior herói negro mundial o mártir internacional da Consciência Antirracista, o sindicalista e líder socialista sul-africano, Stephen-Steve Bantu Biko, na célebre frase `Racismo e capitalismo são os dois lados de uma única e mesma moeda` é preciso esclarecer o seguinte. Ã? incorreta a filosofia da campanha `Igualdade â??racial´ é pra valer`. Haja vista, é equivocado e não comprovado cientificamente o racialismo que é a ideologia e ou crença fundamentalistas da existência de `raças` humanas. Viva o Dia da Consciência Negra! Contra o capitalismo, o racismo e toda & qualquer forma de opressão! Pela igualdade social nela inclusa a étnico-racial! Saudações carnavalescas, Almir de Macaé.